1. Spirit Fanfics >
  2. Naturalmente >
  3. Noite

História Naturalmente - Capítulo 5


Escrita por:


Capítulo 5 - Noite


— Mano, sabe o que eu estava pensando esses dias? — ele disse enquanto vestia o pijama no quarto. Eu estava no banheiro escovando os meus dentes depois de termos jantado hambúrguer.

— Hum? O quê? — eu disse com dificuldade graças à espuma de pasta de pasta de dente presente em minha boca.

— Que tom de azul é o meu olho? 

Enxaguei a boca e disse:

— O quê? Quem se pergunta isso? — eu disse quando ele entrou no banheiro e começou a analisar-se no espelho.

— Eu. Velho, você já viu a quantidade de cores que tem? E a quantidade de tons. Sério, são quase infinitos os tons de azul. Esses dias eu estava procurando para ver qual é o meu e o estado está tão crítico que as pessoas estão considerando VERDE como Azul Pavão.

— Você não tem nada melhor para fazer? — indaguei.

— Você não está me levando a sério. Velho, chegou a um ponto que tem tanto tom de azul que nem as pessoas sabem mais. Eu estava analisando as infinitas possibilidades do meu tom ser e achei um Azul Oceano que era quase da cor do meu olho, mas em outra paleta esse Azul Oceano era basicamente verde. Como que pode?

— As pessoas não são obrigadas a saberem todos os tons de azul do mundo. Nem você sabe. — disse dando de ombros e saindo do banheiro e caminhando em direção ao quarto onde iríamos dormir.

— Eu sei, mas, tipo, por que não chama tudo de AZUL? — falou ele andando atrás de mim.

— Sei lá, para ser mais específico em que tipo de azul que a pessoa está se referindo ou algo do tipo? Eu não sou especialista em cores ou alguma coisa assim.

— É só a pessoa trazer uma amostra e falar “olha é esse azul aqui que eu quero, caralho”.

— Eu sei lá, porra. Então por que você pesquisou qual era a cor do seu olho se para você é tudo azul?

— Para saber qual azul era o meu.

— Exatamente o que eu disse. Para saber qual é especificamente. — deitei no colchão.

— Hum... — falou pensativo, mas ele parecia tão convencido assim — Até que faz sentido, mas nem tanto.

— Você se preocupa com umas coisas nada a ver. Sinceramente, você saber se o seu tom é Oceânico ou Celeste não muda em nada, ninguém pergunta isso.

— Mas imagina que foda alguém falar: nossa, que olho bonito, Naruto! — ele disse encenando. Então foi para o outro lado rapidamente para encenar outra pessoa — “Oh, muito obrigado”, eu digo e então falo: é Azul Oceânico.

— Tá, e aí?

— Aí que eu vou parecer intelectual para caralho dessa forma.

— Se você quer tanto, por que não fala um aleatório? Ninguém sabe esses tons de verdade mesmo. E se você tiver o azar de esbarrar em alguém que sabe, é só você chantagear a pessoa até ela acreditar que ela está errada, e você, certo.

— Isso é esperto. — ele disse estalando como se o que eu disse fosse genial, e não apenas básico.

— De qualquer forma, eu vou dormir. —falei ajeitando a coberta em cima de mim.

— Boa noite, Sasuke. — ele disse apagando a luz.

Escutei seus passos mais graciosos possíveis para alguém tão desajeitado até a cama. E então sussurrei:

— Boa noite.

Alguns segundos depois, Naruto disse ligeiramente inquieto:

— Ei, Sasuke. Eu… — ele fez uma pausa longa e angustiante — Deixa pra lá. Não é nada.

Eu ignorei isso fingindo que eu já estava dormindo. Não deveria ser algo muito importante afinal. Eu não consegui dormir tão rápido assim. Por algum motivo, eu estava inquieto e vários pensamentos estavam passando em minha mente e permanecendo ali. Como se quisessem que eu não dormisse sem que eles conseguissem me fazer refletir sobre si.

Pensava na tarde de hoje. Sobre como Naruto e Hinata conversavam de uma forma tão simpática e como se eles fossem feitos um para o outro. Por algum motivo, esse pensamento parecia me incomodar mais do que deveria. Será que eu conseguia conquistar tanto a atenção de Naruto quanto Hinata conseguia?

Por que quando o assunto é o Naruto, eu sempre me sinto tão inseguro sobre tudo ao meu redor? Eu não sinto assim sobre absolutamente mais nada nem ninguém. Então, por que somente ELE? O que ele tem de tão especial assim na minha mente?

