História National City - Capítulo 11


Escrita por:

Postado
Categorias Fifth Harmony, Supergirl
Personagens Alex Danvers, Camila Cabello, J'onn J'onzz "John Jones" (Caçador de Marte), Kara Zor-El (Supergirl), Lauren Jauregui, Lena Luthor, Maggie Sawyer, Personagens Originais, Winslow "Winn" Schott Jr.
Tags Alex Danvers, Camila Cabello, Camren, Camren G!p, Fifth Harmony, Kara Danvers, Lauren G!p, Lauren Jauregui, Lena Luthor, Maggie Swayer, Sanvers, Supercorp, Supergirl
Visualizações 699
Palavras 2.782
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, FemmeSlash, Ficção, LGBT, Luta, Orange, Policial, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olá! Como estão?
Mais um capítulo para vocês. Vamos ver quem chegou ao DEO...
E saibam que amanhã começam minhas aulas, então vou demorar a voltar.

Boa leitura!

Capítulo 11 - Capítulo 10 - Evie?


Fanfic / Fanfiction National City - Capítulo 11 - Capítulo 10 - Evie?

Lauren caminhou até o portal. Esperaria quem fosse. Em segundos uma garota de longos cabelos escuros, olhos castanhos claros, lábios carnudos e roupas escuras passou pelo portal.

- Wow! – levantou as mãos diante da recepção – Nunca pensei que seria recebida assim por aqui. E olha que não é a minha primeira vez.

- Quem é você? – Lauren perguntou firme.

- Oh... Olá, Sra. Luthor. – acenou sorrindo – Sou Evelyn, mas pode me chamar de Evie. – estendeu a mão para Lauren que mesmo hesitante segurou-a, apertando levemente – Claro que a senhora não sabe quem sou... Ainda.

- O que faz aqui? – perguntou ao soltar a mão da garota – Acredito que saiba onde está.

Evelyn assentiu.

- Sim. Estou aqui pela Charlotte.

Lauren franziu a testa.

- Evie?! – A voz atraiu a atenção de todos para uma Charlotte que levitava mais atrás – O que faz aqui?

Camila veio correndo atrás.

- Difícil deixar uma humana para conter uma super, não acha? – perguntou irônica, observando a cena.

- Por que não me disse que vinha ajudar suas mães? – Evelyn perguntou irritada.

Todos observavam a cena completamente confusos. “Quem é essa garota?”.

- Podem relaxar. – Charlotte fez um leve movimento e voou até Evelyn, aterrissando suavemente – Ela não é uma inimiga. – disse à Lauren.

J’onn fez um suave movimento fazendo com que os agentes abaixassem as armas.

- Estou esperando minha resposta. – Evelyn disse, colocando as mãos na cintura.

Lauren franziu a testa com a postura da garota.

- O que está acontecendo aqui? – Camila perguntou se aproximando, vendo que os agentes abriam caminho para ela – Quem é você?

- Oh... Meu Deus! – exclamou – É muito bom vê-la novamente.

Aquela frase fez Camila corar e arquear a sobrancelha.

- Nos conhecemos? – perguntou à Evelyn.

- Bom... – coçou a nuca pensativa – Minhas memórias estão uma bagunça. Essa mudança no futuro, sabe? Mas o que lembro é o quanto Charlotte fala da senhora, seja em qualquer futuro.

Camila olhou para Charlotte em busca de alguma explicação.

- Não exagera... – sussurrou à Evelyn – Ela é a minha mãe e é normal falar dela. E podemos conversar em outro lugar? Sem os agentes presenciando.

Do nada J’onn começou a rir baixo.

- Vamos pessoal! – disse alto – O assunto aqui não é da nossa conta.

- Você já sabe! – Charlotte gritou ao vê-lo caminhar para longe. Além de suas mães, ficaram Katherine, Jonathan, Laura, Kara e Clark – Vocês também vão ficar?

- Somos a sua família. – Kara respondeu, observando os demais concordarem.

- Vocês já fizeram isso antes e não foi legal.

- Fizemos o quê? – Lauren perguntou.

Charlotte respirou fundo algumas vezes.

