História Natureza Caos - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias Agents of S.H.I.E.L.D., Chris Hemsworth, Deadpool, Demolidor (Daredevil), Emilia Clarke, Homem-Formiga, O Incrível Hulk, Os Vingadores (The Avengers), Pantera Negra, Thanos, Thor
Personagens Anthony "Tony" Stark, Clint Barton (Gavião Arqueiro), Dr. Bruce Banner (Hulk), James Rupert "Rhodey" Rhodes, Matt Murdock (Daredevil), Mulher-Hulk (Jennifer Walters), Natasha Romanoff, Nathan Summers (Cable), Neena Thurman (Dominó), Scott Lang (Homem-Formiga), Shuri, Steve Rogers, Thor, Wade Willson (Deadpool)
Tags Apocalipse, Caos, Chris Hemsworth, Emilia Clarke, Fresno, Guerra Infinita, Hulk, Jennifer Walters, Jennithor, Marvel, Mulher-hulk, Natureza Caos, Ragnarok, Referencias, Revelaçoes, Romance, Se Não Tiver Escreva, She Hulk, Thor
Visualizações 507
Palavras 1.219
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Ecchi, Ficção, Luta, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Chegamos ao início desta bagaça! Bem, obviamente teremos spoilers de Vingadores: Guerra Infinita, se ainda não assistiu ao filme e é contra spoilers, é melhor voltar depois (:

Como vocês sabem, eu amo o Thor. E graças à uma pessoinha chamada Cindy, eu passei a amar a Mulher-Hulk, também conhecida como Jennifer Walters. Graças à essa maravilhosa autora, passei a shippar os dois, então cá estou eu, aproveitando o hype de Guerra Infinita pra fazer algo com ela e meu herói favorito. Também aconselho que conheçam a Mulher-Hulk. Deixarei um vídeo curto nas notas finais que explica muito bem quem ela é.

Tenham uma boa leitura!

Capítulo 1 - Falha


Fanfic / Fanfiction Natureza Caos - Capítulo 1 - Falha

Thor

Fim. Thanos se teletransportou para longe de nós. Observamos Visão morrer, heróis desaparecerem como se fossem nada. Chamávamos nossos amigos, contudo ouvíamos o eco de nossas próprias vozes. Era como se o mundo estivesse mais vazio. Esse sempre fora o plano do titã.

Fracassei. Acertei-o no peito somente para dizer que estava me vingando, que o faria pagar por tudo o que cometera. Por obra de minha empáfia, num estalar de dedos pessoas padeceram. Falhei com minha mãe. Falhei com meu pai. Falhei com Asgard. Falhei com Jane. Falhei com Heimdall. Falhei com Loki. Eu falhei...

Chegamos à Base dos Vingadores ainda silenciados, pesarosos pela dor. Deitado no chão de um dos quartos, permiti-me chorar. Pensei não haver mais nada a perder, todavia, olvidei meus companheiros que agora estão mortos por minha transgressão.

Na obduração e frieza do piso, adormeci. Achei que seria uma tarefa mais laboriosa, mas a estafa me dominou. Sonhei com meu reino cheio de deleite; luz; vitalidade. Montado em um cavalo caminhava ao lado de meus pais e meu irmão. Havia uma mulher sentada atrás de mim, me abraçando. Não consegui ver suas feições, porém, afirmo com certeza que era a doutora Foster. Era a vida que idealizei.

 

[x]

 

Despertei com um bramido seguido por choro. Fui à sala de estar, encontrei Tony Stark abraçado ao Capitão. Era ele quem pranteava sem pudor. Nunca o vi tão volúvel assim. Foi impossível não questionar à Natasha o que aconteceu.

— Ele perdeu o Peter. O garoto era um grande herói e um admirador dele. Tinham uma relação paternal. — suspira. — Pepper também se foi.

Nesta guerra todos perdemos alguém que amávamos. Rogers também chorava, pois seus melhores amigos sumiram. O coronel Rhodes puxou Tony para um abraço, sendo seguido pelos outros. Fui o último. Quando fitei seus olhos, segurei-o pelo ombro. Tencionei lhe mostrar meu pesar:

— Gostei do novo corte de cabelo, playboyzinho! — em meio a toda melancolia em que nos encontrávamos, arrancou-me uma gargalhada. — Sinto muito pelo que aconteceu. Os tais “Guardiões da Galáxia” me disseram.

Não reprimi minhas lágrimas. Estava exposto, suscetível. Não era o que eu deveria demonstrar. No entanto, não me importava. São meus amigos, ou pelo menos os que restaram deles. Fui abraçado pelo bilionário que me amparou, mesmo que nada mais pudesse fazer.

— Espera... Você disse que encontrou os Guardiões da Galáxia? — a lebre indagou.

— Espera... Você é um guaxinim falante? — revira os olhos. — Como os conhece? — sem que o permitisse responder, prossegue. —  Isso não importa. Agora temos que conversar...

 

[x]

 

No dia seguinte ao retorno de Stark, recebemos a constatação da jovem Shuri de não haver possibilidade da recuperação de Visão. O sintozóide que tanto evoluirá, estava mais pestes que nunca a se tornar humano, deixaria saudades.

Fomos para Wakanda. Estava um dia chuvoso, frio. Uma ocasião perfeita para dar adeus ao nosso companheiro e grande aliado na luta contra Ultron.

