1. Spirit Fanfics >
  2. Neo Alpha Stigma: A Nova Guerra Santa. >
  3. Últimos Esforços! Parte 2

História Neo Alpha Stigma: A Nova Guerra Santa. - Capítulo 11


Escrita por:


Notas do Autor


Mais um capítulo pra vocês. Divirtam-se!

Capítulo 11 - Últimos Esforços! Parte 2


Fanfic / Fanfiction Neo Alpha Stigma: A Nova Guerra Santa. - Capítulo 11 - Últimos Esforços! Parte 2

A batalha pela defesa do santuário finalmente chega ao seu último ato. Após receberem a mensagem de ajuda de Atena, Hilda de Polaris, a representante de Odin e protetora de Asgard; e Mael, um dos 4 Grandes Arcanjos do clã das deusas se juntam à deusa da guerra e seus aliados para lutar contra Hades e seu exército compartilhado com a Exodus Brotherhood. Além desses indivíduos poderosos, outros guerreiros de Asgard e do paraíso se espalham pelo santuário para ajudar a Stigma e os cavaleiros de Atena na batalha. Enquanto os guerreiros se reúnem, outras lutas continuam. Entre elas, Seiya e Shiryu e estão com algumas dificuldades depois de terem enfrentado Estarossa e o espectro Verônica de Nasu, a Estrela Celeste da Contemplação.

Seiya: Eles são duros de roer. O que a gente faz, Shiryu?

Shiryu: Eles são muito fortes. Na nossa atual situação, não podemos derrota-los. Estamos quase sem fôlego.

Seiya: É...

Estarossa: He...eu esperava mais dos famigerados cavaleiros de Atena. Além disso, não sei por quê estou perdendo meu tempo enfrentando míseros cavaleiros de bronze. Os mais fracos do exército da deusa da guerra.

Seiya: Nós podemos ser fracos, mas ainda temos um cosmo forte o bastante para lutar e proteger os outros!

Estarossa: Será mesmo, Pégaso? Vocês estão perdendo sua energia e estão prestes a morrer. Até quando o cosmo de vocês vai durar?

Shiryu: O máximo que puder pra tentarmos acabar com vocês.

Seiya e Shiryu ficam em posição de batalha para tentarem combater seus oponentes mais uma vez.

Verônica: Eles se ergueram novamente, senhor Estarossa. O que devemos fazer?

Estarossa: He...eu tenho uma ideia. Verônica! Prepare-os para manda-los para o abismo do mundo dos mortos.

Verônica: Entendido. Eu sei que uso essa técnica apenas em casos extremos. Mas já que eles já vão perder, vou ter a chance de eliminá-los para o imperador Hades.

Estarossa: Faça as honras, meu amigo.

Estarossa dá permissão para Verônica finalizar Seiya e Shiryu.

Verônica: Foi divertido enquanto durou, jovens cavaleiros. Pena que chega uma hora que a diversão tem que acabar.

Verônica começa a elevar seu cosmo rapidamente.

Seiya: Prepare-se, Shiryu! Aí vem ele!

Shiryu: Estou pronto!

Os dois cavaleiros de bronze se preparam para enfrentar o espectro de Nasu.

Verônica: Chegou a hora de vocês afundarem. Pereçam nas profundezas do submundo!

Verônica começa a preparar uma técnica.

Verônica: Sejam esmagados pela minha...Fortaleza do Enterro!

De repente, Verônica uma aura roxa que começa a se espalhar pelo recinto, criando uma enorme onda que vai em direção aos dois cavaleiros de Atena.

Seiya: Essa não...

Shiryu: Isto é muito poderoso. Cuidado, Seiya!

Seiya e Shiryu tentam se proteger do ataque de Verônica, tentando resistir como podem. De repente, suas armaduras começam a se corroer enquanto eles começam a se dominados pela onda negra do espectro.

Seiya: Nossas armaduras...

Shiryu: ...estão derretendo!

Estarossa: He...logo suas armaduras irão virar uma poça de ferrugem banhada em ácido. E vocês irão afundar nesse pântano negro até vocês estarem no mundo dos mortos.

Seiya: Não!

De repente, Seiya e Shiryu começam a ser consumidos lentamente pelo ataque do espectro.

Shiryu: Não podemos ceder...

Estarossa: Verônica, acabe com eles!

Verônica: Com prazer, senhor. Isso está bem delicioso de acompanhar. Será um prazer enviar esses jovens tolos para o inferno. Pela glória do imperador Hades!

O ataque de Verônica continua a sobrepujar os cavaleiros, quase falhando em resistir.

Seiya: (Me desculpe...Saori...)

???: Vendaval do Dragão!

De repente, um ataque de energia vindo do nada colida com a técnica de Verônica, cancelando esse ataque e soltando Seiya e Shiryu da custódia do espectro.

Verônica: Não...não! Minha bela técnica!

Estarossa: Alguém impediu a Fortaleza do Enterro...mas se os cavaleiros estavam indefesos, alguém salvou eles.

Verônica: O quê? Mas quem?

De repente, Estarossa vê algo se aproximando deles.

Estarossa: Verônica, cuidado!

Do nada, dois machados se preparam para acertar Estarossa e Verônica, porém, os dois desviam do ataque.

Verônica: O que foi isso?

Seiya: (Espere um pouco...estou reconhecendo aqueles machados...)

Shiryu: (Estou sentindo dois cosmos familiares vindo pra cá. Será que...)

Estarossa: Parece que os cavaleiros de Atena estão sendo apoiados por alguém. Muito bem, seus insolentes! Apareçam! Quem está nos atacando?

De repente, duas figuras começam a surgir no campo de batalha.

??? 1: He...parece que nossos amigos cavaleiros estão precisando de uma ajuda nessa guerra santa. O que me diz disso, companheiro?

??? 2: Nós temos uma dívida com eles. Acho justo retribuirmos o favor, assim como a senhorita Hilda pediu.

??? 1: Então, chegou a hora. Vamos mostrar pra esses caras o poder que os deuses nos ofereceram para acabar com o caos.

??? 2: Estou pronto para uma luta, parceiro.

De repente, dois homens trajando armaduras coloridas aparecem para ajudar Seiya e Shiryu. Um deles possui estatura alta, além de possuir olhos claros e cabeleira marrom. Ele usa uma armadura roxa escura com detalhes vermelhos e lilás, com partes que se assemelham à um dragão. O outro é bem mais alto que seu parceiro, tendo em média, 3 metros de altura ou mais. Ele possui um longo cabelo verde claro, um corpo musculoso e uma barba. Sua armadura é roxa com detalhes verdes e ele também empunha dois machados de mesmo tamanho.

Seiya: Siegfried...

Shiryu: Thor...

Seiya: Asgard veio para nos ajudar…

Siegfried e Thor ficam diante de Estarossa e Verônica e encaram eles.

Estarossa: Quem são esses vermes?

Verônica: Espere...eu já ouvi falar deles. São os Guerreiros Deuses de Odin! O deus protetor das terras de Asgard!

Estarossa: Asgard? He...impressionante. Digam-me, guerreiros. Quem são vocês?

Siegfried: Eu sou Siegfried de Doube da Estrela Alfa. Guerreiro Deus de Asgard.

Thor: E eu sou Thor de Phecda da Estrela Gama. Viemos à pedido de nossa líder para ajudar a deusa da guerra, Atena.

Siegfried: Vejo que Hades não perdeu tempo em aliar-se ao clã dos demônios novamente. O poder de vocês ameaça não só ameaça o mundo como um todo, mas ameaça Asgard também. Devemos proteger nosso reino e esse mundo das trevas para vivermos em paz.

Estarossa: Admito que é a primeira vez que vejo um Guerreiro Deus. Vocês parecem ser guerreiros impressionantes a julgar pelo seu imenso poder.

Thor: He...por quê não comprova sua teoria, demônio? Nós estamos prontos pra vocês.

Verônica: Essa não...o que faremos agora?

Estarossa: Vamos mostrar à eles com quem eles estão realmente lidando.

Verônica e Estarossa se preparam para lutar contra Siegfried e Thor. Seiya e Shiryu se recompõem e seu juntam à eles.

Seiya: Que bom que vocês chegaram.

Shiryu: Estávamos precisando de alguns reforços.

Thor: É bom revê-los novamente, velhos amigos. Mas agora, não é hora de dar uma recepção calorosa.

Siegfried: Seiya, Shiryu. Nós cuidamos deles. Reúnam-se com o resto dos cavaleiros no santuário. Os outros Guerreiros Deuses estão espalhados por todo o local. Não se preocupem com seus aliados. Eles irão ajuda-los.

