História Natsu: A Fênix Sagrada - HIATUS - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Acnologia, Erza Scarlet, Gajeel Redfox, Gildartz, Grandeeney, Gray Fullbuster, Igneel, Levy McGarden, Lisanna Strauss, Lucy Heartfilia, Natsu Dragneel, Wendy Marvell, Yukino Aguria, Zeref
Tags Igneel, Lucy, Nalu, Natsu, Natsu Dragneel, Natsu Over Power
Visualizações 663
Palavras 2.648
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Fantasia, Hentai, Luta, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Galera reescrevi o capítulo, e realmente achei que não havia ficado tão bom como devia principalmente a parte da conversa do Natsu com a mãe, nesse eu coloquei o ocorrido mais explicado e já iniciei algumas coisas que ia explicar mais na frente. Sei que tem gente que não vai gostar mas tirei o hentai dele com a mira, não sei quem vai ser o casal ainda, mas não quero fazer harém, por isso vou esperar um pouco pra colocar relações, espero que gostem das mudanças, e prós hentaizeiros de plantão , nas minhas histórias harém vai tá cheio então é só ler que é nois kkk desculpem qualquer erro...

Capítulo 4 - Conversa e chama Divina


Natsu em grandeney se encaravam, o rosado se sentia um pouco estranho já que era a primeira vez que teve algum contato com sua mãe biológica. A mais velha se aproximou e se assentou na beirada da cama de Natsu.


Grandeney: Oi meu filho, como você está - pergunta sorrindo para o rosado que se mantinha neutro.


Natsu: corta essa, pula pro importante - diz rispidamente surpreendendo um pouco a mulher a sua frente - o que você quer me dizer? - pergunta calmamente, mas ainda em tom sério.


Grandeney: eu queria te falar sobre o dia que você foi retirado do clã Dragneel - fala vendo Natsu acenar para ela continuar.


FLASHBACK POV’S ON…


O clã Dragneel um dos maiores clãs mágicos do mundo, reconhecido por sua grande afinidade com o fogo, que variava dentro do próprio clã, as pessoas consideradas nobres no clã, costumavam ter uma maior afinidade com o fogo em relação aos outros membros, era um clã consideravelmente pacífico e feliz, mas também era um clã extremamente tradicional que não tolerava certos fatores. Hoje era um grande dia, igneel que era o atual líder do clã e também um dos 10 magos Santos havia tido um segundo filho junto com grandeney, já que tinha o primeiro chamado Zeref que já tinha 6 anos. Igneel e grandeney estavam felizes queriam muito aumentar sua família e estavam realizando este sonho, e hoje era um dia importante porque seria o dia que fariam o teste em Natsu para saber sua magia e seu nível de afinidade com o fogo.


Grandeney: isto é mesmo necessário? - pergunta a igneel, enquanto segurava o pequeno Natsu nos braços, a azulada tinha uma leve má impressão mas não sabia o porquê.


Igneel: você sabe que sim grandeney, é uma tradição do clã, fique tranquila tenho certeza que nosso filhão nasceu forte - comenta sorrindo terno para a esposa que se sentiu mais confiante - onde está o Zeref? - pergunta apesar de estar acostumado com os sumiços do garoto que havia nascido com uma rara habilidade.


Grandeney: ele disse que ia treinar com seu irmão acnologia - comenta parecendo um pouco temerosa - não gosto muito da proximidade desses dois - diz encarando o marido que suspirou pesadamente.


Igneel: fique tranquila, você está cismada com meu irmão ele é um bom homem - comenta deixando a moça pensativa.


Grandeney: se você diz, mas ainda não confio nele - fala dando de ombros enquanto seguiam pra sala aonde os conselheiros fariam o teste.


Andaram por alguns minutos e avistaram a sala aonde deveriam fazer o teste, estavam presentes todos conselheiros do clã junto com mais alguns nobres.


Ancião: coloquem o garoto na maca - diz o velho homem a grandeney que obedeceu rapidamente deixando o bebê sobre a pequena maca.


O procedimento era simples, ele usaria uma magia antiga no bebê, que servia para reconhecimento mágico, se ele tivesse magia iria aparecer na bola de cristal acima da mesa e se fosse vermelho é porque a magia dele é do tipo fogo, a afinidade se define pelo brilho que o globo de cristal emitiria. Ele começou a falar alguns cânticos antigos e um pequeno círculo mágico apareceu sobre Natsu, quando ele sumisse mostraria no globo a magia que ele teria. Só que o que surpreendeu a todos foi que o globo continuou da mesma forma após vários minutos, o que só podia significar uma coisa ele havia nascido sem magia alguma.


