1. Spirit Fanfics >
  2. Needy - take care of me. >
  3. Capítulo único.

História Needy - take care of me. - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


ei, olá! bomkk to tímida sobre essa one mas,, enfim, é isso o que temos. não vejo muitas fanfics zapatterson em português então,, essa ideia estava em minha mente (kk?) e apenas a trouxe para vocês.

espero que goste, estou postando ela no wattpad também..

compartilhem no twitter(:
talvez eu volte com mais ones.. enfim me dê um coraçãozinho e comentários, apreciaria isso.

see you soon!

Capítulo 1 - Capítulo único.


Fanfic / Fanfiction Needy - take care of me. - Capítulo 1 - Capítulo único.

sua consciência foi voltando com o passar dos segundos. ela pode sentir o calor gostoso e confortável do sol atingindo sua perna por uma pequena fresta. também incomodava seus olhos, o que fez ela perceber que a cortina da janela estava aberta. de seu quarto o sol não conseguia atingir sua perna esquerda, o que fez ela logo perceber que essa não era sua cama. 


patterson franziu o nariz e a sobrancelha, logo recebendo um pequeno beijinho na ponta do mesmo. tasha a olhava apaixonada, vendo o acordar da namorada. 


ela estava apaixonada, entregue. ela nunca esteve tão bem na sua vida. esse sentimento quente, de estar aconchegada, tomava conta de suas veias todas as vezes em que ela se encontrava com patterson. 


tasha agora beijava todo pedaço de pele disponível da loira, o que resultava em algumas risadinhas cansadas da mesma. as mãos de patterson encontraram o rosto da morena, que foi delicadamente puxado para um selinho longo. 


"abra os olhos pra mim, baby." tasha diz vendo que a namorada ainda tinha os olhos fechados. "hm? deixe-me ver meus azuis favoritos." a morena arrastou seu nariz pela bochecha de patterson e deixou um longo beijo no local. agora com os olhos abertos, patterson admirava a beleza de sua mulher de pertinho. os castanhos brilhando, o sorriso fresco e a leveza de suas mãos que acariciavam-a no cabelo. "ai estão eles. bom dia." 


"bom dia." a voz saiu mais rouca do que desejava, o que fez tasha derreter. a loira soltou uma gargalhada leve quando sentiu a série de beijos em seu pescoço. "baby, não. para!" sua risada apenas cresceu quando sentiu as mãos de tasha apertarem suas costelas, a fazendo contorcer. "você vai me matar!" ela conseguiu escapar das mãos da mulher e ainda rindo, se jogou para o outro lado da cama, olhando feliz para o rosto corado da namorada. 


"vem aqui, sim? sem cosquinhas, apenas carinho." patterson diz pacífica, estendendo os braços para a morena, que agora estava ajoelhada na cama, com o sol em suas costas, dando uma visão dos deuses para a loira. o jeito que a morena se alongava trazia sua blusa para cima, expondo sua calcinha e suas torneadas pernas. vidrada no copo da morena, patterson sentiu uma sensação gostosa e devastadora subir seu estômago e umedecer sua calcinha. 


tasha apenas se jogou no monte de travesseiros em que a loira dormia e a chamou com o dedo. patterson sentiu um longo e involuntário sorriso surgir em seus lábios. ela prontamente pulou no colo da morena, esfregando o rosto no pescoço da mesma, como um filhote de gato. "o meu deus, alguém acordou carente, hmm?" tasha diz apertando a mulher contra si. 


acidentalmente a coxa de tasha se encaixa ao meio das pernas de patterson, o que a faz dar um longo suspiro. tasha sente a umidade da calcinha da namorada contra si e da um pequeno riso começando a espalhar suas mãos pelo corpo da mesma. 


enquanto tasha se concentrava em acariciar as costas da mulher sobre si, patterson tinha sua mão direita sobre o pescoço da namorada e seu rosto enterrado no mesmo, enquanto ela soltava pequenos e quase inaudíveis gemidos sobre o ouvido da mesma. seus quadris se mexiam minimamente, procurando qualquer atrito. "taaaash?" ela diz preguiçosamente.