Seiya: Obrigado, Siegfried. Vamos rápido, Shiryu. Nossos amigos devem estar com problemas.

Shiryu: Estou bem atrás de você, Seiya!

Seiya e Shiryu saem do campo de batalha para deixar Siegfried e Thor lutarem contra seus oponentes.

Siegfried: Agora, sim. O combate irá começar. Está pronto, Thor?

Thor: Com certeza. Vamos começar essa festa.

Thor empunha seus machados para lutar contra seus oponentes.

Estarossa: Siegfried é meu. Vou deixar o Thor com você, Verônica.

Verônica: Como quiser.

Estarossa: Vamos!

Estarossa e Verônica partem pra cima de seus adversários para começar a luta. O mandamento do amor começa a trocar golpes com Siegfried, que aguenta bem os ataques de seu oponente.

Estarossa: (A resistência dele é algo incrível...não só pela armadura, mas pelo corpo também.)

Siegfried: Seus punhos são bastante fracos para arranhar minha armadura divina. Pensei que os demônios fossem bem mais fortes que eu esperava.

Siegfried repele Estarossa com um soco bem forte. O demônio chega até a sangrar pela boca depois do golpe.

Estarossa: Miserável...agora vamos ver se você aguenta isso!

Estarossa empunha sua espada e começa a atacar Siegfried, furioso, tentando acertar alguns golpes nele, até que o Guerreiro Deus começa a pressionar seus braços contra a lâmina do mandamento.

Estarossa: Você é forte...mas você ainda não viu do que eu ainda posso fazer com você...

O demônio afasta Siefgried chutando seu abdômen, deixando uma abertura para tentar acertar o guerreiro de Odin.

Estarossa: Você vai morrer!

Estarossa parte para atacar Siegfried com sua espada, porém, rapidamente, o Guerreiro Deus bloqueia o golpe de seu oponente usando apenas um dedo.

Estarossa: O...o quê?

Siegfried: Acha mesmo que vai me derrotar? Eu, Siegfried, sou o guerreiro mais poderoso de Asgard. Não há ninguém que possa me vencer em um duelo.

Estarossa: Talvez em questão de poder, não. Mas em questão de estratégia, sim.

De repente, a espada de Estarossa começa a brilhar, enquanto ainda está sendo segurada por Siegfried.

Estarossa: Full Counter!

De repente, Estarossa ricocheteia a força do bloqueio de Siegfried, causando o dobro de dano do golpe do asgardiano, ferindo o braço dele.

Siegfried: He...bem que você disse que ainda tinha mais coisas pra mostrar. Nunca vi uma técnica como essa.

Estarossa: Nós, demônios, somos cheios de surpresas. Não devemos ser subestimados. Devia saber disso, guerreiro de Odin.

Siegfried: He...já combati coisas mais horrendas e poderosas do que você na minha terra natal. Um oponente como você não chegaria nem perto disso.

Estarossa: Você parece bem orgulhoso, pra alguém que irá perder.

Siegfried: Eu irei perder? He...quero ver você tentar fazer isso, demônio. Não vou permitir que vocês acabem com a vida de Atena e de Asgard. E por isso, não irei tombar meu corpo agora.

De repente, Siegfried começa a concentrar seu cosmo para utilizar uma técnica.

Siegfried: Tome isso! Espada de Odin!

Siegfried concentra seu cosmo em seu dedo indicador, criando um círculo de energia no chão, que restringe os movimentos de Estarossa.

Estarossa: O que é isso?

O círculo de energia cria uma espécie de coluna de energia que atinge fortemente o demônio, causando vários ferimentos à ele. Estarossa grita de dor e cai no chão após receber o golpe.

Estarossa: (O quê? Eu estou sendo humilhado por um Guerreiro Deus? Impossível!)

Siegfried: Está vendo? Essa é a força de um guerreiro de Asgard. Está surpreso?

Estarossa se levanta e encara Siegfried.

Estarossa: Eu nunca tive um oponente que me deu tanto trabalho além do meu irmão, Siegfried. Admito que você é um guerreiro bem forte. Porém, todo lutador tem sua fraqueza. E se eu encontrar a sua, irei matar você por seu orgulho e ousadia.

Siegfried: Um guerreiro luta até o fim para proteger o seu povo. Mesmo que complete meu martírio, nunca será capaz de apagar minha honra de guerreiro. E vou provar isso com essa luta.

Estarossa: Está bem.

Estarossa fica em posição de combate para enfrentar o Guerreiro Deus.

Estarossa: Vou testar a extensão de seus poderes, Siegfried. Prepare-se!

Siegfried: Estou pronto pra isso. Venha com tudo.

Siegfried se prepara para continuar seu combate. Por outro lado, Verônica tenta evitar os ataques de Thor evitando seus ataques.

Verônica: Você parece ser bem forte e intimidador, asgardiano. Mas pena que é tão lento.

Thor: Eu vou esmagar você como uma barata, espectro. Por Asgard!

Thor ataca Verônica com um de seus machados, porém, o espectro de Nasu pula para trás para não ser acertado por ele.

Verônica: Você parece ser um pouco mais difícil do que o Pégaso. Mas vamos ver se minhas meninas vão gostar da sua carne. Peguem ele, minhas moscas!

Verônica lança um enxame de moscas contra seu oponente, prendendo Thor. O grande Guerreiro Deus começa a usar seus dois machados para tentar espantar os insetos.

Thor: Saiam daqui, seus parasitas!

Verônica: Parece que elas gostaram de você. A julgar pelo seu tamanho, parece que minhas moscas irão fazer um belo banquete. E com certeza, vai durar muito tempo pra elas.

Thor: Cale-se! Eu não serei um sacrifício para seus insetos!

Thor começa a elevar o seu cosmo para tentar resistir às moscas de Verônica.

Thor: Vou acabar com todos vocês!

De repente, Thor explode seu poder, usando seus machados para acabar com a maioria das moscas do espectro, se libertando delas.

Verônica: Não! De novo, não! Minhas meninas!

Thor: Suas moscas já foram exterminadas. Agora, sobrou você!

Thor começa a utilizar uma técnica para atacar seu adversário.

Thor: Martelo Mjolnir!

Thor atira seus dois machados em alta velocidade para atacar Verônica, indo e voltando várias vezes, causando enorme dano no espectro. A sapuris de Verônica fica bastante danificada e os machados voltam para as mãos de Thor.

Verônica: Minha sapuris!

Thor: Agora, tome isso!

Thor avança na direção de Verônica e soca ele com muita força, ferindo bastante o espectro de Nasu e fazendo ele cair no chão.

Verônica: (Como é que ele tem unma força tão monstruosa?!)

Thor: Levante-se agora, espectro!

Verônica se recompõe, levantando-se lentamente, olhando para Thor.

Verônica: Você...você machucou meu lindo rosto! Como se atreve?!

Thor: Você se diz um espectro? Ao meu ver, você não passa de uma piada.

Verônica se enerva com o comentário de Thor.

Verônica: Seu...seu insolente maldito! Eu vou matar você!

Verônica parte furioso pra cima de Thor.

Thor: He...você é bastante precipitado. Esse agora é seu fim, espectro!

Thor concentra seu cosmo para utilizar uma técnica contra Verônica.

Thor: Hércules Titânico!

O Guerreiro Deus concentra seu poder no seu punho direito, e logo depois, dispara uma poderosa rajada de energia envolta em trovões contra Verônica. O espectro é fortemente atingido pelo golpe, sofrendo graves danos. Sua sapuris começa a se quebrar e Verônica se fere cada vez mais.

Verônica: NÃAAAAAAAOOOO!

Desesperado, Verônica grita de dor enquanto é destroçado pela técnica de Thor. Sua sapuris se quebra completamente e ele fica completamente injuriado no chão, quase ficando inconsciente.

Thor: Bem...acho que isso resolve.

Verônica: Não...acredito...que...perdi...

Verônica sucumbe aos graves danos, e morre após ser derrotado por Thor.

Thor: Um espectro a menos. Espero que nossos outros companheiros estejam tendo mais sorte.

Após Thor derrotar Verônica, outra luta envolvendo os cavaleiros de Atena continua. Aioros e Saga continuam a confrontar os irmãos demoníacos Chandler e Cusack após um combate bem equilibrado. Ambos os lados chegam a ficar cansados e quase esgotados após a batalha.

Cusack: He...fascinante. Esses cavaleiros de ouro realmente conseguem se equiparar ao poder de dois grandes demônios como nós. O que acha disso, Chandler?

