História Neko! - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Undertale
Personagens Frisk, Grillby, Papyrus, Sans
Tags Cute, Errink, Fanfic, Fluffy, Lemon, Romance, Sanscest, Yaoi
Visualizações 52
Palavras 524
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ecchi, Fantasia, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 8 - A luta


(P.O.V. Autora)

Agora a dupla, o dono e seu bichinho de estimação temperamental, estava tomando café da manhã pacificamente à mesa, em um silêncio harmonioso com a manhã fria. O vapor do café dançava até com a mais fraca brisa no ar, as vezes dava até para imaginar figuras de animais. Error ainda não tomou nenhum gole, provavelmente está esperando esfriar um pouco por causa da sensibilidade de sua língua. 

Ink resolve puxar assunto.

 –Escuta, eu... Eu preciso de arranjar um emprego novo, mas... Não sei qual escolher.

 –Faz aquilo que você é bom, ué.

 –Não é tão fácil assim! Tenho que preparar um currículo primeiro, ir pra um lugar que o trabalho precisa das minhas habilidades... Essas coisas.

–...

–. . .

 –Tá... Em quê você é bom então?

 –Eu pintava quadros até mês passado só que... Algumas c-coisas aconteceram e... Eu n-não consigo mais pintar com a mesma habilidade! E-Eu não sei como...

 –Aham. . . Espera, eram aqueles-

 –É... Eu tava vendendo meus próprios quadros na rua... A preço de banana! 


 A mesa recebe um leve soco de Ink, fazendo com que as xícaras derramassem um pouco de seu conteúdo na mesa. Apoiou sua testa entre as mãos com a cabeça baixa; ele estava frustrado com tudo o que estava acontecendo. E toda essa situação não mudaria da noite para o dia. Dessa vez Error resolve intervir para ver se consegue melhorar a atmosfera do ambiente. 


 –(Suspira) Isso é passado agora. - se arrisca a dar um golinho no café. 

 –É. Eu... Eu vou ler o jornal. 


 O silêncio prevalece novamente, até que Ink arregala os olhos surpreso com algo que leu.

 –OLHA! OLHA SÓ ISSO!! - Vai até Error agitando o jornal e apontado para um pequeno texto no canto da folha. 

–MHAH!!?! Q-QUE FOI!?- recua com a cadeira- ALGUÉM MORREU!?

 –NÃO! Saca só: "Precisamos de redatores para nossas matérias"!

 –O QUE TEM!!?

 –Eles pagam bem! E eu sou bom escrevendo!

 –Então vai, vai! 

–(Volta a ler novamente, faz uma cara de decepção) M-mas precisa de... Uma entrevista p-pessoal...

 –Claro né. O que você esperava, pra todo emprego tem disso.

 –Eu sou tímido!

 –Não, não é não.

 –Não sei... E-Eu...

 –VAI LOGO!

 –NÃO DÁ!

 –...Por quê?

 –É longe demais... Daqui...

 Error o abraça mesmo odiando o contato, e apoia a cabeça no ombro de seu... 

 –Nós salvamos a vida um do outro. Você não vai desistir agora... Né, mestre?


 (P.O.V. Ink)  

Ele está me abraçando?

 "Mestre"!?


Eu comecei a derramar lágrimas. Desde a infância eu sou um chorão... Eu o abracei de volta, ele deu um pulinho de susto, mas em vez de recuar ele me abraçou mais forte!

Ele me disse: "Tenta."

–T-Tá... Você vem comigo?

–Claro. Só preciso de um cachecol, está frio lá fora.

–Vamos pegar um ônibus.


*Quebra de tempo*

Depois que a gente tem conversado, ele ficou muito mais calmo lá em casa, comigo. Espero que ele não destrua nada naquele escritório! Eu já estou cometendo um crime de esconde-lo na minha maleta!

Estou muito nervoso, suando frio.

Uma moça abre a porta e chama meu nome diante daquela fila enorme de pessoas.


Estou com medo, Error!

Eu preciso dessa força que você têm...




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...