"sim?" ela puxa os cabelos da nuca da mulher, levemente, fazendo ela encara-la. 


"você é gostosa." a loira diz de olhos meio fechados, procurando a boca da latina.


o longo suspiro de tasha foi inevitável, sentir a mulher completamente passiva sob suas mãos era uma delícia. sua namorada tinha acordado carente e ela cuidaria disso com tudo de si. 


sua mão foi diretamente para a bunda da loira, enquanto a mesma continuava se esfregando timidamente sobre a mesma.


"não seja tímida, love. você vai se sentir bem, sim?" tasha diz com as duas mãos segurando o rosto da namorada enquanto ela mordia levemente o lábio inferior e inchado da garota. 


"uhum" os olhos azuis são escondidos pelas pesadas pálpebras. patterson apenas abre mais as pernas, deixando claro para tasha que ela estava 100% ali, apenas esperando por atenção. 


tasha toma rumo da situação e vira a loira, encaixando a mesma ao meio de suas pernas abertas, seus seios sendo pressionados pelas costas da loira. a cabeça de patterson logo vira para alcançar o pescoço da morena, respirando pesado ali. 


zapata abre as pernas da namorada. suas mãos acariciam as coxas da loira, pulando o espaço o qual patterson mais ansiava. seu dedo indicador passa levemente por cima do tecido da calcinha molhada da mesma. 


"hm.. mais." a loira estava prestes a levar sua mão para a da namorada, porém ela é parada no meio do caminho. 


ela estala a língua no topo da boca e puxa a mão da loira para longe de seu centro. "acho que eu vou te torturar um pouco mais hoje, honey. depois eu faço como você gosta."


"bem devagarzinho?" sua voz saiu rouca e cortada, com um gemido perdido ao meio. 


"uhumm, mas eu não quero ver você se tocando, ok? quietinha, apenas no meu ouvido. entendido?" tasha diz colocando a mão dentro da calcinha da namorada, ouvindo um longo gemido. "não não, ouviu o que eu disse? sem fazer barulho, baby. se não eu paro." patterson apenas mexeu o quadril em busca de mais contato. tasha deu uma risada e tirou sua mão de perto da loira que reclamou. a loira olhou para a morena, suplicante, podendo assim ver a mesma lambendo os dois dedos cheios de seu venus. 


"oh, damn." patterson diz esfregando o rosto com as mãos, se virando e pegando o rosto de tasha com as duas mãos, a olhando com as pupilas dilatadas, tomando conta de todo seu azul. as bochechas da loira estavam coradas e sua boca levemente aberta, ofegante.


o beijo que patterson começou foi avassalador, tasha correspondeu com mesma intensidade, paixão e desejo. porém não durou muito, tasha o cortou por causa de seu sorriso. "vira, agora eu vou cuidar de você." 


logo patterson estava ao lado de tasha, com as pernas fechadas e pressionadas, não mais em meio a latina. 


a morena começou dando um longo selinho nos lábios da namorada antes de a olhar apaixonadamente. sua mão direita subiu toda a barriga pálida da loira, por dentro da larga cinza blusa, até encontrar seu seio que tinha os mamilos rígidos. tasha levou seu polegar em direção ao mesmo, se deliciando com a expressão da namorada. 


"mas você realmente quer vir, não quer?" tasha diz levando sua mão ao centro de sua garota. 


um aceno desesperado da loira apenas confirmou o que já estava confirmado. os cabelos espalhados e a testa suada. as pernas inquietas e os lábios nunca fechados. essa era a posição de extrema excitação de patterson que jurava para si mesma que iria dar o troco em tasha quando se encontrasse em uma posição menos passiva. o que todos sabiam que nunca acontecia, tasha sempre a possuía na palma da mão quando se tratava de sexo e por mais que a loira negasse, ela era soft de mais para mudar de posição. e mesmo que neste exato momento ela negasse, ela não mudaria nada, amava ser dominada por tasha e isso era um fato.


