1. Spirit Fanfics >
  2. Need help with detention - Drarry >
  3. Chapter 5 - Horcrux

História Need help with detention - Drarry - Capítulo 5


Escrita por:


Notas do Autor


Heslou!
Antes do capítulo irei explicar algumas coisas:
- Se passa no sexto ano deles;
- Dumbledore está vivo, assim como Lupin e Sirius, mas logo acontecerá a esperada morte dele para o desenvolver da guerra;
- A fanfic é daquelas que o romance acontece "rápido", sem ficar enrolando, ainda mais com o enredo em si;
- Draco não é um comensal da morte.
É isso, boa leitura!

Capítulo 5 - Chapter 5 - Horcrux


Harry POV

Malfoy tinha sumido o dia inteiro nas aulas que tínhamos juntos, mas apareceu na detenção, que por sinal era a penúltima que teríamos, e assim poderíamos voltar com nossa rotina original.

Ele estava sentado já escrevendo algo no pergaminho e sentei na mesa ao seu lado, colocando meus materiais na madeira.

Professor Snape estava com os olhos fixados na parede após explicar o trabalho final, e logo esperando uma dúvida sobre o que havia acabado de passar.

Eu acho que os alunos sentiam falta de um sorriso geral, dos treinamentos para o Quadribol, os campeonatos entre as casas. Depois que Voldemort deixou claro que tinha voltado, tudo estava em uma rede escura, como uma fumaça.

Os sorrisos eram limitados para Jorge e Fred. Sempre tentando manter uma nuvem engraçada no lugar, mas algo não estava bem. O jeito que Professor Dumbledore estava agindo, antes de tudo dar errado, eu precisava saber o que estava acontecendo, e ninguém deixava claro.

Dumbledore me afastava, não respondia, deixava questões no ar. Ele era tão burro assim ou eu que era idiota de ficar atrás dele?

Malfoy era praticamente minha diversão, ver seu fracasso. Ele estava distante, esse ano, meio perdido. Sumia após a detenção, sem lugar no mapa. Praticamente sumia.

Seus pais estavam em jornais quase todos os dias, seu sorriso não era o mesmo do ano passado. Não que sorria, mas aquele ar esnobe e convencido havia deixado aquele corpo.

- Harry?

Virei na direção da voz sentindo Gina colocar a mão em meu ombro, com um sorriso gentil, mas ainda com as bochechas ruborizadas em um escarlate, com o sangue totalmente ali.

- Hey!

Ela riu um pouco da minha animação e me estendeu um livro que estava segurando, com os dedos quase brancos na região dos nós por perda de sangue.

- Entregue para Mione, por favor. Ela e meu irmão foram na biblioteca e me ajudaram a escolher, agradeça por mim se for possível.

- Claro, Gina. Sempre que precisar.

Ela sorriu arrumando a franja que caía em seu rosto para trás da orelha e saiu deixando um aceno, correndo no final do corredor.

Fui andando pelos corredores, quase na quinta curva para o quadro da Mulher-Gorda, Professora Minerva estava com as mãos na frente do corpo esperando alguém.

- Harry, querido. Professor Dumbledore gostaria que você encontrasse com ele em sua sala.

Assenti seguindo ela que começou a andar, ainda com os braços sem mexer, o nariz empinado e um andar leve. Típico.

Assim que a estátua gárgula mexeu-se, entramos no buraco da parede para subir a escada que era encaracolada em sentido rolante.

O enorme lugar, já tão conhecido, estava o mesmo. O homem bebendo algo enquanto olhava por uma enorme janela e me direcionou um olhar, mas sem prolongá-lo.

- Bom dia, Potter. Sente-se.

Empurrei a cadeira para trás e fiquei em sua frente na mesa. Direcionou seu olhar por cima dos óculos em meia lua e olhou para a mulher que estava saindo.

- Preciso de sua ajuda, Harry. Eu tenho uma memória guardada de seu professor.

- O que isso tem comigo, professor?

- Eu quero que me prometa que se algo acontece comigo, você irá olhá-la. Tem algo importante nela. Agradeço Professora Minerva por me ajudar nisso, pode confiar nela e nos restantes da Ordem da Fênix. Seu padrinho estará orgulhoso disso, Potter.

Eu assenti mesmo não entendendo nada em que estava falando, mas ainda sim sorri em concordância.

-////

Sentei ao lado de Ron, em sua cama. Hermione estava com minha capa da invisibilidade para conseguir chegar ao dormitório masculino.

- Se formos pegos acordados, estamos encrencados!

Seu tom de exclamação era também uma chamada de atenção. Coloquei a mão em sua boca após perceber Neville mexer-se na sua própria cama, ainda dormindo.

- Irá acordar Nev.

Ela revirou os olhos e pediu que eu explicasse, agora em um sussurro quase inaudível.

- Já expliquei para vocês tudo que Dumbledore me disse. Não entendo onde isso quer chegar.

- Não tem como fazer algo sem sabermos o que terá dentro daquela memória. Memória são nossas melhores coisas. E elas são poderosas e guardam coisas incríveis.

Mione concordou com Weasley e arrumou seu cabelo para trás, franzindo a testa, como se tentasse pensar em algo.

- Giselle, uma garota nova da Corvinal estava hoje na biblioteca. Era um tanto suspeita.

Senti o corpo de Ron tremelicar e seus olhos arregalaram-se.

- Giselle? A de cabelos escuros que tem os olhos verdes?

Granger cerrou os olhos e olhou firme para o garoto em sua frente, com as mãos nas coxas.

- Como sabe tudo isso dela, Rony?

- Ela era amiga de Pansy, algo assim. Não acredito que ficou na Corvinal, uma mente tão inútil.

Eu ri baixinho e observei o sorriso no rosto da Mione. Idiota. Ela levantou depois de um boa noite e foi rindo para o dormitório feminino.

- Boa noite, Ron!

- Noite, Harry.

Fiquei olhando para o tecido que tinha nas cortinas da cama, esperando uma resposta para o mistério que Dumbledore estava fazendo.

 O que ele queria dizer com aquilo tudo?


Notas Finais


Comentem e votem!
Prometo que assim que der eu irei postar o próximo, com interação Drarry hmkk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...