História Nem Tudo é o Que Parece - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Dragon Ball
Personagens Bulma, Vegeta
Tags Vegebul
Visualizações 28
Palavras 2.060
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 9 - Surpresa


Eu recobro minha consciência ao sentir uma leve dor de cabeça pela bebida da noite anterior… e logo vem as imagens de vegeta gravadas em minha mente… eu ja queria vê lo de novo, mas não seria boba de correr Atrás de homem agora, não, não iria fazer essa besteira… era um encontro de uma noite só e apesar de ter sido mais que intenso, não vai se repetir…

Levanto lentamente da minha cama e vou para o banheiro me arrumar. Ao sair mais apresentável e ainda com o rosto inchado eu vou a procura de algo para comer.

- Bul? Você esta péssima hoje! hahhaa diz Tights ao tomar seu café.

- Engraçadinha… eu finjo  ficar brava com ela. Tights ja estava com seus 10 aninhos.

Enquanto eu tomava meu café, não conseguia manter meus lábios quietos, eles sempre davam um jeito de curvarem para os lados ao me recordar dos momentos de ontem.

- Nossa como a bulma esta sorridente papai. Diz Tights para meu pai.

Ele olha de canto, mas não diz nada.

Minhas colegas mandavam um milhão de mensagens preocupadas comigo.

- Bulma você esta bem? Onde você foi ontem?

- Achei que tivesse sido sequestrada.

- Desculpa meninas, mas eu fui mesmo sequestrada hahaha por um amigo meu, mas ele me devolveu depois. hahaha. Escrevo sorrindo igual boba.

- Ai sua maluca… e quem foi esse amigo? Uma de minhas colegas pergunta.

- O nome dele é… Vegeta.

- Vegeta? VEGETA SAMA? como você conhece ele bulma? Minha colega manda carinhas de espanto.

- Ue… eu o conheci em uma concessionária ele é um vendedor de carro.

- Hahahaha…. bulma como você é inocente…

- Porque? Fico curiosa.

- Ele não é só um vendedor de carros.…Mas sim um empresário milionário, herdeiro de 2 empresas de automóveis que esta em 5 lugar das maiores empresas de automação do mundo.

- Como você conseguiu pescar aquele Deus em um único encontro? Outra colega minha pergunta no grupo.

- Ai gente eu não sai com ele porque ele é rico…vocês me conhecem bem… escrevo irritada.

- Hahahaha também com aquela beleza toda não precisa nem de dinheiro para pensar muito. Outra colega minha cai na risada.

- Ai amiga conta como foi o encontro de vocês…

- Eu andei de carro só isso…

- Só isso? Qual é bulma! fala os detalhes…

- Eu não gosto de revelar minha intimidade para os outros gente.

- Ai bulma você as vezes você parece uma velha gaga!

- Nesses termos eu prefiro ser mesmo!

- Hahaha ela ja esta com ciúmes! Elas dão risada.

- Falo com vocês mais tarde…

Eu encerro minha conversa

Ata que eu iria manda detalhes das minhas relações para elas ainda mais esse… só em seus sonhos…

Termino meu café e me despeço de Tights, meu pai permanecia na sala vendo TV como sempre.

- Até a noite pai! Digo saindo pela porta.

- Cuidado por ai certo? Ele diz me olhando de cara feia.

- Pode deixar.

Ao chegar na estação, Pego o metro e vou para o Colégio.

Meu deus, eu fiquei o dia todo com vegeta na cabeça…

Cada toque…

Seu cheiro…

Poxa a saudade começou a fazer efeito, conforme os dias da semana passavam…

E é claro que eu não o veria mais!

Um homem milionário não iria ficar atrás de uma pobre como eu, quando existe varias mulheres aos seus pés…

E caramba que idade será que ele tem para dizer que ja foi casado… será verdade ? E se ele ainda é e mentiu? Bom de qualquer maneira melhor deixar isso no fundo do baú.

Os dias da semana passaram lentamente e enfim chegou sexta feira.

Eu acordo e faço minha rotina e vou para a sala me sentar um pouco com meu pai e Tights.

- Nossa Bul, que cara é essa você estava tão sorridente no começo da semana… diz Tights me olhando estranho.

- Nada de mais… eu continuo olhando para a TV.

Vejo meu pai me encarar, mas se mantem quieto.