Chandler: Eles realmente não são humanos comuns. O poder deles é realmente algo para se admirar. Pena que agora, eles estão mais frágeis do que nós.

Cusack: Realmente.

Aioros: Eles ainda têm muito poder depois de lutarmos com eles por muito tempo.

Saga: Os demônios de elite têm bastante energia mágica de sobra pra aguentar lutas difíceis contra oponentes de alto calibre como nós. Eles não podem ser subestimados.

Aioros: Digo o mesmo. Temos que ter bastante cuidado agora, Saga.

Saga: Sim. Vamos acabar com isso de uma vez.

Os dois cavaleiros de ouro ficam em posição para lutar contra os dois demônios novamente.

Chandler: Ora, ora. Eles ainda querem lutar.

Cusack: Vamos atender ao pedido deles então. Parece que eles não vão desistir tão facilmente.

Chandler: Então vamos fazer eles caírem logo. Eles já estão desperdiçando demais o nosso tempo.

Cusack: Nisso nós dois concordamos.

Cusack e Chandler também se preparam para continuar o combate com seus inimigos.

Aioros: Prepare-se, Saga. Eles estão vindo.

Saga: Vamos lá.

???: Esperem!

Aioros: Hã? Quem disse isso?

???: Vocês dois já estão muito cansados, cavaleiros. Deixe que eu assumo daqui.

De repente, uma luz brilhante se forma atrás dos dois cavaleiros de ouro, chamando a atenção deles e dos demônios de elite.

Aioros: O que é isso?

Saga: Parece que alguém veio nos ajudar. Estou sentido um cosmo enorme e radiante daquela luz.

Chandler: Espere um pouco...esse poder mágico me parece familiar. Será que é o que estou pensando?

Cusack: Parece que sim, Chandler. O clã das deusas mandou reforços.

A luz brilhante formada começa a se dissipar, revelando um homem alto usando uma armadura dourada e verde com uma capa branca por cima dela. Ele possui quatro asas em suas costas, e seus cabelos são negros e bastante longos. Ele se apresenta de olhos fechados para os guerreiros presentes.

Saga: Esse é...

Aioros: Ele é um arcanjo do clã das deusas...eles vieram nos ajudar na guerra santa!

Saga: Acho que eles devem ser os tais reforços que a senhorita Atena chamou.

???: Chandler, o Pacificador. Cusack, o Ceifador. Vejo que se aliaram novamente ao imperador Hades para semear as trevas e o caos pelo mundo. Vocês devem ser punidos pelos seus atos.

Chandler: Esse poder...e essa imponência toda. Você é Ryudoshel, um dos Quatro Grandes Arcanjos do clã das deusas!

Ryudoshel: Exatamente. A senhorita Atena convocou os guerreiros do paraíso para revidar contra vocês na guerra santa. E estou aqui para realizar esse serviço. Começarei destruindo vocês dois.

Cusack: He...ouvi dizer que cada um dos Quatro Arcanjos podem bater de igual pra igual contra alguns dos 10 mandamentos individualmente. Mas eu e meu irmão somos ainda mais poderosos que os mandamentos. Acha que tem alguma chance?

Ryudoshel: Eu tenho todas as chances. Saibam que a luz do clã das deusas irá expurgar toda a escuridão que vocês exalam de dentro de vocês. Além disso, eu sou o segundo mais forte do paraíso, ficando apenas atrás do meu irmão mais novo. Então creio que nosso combate será equilibrado.

Cusack: Vamos tirar a prova então.

Cusack empunha suas duas espadas para lutar contra Ryudoshel.

Chandler: Vamos fazer picadinho de você, arcanjo. E você vai aprender a não fazer pouco caso dos demônios.

Chandler também empunha sua arma e se prepara para o combate contra o arcanjo.

Ryudoshel: Vocês me parecem bastante confiantes.

De repente, Ryduoshel toma uma feição de desprezo perante seus oponentes.

Ryudoshel: Pena que a sua alegria irá durar tão pouco.

Cusack: Cale-se!

De repente, os dois demônios avançam na direção de Ryudoshel com suas armas para ataca-lo.

Aioros: Cuidado!

Ryudoshel: Flash...

Quando Chandler e Cusack estão prestes a acertar o arcanjo, o mesmo desaparece, evitando o ataque e reaparece atrás de seus oponentes.

Chandler: O quê?

Saga: Ele desviou daquele ataque tão rapidamente...

Aioros: Ele pode ter se teleportado para fazer isso. Ou talvez...se movimentado na velocidade da luz, assim como nós.

Ryudoshel: He...vocês são bastante lentos. E vocês ainda se dizem demônios de elite. Vocês não serão capazes de encostar um dedo em mim.

Chandler: Seu...maldito! Exterminate Ray!

Chandler dispara uma rajada de energia mágica contra seu oponente, que desvia novamente do ataque inimigo.

Chandler: Pra onde ele foi?

Ryudoshel aparece atrás de Chandler, surpreendendo o demônio.

Ryudoshel: Ark!

O arcanjo ataca Chandler com um raio de luz que manda o demônio para o chão.

Chandler: Droga...

Cusack: Agora é minha vez. Defenda-se, arcanjo!

Cusack parte para atacar Ryudoshel com suas espadas. O demônio Ceifador começa a atacar seu inimigo consecutivamente enquanto Ryudoshel tenta resistir aos ataques, apenas usando os braços de sua armadura.

Ryudoshel: Você irá cair, assim como o seu irmão.

Ryudoshel repele Cusack com uma rajada de luz.

Cusack: Você está me deixando bastante irritado!

Cusack começa a elevar seus poderes para atacar o arcanjo.

Cusack: Tome isso! Hell Blaze!

Cusack concentra chamas negras em suas espadas e dispara algumas rajadas de fogo negro contra seu oponente.

Ryudoshel: Essas chamas não irão chegar até mim!

Ryudoshel prepara uma técnica para interceptar o golpe de Cusack.

Ryudoshel: Sparking Drive!

Ryudoshel cria um símbolo do clã das deusas bem grande. E desse selo, ele dispara uma rajada de fogo contra o ataque Cusack. Os dois golpes se encontram e se cancelam.

Aioros: Nossa...ele é realmente poderoso.

Saga: Sim...ele realmente pode ser um dos guerreiros mais fortes do paraíso. Com um poder maior do que um cavaleiro de ouro...

Ryudoshel: He...

Chandler se recompõe e se reúne com Cusack.

Chandler: Ele está nos surrando...não estamos conseguindo acabar com ele!

Cusack: Ele deve ser bem mais forte do que parece.

Ryudoshel: Parece que vocês dois já estão bastante impotentes para me derrotar. Permita-me acelerar sua derrota.

Ryudoshel começa a elevar seus poderes para atacar os dois demônios novamente.

Saga: Incrível...o cosmo de Ryudoshel está ficando cada vez mais poderoso...

Ryudoshel: Sintam agora, a fúria do paraíso!

Ryudoshel prepara uma técnica.

Ryudoshel: Lightning Spree!

Ryudoshel cria vários símbolos do clã das deusas, que começam a disparar vários feixes de luz contra Chandler e Cusack. Os dois demônios são fortemente atingidos pelo golpe, e começam a se ferir bastante. Após serem praticamente derrotados pelo golpe do arcanjo, Chandler e Cusack ficam no chão bastante feridos e desgastados.

Chandler: Impossível...

Cusack: Como...ele conseguiu nos derrotar...sozinho?

Saga: Ele...derrotou os dois...

Aioros: Ryudoshel...

Ryudoshel olha friamente para os dois demônios, que começam a se levantar lentamente.

Ryudoshel: Normalmente, eu sou bastante hostil e cruel contra demônios. Mas, dessa vez, darei uma chance pra vocês irem embora daqui e aceitarem essa derrota.

Cusack: Quem é você pra nos obrigar?

Ryudoshel: Vocês perderam essa luta. Se quiserem sair daqui com vida, é melhor que se rendam e se unam ao seu mestre. Da próxima vez que nos encontrarmos, não terei piedade em destruí-los.

Chandler: He...você é bastante orgulhoso, arcanjo. Isso lhe trará ruína no futuro.

Cusack: Sua piedade nos deixará vivos por enquanto, Ryudoshel. Mas um dia, voltaremos para dar o troco.

Ryudoshel: He...estarei esperando ansiosamente por isso.

Os dois demônios se recompõem e dão as costas para o seu oponente.

Cusack: Vamos sair daqui, Chandler. Nosso trabalho aqui acabou.

Chandler: Como quiser, irmão.

