1. Spirit Fanfics >
  2. Nem tudo que reluz é ouro >
  3. Caminho sem volta parte 1

História Nem tudo que reluz é ouro - Capítulo 340


Escrita por:


Capítulo 340 - Caminho sem volta parte 1


Com uma escolta formada por alguns de seus colegas e soldados do reino Mal foi ao encontro de Estella .

- Tomara tenha sido algum criminoso que estamos casando - Hugo relatou durante o trajeto , estavam quase no ponto de encontro.

- Pelo bem daquele , espero não seja culpa dele - Respondeu Mal e depois estalou os dedos fazendo surgir um objeto mágico em sua mão depois o ocultou - mas se a conversa não adiantar ...

- Vamos ter um momento único - Agatha revelou um soco inglês em sua mão esquerda - sabe que eu gosto da ideia de estrear isso nele? - Disse sarcástica - Ainda quero revanche pelo que fez a minha amiga.

- Eu tô boiando aqui… - Disse Hugo .

- Dois aqui - Completou James - estou vendo o Antony ali na frente.

- Depois que esse problema acabar eu quero detalhes - Mal olhou de relance para Agatha .

- Vai saber , só compareça ao julgamento - Disse enquanto fez sinal para que se aproximasse.

De volta a Atlantis , Matheus foi até sua mãe e viu que estava fazendo preparativos nada amigáveis .

- Mãe … - Ele ficou sem jeito , ao que parecia diálogo não era a intenção.

- Diferente dele eu não tenho a intenção de  atacar - Disse firme porém educada - mas ainda sim farei meus preparativos.

- Nós falamos diretamente com Ben - Relatou - Eles vão resolver .

- E eu acredito - caminhou para o centro da cidade - mas vou me preparar para o pior .

Os olhos de Matheus arregaram  ao ver uma enorme estrutura , era um tipo de submarino com a mesmas características  das motos voadoras mas havia uma ponta afiada cheia de runas .

- Isso é … - engole a seco - uma arma .

Coleta mana do ambiente e redireciona um disparo massivo - Relatou seu pai - eu não gosto de guerras filho mas tenho que pensar no meu povo também.

- Não tenho como questionar - passou a mão pelos cabelos , ao redor diversos soldados com trajes adaptados para uma batalha submarina empunhavam bastões luminosos estes atiravam pequenos projéteis mas também podiam fazer pontas de energia e tornarem armas de curto alcance.

O que ninguém sabia era que no meio deles havia um impostor , justo o soldado que ia na máquina .

Ao chegar em Atlântida , Mal e sua comitiva foram recebidos nós portões . Ao redor deles haviam diversos seres marinhos , ao redor de Tritão sua própria escolta .

- A que se deve tanta urgência ? - Questionou a Mal com um olhar sínico - o protocolo me garante 48 horas para responder.

- E em caso de urgência pode-se convocar de imediato - Rebateu com outro artigo .

- E de que se trata a urgência ? - Fingiu não saber de nada discaradamente . 

- Vovô - Estella interviu - nós viemos conversar sobre o que aconteceu em Atlantis - suspirou tristemente - do … - Ela nem terminou e foi cortada.

- Está insinuando que fui eu ? Minha própria neta contra mim?

- Estou dizendo que um grupo seu não pode ser localizado durante o ataque - Retrucou Agatha já com o mandato em mãos - tenho permissão pra investigar seu distrito bem como coletar informações - Informou seca.

- Você não vai entrar no meu reino - Afirmou apontando pra Agatha - nenhum de vocês da escória é bem vindo !

- Eu não te perguntei se quer - Retrucou a ruiva a altura - só estou te comunicando fez sinal para os guardas , ele fechou a cara mas não as impediu . Estella e Antony ficaram ali com alguns guardas enquanto os demais entraram .

Em Atlantis , Melody subitamente apertou a própria mão.