- Esta na hora de eu ir, mais tarde eu vejo vocês.

- Tchau Mana. Tights acena para mim.

Meu pai permanece calado.

Meu pai não é de ficar agradando ninguém, parece ter mal humor 12 horas por dia… quando não estava dormindo.

Eu caminho ate a estação para pegar o metro novamente, e tudo estava menos movimentado por ser sexta, enquanto eu caminho, minha atenção vai para um casal que parecia se reencontrarem, eles se abraçavam como se não se vissem a tempos, eu passo por eles e entro no metro.

Já no Colégio eu permanecia distante nos meus pensamentos, vinha tantas informações na minha mente, meus planos e objetivos que iria realizar daqui a 2 meses… quando um garoto resolve vir falar comigo.

- E ai azulzinha, você esta quieta esses dias, eu faço companhia a você. Ele diz ja sentando perto de mim. Minha cara muda na hora, eu detesto garotos… não tenho paciência alguma com eles, nem se pintar de ouro e me oferecer!! e eu queria ficar sozinha, e esse moleque era afim de mim para piorar.

Ele ignora minha cara feia e fica tentando puxar assunto, não se fazem futuros homens como antigamente… penso comigo. ele é muito chato e um grude… parece um carrapato e eu odeio muita melação pro meu lado, seja de macho ou fêmea, eu não gosto disso.

Mais ele insistia em ficar tão perto que chegava a encostar em mim.

- Então azulzinha, já que não pode sair agora posso pegar seu telefone? Ai a gente marca…

- Eu troquei de numero recentemente e não gravei ainda, depois eu passo a você. Digo tentando fazer ele se tocar.

- Ok! sem problemas gata, ele sorri com malícia para mim.

- Não me chame de gata, garoto! detesto essa palavra. Eu o encaro com os olhos semicerrados para ele.

Ate que enfim ele fica quieto.

Eu me estresso rápido, então não tinha muitos colegas, meu mal humor as vezes vinha de uma hora a outra e fazia qualquer um manter distancia de mim. Acho que foi um dos motivos de eu não ter sido assaltada ate agora, pois toda vez que vou sair a minha cara fecha automaticamente, eu querendo ou não.

Eu assistia as aulas quieta no meu canto, sem conversar com ninguém pela primeira vez, minhas colegas ate acharam estranho.

Mas a minha ansiedade era de ir logo para casa, não sei porque… mas venho esse sentimento em mim.

Eu permanecia tentando prestar a atenção enquanto minha mente parecia querer me atrapalhar.

Quando sinto meu celular vibrar no bolso.

Achei que poderia ser algo importante pois só falavam comigo a noite, sem falar que eu andei rejeitando mais da metade dos contatos do meu celular, para mim tinham ficado insuportáveis, e começaram a me irritar então fui excluindo.

Quando vejo a mensagem, até Reviro meus olhos, era um rapaz de 23 anos, estava querendo sair comigo a 1 mês e eu estava enrolando ate agora, porque? Porque ele era mais uma diversão, mas ele pareceu querer algo serio agora… hahaha algo serio? estava fora da minha lista a meses, meu coração estava trancado a 7 chaves com cadeado de aço, não iria ser um eu te amo que iria mudar.

- Olá princesa! Que saudade de conversar com você, será que podemos marcar um dia para a gente se ver? Não vejo a hora de te conhecer.

Fora de cogitação… não iria ver este homem nem morta ou eu acabaria morta literalmente. ele parecia ser um cara legal até começar seus ataques de ciúmes doentio, e ciúmes era um sentimento nojento que se pudesse eu matava, de tanta raiva que eu tinha dessa palavra que me impediu de viver por 2 anos.

Guardo o celular no bolso bufando, sei la porque estava ficando irritada, talvez fosse o cansaço…

10 minutos depois meu celular vibra novamente …

E agora quem é o imbecil.… pego o celular furiosa.

Quando vejo marcado desconhecido marcando 2 mensagens.… a curiosidade é muita, eu abro e vejo quem era…

- Estarei te esperando quando sair.

Jesus … será que mandaram errado? Eu me surpreendo.

A curiosidade é foda.... eu resolvo responder.

- Quem é?

- Hahaha você vai saber, Garota VW.