Chandler e Cusack abrem suas asas e voam para longe do campo de batalha. Após a recuada dos dois, Aioros e Saga vão até Ryudoshel.

Aioros: Obrigado pela ajuda, Ryudoshel. Bom saber que o clã das deusas está do nosso lado.

Ryudoshel: De nada. Mas deixe a gratidão pra depois. Precisamos nos reunir com Atena agora mesmo. Meu irmão deve estar com ela lutando com o imperador do inferno e seus aliados.

Saga: Entendido. Vamos lá.

Aioros: (Aguente firme, senhorita Atena. Estamos a caminho.)

Aioros, Saga e Ryudoshel partem para se encontrarem com Saori. Em outra luta que prossegue, temos outros membros da Stigma lutando contra o exército de Hades. Os magos da Stigma, Yuno e Laxus continuam sua luta contra o juiz Radamanthys de Wyvern usando suas formas transformadas, com a Dragon Force e o Mergulho Espiritual.

Radamanthys: Vamos ver se vocês podem ser capazes de me superar com esses seus novos truques.

Yuno: Você irá sentir o poder total de nossa magia. Está pronto pra isso, Laxus?

Laxus: Vamos mostrar pra ele o quão forte podemos ser.

Yuno: Certo!

Yuno voa na direção de Radamanthys e começa a trocar alguns golpes físicos com ele, até que o espectro repele o seu adversário empurrando ele para frente. Laxus aparece então para dar um soco elétrico em Radamanthys.

Laxus: Tome isso!

Radamanthys voa para cima para evitar o ataque do Dragon Slayer e começa a aumentar levemente o seu cosmo.

Radamanthys: Vocês não estão me impressionando muito. Vou acabar com vocês!

Radamanthys prepara uma técnica.

Radmanthys: Rugido de Wyvern!

Radamanthys dispara uma rajada de energia sonora contra seus dois oponentes. Para interceptar, Yuno prepara seu grimório.

Yuno: Não vai nos pegar dessa vez. Magia Espiritual de Vento: Sopro do Silfo!

Yuno dispara uma enorme rajada de vento concentrada para interceptar o golpe de Radamanthys.

Radamanthys: Não!

Yuno: Agora, Laxus!

Laxus: Deixa comigo!

Aproveitando que Radamanthys está com a guarda baixa, Laxus pula para cima para acertar o juiz do inferno.

Laxus: Vou levar você para o chão!

Laxus agarra o espectro e o joga com força no chão. Em seguida, ele começa a descer para ataca-lo novamente.

Laxus: Tome! Mandíbula do Dragão do Relâmpago!

Laxus une usas mãos e as envolve em relâmpagos. Enquanto ele começa a cair, ele as ergue no ar e quando se aproxima de Radamanthys, ele desce com toda a sua força, esmagando o espectro e causando graves danos físicos à ele.

Radamanthys: (Eles ficaram bem mais fortes agora...)

Laxus: E então? Sentiu o nosso poder?

Laxus recua e se junta à Yuno novamente.

Radamanthys: Seus cosmos e suas técnicas ficaram ainda mais aprimoradas, magos. Mas eu me recuso a cair contra vocês. Eu sou um dos três juízes do inferno, e não vou ser derrotado por dois magos comuns como vocês!

Yuno: Acha que somos apenas magos comuns? Está bem enganado. Você pode ser bastante poderoso, mas nós vamos vencer você, Radamanthys.

Radamanthys: Eu duvido muito disso. Irei vaporizar vocês aqui, e agora.

Radamanthys começa a elevar seu cosmo para utilizar uma técnica.

Laxus: Prepare-se para defender, Yuno!

Yuno: Tá!

Radamanthys: Morram agora! Destruição Máxima!

Radamanthys atira várias rajadas de energia contra seus oponentes com bastante força.

??? 1: Congelamento Universal!

De repente, uma rajada de vento frio aparece diante do ataque de Radamanthys e cancela o golpe do espectro com o impacto.

Radamanthys: O quê?

Laxus: Quem foi que fez isso?

??? 2: Agora é minha vez. Garras do Lobo Assassino!

Outro ataque misterioso acerta o espectro de Wyvern, sendo atacado por inúmeros ataques de garras feitas de energia, e causando graves danos à Radamanthys.

Radamanthys: Não é possível! Alguém acabou de me atacar!

Yuno: Estou sentindo duas presenças aqui. Seja quem for, está nos ajudando.

Radmanthys: Muito bem, intrusos! Revelem-se agora, ou irei mandar vocês para o inferno!

??? 1: Parece que vamos ter que lutar contra ele. Pronto?

??? 2: Sim. Vamos ajudar os aliados dos cavaleiros. Esse oponente é bem complicado para eles vencerem sozinhos.

De repente, mais duas figuras aparecem para auxiliar Yuno e Laxus em sua luta. O primeiro deles usa uma armadura vermelha e prateada. Ele possui pele bronzeada, olhos azuis e longos cabelos loiros. O outro usa armadura toda azul, com garras laranjas nas pontas das mãos. Esse guerreiro é magro, com longos cabelos brancos e olhos amarelos.

Laxus: Mais cavaleiros?

Radamanthys: Não...eles não são cavaleiros de Atena. Eles são os Guerreiros Deuses que servem à Odin.

Yuno: Guerreiros...Deuses?

??? 1: Você está certo, espectro. Nós, os guerreiros de Odin viemos ajudar Atena. Eu sou Hagen de Merak da Estrela Beta.

??? 2: E meu nome é Fenrir de Alioth, da Estrela Épsilon. Parece que os aliados dos cavaleiros de Atena precisam de uma ajudinha.

Laxus: Obrigado pelo auxílio. Estávamos precisando de reforços.

Hagen: Viemos assim que nossa líder recebeu um pedido de ajuda de Atena.

Fenrir: Juntos, vamos proteger a Terra e Asgard para que não caia nas mãos de Hades.

Yuno: Qualquer ajuda é bem-vinda.

Radamanthys: Até Odin se ousa voltar contra o imperador do inferno? Pois bem. Então vocês são nossos inimigos. Irão morrer junto com os cavaleiros!

Hagen: Acho que não, Radmanthys.

Laxus: Vamos derrota-lo juntos. Hagen, você vem comigo. Fenrir, você e o Yuno nos dão cobertura.

Fenrir: Como quiser, mago. Vamos lá!

Os dois grupos se separam e partem para atacarem Radamanthys mais uma vez. Hagen e Laxus começam uma troca de ataques contra o espectro, que tenta resistir aos golpes de seus adversários.

Radamanthys: Saiam da minha frente!

Radamanthys cria uma explosão de energia que repele seus dois atacantes.

Fenrir: Você sentirá agora, a fúria dos lobos do norte!

Fenrir parte pra cima do juiz do inferno com suas garras e começa a ataca-lo constantemente usando elas.

Radamanthys: (Ele é bem ágil. Porém, suas técnicas devem ser implacáveis.)

Fenrir chuta Radamatnhys enquanto dá um salto mortal para trás, recuando.

Fenrir: Hora de avançar!

Fenrir parte pra cima de seu adversário em alta velocidade.

Radamanthys: Não tão rápido!

Radamanthys dispara uma rajada de energia contra Fenrir, impedindo sua investida.

Radamanthys: Você vai ser o primeiro a morrer!

Radamanthys avança na direção de seu oponente.

Laxus; Não se eu puder evitar! (Vou usar minha nova técnica para pará-lo.)

Laxus avança na direção de Radamanthys para ajudar Fenrir. De repente, Laxus começa a concentrar relâmpagos em sua mão direita, porém, em uma coloração diferente do normal, mudando para vermelho.

Radamanthys: (O que é isso? Relâmpagos vermelhos?)

Laxus: Tome! Fulminato de Mercúrio: Relâmpago Vermelho!

Laxus ataca fisicamente Radamanthys com uma descarga elétrica vermelha, que deixa ele um pouco atordoado e ferido.

Fenrir: Obrigado pela ajuda.

Laxus: Não há de quê.

Radamanthys: Malditos...se vocês estão pedindo pra morrer depois de tentarem me desafiar, chegou a hora de acelerar esse processo. A minha paciência está quase acabando!

Radamanthys começa a concentrar seu cosmo para utilizar mais uma técnica contra seus oponentes.

Laxus: Ele vai atacar novamente. Hagen! Yuno! Estão prontos?

Hagen: Sim!

Yuno: Vamos!

Os dois guerreiros concentram seus poderes para atacarem Radamanthys juntos.

Radamanthys: Morram! Destruição Máxima!

