1. Spirit Fanfics >
  2. Nascida das Trevas >
  3. Almofadinhas

História Nascida das Trevas - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Almofadinhas


 

Ponto de vista de Bella Lestrange: 

Luna: Os gêmeos Weasley querem falar com você.- ela diz ainda apreensiva e eu suspiro.

Bella: Obrigada por me avisar Luna - digo indo em direção a porta da comunal. Quando saí da comunal lá estavam eles: os Weasley 's me olhando pelas grades do portão dourado. Quem é quem? E eu que sei? - Tá, quem é quem? 

Fred: Eu sou o Fred e ele é o Jorge - diz apontando pra si e depois para o outro gêmeo.- mas enfim, vamos ao que importa. Você entrou no time 

Ai meu Merlin! Entramos! Conseguimos! Conseguimos não, você conseguiu! Parabéns Bea, você merece! 

Jorge: Por que você está sorrindo para o nada?

Bella: Nada não - digo agora, mais focada na conversa - Mas enfim, mais alguma coisa?

Jorge: Viemos te buscar para o treino de quadribol - Fudeu, fudeu muito! Você acha que eu não sei disso? Eu não sei jogar quadribol! Eu sei que não!

Bella: Só um minuto...eu já volto- digo entrando pela porta da comunal.

Fred: Ainda bem que você não passou do portão da águia né - ele grita.

Sou recebida por Luna que me olha preocupada.

Luna: Tá tudo bem?

Bella: Não muito, a Bea passou no teste do time de quadribol da Grifinória.

Luna: Ai que bom, fico feliz por ela! - ela diz animada

Bella: O problema é que os Weasley’s vieram me buscar para o treino e não é a Bea que está no controle! Eu não entendo nada de quadribol! 

Luna: Mas não tem algum jeito dela assumir o controle meio que na hora que vocês quiserem?

Bella: Ter tem mas não é lá muito legal - esquece Bella a gente não vai fazer isso- Bea não reclama! É o único jeito, isso vai doer mais em mim do que em você ta ok?

Luna: Isso o que?- ela diz curiosa.

Bella: Preciso sentir dor, medo ou ansiedade para a Bea despertar e nisso ela fica por tempo indeterminado no comando. - vejo Luna me olhar um pouco assustada

Luna: E como você vai fazer isso?

Bella: Do jeito que mamãe me ensinou - sorrio meio triste indo até o meu dormitório que por sorte estava vazio. Ei, você disse que não iríamos usar isso Eu não tenho escolha, Bea. Aponto minha mão para a marca negra e pronuncio uma das palavras mais amargas - Crucio! - um jato de luz vermelha sai da minha mão e atinge meu pulso, comecei a sentir uma dor imensa tomar conta de meu corpo, como se mil facadas atingissem meu corpo. Caí no chão com muita dor. Para! Bella! Para! Meu coração começa a acelerar muito e minha visão começa a se fechar.

Ponto de vista de Beatriz Lestrange:

Voltei ao controle depois de Bella contra o meu gosto, afinal quando ela me coloca no controle dessa forma usando a cruciatus ela fica sempre bem mal quando volta. Luna que parece ter ouvidos os gritos de Bell, abriu a porta do dormitório.

Luna: Está tudo bem? - ela me olha por um momento - Bea?

Beatriz: É, a Bella me trouxe pro comando se torturando com a maldição cruciatus - Luna me olha espantada - Eu estou bem Luna, só que ela está um pouco fraca. Nem com pensamentos ela está conseguindo te comunicar. Agora tenho que ir, tenho treino de quadribol - digo indo até a saída da comunal e dando de cara com os gêmeos.

Fred: Demorou hein Lestrange. 

Beatriz: Tanto faz -digo revirando os olhos

Jorge: Mas espera, seus olhos...eles não eram verdes? - ele diz confuso

Fred: É eu também vi minutos atrás seus olhos verdes

Beatriz: Isso não interessa a vocês Weasley’s. Agora vamos para o treino. - Fred puxa meu braço e eu me seguro pra não jogar um cruciatus nele. - que mania de contato físico é esse?!

Jorge: Calma, só queremos te dar as boas vindas oficialmente. - ele diz colocando uma bala colorida em minha mão - essa é uma bala que pinta o seu rosto com as cores da casa, todos usamos no primeiro tempo.