"se você gemer alto assim novamente eu juro que paro tudo e vou embora, tomar meu café pacificamente. e se eu descobrir que você se tocou.. ohw, baby. você sabe que eu te faço ir para o trabalho com um vibrador dentro de você. entendido?" patterson quase gozou ali mesmo. ela sentia suas paredes se fechando contra o nada e o suor escorrendo para sua nuca. 


"en-entendido, tash." a morena sorriu com a lábio inferior preso contra os dentes.


"good girl. tranquilo, si? te haré sentir bien." o sussurro de tasha fez patterson despejar mais uma grande umidade sobre sua calcinha. ela amava quando a morena falava em espanhol. era quente, mesmo que ela não soubesse o que estava sendo dito. 


e então tasha voltou a deliciosa tortura, levando seus dedos para a superfície da calcinha de renda, fazendo leves movimentos circulares por ali. patterson pensou em desobedecer por um segundo, apenas para poder ir ao trabalho com um vibrador em si. ela já tinha feito uma vez e ela nunca teve tão maravilhoso orgasmo. só de lembrar a loira sentia o calor invadir suas veias, com algo avassalador. 


vendo a situação que nunca tinha visto antes da namorada, tamanho desejo, tão passiva e tão ali, confiando em tasha para liberta-la, tasha leva sua mão para dentro da calcinha arruinada. patterson estava prestes a soltar um longo gemido de satisfação, porém ela se para, mordendo o lábio inferior, empurrando seus quadris minimamente para os dedos de sua mulher. 


tasha prende um sorriso e apenas continua movendo seus dois dedos sobre o clítoris da loira a vendo derreter. a latina passa os dedos e os circula em torno da entrada da namorada que sente seu coração pular para fora de si. 


"baaaby, eu preciso de mais. me de, p-por favor.." patterson podia sentir seus olhos marejados por tamanha excitação. e tasha notou isso, o que aumentou sua autoconfiança em mil. se existia alguém que sabia como levar patterson para outro mundo era tasha. 


"precisa de mais?" ela ouve um murmúrio doce de confirmação. "mas você não tera mais. é apenas carinho. você está tão carente, meu amor." tasha puxa o rosto de patterson em sua direção apenas para se deliciar com sua visão favorita do mundo tudo. os olhos cheios, os lábios trêmulos, o corpo suado e inquieto. 


"por... por que?" 


"porque eu me lembro muito bem do que você fez ontem. me desobedeceu muito, honey. eu disse para você não se tocar e foi exatamente o que você fez. bom, tudo se tem um preço." tasha da uma mordidinha no queixo da loira ofegante. "você está bem?" apesar delas estarem juntas por meses e fazerem isso por mais de um ano, tasha sempre perguntava para patterson se ela estava ok em seguir com isso. e como sempre, a resposta nunca mudava. 


"eu sou sua, tash. você é ótima. m-mas.. me deixe vir? por-por favor. posso montar em você? por favor?" patterson pergunta movendo os quadris em circulo, olhando para tasha com os olhos mais suplicantes o possível.


"é claro que pode." 


então primeiro a loira vira para o lado direito, beijando a morena, exasperada, excitada e confiante. sua mão vai para a calcinha de tasha e ela explora seus dedos lá por enquanto. ela ouve um suspiro de tasha e sorri em meio do beijo por isso. porém a morena não deixa isso muito longe e puxa a loira para seu colo, recebendo reboladas lentas sobre si. 


"eu só queria que você colocasse algo dentro de mim." patterson diz levando aos mãos para seus peitos enquanto seguia rebolando, tendo as mãos de tasha em sua cintura. 


"yeah?" tasha diz rindo e se sentindo corar de tanto que estava molhada. tasha aperta a bunda de sua garota e sente a calcinha de renda sobre sua palma. "como você quer que eu te ajude com isso?" 


"e-eu? você.. eu quero você." patterson diz com os olhos brilhando com a ideia de algo finalmente a preenchendo. 


"nenhum brinquedo? nada do que compramos semana passada?" tasha diz puxando patterson para seu lado novamente. a encaixando sobre si. 