O espectro dispara ainda mais rajadas de energia contra seus adversários.

Hagen: Raio de Fogo!

Yuno: Magia Espiritual de Vento: Tempestade Espiritual!

Hagen dispara uma poderosa rajada de fogo e Yuno usa sua energia espirtual para atacar com uma rajada de energia de vento, que se conecta com o ataque do Guerreiro Deus para se encontrar com o ataque de Radamanthys.

Radamanthys: HAAAAAAAA!

Hagen e Yuno: HAAAAAAA!

O ataque combinado de Yuno e Hagen começa a superar o de Radamanthys. O impasse prossegue até que o ataque de Radamanthys perde a força e depois, o espectro é atingido pelo ataque, ficando bastante ferido e com partes de sua sapuris queimada e danificada.

Laxus: É isso aí!

Fenrir: Uma boa combinação de movimentos.

Depois de ser atingido pelo golpe combinado, Radamamtnhys não cai no chão, mas fica ajoelhado com uma perna, um pouco ofegante.

Radamanthys: Malditos intrometidos...vocês arruinaram o meu ataque. Eu devia ter acabado com aqueles magos insolentes, mas aí, vocês vieram me atrapalhar! Que Odin seja amaldiçoado por ter ficado no caminho do nosso imperador!

Hagen: Odin preza pela paz no mundo, assim como Atena. É nosso dever lutar contra o mal para evitar tais catástrofes.

Fenrir: Agradeça por ainda estar vivo, Radamanthys. Creio que Hades irá puní-lo por não ter conseguido completar seu objetivo.

Radamanthys: He...

De repente, Radamanthys começa a rir um pouco.

Laxus: O que é tão engraçado?

Radamanthys: Vocês são tolos. O meu objetivo não era lutar contra vocês.

Yuno: O quê? Do que está falando?

Radamanthys: Vocês todos foram enganados desde o princípio. À essa hora, a senhorita Pandora já conseguiu o que viemos buscar aqui, no santuário.

Laxus: E o que vocês vieram buscar, Radamanthys?

Radamanthys: Vocês irão saber em breve. Depois dessa luta bastante desafiadora, vou me retirar, por enquanto. Vocês tiveram sorte nesse combate, mas voltarei para uma revanche, contra qualquer um de seus aliados.

Radamanthys abre suas asas, encarando seus quatro oponentes.

Radamanthys: Deixem-me falar uma coisa à vocês. Vocês podem ter vencido essa luta. Porém, a guerra santa está apenas começando. E a partir dos próximos dias, as coisas não vão acabar bem para Atena e todos os seus aliados. Lembrem-se muito bem disso, guerreiros. Até breve.

Radamanthys recua, deixando seus oponentes para trás.

Yuno: O que será que os espectros estavam querendo desde o princípio?

Laxus: Não sei, mas sei que coisa boa não é. Parece que as coisas irão ficar bem mais sérias para o nosso lado.

Fenrir: Concordo. Hades irá se fortalecer ainda mais, dependendo do que eles queriam do santuário. Temos que ter cuidado com isso.

Hagen: De fato. Vamos ajudar o resto de seus amigos. Eles precisam da nossa ajuda.

Laxus: Vamos nos reunir com alguns de nossos membros para nos recuperarmos. Os outros estão lutando por nós nesse instante.

Yuno: Então, vamos nessa.

Yuno, Laxus e os dois Guerreiros Deuses partem para ajudarem seus aliados nos arredores do santuário. Prosseguindo para outras batalhas que estão ocorrendo no local, o cavaleiro Aioria de Leão, juntamente com o mago Gildarts estão um pouco cansados depois de lutarem por um tempo contra o almirante revivido Akainu, que continua a emanar os poderes de sua Magu Magu no mi para seus oponentes.

Gildarts: Esse cara...realmente é um lutador bastante firme.

Aioria: Minha armadura começa a derreter só de encostar nele. E sua resistência é inacreditável.

Gildarts: Não é à toa que ele foi um dos homens mais poderosos do exército da Marinha. O poder dele é bastante inacreditável.

Akainu: He...vocês me parecem bastante exaustos. Pretendem se render agora?

Gildarts: Você não vai passar daqui, Akainu. Não vou deixar que você chegue perto de meus aliados, especialmente, Luffy e Ace.

Aioria: Uma pessoa maligna como você deve ser parada à qualquer custo. Eu não irei perder pra você.

Akainu: Vocês, cavaleiros de Atena são mesmo teimosos. Se vocês não saírem da minha frente, vou torrar vocês até os seus ossos derreterem por completo. Sem piedade e sem misericórdia.

Gildarts: He...quero ver você tentar, almirante.

Gildarts e Aioria tomam suas posições de luta para impedir o avanço de Akainu.

Akainu: Vocês assinaram o seu atestado de óbito, Stigma. Chegou a hora de mostrar à vocês, a essência da justiça absoluta. Pelas minhas próprias mãos.

Akainu começa a produzir magma das suas mãos a partir dos poderes de sua Akuma no mi.

Aioria: Vamos lá. Precisamos acabar com essa luta. Está comigo?

Gildarts: Sempre.

Os dois lutadores começam a encarar Akainu enquanto o almirante se aproxima deles.

???: Shunenbukaki Seijin!

De repente, várias rajadas de luz caem do céu como chuva, atingindo Akainu e impedindo o almirante de avançar contra seus oponentes, o que surpreende Gildarts e Aioria.

Akainu: O quê?

Aioria: Alguém parou o ataque dele...

Gildarts: Eu gostaria de saber quem foi...

??? 1: Fomos nós, mortais.

??? 2: Vejo que chegamos a tempo. Enfim, chegou a hora de lutarmos depois de eras e eras.

De repente, duas figuras surgem no céu para interferir da luta, revelando serem dois homens. O primeiro é retratado como um jovem garoto de cabelos azul claros com olhos laranjas que possuem o símbolo do clã das deusas, possuindo dois pares de asas, sendo duas grandes e duas pequenas. Já o segundo possui uma aparência um tanto bizarra, com três cabeças de fisionomias diferentes, lembrando uma quimera humana. Ele é alto e um pouco magro, e possui três pares de asas, todas pequenas. Ambos usam uma espécie de toga como vestimenta.

Akainu: O que é isso?

Aioria: Espere um pouco...eu reconheço eles. Eles são arcanjos!

Gildarts: O quê? Os arcanjos do clã das deusas?

Aioria: Sim...parece que eles foram chamados por Atena para nos ajudar, quando ela disse que iria trazer reforços pra nós.

Gilldarts: Incrível...

Akainu: Quem são vocês dois? E o que fazem aqui?

??? 1: Nós somos dos Quatro Grandes Arcanjos do clã das deusas. Eu sou Sariel, detentor da graça do Tornado.

??? 2: E eu sou Tarmiel, detentor da graça do Oceano.

Akainu: Arcanjos? Então, vocês já tiveram problemas com o clã demoníaco no passado. Creio que meu líder Zeldris não vai gostar nada disso. Os seus antigos inimigos voltaram para acertar as contas.

Sariel: Não só apenas para acertar as contas. Foi a senhorita Atena que nos chamou.

Tarmiel: Hades está solto novamente. Chegou a horas de nós, arcanjos tomarmos alguma atitude contra isso. Viemos aqui para lutar.

Sariel: O clã dos demônios e os espectros devem ser derrotados a qualquer custo. Nós viemos à Terra para pará-los de uma vez por todas.

Akainu: Soube que vocês são a elite do clã das deusas, capazes de domar alguns dos 10 mandamentos.

Tarmiel: Vejo que sabe muita coisa sobre nós, almirante Akainu. Ficamos honrados em saber que nossos poderes são reconhecidos pelos nossos inimigos.

Akainu: Confesso que vocês estão em um nível bem mais alto do que eu meu. Mas pelo menos, posso tentar testar meus poderes, para ver se eles são capazes de ferir os deuses.

Akainu continua a elevar seus poderes para confrontar os dois arcanjos.

Sariel: Você, um reles mortal quer lutar contra nós dois sozinho?

Akainu: Um reles mortal que foi presenteado com uma nova vida e um novo poder graças às trevas do imperador Hades. Estou ainda mais poderoso do que eu era quando estava vivo.

Tarmiel: O que me diz, Sariel? Vamos dar uma chance pra ele?

Sariel: Não vejo por quê não.

De repente, Sariel se vira para Aioria e Gildarts.

Sariel: Aioria de Leão. Gildarts Clive. Permitam que nós cuidemos dele. Vocês estão cansados. Reúnam-se com os outros cavaleiros e comandantes de sua guilda.

