1. Spirit Fanfics >
  2. Naughty List >
  3. Parte I

História Naughty List - Capítulo 1


Escrita por: Hese e projetoharuno

Notas do Autor


Ai, gente, vocês não tem noção de como eu tô animada pra postar essa história kkkk

É minha primeira fic pro @projetoharuno, e eu tô feliz da vida que consegui terminar a tempo de participar do ciclo de final de ano.

Preciso confessar que ela quase foi mais uma história PWP, mas eu decidi que seria melhor uma coisa mais bonitinha pra balancear com a one de Ano Novo kkk

Agradeço do fundo do meu coração a @USakura_1104 pela betagem e por ter sido tão gentil durante o processo e pela @sathurn por ter cedido um pouco do seu tempo nesse final de ano corrido pra fazer essa capa lindíssima.

Boa leitura!

Capítulo 1 - Parte I


Fanfic / Fanfiction Naughty List - Capítulo 1 - Parte I

Acenderam as luzes

A festa acabou, então eu me despedi

A mensagem do motorista dizia que ele estava preso na neve

Eu disse: Sem chances de eu não te levar para casa

Naughty List – Liam Payne (feat. Dixie D'Amelio)

───※ ·❆· ※───


Fazia anos que eu tinha saído de casa e deixado para trás a cidade pequena onde nasci, mas ainda não tinha me acostumado a passar datas importantes sem a minha família. Nem sempre era possível visitar minha cidade natal, e, naquele ano, minha escala de trabalho e outros compromissos não permitiriam que eu pegasse um avião para casa no final de ano.  

Felizmente, a vida adulta não era dura somente comigo. Alguns dos meus amigos se encontravam na mesma situação, mesmo que por motivos diferentes, muito mais vezes do que gostaríamos. E, assim, numa tentativa de afastar a saudade, criamos nossas próprias tradições para os feriados.

Naruto e Shikamaru tinham o maior apartamento entre as pessoas do nosso grupo de amigos. E é por isso que nossas celebrações aconteciam por lá. Independente da ocasião, as coisas quase sempre se desenrolavam da mesma maneira. E eu não tinha nada a reclamar sobre isso. 

Era divertido ver Temari revelando detalhes privados que sua versão sóbria jamais compartilharia com outras pessoas, sendo incentivada por uma Ino intrometida que nunca perderia a oportunidade de saber mais sobre a vida alheia. Tudo isso enquanto Shikamaru tentava manter a namorada e a melhor amiga o mais distantes possível, com medo das informações que poderiam ser compartilhadas. Observar a falta de jeito da Hinata na presença de Naruto era adorável, mas eu secretamente arquitetava situações para deixá-los sozinhos, mesmo no meio da bagunça. Sai parecia contente em apenas assistir Ino sendo uma borboleta social, assim como parecia satisfeito com os momentos nos quais ela deixava de ser uma  grande fofoqueira e decidia que seria grudenta, independente de quem estivesse olhando. Sasuke não fazia muito mais do que responder as perguntas direcionadas a ele, nunca tomando a iniciativa de começar uma conversa, ou resmungar quando Naruto fizesse uma de suas brincadeiras inconvenientes. Ele sempre reclamava da insistência dos convites, é claro, mas nunca faltava. 

Eles eram minha família, de um jeito estranho e pouco convencional, mas eu não desejaria nada de diferente. 

Eu, por minha vez, me iludia achando que aguentava muito mais álcool do que meu sistema realmente tolerava e me esforçava para não ser pega observando o amigo de infância de Naruto. Depois de meses lidando com uma paixonite que tinha todos os indícios de ser unilateral, eu repetia para mim mesma todas as coisas que não deveria fazer na presença de Sasuke. Mas, depois do quinto copo da bebida característica do feriado da vez, geralmente optava pela opção mais simples para escapar de uma vergonha por falar demais ou agir de maneira constrangedora: eu o evitava. Sinceramente, a política dele de só falar quando alguém se dirigia a ele ajudava bastante.  

Ao final da noite, eu carregava um presente de amigo oculto que provavelmente nunca usaria e potes com sobras que Hinata insistiu que eu levasse para casa. Shikamaru tinha praticamente expulsado todo mundo assim que as coisas terminaram e eu estava no lobby deslizando os dedos da minha mão livre na tela do meu celular para solicitar uma corrida no aplicativo. 