- Conheceram a minha namorada. – corou ao responder.

- SUA O QUÊ? – todos perguntaram ao mesmo tempo com exceção de Clark que começou a rir da situação.

A risada alta de J’onn foi ouvida, fazendo Charlotte corar ainda mais.

***

Estavam na sala de reuniões apenas Camila, Lauren, Kara, Lena, Charlotte e Evelyn. Lauren pediu que respeitassem o momento de Charlotte. Ouviram algumas piadas de Katherine, mas conseguiram se trancar ali.

- Antes de começar. – Charlotte caminhou até um painel, apertando um botão – Quero ver tia Kath ouvir alguma coisa agora.

- Como sabia disso? – Kara pergunta confusa.

Apontou para Lauren.

- Ela me mostrou quando eu tinha doze anos. Mas esse não é o ponto.

- Certo. – Camila começou – É muito estranho descobrir que sua filha do futuro está na sua frente. Mais estranho é saber que ela tem uma namorada. Vou enfatizar a parte que me deixa desconfortável: o namorar.

Evelyn riu.

- Mesmo ela tendo vinte e sete anos, nada mudou. – comentou à Charlotte – Sra. Luthor – Camila corou com aquele nome – foi assim da primeira vez. A senhora ficaria confortável se eu dissesse minhas intenções com a sua filha?

Camila estava sem fala depois de Evelyn chamá-la de Sra. Luthor, então apenas assentiu.

- Sras. Luthor. – Evelyn atraiu a atenção das quatro mulheres – É tão confuso quanto no futuro. – olhou para Camila e somente para ela – Sua filha não é só a mulher que eu namoro. Ela é a minha heroína favorita. Sem ofensas. – disse à Lauren e Kara que fizeram um simples gesto para que continuasse – Já olharam para ela?

[Play: Billy Lockett – Wide Eyed]

Todas olharam para Charlotte fazendo-a corar fortemente. Um lindo sorriso se abriu ao notar os olhos castanhos claros de Evelyn em si.

- Ela é a pessoa mais bondosa que já vi na vida. Mesmo que exista muita maldade no mundo, Charlotte é uma daquelas chamas de bondade que encontramos por aí e foi assim que ela me salvou. Estava em um momento de extrema dificuldade. Fiz coisas das quais não me orgulho, muitas delas fiz mesmo tendo outra opção... Mas Charlotte não me julgou quando nos encontramos pela primeira vez. – sorriu para a namorada – Pelo contrário, ela tentou conversar comigo.

Charlotte riu baixo.

- Tentei. Da primeira vez, ela me deu um soco que me nocauteou.

Os dois casais arregalaram os olhos.

- Essa foi a mesma reação que vocês tiveram ao me conhecer. – comentou.

- Por que você fez isso? – Camila perguntou confusa – O que estava fazendo para que isso acontecesse?

- Evelyn não gosta muito de conversas com pessoas da nossa família.

- Por quê? – Kara perguntou.

- Problemas com a minha família. Longa história que conto depois. – Charlotte suspirou, lembrando do que se tratava – Como eu estava dizendo... Charlotte tentou, mas não deu muito certo. Na segunda vez, ela me prendeu com as algemas especiais que vocês têm.

- Você tem poderes? – Lena perguntou curiosa e animada com a história.

- Sim. Basicamente os mesmos que a casa de El, mas não sou parente. – fez uma cara de nojo – Seria estranho namorar uma parente. – Charlotte assentiu – E poderes telecinéticos... Assim que ela me prendeu, achei que me traria para cá, mas não... Charlotte me levou ao topo de um prédio e lá conversamos. Contei a minha história e porque estava em 2069. – voltou seus olhos para Charlotte – Ela foi atenciosa comigo. Disse que toda família tem problemas. Que tudo se resolveria com uma conversa.

- Naquela noite a deixei ir, mesmo não querendo. – sorriu para Evelyn – Algo dentro de mim dizia que algum dia iria vê-la de novo.

- E foi o que aconteceu. Durante uma missão, voltei à 2069 e lá estava ela... Voando por National City com a Sra. Luthor e a Sra. Danvers. – ouvir Evelyn chamá-las daquele jeito causava estranheza em Lauren e Kara.