Gildarts: Tudo bem. Vamos, Aioria. Temos um trabalho à fazer.

Aioria: Entendido. Tomem cuidado, vocês dois.

Tarmiel: Não se preocupe. Ficaremos bem. Agora vão!

Gildarts e Aioria deixam o campo de batalha para ajudarem seus companheiros. Akainu encara os dois arcanjos sem medo.

Akainu: Vamos ver se vocês realmente são deuses.

Akainu começa a preparar uma técnica para atacar seus oponentes.

Akainu: Ryusei Kazan!

O almirante de magma dispara vários punhos de lava contra seus oponentes.

Sariel: Fique atento!

Tarmiel: Pode deixar comigo!

Os dois arcanjos começam a voar e desviar dos projéteis de lava em alta velocidade para evitar os ataques de Akainu.

Akainu: Não fujam como covardes. Lutem como verdadeiros deuses!

Akainu dispara ainda mais projéteis de magma contra os arcanjos.

Sariel: E você acha que não estamos fazendo isso?

De repente, Sariel cria uma grande barreira de vento que bloqueia os ataques de seu oponente.

Tarmiel: He...bem pensado, amigo.

Sariel: Obrigado, companheiro.

Após seu ataque ser bloqueado, Akainu se enerva um pouco.

Akainu: Maldito moleque voador...

Tarmiel: Agora é minha vez. Já que está muito quente aqui, vou refrescar as coisas pra você.

Tarmiel concentra seu poder mágico antes de atacar seu adversário. Quando ele faz isso, uma quantidade de água é criada para prender Akainu.

Akainu: Água?

Tarmiel: Ugatsu Mizubashira!

De repente, Tarmiel ataca Akainu com um pilar de água pontudo que perfura o corpo do almirante com bastante força e precisão. Após ser atingido, Akainu cai no chão, um pouco ferido.

Sariel: Acho que isso vai evitar que ele fique desidratado.

Akainu se levanta, encarando os dois arcanjos com raiva.

Akainu: Eu sei que vocês, anjos são bastante superiores aos humanos, mas não vou permitir que fiquem zombando da minha cara. Eu sou almirante mais forte da marinha, Akainu!

Sariel: Você ERA o almirante mais forte da marinha. Você está morto agora.

Tarmiel: Depois de sua morte, seu título não significa nada pra nós. Nem para o resto do mundo.

Akainu: O que foi que vocês disseram?!

Sariel: Você ouviu bem o que dissemos. Ao menos que você seja surdo.

Akainu fecha seu punho, ficando cada vez mais nervosos.

Akainu: Agora já chega! Mesmo morto, não permitirei que sujem a minha reputação!

Akainu prepara uma técnica para atacar seus adversários,

Akainu: Inugami Guren!

O almirante atira uma rajada de magma na forma de um enorme cão, que começa a ir na direção de Sariel e Tarmiel.

Sariel: Sua raiva está deixando seus ataques bem mais previsíveis. Não irá nos vencer com isso.

Sariel eleva seu poder para utilizar uma técnica.

Sariel: Tsunzaku Kamakaze!

Sariel cria uma enorme lâmina de vento para interceptar a técnica de seu oponente. A lâmina corta ao meio o cachorro de magma criado por Akainu. O ataque do arcanjo continua, até que ele corta a metade do corpo de Akainu.

Sariel: He...foi fácil demais.

Tarmiel: Acho que não. Olhe!

Após ter sido atingido fortemente pelo ataque do arcanjo, Akainu começa a regenerar o seu corpo com a ajuda da sua Akuma no mi.

Sariel: O quê? Ele está se regenerando?

Tarmiel: Parece que sim.

Akainu: He...eu tenho os poderes de uma fruta demoníaca chamada Magu Magu no mi, pertencente à classe Logia. Sendo assim, ela permite que eu controle um elemento da natureza, além de transformar meu próprio corpo nesse elemento e permitir que eu regenere meu corpo a partir dele. Nada pode me tocar se eu estiver transformado completamente em magma quente.

Segundos depois, o corpo de Akainu se regenera por completo, encarando os dois arcanjos mais uma vez.

Akainu: Terão que fazer mais do que isso para me vencerem.

Sariel: É mesmo? Obrigado pela dica. Pronto pra acabar com isso, companheiro?

Tarmiel: Claro. Permita que eu comece o show.

Tarmiel começa a concentrar seu poder mágico para atacar o almirante.

Tarmiel: Espero que você saiba nadar, almirante.

De repente, Tarmiel cria um oceano que começa a cercar Akainu, fazendo ele afundar.

Akainu: (O que é isso? Ele criou uma enorme quantidade água do nada? Parece que estou em um oceano de verdade...)

Akainu tenta nadar, mas de repente, uma onda o empurra para a parte exterior do ocaeno, permitindo que o almirante respire com a cabeça de fora dela. Na água, ele avista Tarmiel e Sariel acima dele.

Akainu: O que vocês estão fazendo?!

Tarmiel: Você irá sofrer a ira de nossas graças combinadas.

Sariel: Sugiro que comece a rezar, antes que sua vida concedida por Hades chegue ao fim.

De repente, uma nuvem de tempestade começa a surgir, criando uma coluna de vento que continua a prender Akainu.

Akainu: (Não consigo usar os poderes da minha fruta. Deve ser por causa daquele maldito...arcanjo do oceano...)

Sariel e Tarmiel: Técnica Combinada: Enlil no Tenbatsu!

Combinando seus poderes, Sariel e Tarmiel atacam Akainu com um poderoso relâmpago que fere gravemente o almirante. Após ser vítima do golpe dos arcanjos, Akainus fica bastante ferido e quase sem energia no chão.

Tarmiel: Acho que foi o bastante.

Sariel: Sim. Ele não deve ter forças para continuar lutando.

De repente, Akainu recobra sua consciência e começa a levantar lentamente, ainda muito injuriado com o golpe de seus oponentes.

Sariel: Ainda está vivo? Impressionante...

O almirante se recompõe com dificuldade, um pouco ofegante e fraco. Ele encara os dois arcanjos seriamente.

Akainu: Estou impressionado...vocês realmente são poderosos. Não sei se agradeço vocês por terem me deixado viver. Ou talvez, eu tenha conseguido resistir por mérito da força que Hades me deu ao me reanimar.

Tarmiel: Você tem uma convicção forte, humano. Talvez seja sua motivação que o mantém vivo.

Akainu; He...você pode estar certo. Mas não pensem que vocês e seus aliados me verão pela última vez. Eu aceitarei a derrota por hoje. Porém, saibam que Hades ainda acabará com vocês e seu clã de uma vez por todas nessa guerra santa. O mesmo irá acontecer com Atena.

Sariel: Você está blefando, mortal. Atena não irá ceder à crueldade de Hades.

Akainu: Tem mesmo certeza disso, arcanjo? Nada consegue resistir à força do imperador do submundo. Ele apagará a luz de Atena com suas trevas densas.

Tarmiel: Nós estaremos prontos para o pior. Nós, arcanjos não tememos a ameaça do imperador do inferno.

Akainu: Entendo. Mas fiquem sabendo que aproveitarei o bastante a minha nova vida para derrotar aqueles que me mataram.

Akainu dá as costas para seus adversários.

Akainu: Nós nos veremos em breve. Junto de nossos respectivos aliados para o confronto definitivo. Até logo.

O almirante de magma deixa o campo de batalha andando lentamente enquanto Sariel e Tarmiel observam.

Sariel: Vamos embora daqui. Iremos nos reunir com a princesa Elizabeth e à senhorita Atena assim que acabarmos com o resto dos demônios.

Tarmiel: Tudo bem. Vamos nessa. Espero que elas estejam bem.

Os dois arcanjos voam pelo santuário para ajudar suas deusas. Em outra parte do santuário, Myu de Papillon, a Estrela Terrestre Sinistra continua a combater Noelle, King, Gajeel e Wave, que estão enfraquecidos após uma longa luta.

Noelle: Esse espectro...é muito forte.

Gajeel: Pra um espectro terrestre, ele é bastante poderoso pra aguentar quatro oponentes de uma vez.

Wave: O que a gente faz, então?

King: Nós vamos resistir da forma que pudermos. E pensaremos em uma forma de acabar com ele.

Gajeel: Estamos quase sem magia sobrando. Temos que acabar com isso rápido.

Myu: Uma pequena correção, mago. Eu é que tenho que acabar com isso agora.

Noelle: O quê?