— Você gostou do seu presente?

Depois de alguns anos de presentes não tão úteis assim, eu tinha uma lista de respostas ensaiadas, mas fui pega desprevenida porque a última pessoa que eu esperava que tentasse puxar assunto sobre isso era Sasuke. Sequer tinha notado ele se aproximando, mas quando me virei, lá estava ele, a poucos centímetros de distância, apoiado na parede. 

— É um conjunto de facas bem legal... — Aquela era uma das piores respostas que eu poderia oferecer! Mas meu cérebro estava ocupado demais me lembrando  de que eu tinha conseguido agir normalmente com Sasuke até aquele momento e não poderia botar tudo a perder só porque ele tinha me pegado sozinha depois de uma quantidade questionável de eggnogs. E, inferno, era bem difícil manter meus pensamentos em ordem quando ele era bonito daquele jeito sem sequer tentar. Suas roupas escuras destoavam da paleta de cores natalinas que o restante das pessoas na nossa festa usava, e foi umas das primeiras coisas apontadas por Naruto. Eu já tinha ferrado com uma coisa que ainda nem tinha começado, então acrescentei baixinho: — Eu não cozinho. 

— Talvez essa seja a forma que o Shikamaru encontrou de incentivar você então. — Sasuke disse, e, fiel ao seu comportamento usual, chegava até a ser difícil dizer se era uma brincadeira ou um comentário sério. 

— Eu tenho quase certeza de que esse é o mesmo kit que ele ganhou ano passado do Naruto. — Desviei meus olhos para a tela do celular quando vi a notificação avisando que a minha corrida tinha sido cancelada. Sem muitas opções do que fazer, cliquei na tela e me virei de novo para Sasuke enquanto o aplicativo procurava por outro motorista. — O que você ganhou? Eu não vi. 

Eu e mais ninguém, na verdade. Sasuke deu uma olhada no conteúdo da sacola entregue por Sai e decidiu que não valia a pena compartilhar com o restante de nós.  

Ainda com uma expressão que não demonstrava quase nenhuma emoção, ele enfiou a mão dentro da embalagem colorida de presente e tirou um par de meias com estampa de renas de dentro dela.

Surpreendi a mim mesma quando consegui segurar o riso.

— Caramba, eu achei a sua cara. — Escondi a boca atrás de uma das mãos. Sasuke e Sai tinham uma relação estranha: assim como faria com qualquer outra pessoa, Sai não perdia a oportunidade de provocá-lo, enquanto era sonso o suficiente para fingir não entender porque Sasuke se estressava tanto com ele. — Já até consigo imaginar você usando. 

O canto dos lábios de Sasuke se ergueu minimamente num sorriso discreto. Eu já tinha me acostumado com o fato de que aquela era a maior reação que conseguiria arrancar dele.

Meu celular apitou de novo. Dessa vez não contive um suspiro frustrado. 

— Que foi? 

— Já é o terceiro motorista que cancela a corrida. Nesse ritmo, vou passar a noite inteira esperando... — A aura de derrota era evidente na minha voz. Andar a pé na nevasca não fazia parte dos meus planos para a noite do dia 24, mas não me restaram outras alternativas. 

— O que você vai fazer então? 

— Eu não moro muito longe daqui — expliquei enquanto enfiava a touca felpuda na minha cabeça. — Se eu for rápida, talvez até consiga chegar antes de esfriar mais. 

Me despedi de Sasuke rapidamente, logo em seguida me parabenizando mentalmente por ter sido capaz de falar sem gaguejar ou agir como uma colegial apaixonada. Nem dei tempo para que ele me respondesse antes de seguir até a entrada do prédio. 

— Pera aí. — Ouvi Sasuke dizer. Eu parei e observei em silêncio quando ele andou até me alcançar. Não falei nada, mas a minha falta de entendimento deve ter ficado óbvia, porque ele logo disse: — Não vou deixar você voltar pra casa sozinha. 

Eu deveria ter negado e ido embora com a minha dignidade intacta, mas meu coração tomou a dianteira da situação e, em vez disso, me peguei dizendo:

— Obrigada.


Notas Finais


Eu queria postar o primeiro na véspera de Natal e o segundo no dia de Natal, mas eu sou muito mal organizada e não deu certo kkkk mas antes do final do ano o segundo capítulo vem

Insta: _Hese


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...