- Tella - Melody sentiu um calafrio forte que a fez sair da onde estava , precisa chegar a tempo seja lá onde fosse  .

Em outro ponto , Lilian ia atrás de reforços . Sabia muito bem a quem pediria a questão era se o pedido seria atendido .

- Amigo - entrou apressada em uma caverna .

- Eu suponho que haja algo grave acontecendo - Respondeu na mente dela e ergueu-se - veio requisitar minha ajuda criança ?

Estella ainda olhava magoada para o avô, ele não parecia disposto a falar algo.

Um tubarão dos que os rodeavam nadou em direção ao casal, não dava sinais de que atacaria então a maior parte apenas observou . Estella já pretendia fazer carinho nele .

Antony sentiu o comunicador vibrar , por que o dele? Não sabia ao certo era um sinal , que logo se tornou realidade quando o tubarão emitiu um ruído incomum.

- Cuidado ! - o alerta foi o que pode ser feito , ele a esposa  empurrou para longe ativando o escudo nela instantes antes da explosão .

- Antony , não ! - Estella berrou na hora desesperada , um aperto no peito a deixou sem ar . O animal marinho virou uma mancha de sangue apenas , desfecho que chocou a os presentes e chamou a atenção de quem investigava . Não pôde ver o que foi feito de Antony mas supos , isso lhe deixou em choque .

Não demorou muito pra novas explosões acontecerem .

- Então é isso? - Mal trouxe o da mãe para si  logo que surgiu com o grupo - sem conversa - o apontou pra frente , Tritão empunhou sua arma também .

- Vai ser um prazer me livrar de você - Ele sequer olhou para  a neta a dizer aquilo.

- Tenta a sorte velho - Desafiou Mal.

Eles se encaram alguns instantes , a tensão no ar densa como a raiva .

Bem fundo no oceano , Antony estava inconsciente , havia uma densa barreira ao redor dele que refletia luz e alguém , ainda que não estivesse em forma física .

- Antony ! - Melody o encontrou , não reparou na presença mas viu a famosa esfera de luz -  Você o protegeu , obrigada - checou os sinais dele e o carregou dali .

- Sua irmã está bem - informou uma voz , antes que perguntasse, a moça pode respirar aliviada . 

A esfera luminosa desapareceu , metros dali em uma caverna escondida quem fez o escudo se escondia assim como uma gigante criatura marinha.

Melody chegou a Atlantis com o rapaz, sua sogra estreitou o olhar e deu a ordem, Matheus foi até a noiva ajudar , Milo olhou tristemente e seguiu a esposa.

- Eles estão interferindo na comunicação ! - Disse Agatha ao defender um ataque do exército te Tritão .

- Eu ...eu … - Estella continuava apática.

- Estella - James a tirou da reta de um ataque - não damos conta de um exército inteiro! - Disse e ouviu um urro familiar .

Das profundezas veio uma enorme criatura , era o Kraken , apenas a presença dele intimidou os inimigos .

- Ele não pôde atacar - uma voz conhecida falou em frequência restrita ao ruivo - mas vai proteger a Estella e  lhes ganhar tempo - Afirmou - Antony está vivo - a notícia o fez respirar aliviado - diga que foi resgatado pela superfície .

- Obrigado - Sussurrou antes de desligar - Estella ! - Se aproximou dela - Ele está vivo!

A expressão dela mudou completamente e um fio luz surgiu em seu olhar .

Lilian saiu camuflada da onde estava e foi a próxima parte .

Da superfície , tentava-se ver o que acontecia mas havia interferência mágica. Uma esfera luminosa surgiu diante dos olhos de Evie em sua casa e começou a piscar .

- Isso é código morse - ela tirou o espelho do bolso - me mostre o que ela quer dizer - pediu e seu artefato foi transcrevendo - estamos sob ataque - foi a mensagem que apareceu - Mal ! -  disse preocupada e foi pedir ajuda, quanto antes informasse melhor.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...