Igneel: deve ter algo errado, tragam outro globo - ordena vendo eles irem buscar.


Grandeney: igneel - chamou o marido de maneira preocupada o puxando pela blusa.


Igneel: fique tranquila, vai dar tudo certo - disse sorrindo terno para ela, apesar de estar uma pilha de nervos por dentro.


Após trazerem outro globo fizeram o mesmo processo, que deu o mesmo resultado agora sim eles estavam preocupados.


Igneel: “não é possível que você na eu sem magia Natsu” - pensa preocupado e irritado ao mesmo tempo, sentiu a presença de seu irmão e seu filho entrando na sala.


Acnologia: o que aconteceu igneel? - pergunta seriamente ao irmão com um sorriso bem debochado.


Igneel: no teste de magia do natsu, apareceu que ele não tem magia - fala de forma um pouco preocupada, acnologia sorriu discretamente com esta notícia.


Acnologia: “se ferrou, o garoto é um inútil, e eu vou fazer de tudo para piorar a situação” - pensa de maneira maldosa enquanto olhava o irmão - você sabe qual é a penalidade para quem nasce sem magia né? Nosso pai falou isso diversas vezes pra gente - diz seriamente vendo o igneel voltar a encara-lo.


Igneel: lembro sim - comenta seriamente esperando o quê o conselho diria.


Conselheiro: igneel após discutirmos entre nós, decidimos dar 4 meses para o garoto, nos realizamos o exame novamente e dependendo do resultado você sabe qual é a consequência, independente de ser filho do próprio líder - fala vendo igneel acenar, e grandeeney começar a chorar.


Zeref: “você não vai roubar o meu lugar” - pensa próximo a maca onde seu irmão estava deitado, sorrindo de maneira doce para o mais velho que o encarava irritado com uma pequena chama negra na mão.


Igneel: tudo bem, façam como manda o protocolo, vamos grandeeney - diz chamando a esposa que pegou o pequeno garoto na maca e seguiu o marido.


Após a saída de igneel e a esposa, acnologia se aproximou do sobrinho mais velho, e o chamou para irem também.


Acnologia: viu, falei que ele não ia roubar seu lugar - diz tranquilo bagunçando os cabelos do garoto que sorriu pra ele.


Zeref: sim tio, você nunca mente, mas como você sabia que ele nasceria sem magia - diz olhando para o tio que sorriu de canto, ao lembrar do feito.


Acnologia: quem sabe um dia eu não te conto, agora vamos treinar, se não como você será o Dragneel mais forte de todos - pergunta vendo o garoto acenou confirmando com um sorriso maldoso - “e o mais maldoso também" - pensa completando mentalmente ao observar seu pupilo andando ao seu lado.


4 MESES DEPOIS…


Os quatro meses se passaram rapidamente grandeney estava muito apegada ao garoto, que apesar de não falar vivia sorrindo pra ela, hoje seria o dia do segundo teste, ela estava tensa tinha medo de perder o garoto, já era muito apegada a ele, obviamente era seu filho. Já igneel depois daquele dia mal olhava para o garoto, se mostrava estar um pouco desapontado talvez, não se sabia ao certo mas ele não se aproximou do garoto nesse tempo. Hoje seria o teste igneel não havia deixado grandeeney ir ver o teste, sabia que ele iria tentar fazer algo para impedir se ocorresse algo com o garoto. Ela havia ficado esperando no quarto estava muito tensa, já havia se passado horas e igneel não havia voltado, após horas a porta se abriu mostrando igneel com um semblante desapontado.


Grandeney: igneel cadê o nosso filho? - pergunta seriamente encarando o rosado mais velho.


Igneel: o teste deu mesmo resultado você conhece o procedimento padrão - comenta seriamente.


Grandeney: não deve ter algo errado, é raro isso acontecer principalmente em um herdeiro direto, pelo o que eu pesquisei isso ocorreu uma vez e já fazem centenas de anos, você vai deixar eles levarem nosso filho assim? - pergunta já um pouco transtornada.


Igneel: seu filho - gritou com ela que se assustou um pouco - eu não vou considerar meu filho, um garoto que não é capaz nem de ter 1% de magia - diz sério se levantando e aproximando da mais velha.