O funeral começou. Alguns proferiram belas palavras para recordarmos nossos amigos. Era minha vez:

— Recordo quando me foi revelado que deveria criá-lo para nos proteger. Era uma máquina formidável, com capacidade de erguer o Mjölnir graças à sua solenidade. — enunciei com a voz embargada, tentando engolir o choro. — Não tive muito convívio com ele, contudo, soube que estava se tornando cada vez mais humano. No fundo, acho que era mais humano que todos nós. — encaro-os. Apenas alguns soluços, fungadas, respirações pesadas são ouvidos. — Loki também se foi. Sei que muitos devem odiá-lo, porém, assim como Visão, estava evoluindo, buscando ser alguém melhor. Falhou ao roubar o Tesseract, todavia abriu mão dele por mim. Era carente por atenção, buscando-a de forma errônea... — empenhei-me em prosseguir o discurso, entretanto, não consegui. Aos prantos, saí, dando espaço a Stark.

Exprimiu belas palavras. Suplicou para que achemos uma forma de matar Thanos e reverter seu feito. Carregava mágoa, aflição, ira. Já vivenciei tudo isso antes do titã estalar os dedos. Foi a nossa derrota. Agora, além do pesar, estou fadado a conviver com a penitência.

Finalizou. Foi o último a falar, portanto, os bravos guerreiros de Wakanda desceram o caixão para o fundo do solo. Lamuriando, a jovem irmã do falecido rei entregou a cada um de nós pequenas porções de terra. Um a um nos abeiramos da cova, jogando-as.

Ao final, cobriram o buraco. Depois, colocaram um jazigo com as informações de seu nascimento e falecimento, acompanhadas de uma bela frase “Aqui jaz um bravo guerreiro, em busca de sua evolução e compreensão.”.

Estava cessado. Assim como Visão, Loki e nossos outros companheiros, cada um morreu um pouco naquele estalar de dedos.

 

[x]

 

A semana passou lutuosa. Não podíamos sair na rua, devido à revolta da população. Protestavam contra nós, afirmando que tudo era nossa autoria, pois não os protegemos como deveríamos.

Descobri que não somente eu havia falhado, mas sim todos nós. A aglomeração em volta de nossa residência nos mostrava e lembrava disto. Não havia outro assunto na televisão. Éramos massacrados corriqueiramente. Estávamos destinados ao perecimento.

O celular de Rhodes tocou. Leu no visor o nome, externou seu descontentamento. Ativou o viva-voz, nos permitindo ouvir a conversa:

— Coronel Rhodes, aqui é o secretário Ross. Deve saber o motivo do meu contato...

— Sim, senhor. Sei que quer que eu te entregue o Capitão América e seus aliados, mas acontece que uma galera revoltada está nos impedindo de sairmos de casa.

— Está enganado coronel... — ao ouvirmos aquilo, arregalamos os olhos. — Os Vingadores precisam pagar pelos acontecimentos da semana passada. Em uma reunião feita com vários políticos de outros países — os que restaram vivos, é claro — tomamos uma decisão... Precisamos extinguir vocês. Serão sentenciados à morte na cadeira elétrica.

— Tá brincando!? — Tony se manifestou. — Somos a única chance de matar Thanos e querem nos condenar como criminosos?

— Oi Stark! Que bom que deixou de me ignorar... — debochou. — Quando assinou o Tratado de Sokovia, assumiu este risco. Em uma das cláusulas, afirmamos que se sua equipe se tornasse um risco tínhamos o direito de eliminá-los.

— Mas não pensei que se referisse à morte!

— Ora, Anthony, eliminar não significa que prenderíamos vocês e depois daríamos dois tapinhas em suas costas, soltando-os da prisão... O povo odeia vocês. E com razão, pois trouxeram essa ameaça ao nosso planeta.

— Fomos os únicos que lutamos contra o vilão! — Romanoff bradou. — Onde estava o exército? A polícia? As forças armadas?

— Bem, ninguém nos avisou que estava acontecendo uma guerra, sabe? Vocês agiram sem nossa autorização. Só soubemos o que aconteceu porque a S.H.I.E.L.D. nos comunicou!

— Estávamos ocupados tentando matar um cara roxo que queria destruir o universo, sabe? — ironizou.

— Então, agente Romanoff, ou devo chamá-la de “traidora”? — retribuiu no mesmo tom. — Prefere morrer eletrocutada ou enforcada em praça pública? Pois a senhorita é a mais encrencada. Assinou o tratado, traiu o Estado, fugiu e participou dessa guerra. Nem deveria dirigir a palavra a mim!

— Temos direito a recorrer dessa decisão, certo? — Rhodes tomou a frente.

— Têm sete dias para se entregar às autoridades. Caso não o façam, buscaremos vocês pessoalmente! Caso achem algum advogado maluco capaz de defendê-los, também têm esse período. Pelo amor de Deus, ajam certo desta vez! — desligou o telefone.

Após um breve período de mudez, a Viúva Negra questiona:

— O que faremos?

— Nenhum advogado aceitará nossa causa. Devemos nos entregar... — Rogers explicava quando foi interrompido.

— Não! Conheço uma pessoa! — Banner assegurou.

— Quem? — perguntamos em uníssono.


Notas Finais


Conheçam essa deusa: https://www.youtube.com/watch?v=2znYGxf8gbM&feature=youtu.be

Quem será essa pessoa??? O que acharam desse primeiro capítulo? Estão ansiosos para o próximo? Não deixem de comentar!

Tia Candy, a musa inspiradora dessa fanfic fez uma história em que Jennifer e Thor têm um filho e ele é lindíssimo!!!
Confiram: https://www.spiritfanfiction.com/historia/just-like-heaven-13001585


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...