1. Spirit Fanfics >
  2. NCT in the house! >
  3. Tudo estava bem

História NCT in the house! - Capítulo 14


Escrita por:


Notas do Autor


Ontem tava maratonando Harry Potter e é uma história que me deixa ~emocionada~ digamos.

Capítulo 14 - Tudo estava bem


― Confio em ti.

― Sei que confia, mas acho que não precisa ser tanto assim… Nunca fiz isso.

Yuta deu de ombros. Vestia a toalha de banho como uma capa. Sentado numa cadeira em frente ao espelho da sala de estar, me pedia que eu lhe cortasse o cabelo. Eu, que nunca toquei numa tesoura com esse propósito; até tinha certa ojeriza de usá-la (nunca fui boa com recorte).

― É só cabelo, depois vai crescer. ― Ele sorriu largo.

― Até lá sua empresa já me processou por um desastre capilar!

Yuta riu. A cabeça para trás, uma gaitada digna que juntou os outros que estavam ao seu redor.

― Vocês tão demorando demais com isso! ― disse Doyoung.

Tinha os olhos pregados na televisão, ao qual eu havia ligado a Netflix e agora maratonava Harry Potter. Na verdade, eu sabia que ele queria silêncio para prestar atenção no filme, que, incrivelmente, prendia até Taeil. Eu ri com eles. A cena progredia para a batalha de Hogwarts e eu, sinceramente, não queria derramar lágrimas ali, então voltei-me para Yuta.

― Certo então. ― Toquei a mão na tesoura. O metal retiniu aquele chec chec costumeiro.

As gotas de água do banho recém tomado por Yuta escorriam para a toalha, uma a uma. Ouvi uma interjeição presa na garganta dos outros, provocada pelo filme, e me virei rápida para ter um vislumbre. Doyoung apertava o cobertor que cobria suas pernas, parecia travar o maxilar. Taeil e Jaehyun juntavam-se a tensão da cena. Ao fundo, havia um leve som de teclas e cliques, do computador de Taeyong, que jogava alguma coisa. Mas cessou assim que o mais velho também se virou para pegar um momento do filme. Johnny escrevia o roteiro do próximo vídeo que gravaria para o seu quadro no canal. Lembrei de pedir-lhe outro adesivo do JCC, já que o primeiro que recebi de presente fora despretensiosamente colado na geladeira e agora descascava por conta da umidade.

Yuta se moveu para pegar no celular e percebi que o deixara esperando por meu serviço. Ajeitei a toalha em ao redor de seu pescoço e fui cortando cabelo, na esperança de parecer confiante. Ele não deu a mínima. Estava ali rodando pelo feed de alguma rede social, assobiando uma música, e fazendo-me questionar… Quando alcançamos esse nível de confiança uns com os outros? Quando percebemos que não iremos completar nossas jornadas sozinhos? Digo, podemos, mas é tão melhor quando estamos acompanhados dos nossos amigos. Existe algum momento em que fechamos os olhos, respiramos fundo e então ‘sim, eu faria qualquer coisa por essa pessoa, mesmo que não tenhamos qualquer laço consanguíneo, mesmo que, teoricamente, essa pessoa seja uma completa estranha?’. 

Estamos todos sozinhos até que alguém nos faça perceber que podemos ficar menos sozinhos.

― AAAHHH! ― Taeil, Jaehyun e Doyoung berraram em uníssono por conta de algum susto tomado (percebo que a orelha de Yuta quase deu adeus nesse processo, porque fiquei igualmente assustada).

Mark desembestou a rir. 

Tudo estava bem.

 


Notas Finais


então, eu decidi finalizar a história por hora, provável que um dia volte a escrevê-la. Queria, de fato, escrever mais, e talvez esse último capítulo tenha deixado a desejar um pouco. Agradeço de coração todos os favoritos e comentários que me fizeram muito - imensamente - feliz!
Na verdade, o que eu queria dizer nas notas finais é que às vezes a amizade é subestimada, mesmo que ter amigos seja a melhor coisa que existe (na minha opinião)... vocês já se perguntaram quando seus amigos se tornaram seus amigos?
Até a próxima <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...