Fred: Por favor aceite.- ele diz pidão.

Beatriz: Está bem.- digo comendo a bala e eles sorriem.

Fred: Está bem agora vamos para o treino.- ele diz me puxando e Jorge pega meu outro pulso e me puxa também.

Beatriz: Ei, eu tenho pernas! Posso andar sozinha?!

— Não - eles dizem em unisom ainda me puxando

~Quebra de Tempo~

Chegamos ao campo de quadribol onde todo o time nos aguardava, quando chegamos lá os gêmeos finalmente me soltaram.

Beatriz: Da próxima vez eu juro que eu estuporo vocês dois entenderam? - digo apontando meu indicador para eles.

Fred: E da próxima vez tenta não ficar vermelha de raiva dizendo isso. - ele diz em meio às risadas sendo seguido pelos outros do time. Quando eu olhei para as minhas mãos vi a vermelhidão da minha pele.

Beatriz: Mas que porra?! O que vocês fizeram comigo?! - vejo minha pele ficando mais vermelha mesclada com azul escuro.

Jorge: Estou vendo um misto de tristeza e raiva? Pensa no lado bom Lestrange, não tem treino hoje. Vamos todos ficar de bobeira hoje quer ir também? - isso pra eles é uma piada?! Eu vou mostrar o que é uma piada.

Fred: Tá sorrindo assim por que Bella?- ele diz se recuperando das risadas.

Beatriz: Ah, vocês vão descobrir agora - digo erguendo minhas mãos na direção dos gêmeos -  Tarantallegra!- digo seus pés começam a dançar - Accio Firebolt

Minha vassoura, antiga vassoura de minha mãe, vem até mim e eu subo em cima indo em direção a Floresta Proibida. M-mas Dumbledore disse que não devíamos entrar lá. Fique calma Bellinha, já lidamos com coisas muito piores. Agora descanse, você está muito fraca. Está bem.

~Quebra de Tempo~

Cheguei na floresta proibida e lá é realmente um lugar meio sombrio, seria macabro se eu não tivesse vivido minha vida inteira em Azkaban. Me sento ao pé de uma árvore refletindo sobre o que aconteceu, nesse momento eu sinto falta de alguém como o tio Sirius pra conversar. Sei que ele está no mundo livre agora, fugiu a pouco tempo de Azkaban) mas estou com medo de pedir pra Amunet levar uma carta e ele ser pego. Fico um tempo refletindo sobre as coisas até ver um cachorro preto bem grande porém muito magro passar entre árvores um pouco afastadas. Mas me parece tão familiar...Sirius?? Almofadinhas??

Beatriz: Almofadinhas?! - o cachorro me olha e abana o rabo rápido vindo em minha direção se transformando em humano.

Sirius: Bea!! Que saudades! - ele diz me abraçando - Como você está? Curtindo Hogwarts?

Beatriz: Eu tô bem tio, eu tô bem. Estou gostando daqui é igual você falou.

Sirius: Pra qual casa vocês foram?

Beatriz: A Bella foi para a Corvinal e eu fui para a Grifinória - ele sorri e me suspende no ar

Sirius: Eu sabia que você ia para a Grifinória! Eu estou muito orgulhoso de você! E manda parabéns para a Bella também.

Beatriz: Pode deixar tio e eu entrei pro time de quadribol como artilheira usando a Pancada de FInbourg igual você me ensinou. - ele me olha empolgado

Sirius: Eu sabia que você ia puxar pro primo Sirius! Mas será que você consegue me arrumar comida?

Beatriz: Eu posso tentar, Accio maçãs - disse pensando nas maçãs que eu vi na cozinha e quatro maçã voa em direção a minha mão - geminio - multiplico as maçãs e elas viram oito. - Pegue e me encontre aqui amanhã tio Sirius estarei com mais comida.

~Quebra de Tempo~

Ficamos um tempo comendo as maçãs, eu só comi uma enquanto Sirius comeu as outras sete. 

Sirius: Foi bom conversar com você, Bea, até amanhã- ele se transforma em cachorro novamente e vai embora me deixando sozinha. 

~Quebra de tempo~

Eu não sei quanto tempo fiquei na floresta mas a minha pele já estava voltando ao normal. Eu estou preocupada, Bella não deu muitos sinais de vida, ainda deve estar um pouco esgotada. No tempo que eu fiquei refletindo eu ouvia galopes de prováveis centauros ou unicórnios, alguns barulhos de perninhas de aranhas mas nada disso me assustava. Pouco tempo depois eu ouvi duas vozes familiares, são eles de novo.

