1. Spirit Fanfics >
  2. Nem tão virginiano assim! >
  3. .plano

História Nem tão virginiano assim! - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


eai amores, já passaram o álcool em gel de cada dia? brincadeiras a parte, desculpem pelo sumiço e boa leitura com essa one, por que vocês vão precisar.

logo postarei capítulo da minha long fic. 💛

Capítulo 1 - .plano


O garoto nunca acreditará fielmente em signos, apesar de que sua personalidade era moldada basicamente em seu símbolo do zodíaco. Simpático, indeciso, delicado e extremamente querido.

Jimin era um tremendo cavalheiro.

Quando conheceu Jungkook – o tão lutado namorado –, percebeu que realmente ele era um virgem nato.
O homem era um pouco tímido, contrariando completamente a pose forte e decidida, foi uma grande missão conquistá-lo mas por fim nem ele escapou de seu charme.

Jungkook era extremamente sensível e romântico, o amava demais, mesmo sendo recluso a certas coisas consigo. Até mesmo beijos, o Jeon dificilmente perdia a timidez e era poucos momentos que se tornavam incríveis quando ele se soltava finalmente.

O homem era durão e marrento mas Jimin sabia que aquele coração era completamente mole.

O virgem também era extremamente perfeccionista, gostava de tudo de seu jeito e por incrível que pareça ele fazia mil vezes melhor que Jimin. Um manipuladorzinho nato quando se tratava de certas coisas.

Ambos tinham uma boa química por mais que astrólogos falassem que os signos eram meio termo quanto a estarem juntos, eram 100% não 50!

Jimin só estava fulo da vida que Jungkook simplesmente não fazia amor consigo. Sempre ficavam nas pleliminares, o Jeon não deixava por nada ele sentar naquele pau grande que ele tinha. Era tímido, demais.

O Park estava decidido a acabar com aquilo por mais que provavelmente seu namorado ficasse bravo consigo, Jungkook era pacífico mas quando tinha ciúmes, ah! Era uma bela fera, o homem que Jimin gostava.

E poxa, uma mensagem de Namjoon em seu celular não seria grande coisa seria? O Jeon se mordia de ciúmes dele com o moreno, era seu ex namorado afinal e ainda outro virginiano, Jungkook tinha motivos mas não sólidos já que o Kim já namorava mas bem... Ele não precisava saber disso ainda, certo?

Seria por uma causa!

[...]

— Amor?

Jimin encontrava-se deitadinho na cama espaçosa, pondo seu plano em prática ao olhar o celular com os lábios entre os dentes, Jungkook já havia entrado no quarto e o olhava com as sobrancelhas arqueadas.

— Amor, o que você tá vendo? — Jungkook disse, a voz rouca e entonada trazendo arrepios ao corpinho miúdo, foi extremamente difícil ignora-lo. — Jimin!

— Que foi Jungkook? — Olhou em seus olhos por segundos, sabendo bem que não conseguiria mentir ao ver seu rosto.

— Pode olhar pra mim Jimin? Estou falando com você, tem algo tão importante aí pra você me ignorar desse jeito? — Jungkook estava começando a se irritar, odiava quando o namorado não o dava atenção.

— Agora eu tenho que olhar? Quando você está jogando finge que eu não existo, me deixa quieto Jungkook. — Não era de tudo uma mentira mas Jimin estava claramente exagerando, Jungkook o fazia carinho mesmo ocupado.

— Amor... Você tá chateado? Desculpa, bebê. Eu vou te dar mais atenção. — A voz tristonha e os olhos baixos, Jungkook estava arrependido.

O coraçãozinho doeu, amava ele tanto caramba e se não desse certo? Ia perder o namorado e ainda ia ficar na vontade!

— Não é nada, Jungkook. Vou tomar banho. — Jimin se sentia a pior pessoa do mundo ao passar reto por ele, não tendo coragem nenhuma em olhar no rosto tristonho dele.

— Amor... — O lamúrio baixo quase o fez voltar atrás mas foi rápido ao fechar a porta do banheiro.

Agora era só aguardar, Jimin estava ferrado e esperava muito que estivesse a noite toda.

Jungkook olhava pra porta do banheiro com os olhos meio molhados, havia feito algo a mais para chateá-lo? Jimin nunca fora tão frio consigo.

Olhou atentamente o celular dele piscar em uma notificação, não seria mal olhar certo? Não que não confiava nele, mas talvez ele tenha desabafado com Taehyung o por que estar tão irritado, faria de tudo pra agrada-lo!