- Ela abriu um portal no céu! – Charlotte exclamou.

Era incrível como elas pareciam esquecer que haviam mais quatro pessoas na sala. Seus olhos estavam sempre conectados, suas mãos sempre se tocando... Sempre sorriam.

Lauren olhou para Camila. Observou-a com cuidado... Ela ouvia atentamente tudo o que Evelyn dizia, sorria lindamente com cada elogio que a garota direcionava à filha. Se pegou pensamento no que sentia por Camila. No que tinham a sua frente... Uma linda filha. Uma pessoa incrível que pelos relatos de Evelyn fez grandes coisas pelas pessoas sem esperar nada em troca.

Ela queria que isso se concretizasse não apenas para que Charlotte nascesse e vivesse essas aventuras com Evelyn, mas porque não se imaginava com outra pessoa que não fosse Camila Cabello.

Ela precisava de Camila.

***

Camila estava parada do lado de fora do quarto de Charlotte. Observava a filha – palavra que ainda lhe causava estranheza, mas uma imensa felicidade – sorrindo para a namorada – outra palavra que lhe deixava estranha... Mais velha, talvez.

- Elas formam um belo casal. – sua atenção foi atraída pela voz rouca de Lauren.

Camila olhou-a notando que vestia roupas normais: um jeans claro, camiseta vermelha e uma jaqueta azul.

- Sim. Confesso que é estranho saber que nossa filha já namora.

Lauren riu baixo, cruzou os braços e se encostou na parede, olhando para as duas garotas.

- Me sinto velha quando as olho assim. Tipo, minha filha namora e eu não. – provocou.

Camila lhe olhou sorrindo de lado.

- Isso é uma indireta, Luthor?

Lauren lhe olhou da mesma forma. Os intensos olhos verdes causando arrepios em Camila.

- Talvez...

- Imaginei que fosse. – Camila murmurou rindo baixo – Precisamos conversar sobre algumas coisas.

Lauren assentiu. Tinham muito o que conversar.

- Vamos esperar Charlotte ir para casa e conversamos. O que acha?

- Acho ótimo. – Camila respondeu, voltando seus olhos à filha.

Charlotte sairia em dois dias. Alex quis ter certeza de que ela ficaria 100%. Apesar de não gostar de hospitais e derivados, Charlotte estava gostando do mimo. Não era todo dia que se machucava a esse ponto. Na verdade, quase nunca se machucava, nem quando os inimigos eram fortes.

- Você me deu um susto. – Evelyn sussurrou, acariciando os cabelos da mais velha.

- Eu estou bem. – sorriu, deixando um beijo nas costas de sua mão que estava entrelaçada à dela – Quem te contou onde estava?

- Sua mãe. – sussurrou – Estão todos preocupados com a lembrança do atentado... Ela principalmente.

- Por que estava em 2069? Pensei que estivesse em missão pela Legião.

- E estava. – afirmou – Quando voltei minha mãe disse que você tinha voltado por causa de alguma coisa que ela não sabia. Fui até 2069 e encontrei sua mãe aflita. Assim que me viu pediu que voltasse para 2043, porque tinha novas lembranças e que algo tinha acontecido com você.

- Preciso falar com ela. – afirmou – Me empresta seu comunicador?

Evelyn assentiu, tirou-o do bolso e entregou à Charlotte. Digitou algumas coisas, colocou o pequeno dispositivo no ouvido e esperou.

- Como ela está, Evelyn? – a voz de Lauren era aflita.

- Oi, mãe. – sussurrou, sentindo seus olhos queimarem com as lágrimas.

Um longo suspiro se fez do outro lado.

- O que aconteceu, Charlotte? Você está bem?

- Estou bem, mãe. Não se preocupe.

- O que aconteceu?

- Um enviado dele tentou me tirar da jogada.

Um longo silêncio se estendeu, até Charlotte ouvir um barulho de algo sendo quebrado.

- Estou indo para aí!

- Não! – exclamou – A senhora sabe as consequências.

- Não estou nem aí para as consequências, Charlotte. Você é minha filha e não posso perdê-la. – Charlotte fechou os olhos diante do tom de sua mãe.