Myu: Parabenizo vocês por terem resistido à minha metamorfose no decorrer da batalha. Mas agora, suas vidas irão chegar ao fim com minha técnica mais mortal.

Myu começa a elevar seu cosmo para usar sua técnica.

King: Tomem cuidado. Não sabemos o que ele pode armar.

Wave: Entendido.

Myu: Apareçam agora, minhas borboletas do inferno!

Gajeel: O quê?

Noelle: Borboletas do inferno?

De repente, diversas borboletas douradas aparecem no campo de batalha, cercando os oponentes de Myu.

Gajeel: O que é isso?

King: Esperem um pouco...tem algo de estranho nessas borboletas...

Myu: Hehehe...à primeira vista, elas parecem bonitas, não é? Mas parece que vocês não observam o lado trágico de sua beleza.

De repente, Noelle, Wave, Gajeel e King começam a ter seus corpos paralisados.

Noelle: Que esquisito...meu corpo...não está se mexendo!

Wave: Nem o meu...o que ele fez?

Myu: Esse é o fim. Logo, logo, minhas amiguinhas irão levar suas almas para o mundo dos mortos. O imperador Hades irá fazer bom uso delas lá, enquanto vocês sucumbem aos terrores do inferno.

King: Essa não...

Myu eleva seu cosmo mais uma vez.

Myu: É hora de irem para o inferno. Encantamento Mortal!

Myu usa suas borboletas para restringir os movimentos de seus oponentes, e em seguida, ele lança uma rajada de luz que começa a envolver seus adversários, que começam a sentir dor.

Gajeel: Não consigo...reagir...

Noelle: Meu corpo...está tão pesado...

King: (Nós...vamos perder...)

Myu: Adeus, seus vermes! Morram nas profundezas do submundo!

Quando as borboletas de Myu estão prestes a levar as almas de seus adversários, uma espécie de melodia é escutada por todos, prendendo a atenção deles.

Wave: O que é isso?

King: Uma...música?

De repente, Myu começa a tapar seus ouvidos e gritar de dor quando a melodia chega aos seus ouvidos.

Myu: AH! Mas que som abominável é esse?

A música também faz com que as borboletas criadas por Myu se desintegrem, libertando o grupo da Stigma da técnica do espectro.

Gajeel: Ei...estamos livres!

Noelle: A música anulou a técnica dele.

King: Ela está vindo de algum lugar. Parece...a melodia de uma flauta...

Myu: Meus ouvidos...quem é que foi o maldito que acabou com o meu serviço?

???: He...eu fui o responsável por tocar esse bela e trágica melodia, espectro de Hades.

Noelle: Hã? Quem disse isso?

King: Estou sentindo uma forte presença perto de nós. Deve ser a pessoa que nos ajudou.

De repente, um homem vestindo uma armadura aparece tocando uma flauta enquanto se apresenta para Myu e os outros. Sua armadura é laranja com adornos dourados, com um capacete e um par de asas douradas. Ele possui cabelos lilás curtos e olhos rosados, mostrando um ar sereno. Ao se juntar aos membros da Stigma, ele olha para o espectro seriamente.

Noelle: Um cavaleiro de Atena?

Myu: Não...ele não é um cavaleiro. Essa armadura...você é um...General Marina!

Wave: General Marina?

???: Exatamente. Meu nome é Sorento de Sirene, o General Marina protetor do Pilar do Oceano Atlântico Sul, no santuário submarino de Poseidon, o deus dos mares.

Noelle: O quê? Poseidon?

Gajeel: Espere um pouco. Eu pensei que ele fosse um inimigo de Atena. Por quê ele ajudaria ela nessa guerra?

Sorento: Justamente por quê o meu soberano e o imperador do inferno têm ideais diferentes com relação à esse mundo. Enquanto o imperador Poseidon quer mudar e purificar esse mundo, Hades quer dominá-lo e destruí-lo. Existe uma linha entre a conclusão dos ideais que eles defendem.

King: Entendo...

Sorento: Eu, como o único General Marina restante, devo seguir a palavra de meu imperador e impedir que Hades conclua seus planos e mate Atena.

Myu: He...como pensa que pode impedir Hades, Sorento? O poder de Poseidon não é nada comparado com o do Imperador Hades.

Sorento: Você viu do que a minha música é capaz de fazer, Myu de Papillon, a Estrela Terrestre Sinistra. Peço para que não subestime o meu poder e meu talento. Não pretendo causar uma tragédia aqui, portanto permitirei que você fuja.

Myu: Acha que eu sou um covarde pra fugir de uma luta? Você está muito enganado, Marina. Você me impediu de levar minhas vítimas ao mundo dos mortos. Agora, farei com que Poseidon pague por ter se intrometido no caminho do imperador Hades!

Myu voa na direção de Sorento para ataca-lo.

Sorento: Afastem-se! Senão vocês serão atingidos!

King; Tá!

Os membros da Stigma recuam para deixar Sorento lutar. Quando Myu está prestes a atacar o General Marina, ele começa a tocar sua flauta para impedir o ataque de seu oponente.

Myu: AH! De novo não!

Sorento: Isso...sinta a dor que a minha música causa, espectro.

Wave: Incrível...ele está dominando ele apenas com a música da flauta dele...

Gajeel: Nunca vi uma técnica como essa...

Myu começa a tapar os ouvidos enquanto sente a dor da música de Sorento.

Myu: Faça isso parar! Faça isso parar!

Sorento: Nada pode escapar da minha Sinfonia Final da Morte. A minha melodia trágica irá machucar a sua mente e enfraquecer os seus sentidos com o passar da música.

O espectro continua a sentir a agonia da melodia como se estivesse sendo torturado mentalmente.

Myu: Que droga...eu estou tapando meus ouvidos e a música não sai da minha cabeça!

Sorento: Ah, sim. Eu esqueci de mencionar que minha música vibra diretamente no cérebro das minhas vítimas. Sendo assim, é inútil você tapar seus ouvidos ou até mesmo estourar seus tímpanos. As notas da minha música irão reverberar em sua mente enquanto você ainda estiver vivo.

Myu: O quê?!

Sorento: Você não tem chance de me derrotar. Aceite o seu destino.

Myu começa a se enfurecer, encarando Sorento com raiva.

Myu: Não...NÃO! Seu MALDITO!

Sorento: Certo. Acho que está na hora de manda-lo para o descanso eterno.

Sorento começa a chegar na parte final de sua melodia para finalizar Myu.

Sorento: É o fim. Clímax Final da Morte!

O General Marina ataca Myu com o som de sua música, emitindo ondas sonoras poderosas que começam a destruir a mente e a sapuris de seu oponente, finalizando a melodia e seu adversário, que grita de dor e fica bastante ferido. Myu finalmente cai no chão, sem vida.

Sorento: E agora, as cortinas se fecharam para você.

Após a luta, Noelle, King, Gajeel e Wave aparecem para Sorento.

Noelle: Obrigada pela ajuda, Sorento-san.

Sorento: É um prazer ajudar vocês, senhorita. É o mínimo que posso fazer para ajudar Atena e Poseidon.

Gajeel: Acha mesmo que devíamos confiar em você? Poseidon também é inimigo de Atena, assim como Hades. Quer mesmo nos ajudar de verdade?

Sorento: Nós temos um inimigo em comum, garoto. Saibam que o inimigo do meu inimigo é meu amigo. Ou seja, nós somos aliados nessa guerra santa. Além disso, foi a própria senhorita Atena que requisitou nossa ajuda.

Gajeel: O quê? A Saori-san pediu a ajuda de vocês?

Sorento: Sim. Nós soubemos que Hades conseguiu ajuda do clã demoníaco e de outras facções de guerreiros poderosos. Se Atena quiser vencer a guerra, vai precisar de reforços.

King: Ele está certo. Precisamos de toda a ajuda possível nessa guerra. Nós aceitaremos seu auxílio, Sorento.

Sorento: Obrigado. Não irei falhar com vocês, eu prometo.

Gajeel: Acho bom mesmo. Se Atena confia em você, então nós confiamos em você também.

Sorento: Excelente. Agora, vamos avançar. O santuário precisa de ajuda. Venham comigo.

Wave: Tá.

Sorento e o grupo de King avançam para o santuário após lutarem e derrotarem Myu. Indo agora para os que ainda enfrentam o exército de demônios e Hollows de Zeldris, alguns comandantes da Stigma lutam contra eles, usando suas técnicas ao lado de alguns cavaleiros de ouro. Entre eles, Jellal e Urahara se aliam à Shura de Capricórnio e Mu de Áries para derrota-los..

