História Natsu e cana dinheiro e bebidas - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Fairy Tail
Personagens Personagens Originais
Tags Natsuxcana Naca
Visualizações 38
Palavras 1.436
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Bishounen, Drama (Tragédia), Ecchi, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Hentai, Lírica, Romance e Novela, Saga, Seinen, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo
Avisos: Adultério, Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Self Inserction, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Escolinha


Fanfic / Fanfiction Natsu e cana dinheiro e bebidas - Capítulo 4 - Escolinha

Nascer, renascer tudo a mesmo coisa, e como se renascer? Tem muitas forma para isso mesmo, saber um dia você é iam cara normal chamado Diogo e no outro dia chamado Iago, viu bem simples, pôs todo mundo mudar, uma hora ou outra sendo mais cedo, ou mais tarde, todavia existe o renascer proibido, no qual é trazer os mortos a vida, pôs quando você tentar fazer isso, você está quebrando a regra do universo e ganhar um pecado, um maior que os setes pecados capital. 

•••

Depois de dois meses, com adaptação na sua nova "casa" e depois disso Gildarts, decide colocar a sua filha, e o Natsu na escola, ou escolinha.  Vou uma grande felicidade para a Cana, e uma grande infelicidade para o Natsu, por acha a escola algo super inútil. 

Uma semana inteira para que Gildarts conseguisse convencer a Natsu, ir para escola. E com isso Gildarts comprou aquele matérias super caros, que toda criança quer, e o Natsu achou isso um super desperdiço de dinheiro. 

O relacionamento de Natsu, Gildarts teve um pequeno progresso ele tinha conseguindo bem, bem bem pequenininho de respeito, mas Natsu, continuava cima de idiota o Gildarts. 

E, o relacionamento dele com a da Cana, está hm... Mediano às vezes brincar, às vezes brigar, às vezes não fala com um outro, essa relação estranha, o futuro que aguarda mesmo. 

Gildarts - crianças, dentro do carro - chamava Natsu e Cana.

Natsu - velho, velho, por que tanta pressa para ir a ridícula escola - falava chegando junto a Cana. 

Cana - há Natsu escola pode ser divertido, podermos fazer amigos - dizia alegre. 

Natsu - falar por você - disse abrindo a porta, Gildarts esperava ele entrar mas não estou. 

Gildarts - Natsu? Tudo bem? 

Natsu - cadê a cadeirinha para os bebês? - perguntou sério.

Gildarts - para que cadeirinha de bebês? 

Natsu - regra de trânsito, criança usar cadeirinha até os setes anos - regredia Gildarts - nunca leu as leis do trânsito não? 

Gildarts - claro que sim, vinte anos atrás. E você leu? - riu. 

Natsu - claro que sim, não sou trouxa como certa pessoas. 

Gildarts - para uma criança de cinco anos, você está adiantando dois anos - Natsu fecha a porta do carro, e em um movimento super rápido, Natsu pegar a chave do carro - ei! - Natsu encarou super sério e, frente à frente contra Gildarts, sei uma palavra - ah... Certo eu vou buscar uma cadeirinha de beber. 

Natsu - não, você vai buscar duas, um para mim, e uma para sua filha. 

Cana - ah? Sempre me dou mal nessa suas discussões - ficou com a bochecha enchida. 

•••

Após toda correria, Gildarts trouxe duas cadeirinha de bebê, e com isso finalmente pode levar as duas criança na escolinha. 

Chegando lá, a escola que tem todos os anos, até faculdade a melhor escola do mundo todo, onde apenas poucos alunos consegue entra com prova, mas aqueles de famílias ricas consegue entrar. 

A escola, onde tudo é possível - e na qual não vou explorar nada mesmo, nada mesmo - o nome?... Magnolia, é apenas isso Magnolia.

Gildarts - bem vindo a escola - dizia a sair do carro. 

Natsu - isso é uma escola? - perguntava, pôs tinha cinco prédios, vertical, e por horizonte dava para ver uma enorme estrutura, e do seu lado cinco piscinas.

Cana - sim, por isso essa escola, é a melhor do mundo. 

Gildarts - bem parece que umas das tias, dessa escola já está nos esperando - olhavam para uma mulher com o emblema da escola em seu peito. 

Tia da escola - você é o senhor Gildarts? - perguntou e Gildaets respondeu que sim - essa duas crianças são seus filhos? 

Natsu - não, eu não sou. 

Tia da escola - sobrinho? 

Natsu - não... Eu sou adotado. 

Tia da escola - essa criança vai ser complicada - soltou um suspiro. 

Natsu - não precisa preocupar comigo, não me interessa essa escola ou nada, e ser eu me machucar e cair,  não venha me socorre pois não precisarei da sua ajudar, poderei me levantar de novo e caminha de novo - disse entrado pelo enorme portão. 