Grandeney: não acredito, este nem parece o igneel pelo qual eu me apaixonei - diz seriamente já chorando muito - eu vou atrás dele não vou deixar que levem meu filho - comenta tentando sair do quarto, mas assim que passou por igneel sentiu uma forte pressão no pescoço que a fez cair no mundo da inconsciência.


Igneel: “me desculpe grandeney, assim foi melhor” - pensa seriamente encarando a mulher a sua frente.


EM OUTRO LUGAR…


Acnologia já se distanciava do território do clã com o garoto, ele foi ordenado pelo conselho a eliminar o garoto, mas ele jamais perderia essa chance de foder com seu irmão, ele sabia a verdade sobre o teste, e via nisso uma enorme oportunidade de atingir seu irmão de maneira mais forte, apesar dele saber que o fato de Natsu demonstrar não ter magia já havia ferido e muito o orgulho de seu irmão. Ao lembrar do primogênito deu um sorriso maldoso pelo visto tudo ia dar certo, após este breve pensamento seguiu decidiu que deixaria o garoto, na cidade onde não há magia e foi o que fez ao colocar o pequeno garoto em frente a uma velha casa com um pequeno bilhete.


Acnologia: espero que nós vejamos novamente, natsu-kun - sorri maldoso para o bebê que se fosse como um presságio ruim começou a chorar, após isso acnologia foi embora com um enorme sorriso no rosto, enquanto voava novamente para sua cidade natal.


FLASHBACK POV’S OFF


Após o relato de grandeney que chorava muito Natsu ainda se manteve neutro, a verdade é que também não tinha tanto sentimentos em relação ao clã Dragneel já que não teve muito contato com eles.


Natsu: eu não posso garantir que vou perdoar vocês algum dia, mas também posso afirmar a vocês que não odeio você principalmente que pareceu sempre gostar de mim, mas sinceramente não estou pronto para manter proximidade com nenhum de vocês - disse se levantando e a abraçando, o que surpreendeu a moça a sua frente, ficaram assim por alguns instantes até que Natsu se afastou e depositou um beijo no topo da cabeça dela saindo pela porta em seguida, deixando grandeney com um sorriso no rosto pelo menos seu filho parecia ser alguém bom.


Após sair da sala andou por alguns minutos em direção ao seu dormitório que ficava na própria escola, ao chegar na porta avistou a figura de seu pai parado o olhando com uma cara raivosa.


Natsu: o que você quer? Já avisou que não estou com paciência - disse seriamente vendo o mais velho se irritar mais ainda.


Igneel: como você ousa desonrar o clã desta forma? - perguntou seriamente apontando o dedo para o rosto de Natsu, dedo esse que foi tirado com um forte tapa.


Natsu: primeiro estou pouco ligando para clã, você que quis por essa merda de nome na minha ficha, eu era um bolsista feliz aqui - disse ríspido - e por favor saia da minha frente, vai encher o saco do seu primogênito - comentou seriamente vendo igneel ranger os dentes mas deixá-lo passar.


Após isso Natsu se dirigiu a sua cama para descansar, decidiu que voltaria aos treinos amanhã.


Fênix: está tudo bem? Parceiro - pergunta preocupado com o estado do rosado.


Natsu: estou bem, só cansado mesmo - disse se esquivando de uma conversa.


Fênix: sei que aquilo não chegou nem perto de te cansar , o que está acontecendo? - pergunta novamente de maneira séria.


Natsu: não estou afim de conhecer verdade agora tudo bem, vou dormir - disse cortando a conexão mental e vendo happy se aconchegar em cima dele.


NO OUTRO DIA...


Natsu acordou um pouco mais tarde e se dirigiu a sua sala, não queria chegar cedo para ficar ouvindo murmurinhos o tempo todo, ao chegar na sala percebeu que havia poucas pessoas, mais o menos umas 12 pessoas, pelo menos assim seria melhor pra ele, após alguns minutos o professor entrou calmamente observando cada um na sala.


Macao: prazer meu nome é macao e eu serei o professor de vocês em todas as matérias - disse sério vendo alguns dos alunos estranharam.


Aluno: mas não é um professor pra cada matéria não ? - pergunta um dos alunos se mostrando um pouco inconformado.