O barulho do chuveiro resoou pelo cômodo e não demorou a correr pro celular antes que ele saísse do banho.

— Vai ser só uma olhadinha...

O sorrisinho fofo e sapeca se desfez rapidamente de seu rosto.

Namjoonie

Você sabe que eu sinto sua falta, Jimin. Posso agradar você, sabe bem como a gente faz.

Que porra era aquela? Jimin estava conversando com o Kim?

Seu corpo se aqueceu como brasa e os maxilares fizeram pressão em sua boca, o rosto duro e irritado que Jimin tanto gostava, era malditamente sexy.

Abriu a conversa com a mão esquerda em punho, irritado como nunca antes.

Jimin

Joonie?

Namjoonie

Jimin, Jimin. Quanto tempo, como você está?

Jimin

Bem, mas estou frustado. Jungkook não faz nada comigo.

Namjoonie

É sério? Aquele pirralho ainda não conseguiu te comer? Isso é hilário Jimin, você me deixou mesmo por ele?

Jimin

Eu gosto dele, Namjoon. Só estou carente e queria conselhos.

Namjoonie

Eu poderia te dar mais que isso, amor. Você sabe o quão te como gostoso não sabe? Aquela criança não faz como eu faço.

Jimin

Desiste, "amor."

Namjoonie

Por que, huh? Ele não é homem o suficiente, não pra você.

Jimin

Ah e você é? Quero conselhos, Namjoon.

Namjoonie

Teimoso.

Namjoonie

Você sabe que eu sinto sua falta, Jimin. Posso agradar você, sabe bem como a gente faz.

Jungkook apertou o celular em mãos, com força o suficiente pra quase racha-lo.

— Ei! Por que você tá mexendo no meu celular? — Jimin sentiu as pernas moles ao olhar duro e bravo ser direcionado a si, o Park nunca vira o namorado tão puto naqueles exato seis meses.

— Deita.

— O que?

— Deita agora, Jimin. — Deus do céu, a voz nunca esteve tão grossa. O libriano não era nem idiota de teimar com ele.

Se acomodou receoso e olhou com uma curiosidade fingida, estava mesmo é com medo certamente não seria poupado.

O corpo musculoso e grande cobriu todo o seu, Jimin ficou assustado quando ele colocou as mãos em seu pescoço sem fazer pressão pra sufocar apenas pressionando de leve.

— Eu não sou homem pra você? — Jungkook ditou grosso, os maxilares ainda pressionados o deixando malditamente bonito com aquela expressão mais raivosa. — Ele te fode bem não é? — Jungkook o estocou ainda por cima dos panos com o pênis já duro, o fazendo suspirar com o atrito. A mão em seu pescoço o sufocou, com força o suficiente para deixar marcas.

— Ggukie... — Gemeu esganiçado ao sentir-se zonzo com a ausência de ar, era agonizante.

— Eu vou te dar o que você quer, Jimin. Não queria mostrar esse meu lado pra você mas saiba, eu não vou ser nada delicado meu amor. — Jungkook finalmente o soltou as mãos grandes afastando suas coxas com agressividade observando o pênis já duro. — Você gosta não é sua putinha?

— A-Ah! — Gritou, por Deus ele não teve dó ao apertar seu pau, acariciando a cabecinha inchada com dureza.

— Não é isso que você quer? Um homem? — Arrancou seu pijama felpudinho com agressividade, o deixando completamente nú ao seu ver.

— S-Sim... Mas só você amor, só você é meu homem. — Jimin mexeu o corpo manhosinho quando ele acariciou seu corpo, explorando cada parte da pele macia e branquinha.

— Sim só eu, Jimin. Você não tem homem nenhum além de mim. — O Jeon segurou as coxas gordinhas se abençoando com a visão das bandas fartas escondendo a entradinha gulosa. — Gostoso.

— Ugh... — Jungkook colocou os dedos largos, o preenchendo sem nenhuma lubrificação, a ardência era malditamente gostosa o esquentando por dentro.

— Tão guloso... — Nem parecia que um dia o virginiano fora tímido, socava com força alargando as preguinhas e estimulando o lugar tão gostoso.

— J-Jungkook... Para! — Jimin gemeu dengoso ao moreno aumentar a velocidade, mexendo o braço rapidamente, os barulhos eróticos ecoando pelo quarto ao ter sua entradinha judiada.