Ela estava com medo.

- Mãe... Não precisa. Estou rodeada de todos e eu contei a senhora quem é o responsável. Os agentes estão trabalhando para encontrá-lo. Eles vão conseguir. Confie nisso... Confie em mim.

Silêncio.

Charlotte sabia que ela estava pensando no que ouviu. Depois da morte de Camila, Lauren havia mudado de forma extrema. Perder o amor de sua vida lhe destruiu de formas inimagináveis. Apenas uma pessoa poderia entender esse sentimento e essa pessoa mal saia de casa.

Lena.

- Tudo bem. Mas saiba que as lembranças mudam para mim. Saberei se estiver me escondendo algo.

- A senhora sempre sabe. – comentou – Como está a vovó?

Lauren suspirou.

- Está dormindo nesse momento. – caminhou até a porta do quarto em que suas mães dormiam – Ela não está lidando muito bem. Imagine a minha dor multiplicada por dez.

- Eu vou salvá-las. – Charlotte afirmou, sentindo as lágrimas descer por seu rosto – Vou salvar todos. – fechou os olhos ao sentir a mão de Evelyn em seu rosto – Não ficarei sem minha mamãe e minha avó. Não ficarei sem parte da minha família.

Lauren sorriu. Charlotte era tão decidida quanto Camila.

- Por alguns segundos imaginei que estivesse falando com a sua mãe. Você tem tanto dela... – murmurou perdida em lembranças – Vá descansar. Nos falamos em breve.

- Eu te amo, mãe. – disse com a voz falha.

- Eu também te amo, querida.

Charlotte sentiu um enorme aperto no peito. Ouvir a voz de sua mãe lhe fez ter mais força para acabar com Lex. Ela não deixaria aquele futuro ser definitivo.

***

Dois dias depois...

- Gente... Sou capaz de andar sozinha. – Charlotte reclamou ao ser carregada por Lauren.

- Sabemos. – Camila afirmou, colocando sua bolsa na poltrona e sentando ao lado da filha no sofá – Mas você tomou um tiro e não foi de uma bala qualquer. Então sossega. – disse firme.

Charlotte arqueou a sobrancelha, ato idêntico à Lauren. Direcionou seus olhos a morena.

- Não me olhe. Sua mãe tem razão.

Charlotte suspirou, não tinha como ganhar uma batalha quando suas mães se juntavam.

- Ok... Ficarei quieta, mas vocês não precisam ficar aqui. – afirmou tranquila – Você tem que descansar, sei que não fez isso desde o atentado. – apontou para Camila. Se virou para Lauren em seguida – E você, a leve em casa.

Lauren riu baixo.

- Você é mandona igual a sua mãe. – comentou, rindo ao ver a expressão indignada de Camila.

- Eu não sou mandona. – se defendeu, tendo três pares de olhos lhe encarando – Talvez um pouco. – Lauren, Charlotte e Evelyn lhe encaravam esperando ela falar a verdade – Ok! – exclamou – Eu sou mandona. Satisfeitas?

As três sorriram contentes com a resposta, assentindo.

- Não tem problema. Te amamos do mesmo jeito, não é, mãe? – Charlotte perguntou à Lauren.

A forma como a morena corou diante do olhar intenso de Camila causou risadas em Charlotte e Evelyn. Ela não tinha voz para responder, então apenas assentiu. Foi a primeira vez que não conseguiu ter uma reação. Foi a primeira vez que Camila lhe olhou daquele jeito. Parecia ler a sua alma.

Camila sorriu e se virou para Charlotte.

- Eu volto pela manhã. – disse amorosa, fazendo um suave carinho em seus cabelos – Descanse. – levantou e deixou um suave beijo na testa da filha.

- Nos vemos amanhã. – Charlotte disse, um enorme sorriso brilhava em seu rosto.

- Foi um prazer lhe conhecer, Evelyn. – disse à garota.

- O prazer foi meu, Sra. Luthor. – sorriu.

Camila pegou sua bolsa e se afastou em direção à porta.

- Volto logo. – Lauren disse.