Por 1 minuto eu esqueci como se respira… meu Deus… isso não pode estar acontecendo…

- Como conseguiu meu numero? Pergunto por mensagem esquecendo totalmente que estava dentro da sala de aula.

- Isso não foi difícil de conseguir. Ele responde simplesmente.

Será que ele pegou com alguma colega minha ?

"A minha inocência ainda é visível em mim".

Ele não responde mais, e a minha ansiedade aumenta como um vulcão prestes a explodir…

Eu contava os segundos para sair e sumir daqui, será que ele estaria la fora me esperando… mesmo?

Ou é alguma piada?

- Azulzinha? Tudo bem? Você esta estranha, esta passando mal?

- Não! Eu respondo na lata. Eu estou bem.. digo Abaixando o tom de voz depois de perceber que fui grossa.

Ele da um pequeno sorriso e se afasta de mim demonstrando um pouco de medo.

Eu não estava mais nem ai para nada nem em aula nem ninguém... tudo que eu mais queria era sumir daquele lugar.

Falta 1 minuto e meu coração queria sair andando e me deixar para trás….

Eu saio correndo atropelando todo mundo e na saída escuto as meninas comentando…

Você viu aquele gato naquela moto menina? Que lindo será que ele esta esperando alguém? Bem que ele podia me levar. Escuto a menina falar enquanto passavam por mim. A ansiedade aumentou mais ainda.

Quando saio ando alguns metros procurando por ele,  meus olhos procuram por todos os lados. ate que eu consigo vê-lo de longe do outro lado da rua perto da pista, a minha espera…. E realmente ele estava de…. Moto.

Como se ja não bastasse ele estava com uma Kawasaki 2X-6 cinza escura... e para melhorar minha visão ele permanecia com seus braços fortes posicionados em cima do tanque mostrando os músculos…

Eu coloco minhas mãos na boca de emoção, meu sorriso vai la em cima… não é possível que ele esteja aqui.

Ao me aproximar dele, vegeta da seu sorriso de canto ao me ver chegando e desce da moto para me receber…. E meu Deus, ao descer da moto eu pude ver que ele estava… não é possível…. Eu não acredito que ele anda assim por ai… hahahaha ai meu Deus…

Vegeta estava com uma calça preta justa, botas pretas cano longo e… uma camisa preta lisa… sem contar que ele estava usando óculos preto aviador retro. Parecia um agente da CIA hahaha.

Eu me aproximo dele mais do que feliz

- Meu deus do céu! O que faz aqui? Eu digo ao me aproximar dele, vegeta me envolve com os dois braços me abraçando pela cintura.

- Só queria ver você. Ele simplesmente fala sorrindo.

- Mas como me encontrou… meu deus, você pegou meu numero com algum conhecido meu?

Ele da risada . - quase isso…

- Eu nem acredito que esta aqui…

Digo olhando para cima agora sem salto eu dava de cara com seu peitoral definido.

Algumas pessoas e colegas do Colégio assistiam atentamente o meu pequeno encontro.

- Você tem algum compromisso agora ? Ele diz colocando as mãos no bolso.

- Eu iria ter um com a minha cama mais tarde. Digo sorrindo.

- Quer jantar comigo? Ele fala sério, olhando atentamente para os meus olhos.

- Jantar? Onde ? Eu me apavoro, sou tão tímida a ponto de não ir a nenhum restaurante.

- Surpresa. Ele fala sorrindo.

- Surpresa? Olha eu sinto muito mais, eu nunca fui a nenhum restaurante e não tenho nem roupas para isso… eu prefiro ir para casa mesmo.

- Não tem problema, então vamos ao shopping.

- Ai vegeta … digo rindo da cara dele enquanto o mesmo esperava atentamente minha resposta.

- Tudo bem mas eu preciso passar em casa e avisar meu pai que vou sair.

- Sem problemas, Garota VW.

Ele pega um dos capacete que tinha trazido e coloca em minha cabeça enquanto eu o admiro… ele acaba piscando para mim. Subo na garupa de sua moto que me deixou estremamente alta. E quando ele liga chama a atenção de todos que passavam perto… e novamente meu coração palpita loucamente ao passar meus braços por sua cintura e sentir seus músculos novamente.


Notas Finais


Ai demorou mais saiu kkk
Deu uns contra tempos aqui kk
Bjos


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...