"não não não não, babyy! você, você- por favor.. me de, me de.. eu sou boa, tash. eu vou para o trabalho com eles, mas- own, eu te quero." diz a loira gritando as primeiras palavras e perdendo o fôlego, quase gozando ao final delas. 


as pupilas da latina dilatam e ela sente o grito da loira tremer sua alma. ela se sente orgulhosa por deixar alguém nesse estado. e ela não esqueceria das palavras de sua namorada sobre ir trabalhar com o vibrador.


deixando toda a enrolação de lado, ela puxa a perna esquerda de patterson para cima da sua, a deixando quase de barriga para baixo, porém apoiada em si. a calcinha de patterson já tinha sido perdida logo após ela desmontar a latina, então a loira estava exposta para ela. 


quando patterson sentiu três dedos dentro de si, firmes e fundos, ela pode ver pontinhos brilhantes se espalharem através de sua pálpebra. sua boca se abriu e ela buscou o máximo de contato com sua namorada o possível. gemendo bem em seu ouvido, puxando seu pescoço para ela, sua perna a puxando, fazendo seus quadris se curvarem. o quarto cheirava sexo, recheado de gemidos e tanto, mas tanto amor que era quase cegavel. 


"shh estou cuidando de você" diz tasha depois de mais uma funda e lenta penetrada. patterson não tinha mais palavras o suficiente, não saiam mais de sua garganta. ela estava paralisada, nunca havia sentido tanto em sua vida. "como você gosta?" 


"s-sim. mais." a loira diz rebolando e sentindo os dedos dentro de si. 


tasha continua firme, decidida a trazer o orgasmo de sua loira. seus dedos entrando e saindo causando um delicioso barulho para seus ouvidos apaixonados. estava tão apertado, tasha sentia que patterson estava prolongando o máximo possível. porém quando, com seu polegar, a latina rodeou o clítoris da mulher foi o máximo que ela já sentiu. e quando a latina sentiu que ela estava vindo, se desprendeu da garota e rolou para o meio de suas pernas. 


com um longo gemido, patterson gozou, porém a melhor sensação veio depois, quando tasha começou a lambe-la em sua área mais sensível. patterson tentou se livrar da boca de sua garota por estar sensível de mais e apenas a puxou, cansada, devastada, para seus braços. 


"e ai, honey?" tasha perguntou beijando carinhosamente as têmporas da loira, que estava agarrada a ela como um pequeno coala. "¿estas bien?"


"primeiro, eu amo quando você me chama assim." tasha ri e da mais um beijo no rosto da loira. "segundo, eu amo quando você fala em espanhol." a larina faz um barulho de 'bom saber' com a boca. "terceiro, esse foi.. hm, esse foi o melhor.. o melhor da minha vida. eu nunca estive tão.." a morena ri da vergonha da loira. ela era tão adorável. 


"estoy completamente enamorado por ti.. honey." tasha diz sorrindo fofa para a carinha de confusão da mulher em seus braços.


"o-o que diz, tasha?" a latina começa a rir e recebe uma carinha brava de sua namorada. "ei, o que diz, tash?" 


"que eu estou completamente apaixonada por você. agora vamos descansar, hm? mais tarde.." tasha diz dando um selinho no amor de sua vida. "nós temos.." mais um selinho. "o chá de bebê.." outro selinho "de jane" um longo e apaixonado beijo. 


"é um menininho." patterson diz sonolenta, se apertando contra tasha.


"se você diz.. deve ser." ela diz olhando para a já adormecida garota em seus braços. "bons sonhos, honey." um beijo é depositado na testa da patterson que da um pequeno sorriso, feliz pela vida que levava com tasha ao seu lado. 



Notas Finais


oh well.. eu com certeza estou com vergonha dissoKKKK por favor-
ainda estou duvidando se foi uma boa ideia postar isso.. mas, enfim.. façam isso valer a pena, por favor!

ainda não tinha visto nenhuma fanfic zapatterson aqui então- okok

se lembre de me deixar um coraçãozinho, alguns comentários e talvez compartilhar no twitter..

see you soon(:


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...