As garotas assentiram e observaram o casal sair da casa.

- Você é um cupido mesmo, ein? – Evelyn disse.

- Com certeza! – afirmou sorrindo para a namorada.

***

Lauren parou o carro em frente à casa de Camila. Saíram juntas e caminharam para a entrada. O silêncio se fazia presente, confortável.

- Você tem certeza que vai ficar bem sozinha? – Lauren perguntou ao pararem em frente a porta.

Camila sorriu.

- Nem tivemos um encontro e você já quer ir para cama? Que feio, Luthor. – balançou o indicador negando.

Lauren riu baixo, entrando na brincadeira.

- Claro que não! Sou uma Luthor, sei como cortejar. – piscou – Minha mãe Lena manda muito bem nisso. Puxei a ela. – deu de ombros sorrindo.

Camila se aproximou, seus olhos conectados.

- Eu vou ficar bem. – afirmou, levando a mão direita ao rosto da mais alta – Não precisa se preocupar. Kara me deu um dispositivo que avisa o DEO de qualquer problema. – fez um suave carinho em sua bochecha, observando-a fechar os olhos com o toque – Eu estou sendo vigiada. – sussurrou – E segura...

Lauren levou a mão direita ao pulso de Camila. Segurou suavemente.

- Não sei o que a Lauren do futuro está sentindo, mas sei que essa Lauren não aguentaria sem você por perto. – sussurrou, abriu os olhos.

Camila prendeu o ar ao notar como eles estavam claros. Amorosos...

- Eu não vou a lugar algum. – murmurou.

Seus olhos ligados, o toque suave. As respirações levemente ofegantes.

Uma conversa silenciosa.

Lauren levou a mão livre a de Camila, notando que ela usava o anel de noivado. Franziu a testa.

- Você ainda usa?

Camila olhou para sua mão, entrelaçou à de Lauren.

- Sim. – afirmou – Não tiro desde o dia em que o colocou no meu dedo.

Lauren olhou-a surpresa.

- Eu quero fazer isso do jeito certo. – disse firme, olhando fundo nos olhos castanhos. Camila assentiu, incentivando-a a continuar – Aceita jantar comigo?

- Tipo um encontro? – perguntou com a sobrancelha arqueada.

- Com certeza.

Camila sorriu.

- Aceito.

Lauren sorriu igualmente brilhante. Era incrível como Camila lhe arrancava sorrisos fáceis.

- Perfeito. Na sexta? – perguntou recebendo um aceno positivo – Estarei aqui às 20h.

- Está marcado. – Camila se inclinou e deixou um suave beijo em sua bochecha – Até amanhã, Lauren. – sussurrou ao se afastar.

Lauren sorriu assentindo.

- Até amanhã, Camila. Boa noite. – respondeu se afastando, observando Camila destrancar a porta.

Caminhou para seu carro e só saiu dali quando a mais velha entrou e ela ouviu a porta ser trancada. Dirigiu calmamente até sua casa, ao entrar encontrou Charlotte e Evelyn conversando.

- O que aconteceu? – Charlotte perguntou ao ver sua expressão – Está mais branca do que o normal.

Lauren caminhou até o sofá, sentando entre elas. Não percebeu o revirar de olhos de Charlotte com seu ato.

- Sra. Luthor? – Evelyn chamou sua atenção – Está tudo bem?

Lauren deu de ombros.

- Eu... – se interrompeu, pigarreou para normalizar a voz – Eu tenho um encontro com Camila.


Notas Finais


E aí? O que vocês acharam?
O que acharam da Evie? Ela é muito fofa, essas duas são perfeitas juntas. E esse encontro? Lauren insegura em relação a ele? Muito fofinha!
Indiquem, comentem, porque isso significa muito para quem escreve.
Não esqueçam a playlist, o link está aí. Fiquem a vontade para ouvir e indicarem músicas também. Amo descobrir músicas novas!
Nos vemos no próximo!

Playlist: https://open.spotify.com/user/little_angel_23/playlist/5bvF07DSV3BAghndEyNL55?si=loyNe5i8THScIP9Qrf4D-Q

Twitter: @ComandanteWoods


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...