Fred: Bella?Você está aí?- ele diz apreensivo?

Jorge: Lestrange? Se estiver aí dá um sinal - ele diz com um tom de preocupação? - a floresta é perigosa

Beatriz: Foda-se eu me viro, vocês não sabe o que nós passamos e eu não quero ajuda de quem leva tudo na piada então a não ser que vocês queiram levar um feitiço estuporante na cara de vocês eu recomento se afastarem.

Fred: Qual é Lestrange - ele diz se aproximando - deixa a gente te ajudar

Beatriz: Eu não preciso de ajuda! Vocês acham que já não ajudaram demais? Me poupem Weasley’s.

 Senti um tremor nas pernas e percebi que de algum modo Bella queria assumir o controle. Eu já sabia que quando ela assumisse nós teríamos uma perda de consciência por duas horas pelo menos, tudo dependia da força da maldição Cruciatus.

Jorge: Lestrange? Você nos ouviu?

Beatriz: Olha não me interessa o que vocês querem tá? A resposta é não.- digo me apoiando em uma árvore mas ao mesmo tempo tentando disfarçar esse ato que aparentemente foi falho.

Fred: Você tá bem? - ele diz e aproximando mais ainda

Beatriz: Weasley por tudo que é mais sagrado não se aproxime de mim.- digo mas logo em seguida não controlo o grito da dor que eu senti na marca negra e eles se aproximaram mais. Nesse tempo a marca negra doi novamente e dessa vez eu não consigo aguentar e me desequilibro.

Ponto de Vista de Fred Weasley: 

Bella realmente era estranha, mas hoje foi diferente. Eu sabia que a bala arco-íris podia não ser a melhor escolha mas em 5 anos que eu estudei em Hogwarts eu nunca havia visto um feitiço tarantallegra tão forte e ainda por cima sem varinha. Eu e Jorge ficamos mais de uma hora dançando quase moídos. Depois de descansarmos o Oliver lembrou que a Lestrange foi para a floresta proibida. “Por causa da brincadeira de vocês que ela foi parar lá então nada mais justo que vocês tirem ela de lá” ele disse e partimos para lá com as nossas respectivas varinhas em mãos.

Fred: Bella?Você está aí?- digo meio apreensivo, e um pouco preocupado

Jorge: Lestrange? Se estiver aí dá um sinal - Jorge diz demonstrando mais preocupação com ela - a floresta é perigosa

“Bella”: Foda-se eu me viro, vocês não sabe o que nós passamos e eu não quero ajuda de quem leva tudo na piada então a não ser que vocês queiram levar um feitiço estuporante na cara de vocês eu recomento se afastarem.- é realmente nós a magoamos.

Fred: Qual é Lestrange - digo me aproximando - deixa a gente te ajudar

“Bella”: Eu não preciso de ajuda! Vocês acham que já não ajudaram demais? Me poupem Weasley’s.-  Senti uma ponta de culpa por isso - Olha nós talvez tenhamos exagerado.

— Lestrange nós sentimos muito - dissemos mas ela parecia estar distraída com outra coisa.

Jorge: Lestrange? Você nos ouviu? - ela saiu de seu mundinho e voltou a conversar conosco.

“Bella”: Olha não me interessa o que vocês querem tá? A resposta é não.- ela diz se apoiando em uma árvore com uma leve expressão de dor. Eu e Jorge nos olhamos preocupados.

Fred: Você tá bem? - digo me aproximando mais

“Bella”: Weasley por tudo que é mais sagrado não se aproxime de mim.- ela diz mas logo em seguida ela grita de dor e eu e Jorge nos aproximando mais. Ficamos assim nos olhando por um curto período de tempo mas ela logo se desequilibra mas Jorge consegue segurá-la.

Jorge: Lestrange? - ele diz preocupado. Eu ergo um pouco o rosto de Bella com dois de meus dedos e ela me encara com seus lindos olhos azuis mas logo a expressão dela muda para um pouco espantada e seus olhos ficam verdes e ela desmaia nos braços de Jorge. - Bella! Bella! Me ajuda aqui Fred!

Continua...

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...