História Nascida a meia noite - Camren - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Ariana Grande, Fifth Harmony
Personagens Ariana Grande, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Visualizações 60
Palavras 893
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Mistério, Romance e Novela, Saga, Sobrenatural, Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Voltei peoples.. Me desculpem pela demora de atualizar.. Esta corrido aqui e ainda com esse frio kkk mas hj eu trouxe dois capítulos pra vocês.. Então espero que gostem.. Aaah e eu estou amando ver e responder os comentários de vocês kk amo ver interação.. E obrigada aos favoritos de vocês *-* ..
Aproveitem o cap

Capítulo 9 - Capítulo 9


Um olhar rápido para a multidão convenceu camila mais uma vez de que estava no lugar errado. Havia por ali muito do que sua mãe chamaria de " indícios de rebelião ". Camila também se rebelava, é certo. Mas fazia isso de maneira menos ostensiva: não com roupas ou coisa parecida e sim com o seu ambiente. Como quando ela e Taylor tinham tinham pintado seu quarto de roxo, sem permissão. A mãe surtou.

Já para aqueles jovens não bastava pintar quartos, eles exibiam sua rebeldia as claras. Por exemplo, dinah com seus cabelos coloridos ou o garoto no ônibus com suas argolas no nariz e piercings. Observando bem o local, camila percebeu dois caras tatuados e de cabeças raspadas. E havia mais gente com trajes góticos. Sem dúvida, o preto não tinha saído de moda entre os adolescentes perturbados.

Uma sensação ruim deslizou pela a espinha de camila. Talvez tivesse convivido com Taylor por tempo demais, mas a verdade era que, obviamente, não pertencia aquele lugar. Mas, ao contrário de Taylor, não fazia nenhuma questão de se entrosar com aquela gente.

Dois meses. Dois meses. Repetia para si mesma essas palavras como uma ladainha. Em dois meses, estaria longe dali

Camila seguiu a loira até uma mesa vazia nos fundos. E ao chegar, constatou que todos os seus companheiros de viagem haviam se reunido. Não é que se sentisse parte do grupo; nem sequer tinha olhado para alguns deles - mas, convenhamos, mais vale um esquisitão conhecido do que um desconhecido.

Subitamente, camila sentiu que as pessoas se viraram para olha - lá. Ou para olhar todo mundo ? Os novatos estavam em exposição. Os olhares do grupo se transformaram numa série de espiada las frias com íris de cores diferentes, mas expressões semelhantes e muito franzir de sobrancelhas.

Perplexa, olhou para ariana, depois para dinah é até para a garota fria e a loirinha. Elas também estavam olhando para ela. Franziu a testa. Não de maneira grotesca nem tão espalhafatosa quanto Taylor ao revirar os olhos e franzir a testa, apenas uma ligeira contração.

Como ariana tinha feito na loja de conveniência.

O que estava acontecendo com as sobrancelhas daquela gente ?

Observando de novo a multidão e esforçando - se para não baixar a cabeça, procurou encara - los. Ia enfrenta - los. Não queria ser coitadinha. Aquela que sempre ficava por baixo. E se isso a tornava parecida com taylor, que fosse.

- parece que estamos todos aqui - disse uma voz feminina lá na frente.

Camila tentou descobrir o rosto por trás da voz, mas seu olhar se chocou com outro - um olhar frio, brilhante, vindo de uns olhos esmeraldas que de algum modo se destacavam do resto. Tentando não se fixar só nos olhos, camila reparou nos cabelos pretissimos da garota. Eram daquela cor mesmo, lembrava - se.

Lembrava - se dele.

Lembrava - se... do seu gato.

- não pode ser - murmurou baixinho.

- o que é que não pode ser ? - perguntou ariana.

- nada - Camila se obrigou a olhar Para a frente, onde a mulher falava como se estivesse cantarolando.

- bem vindos ao Acampamento Shadow Falls. Nós..

A mulher, provavelmente na casa dos vinte anos, tinha longos cabelos ruivos que chegavam quase até a cintura. Vestia calça jeans e camiseta amarelo berrante. A seu lado, estava outra mulher mais ou menos da mesma idade, mas, Deus do céu, era gótica! Toda de preto. Até os olhos pareciam pretos. Alguém ali devia, realmente, assinar uma ou duas revistas de moda.

Camila observou a garota gótica do ônibus - que por sua vez, observava a mulher gótica com admiração.

- meu nome é holiday Brandom e está é Sky Peacemaker.

Nesse momento a porta se abriu e dois homens entraram. Tinham todo o jeito de ser advogados ou de alguma outra profissão séria que exigia trajes escuros.

Camila notou que as duas mulheres, lá na frente, estremeceram ao ver os visitantes. Teve a impressão de que aqueles dois não eram esperados. De que nem sequer eram bem- vindos.

Sky a líder gótica, adiantou - se é levou os recém - chegados para fora, enquanto holiday continuava com sua voz cantarolante :

- muito bem. Primeiro, vamos separar os novatos dos veteranos. Quem já esteve aqui antes vá lá pra fora. Vocês encontrarão assistentes com seus horários e os números das cabanas. Como sempre, as regras estão expostas em todos os alojamentos. Esperamos que as leiam. E que a coisa fique clara desde já: não vamos trocar ninguém de cabana. Vocês estão aqui para obedecer e farão isso. Se surgir algum problema sério, falem comigo ou com a sky; discutiremos o assunto, mas não antes de 24 horas. Perguntas ?

Alguém da frente levantou a mão.

- sim - uma voz feminina ecoou pela sala-, quero perguntar uma coisa.

Camila se inclinou para a direita a fim de ver a garota. Esta, outra gótica, virou - se para camila.

- não tem nada a ver com as regras, mas... Gostaria de saber quem é essa garota.

E apontou.. diretamente para a mesa Onde camila estava. Seria para camila ? Não, não podia ser.

Mas, que droga, era! Ela estava apontando diretamente para camila.

       - merda! - sussurrou, enquanto uns sessenta pares de olhos se voltaram ao mesmo tempo para encara - lá.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...