Eu me senti tão aliviado ao saber que não rolou nada entre Naruto e Hinata oficialmente, apesar de um clima diferente estar rolando entre eles dois. Talvez seja apenas coisa da minha cabeça. Ou talvez quem esteja no meio do furacão não consiga enxergar direito o que está acontecendo.

Talvez eu devesse arrumar alguma ajuda sobre esse assunto. Tentar tirar essas dúvidas sobre esses sentimentos tão complexos que eu penso que não conseguirei desvendá-los sozinho. Eu preciso de alguém que me possa auxiliar sobre o porquê de Naruto parecer ter algo tão diferente dos demais.

Comecei a pensar então em quem eu poderia recorrer para tirar as dúvidas que tanto estão se amontoando em minha mente e, quando eu tento desvendar uma, outras várias aparecem para me atrasar mais ainda.

Deveria ser uma pessoa próxima e que aparenta ter esse sentimento estranho por uma outra pessoa para que ela consiga entender exatamente sobre o que eu estou falando.

Essa pessoa não pode ser Naruto, já que ele nunca parece estar nervoso. Na verdade, ele tem o dom de fazer qualquer situação ficar favorável para si. Como se ele sempre estivesse em sua zona segura.

Hinata não parece ser o tipo de pessoa que seria voluntarista para tirar as minhas dúvidas, já que não estamos nem próximos de sermos íntimos.

Talvez eu devesse me recorrer à Sakura. Ela parece ser gentil e alguém que me ajudaria com algo assim. Eu não sei por quem, mas ela está sempre apresentando os sintomas que eu sinto por Naruto. Só que, ao contrário de mim, ela não parece tentar esconder isso muito bem. Ou talvez nem esteja tentando.

Talvez eu deva conversar com ela. Essa garota sempre pareceu estar tentando ser minha amiga, então provavelmente ela ficaria feliz em saber que eu estou "aceitando" essa amizade, mesmo que seja apenas por interesse.

Mas que coisa que fazemos não é por interesse, afinal? Tudo o que pensamos ou como agimos é baseado no nosso interesse. Só muda o tipo. Por exemplo, eu saio bastante com o Naruto simplesmente pelo interesse que eu tenho em saber que sentimentos estranhos são esses. Algumas pessoas saem com seus amigos com interesse em se sentir bem e felizes e por aí vai.

Virei para o lado e vi Naruto dormindo. Ele sempre pegou no sono com grande facilidade. Normalmente, eu também durmo sem tanta dificuldade, mas esses últimos tempos minha mente parece estar tentando me sabotar colocando tantos pensamentos intrusivos em minha cabeça. E mesmo que eu lute para que eles vão embora, eles só parecem se multiplicar mais e mais, deixando apenas uma grande confusão para trás ao me trazer ainda mais questões que anteriormente.

A janela estava aberta e a luz do luar entrava levemente por ela, iluminando os cabelos amarelos como o próprio Sol levemente prateados pela Lua. Era uma visão indescritível e incrível. Naruto era incrivelmente bonito dormindo e eu senti como se aquela fosse uma visão privilegiada para caralho.

De alguma forma, eu senti como se eu pudesse ficar observando-o durante toda a noite para guardar o seu rosto para lembrar-me dele em uma forma mais nítida. Como uma foto dentro da minha cabeça na qual eu pudesse recorrer sempre que estivesse sozinho para matar a saudade que eu sentia de si e dos sentimentos que ele me traz.

O loiro tem uma aparência tão angelical enquanto dorme que sequer parece aquele garoto agitado e animado que eu conheço. Ele apenas parece estar tranquilo com uma respiração controlada e um rosto relaxado. Sem seus sorrisos resplandecentes que eram também igualmente bonitos.

O sorriso de Naruto era incrivelmente perfeito. Sua anatomia dental era completamente correta e seus dentes eram bastante brancos. Quando ele sorria, formavam-se covinhas nos cantos de sua boca e suas bochechas subiam, fazendo, assim, seus olhos se fecharem levemente. Em algumas fotos, aparentava até que ele estava com os olhos fechados de tão grandes que eram seus sorrisos.

Mas nunca nenhum deles pareceu forçado ou algo assim. Naruto tem um dom de que mesmo o maior sorriso dele consegue ser completamente natural. Se eu tentasse arriscar em algo assim, meu rosto deformaria completamente e eu ficaria estranho. Além de parecer completamente forçado.

Mas ver o Uzumaki em uma paz tão grande era como se ele pudesse transmitir essa paz também. Segurei uma grande vontade que tive de acariciar o seu rosto delicado e suave como a pele de um bebê. Ele parecia estar dormindo bem ou talvez até mesmo tendo um sonho.

Pensando em como deve estar sendo dentro da cabeça de Naruto, eu adormeci.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...