Cana - ei me esperar - disse a entrar também. 

Gildarts - sinto muito por isso - riu. 

Tia da escola - tudo bem. 

Gildarts - bem eu já vou - falou ao entrar no carro e dando a partida

••• 

Ao Natsu e Cana entrar pelo portão, indo para primeira estrutura, ele ver que tinha poucas criança por lá, tudo em grupos, alguns brincando e outros conversado. A estrutura era enorme e bela, o chão de madeira lisa, janelas grandes uma enorme escada, no meio parceria um palácio. 

Cana - que incrível! - dizia com olhos brilhando.

Ele olhava todas as crianças sorrindo, conversando e brincado, e ele via eles sorrindo, isso deixava o nosso pequeno rosado, um pouco irritando com tudo. O que mais chamou a sua atenção, um pequeno grupo de quatro pessoa, afastada que brincava. 

Uma mulher pequena de cabelos azuis claros que usava uma laço amarelo e tinha um óculos da mesma cor, é uma tinha um cabelo avermelhado, meio que vinho pôs era meio que escuro  era bonita. E mais dois homens um de cabelos azuis, igual a garotinhas de óculos, ele tinha uma marca super estranha no seu olho direito em cima e em baixo, como tinha aquilo? Vai saber e por último o outro garoto de mesmo cabelos azuis porém puxado para o negro, e ele estava apenas de cueca. 

Natsu - esse garoto de cueca, é idiota - observa o garoto apenas de cueca. 

Cana - mas é divertida - continuava a sorrir. 

Natsu - tsc… 

Enquanto ele discutia, aquele grupo de quatro pessoa, andava até os dois, pois eles era curiosos, e também era apenas crianças. 

?¿? - vocês dois são novo? - perguntou a ruiva. 

Cana - sim, eu sou a Cana. 

?¿? - e você rosado - perguntou o garoto que apenas estava de cueca. 

Natsu - não de interessa - disse o ignorando. 

?¿? - o que você disse? - voltou a pergunta.

Natsu - por acaso você é surdo? - falou - falei que não interessa. 

Cana - Na- é cortada pelo Natsu. 

?¿? - eu irei me apresentar, e nos todos - dizia a ruiva - eu me chamo Erza Scarlet, essa aqui - apontou para azulada - se chama Levy. 

Levy - prazer Levy Mcgarden - sorriu a justa seu óculos. 

Erza - essa aqui - falou para o cara com a marca vermelha em seu rosto, se chama Jellal. 

Jellal - Jellal Fernandes. 

Erza - esse aqui - falou para o menino ainda de cueca - se chama Gray. 

Gray - Gray Fullbuster. 

Cana - bem como eu já disse sou a Cana Alberona. 

Erza - vai diz seu nome. 

Natsu - você insiste muito... Olha essa Stripper pequeno apenas de cueca - falou dirigido para o Gray. 

Gray - meus deus, desde quando eu estou de cueca - falava supresso por perceber que estava de cueca. 

Levy - desde que você entrou. 

Natsu - nossa, olha tudo bem eu irei dizer meu nome, mesmo sendo algo inútil, sou Natsu, Natsu Dragneel. E vocês quatro são irritantes. 

Erza/Gray - oras? - os dois disse juntos e irritando. 

Estava com os punhos fechando, Gray no lado esquerdo de Natsu, e a Erza no lado direito, os dois ia dar um soco na cara deu Natsu, no entanto Natsu era mais esperto, pois quando os dois atacava com seus punhos, Natsu viu tudo aquilo e riu pôs quando os dois estava perto à dar o soco Natsu segura os pulsos dos dois, com força e com sua própria força em suas mãos ele os levanta fazendo que Gray e Erza se batesse de costas, e logo em seguida eles jogar no chão. 

Natsu - você querer mesmo me enfrentar? - olhava para Gray e para Erza que se encontra no chão, tolos - falou. 

Cana - Natsu! - chamou, e Natsu viu ela com uma pequena gota de lágrima em seu olho esquerdo, isso deixou ele estranho. 

Natsu - Cana… eh… me desculpa  - se desculpou - sinto mesmo, eu, eu - estava nervoso demais - olha Cana, eu irei em um canto está bem - não deixou a Cana, respondeu e saiu correndo de lá. 

Cana - Natsu… eles poder ser bons amigos para você, pare de ser sozinho… por favor! - falou sussurrando, enquanto observava o Natsu ir em um enquanto. 


Continua da aqui doze anos. 


Notas Finais


No próximo capítulo, vai mudar tudo pois terá um salto temporal de doze anos, e terá novos personagens, dois para ser exato Gajeel, e Juvia e agora Natsu terá dezoito, e Cana e dezessete e agora ela vai começar e beber, e Natsu terá que começar cuidar dos seus negócios de família, uma pequena grande mudança, depois eu explico isso direto


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...