— Parar amor? Eu ainda nem comecei. — Estapeou a bundinha empinada, não dando pausa com os dedos, Jimin era uma sinfonia de gemidos se mexendo todo ao tentar fugir da estimulação tão frenética.

— Ggukie... — Tentava fechar as perninhas mas Jungkook cada vez mais as abria, o deixando exposto, deliciado ao ver Jimin tão desesperado. — V-Vou gozar amor.

O libriano gemeu, o aviso parecendo uma chave para Jungkook soca-lo com força, a próstata sendo deliciosamente judiada com os três dedos.

— Jungkook! — Estava vindo, sentia com tanta força. Gemeu esganiçado quando o homem pressionou sua glande, não o deixando gozar, era tão agoniante. Seu corpo todo retesava e mexia-se desesperado, Jimin tentou mais que tudo tirar a mão dele mas Jungkook fora mais rápido ao prender seus pulsos com a destra. — A-Amor, amor não...

— Quieto. — Jungkook segurou as bochechas gordas e olhou a expressão chorosa com deleite, seu namorado chorava de tesão.

— Me fode Jeonggukie, por favor... — Lamuriou, mexendo o rabinho nos dedos, guloso por mais.

— Abra as pernas, querido. — Jimin fez, mesmo ainda trêmulo e com as coxas doloridas com os apertões.

Jungkook abaixou o calça de moletom e o pênis duro quase saltou pra fora, era grande, grosso. Sua boca salivou com vontade de chupa-lo.

— Depois amor, eu sei o que você quer. — Jungkook colocou o pau grosso rente a entradinha apertada, entrando aos poucos, com um pouco de dificuldade pela falta de lubrificação.

— Porra... — Jimin manhou, o pênis o enchendo completamente, alcançava com tanta facilidade sua próstata. — Ggukie, fode vai. Fode gostoso.

A virilha bateu com demasiada força na bunda gorda, o fodendo com precisão logo no começo, alargando suas preguinhas e o enchendo de prazer. Fazendo como nenhum homem havia feito consigo.

Jungkook era duro, grosso. Metia com força, socando sua próstata deliciosamente e dando reboladas sutis, estimulando tudo em si. Seu corpo era brasa, queimava como febre. O pênis doía encostado no estômago, desesperado pra finalmente gozar.

— D-Deus! — Gemeu esganiçado quando ele aumentou a velocidade, beijando seus lábios e chupando sua língua a mão não saindo de seu pescoço, esperando ele vir para sufoca-lo.

Jungkook soube a hora exata quando o corpo dele tremeu, as mãos fizeram força no pescoço fino e tiraram seu fôlego.

Jimin quase desmaiou quando se sentiu gozar e a respiração cortada sendo um ótimo contraste para ficar realmente louco, iria morrer!

— Ah! — Seu corpo tremeu tão fortemente que sentiu deslocar alguma coisa, os olhos reviraram sobre as pálpebras e o quadril se mexeu inconscientemente pra cima, se sentindo sensível demais para qualquer contato com seu corpo.

Jungkook mesmo assim não parou, fazendo agora carinhos no pescoço machucado e procurando o próprio prazer achando imediatamente quando Jimin contraiu tão forte em sua volta.

— J-Jimin...  — A porra quentinha o acalmou, se sentindo ainda trêmulo pela sensibilidade demasiada. Jungkook desabou acima de si, exausto pelo sexo totalmente selvagem que tiveram.

— Uhm... — Dengou ao sentir as lágrimas quentinhas descerem por suas bochechas, se sentia como um gato no cio, sua vontade era se esfregar em Jungkook e receber carinho.

— Você é meu. Eu vou quebrar a cara daquele filha da puta. — Jungkook abraçou o corpinho manhoso, o trazendo pro seu peito e o aninhando.

— Uhum... — Jimin não conseguia falar e não era nem pela garganta machucada dos gemidos e sim por que estava completamente perdido, Jungkook havia arrancado seus sentidos depois daquele sexo.

Quem diria que aquela bolinha envergonhada escondia aquilo dentro de si? O Jeon não era tão virginiano como pensava, não mesmo. Aquele monstro no sexo não poderia ser considerado como "tímido", talvez seu homem tivesse um ascendente em leão? Não sabia realmente.

Seu plano dera gostosamente certo!

 


Notas Finais


espero que tenham gostado e desculpem pelo fogo. 🌚💛

favoritem e comentem, até o próximo!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...