Macao: mas isso são para as melhores turmas, nas turmas D e E a quantidade é reduzida - comenta para finalizar o assunto já que ninguém retrucou - hoje vou usar as aulas mais para explicar algumas coisas, pra quem se interessar daqui a 5 meses haverá o torneio interno do colégio, quem quiser participar pode participar sozinho ou em até equipes de 5 , é disputado em lutas diretas onde o em sistema de mata-mata quem vencer tem vaga garantida no GJM - finaliza vendo os seus alunos desanimados - fiquem tranquilos vocês estão aqui para melhorar mesmo.


Natsu estava pensativo a Fênix havia lhe falado, que já podiam fazer missões e havia um ranking dentro do colégio que parecia ser interessante.


Natsu: professor - pergunta chamando a atenção do mesmo que acenou para ele continuar - como funciona o tópico de missões e o ranking das lutas entre alunos - pergunta curioso chamando a atenção do professor.


Macao: olha boa pergunta, as missões cada sala só pode fazer missões de acordo com seu rank, que no nosso caso são missões rank E, e o ranking de lutas, vocês podem desafiar outros alunos para duelos e dependendo da força desse aluno será a quantidade de pontos que você ganha - termina vendo Natsu sorrir de maneira pensativa.


Após isto a aula se seguiu normalmente, tanto no recreio no qual ele ficou sozinho embaixo de uma arvore. Agora já era o fim das aulas e praticamente todos alunos já haviam ido embora, Natsu se dirigiu para sala de treino de alvos, com a influência do seu pai que não queria um filho “fraco” convenceu Makarov a emprestar as chaves das salas de treino pra ele, que não negou já que seria algo que poderia ajuda-lo não era só ele que tinha mas raramente haviam outros alunos o que ele agradecia era que tinham salas privadas.


Natsu entrou na sala de treino, observou rapidamente vendo algo que o ajudaria e tinha uma roupa com runas de peso que ajudariam no seu treino de combate a corpo a corpo. Vestiu e se dirigiu ao centro se sentando em posição de lótus.


Natsu: fênix , qual é o próximo passo do treino - perguntou ao seu parceiro e sensei.


Fênix: nesta segunda etapa você vai aprender a dominar as chamas divinas, o primeiro passo obviamente e você acha-la em seu interior, seu primeiro passo de hoje será fazer uma chama independente do tamanho, só sai daqui quando conseguir.


Natsu: certo - murmura se concentrando em achar algo, sentia as chamas sagradas e as normais facilmente, mas a outra tinha uma força muito fraca, parecia que não tinha - ela está muito baixa - disse mentalmente.


Fênix: lógico baka, você não tem domínio nenhum sobre ela, primeiro tentei libera-la depois tente usá-la - deu a dica vendo Natsu acenar confirmando.


Após algumas horas Natsu conseguiu liberá-la com muito custo mas até agora não conseguiu fazer nenhuma chaminha mínima que seja. Ele se concentrou em sentir a magia dentro dele, ao seu redor começou a fluir uma potente aura branca, que ele conseguiu manter por alguns instantes até que apareceu um fogo de tamanho mínimo na palma da mão dele, o que fez ele sorrir largamente e se desconcentrar.


Natsu: isso é muito difícil - comenta demonstrando estar cansado.


Fênix: já vai desistir? Este não é o natsu que eu conheço - disse para o mesmo que sorriu desafiante - hoje também você só sai daqui quando queimar um alvo daquele.


Natsu: sim - comenta empolgado. Natsu continuou neste treino por diversas horas o tamanho do fogo já estava aumentando mas ainda não era o suficiente.


Fênix: se concentre mais - disse vendo ele voltar a se concentrar só que desta vez a aura em volta dele saiu bem mais forte e ele conseguiu incendiar a mão de forma grande - continue de olhos fechados, ande pra frente pare agora - disse controlando ele sorrindo vendo que ele havia conseguido incendiar as mãos - continue de olhos fechados, agora quero que você dê uma sequência de socos - fala vendo ele socar o alvo que era desintegrado a cada golpe - isso agora abra os olhos mas continue assim - disse vendo ele abrir os olhos e sorrir vendo que tinha conseguido.


Natsu: isso, eu consegui - comenta vendo o alvo completamente destruído - agora mereço um descanso - disse vendo a grande ave concordar.


Continuaa??



Notas Finais


Sei que tem gente que vai reclamar que tirei o hentai da mira, mas galera está história eu não quero portanto fico em hentai, tenho muita ideia pra ela, espero que gostem
Obrigado por lerem


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...