História Neko love - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias JoJo no Kimyou na Bouken (JoJo's Bizarre Adventure)
Personagens Dio Brando, Jotaro Kujo, Kakyoin Noriaki
Tags Dio, Dioxkakyoin, Jotakak, Jotaro Kujo, Jotaroxkakyoin, Noriaki Kakyoin
Visualizações 35
Palavras 840
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shounen, Sobrenatural, Suspense, Universo Alternativo, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Eu sou um monstro?


Jotaro estava sendo puxado para longe de Kakyoin e Dio, por que justo ele estava senso levado para um lugar diferente? Oque iriam fazer consigo?.

Demorou-se poucos minutos, esses que eram agonizante para o Kujo. Até pararem numa sala, semelhante a aquelas usadas em cirurgias com a diferença da mesa ser de metal sem nada por cima. Jotaro temeu pelo oque ia acontecer, decidiu tentar se defender, mais na mesma hora sentiu algo lhe picar o pescoço.

Sentiu todo o seu corpo amolecer e sua mente oscilar entre os pensamentos, a única coisa que consigo manter em debate consigo mesmo, foi como o atingiram sem que ele notasse, Star Platinum iria o defender, certo? Então como?!.

A última coisa que viu antes de desmaiar, por mais que sua visão estivesse borrada, foi um homem de cabelos laranjas numa espécie de trança. Alguém que ele nunca tinha visto, será que foi ele que conseguiu superar as habilidades de proteção do Star Platinum? Perguntou-se Jotaro, sentindo o corpo ir de encontro ao chão e a visão escurecer.



Kakyoin coça o pescoço de vez em quando, as identificações eram colocadas no pescoço, assim seria perigoso demais para eles tirarem.

-Também está preocupado?.- Perguntou Dio sentado num canto escuro, o colocaram numa cela com uma janela no alto, fora de seu alcance e fazia sol lá fora.

O outro lhe lançou um olhar triste e um dos tentáculos de Hierophant se enrolou no braço do loiro, que segurou eles com cuidado.

-Não entendo bem o motivo... Mas as vezes me pego tendo preocupações com o idiota do Jotaro... Talvez seja empatia? Ou seria pelo fato dele estar aqui? Eu... Eu odeio esse lugar e não desejo isso nem ao meu pior inimigo, que no caso é o jovem Kujo, mas me diz Nori... É normal ter esses sentimentos... Tão humanos, mesmo não sendo um a muito tempo? Quero dizer, oque é ser humano? É ser racional? É ter empatia pelos sentimentos dos outros?... Me pego tendo sempre o mesmo pensamento, de que a humanidade não parece ser tão racional, quanto a um bando de predadores procurando apenas pelo bem próprio... Eu não me sinto um ser humano, não mais... Pelo simples fato de que eu sinto preocupação... Eu tento ser alguém que não sou... Meus instinto de vampiro colidem com minha humanidade e eu não sei como lutar contra isso.- Dio colocou as mãos na cabeça.- Sinto que vou enlouquecer a qualquer hora e atacar a todos, mas ao mesmo tempo eu ficou imaginando oque aconteceria com aquelas pessoas, elas teriam uma família que as ama? E amigos? Eles sentiriam sua falta? Eu seria monstro fazendo isso? Ou seria um animal irracional incapaz de sentir afeto pela a humanidade corrupta que me cerca? Eu estaria ficando louco? Eu... Eu.... Eu...

-Nori... Eu não sei mais oque sou, não sou um vampiro, um monstro irracional, mas também não sou um ser humano, mas... Posso ser capaz de ter mais humanidade que os próprios humanos?.- Ergue o olhar assustado para o ruivo que lhe lança um sorriso calmo, fazendo o peito de Dio esquentar.

-Dio... Você não é um monstro.- Falou Kakyoin fazendo os tentáculos se enrolarem no corpo de Dio, como num abraço caloroso.- Monstros, são aqueles que não sente piedade contra os outros, não ligam para os sentimentos alheio, apenas se importam com o seu próprio bem e nada mais.- Noriaki fechou os punhos, usando tanta força que escorreu um pouco de sangue pelos dedos.- Você, meu Dio, não é um monstro, por que se importa com os outros, você tenta entender-los, olhe só oque você tinha acabado de dizer! Monstros se importam com isso? Não!.

Dio sorriu, um sorriso acompanhado de lágrimas.

-Noriaki... Eu... Eu...- Ele não conseguia pensar numa frase, seus sentimentos estão se colidindo entre si. Calmamente ele segura um tentáculo do Stand de Kakyoin e encosta se rosto dele, com suas lágrimas escorrendo pelo seu rosto.- Eu estou tão... Confuso e alegre... E triste... Eu não sei oque está acontecendo comigo... Você fala que não sou um monstro, então oque eu sou?! Oque vampiros realmente são?.

-Dio... Escute, você é oque é! Você não é um ser humano, um monstro ou um vampiro, por que você é você! Pare de pensar nessas besteiras! Eu te amo como você é! Como você sempre foi, não me importo com isso e sei que Jotaro também não, então... Por favor...- Kakyoin começa a chorar também.- Não fale esse tipo de coisa, ver você sofrer, parte meu coração, sinto uma enorme dor no peito... Por favor... 

Dio fica surpreso, suas lágrimas escorrem mais pelo seu rosto, juntos com barulhos choroso.

-Eu também te amo Noriaki... Sempre te amei...- Brando tentava inutilmente limpas as lágrimas insistiam em cair. Logo depois da uma risada baixo deixando Noriaki confuso.- Isso está parecendo uma cena de novela clichê.

Kakyoin o encara surpreso, depois Ri junto, realmente, eles pareciam mesmo atores de novelas fazendo drama.




Notas Finais


Desculpe pelo capítulo curto, tentarei fazer um maior da próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...