Jellal: Vamos, pessoal. Temos que varrer esses monstros do santuário!

Jellal dispara algumas rajadas de luz contra alguns demônios azuis que estão no céu.

Urahara: Estou de acordo.

Urahara corta o corpo de alguns Hollows ao meio usando sua Shikai. Conforme os dois comandantes da Stigma vão pressionando seus ataques, mais demônios e Hollows vão aparecendo no campo de batalha.

Shura: Eles não param de vir!

Mu: Estamos em menor número. Eles vão acabar com a gente.

Jellal: Precisamos de ajuda.

De repente, um demônio cobre corre na direção de Jellal sem ele perceber. Shura percebe a cena para avisá-lo.

Shura: Jellal, atrás de você!

Jellal se vira para encarar o demônio enquanto ele avança na direção dele para tentar se defender.

???: Couraça Ametista!

De repente, uma espécie de onda de pedras preciosas atinge o demônio cobre que ia atacar Jellal. Ao observar seu inimigo, o mago percebe que o demônio que ia ataca-lo ficou preso em um cristal de ametista.

Jellal: O quê? Ele foi petrificado!

Urahara: Interessante...mas não fui eu quem fiz isso.

Mu: Nem eu.

Shura: Mas, se não foi nenhum de nós, então quem foi?

???: Nós!

De repente, quatro homens utilizando armaduras coloridas aparecem para ajudarem Jellal e os outros. Um deles usa uma armadura azul, possuindo uma estatura média, além de cabelos curtos rosados e olhos verdes. Ele também empunha uma espada de cristal. O outro utiliza uma armadura vermelha, possuindo longos cabelos alaranjados e olhos vermelhos. Ele também segura uma harpa preta. Os outros dois são bastante idênticos, tendo cabelos curtos verde-claros, olhos amarelos e garras afiadas em seus dedos. O que os diferenciam são as cores de suas armaduras, sendo uma verde e outra branca, e ambas remetem a um visual parecido com um tigre.

Jellal: Quem são eles?

Urahara: Amigos seus?

Shura: Talvez...eles não são cavaleiros de Atena.

Mu: São Guerreiros Deuses de Asgard...

Urahara: Parece que eles vieram nos ajudar, afinal.

Jellal: Quem são vocês?

??? 1: Eu sou Alberich de Megrez da Estrela Delta.

??? 2: Mime de Benetnasch da Estrela Eta.

??? 3: Meu nome é Shido de Mizar da Estrela Zeta.

??? 4: E eu sou Bado de Alcor, também Guerreiro Deus da Estrela Zeta.

Mu: Que bom que vocês estão aqui. Estávamos precisando de uma mãozinha aqui.

Mime: Então, chegamos em bom momento. Vamos ajudar vocês a dar cabo desses demônios.

Jellal: Será uma honra. Agradecemos por seu apoio.

Shura: Muito bem, então. Vamos acabar com eles. Shido e Bado, vocês dois vão comigo e com o Mu.

Shido: Entendido.

Jellal: Mime, vou precisar de sua ajuda. Urahara, você e o Alberich cuidam de outra parte.

Urahara: Como quiser, companheiro. Vamos, asgardiano!

Alberich: Com prazer.

Urahara e Alberich avançam contra um Hollow e um demônio cinza.

Urahara: O demônio cinza está preparando sua Dark Nebula. Cuidado!

Alberich: Deixe comigo. Tenho uma surpresinha pra ele.

Alberich empunha sua espada para confrontar o Hollow. O demônio lança sua técnica contra o Guerreiro Deus, que parte para interceptar o ataque.

Alberich: Espada de Fogo!

De repente, a espada de cristal de Alberich começa a ser imbuída com fogo, e o asgardiano usa sua arma flamejante para cortar as partículas da técnica do demônio cinza, avançando contra ele.

Alberich: Agora, você é meu!

O Guerreiro Deus pula na direção do demônio cinza e começa a cortá-lo com sua espada flamejante, fazendo ele sangrar muito. Porém, o demônio resiste bem aos ataques de Alberich e tenta ataca-lo com seu braço, mas o asgardiano desvia pulando para trás.

Alberich: He...não é mais tão durão assim, não é?

De repente, o hollow dispara um Cero contra Alberich. Urahara percebe isso e parte para ajudar o asgardiano.

Urahara: Chikasume no Tate!

Urahara cria um escudo de energia hexagonal que protege e ele e Alberich do Cero.

Alberich: He...eu agradeço.

Urahara: Permita-me acabar com essas monstruosidades.

Urahara concentra seu poder para atacar o demônio cinza e o Hollow.

Urahara: Kamisori, Benihime!

Urahara dispara uma onda de energia que perfura o corpo de ambos os monstros, cortando-os ao meio com precisão, acabando de vez com eles.

Alberich: Nada mal pra um shinigami velho.

Urahara: Obrigado.

No segundo grupo, Jellal e Mime são atacados por três demônios azuis que atacam do céu com bolas de fogo negro, que são cuspidas de suas bocas.

Jellal: Não dá pra acertá-los no ar!

Mime: Deixe comigo. Vou atordoa-los com minha música.

Mime começa a tocar sua harpa e os demônios azuis começam a ficar um pouco desnorteados, cancelando seus ataques.

Jellal: (A música dele está manipulando os sentidos deles...impressionante.)

Mime: Vamos ensinar uma lição à esses demônios voadores. Réquiem de Cordas!

Mime toca sua harpa novamente, e as cordas de seu instrumento começam a prender os demônios azuis com eles, deixando-os completamente indefesos.

Mime: Muito bem, mago. Acabe com eles!

Jellal: Tá!

Jellal começa a aumentar seu poder mágico para atacar os demônios azuis.

Jellal: Pleiades!

O mago de cabelos azuis dispara seis feixes de luz contra seus oponentes, acertando os três demônios azuis e matando eles.

Jellal: Já fazia algum tempo desde que eu não me divertia.

Mime: Vamos continuar. Eles estão quase sendo derrotados.

No último grupo, um demônio cobre começa a lutar contra Mu e Shura. Ele avança contra os dois cavaleiros de ouro para ataca-los.

Mu: Muralha de Cristal!

O cavaleiro de Áries ergue uma barreira de cristal para impedir o avanço de seu adversário. O demônio cobre começa a investir contra a muralha, tentando quebra-la.

Shura: Mantenha ele ocupado, Mu. Vamos deixar ele enfraquecido pros gêmeos de Zeta o atacarem.

Mu: Tá legal!

Um continua a pressionar a sua parede para aguentar os ataques do monstro. Algum tempo depois, o demônio cobre consegue rachar um pouco a técnica do cavaleiro de ouro. Enquanto isso, Shido e Bado preparam seu ataque.

Shido: Está quase na hora. Vamos ataca-lo, Bado.

Bado: Sim...

De repente, o demônio cobre quebra a barreira de Mu e avança contra seus oponentes novamente.

Mu: Agora!

Shido: Garras do Tigre Negro!

Bado: Garras do Tigre das Sombras!

Shido e Bado disparam rajadas de energia de suas garras para perfurar o corpo do demônio cobre, deixando seu corpo cheio de buracos, deixando-o um pouco ferido.

Bado: Excelente...ele está nas cordas.

Mu: Shura, ele é todo seu!

Shura: Demônio, você agora irá sentir o poder do gume da espada sagrada!

Shura concentra seu cosmo na faca de sua mão para atacar o demônio cobre.

Shura: Excalibur!

Com um movimento de suas mãos, Shura cria um ataque de energia cortante que corta o corpo do demônio cobre ao meio, matando-o por completo.

Shura: He...bem forte, mas não deu nem para o cheiro.

Após derrotarem os demônios e os Hollows, Jellal, Urahara e os cavaleiros de ouro se reúnem com os guerreiros de Asgard.

Shura: Esses foram os últimos. Bom trabalho, pessoal.

Jellal: Sim, mas ainda temos que continuar. A batalha ainda não acabou.

Mu: Tem alguns cavaleiros que precisam de ajuda. Vamos até eles.

Urahara: Sim. Os médicos de nossa guilda podem curar alguns feridos.

Shura se vira para os Guerreiros Deuses.

Shura: Vocês vêm conosco. Podemos precisar de sua ajuda.

Mime: Como quiser, Capricórnio. Só nos mostre o caminho até seus aliados.

Mu: Vamos, então. Venham comigo!

Mu e os outros saem do campo de batalha junto dos Guerreiros Deuses. Depois de tantas batalhas ocorrendo no santuário, Hades se reúne com Pandora, Zeldris e Licht depois de ter sua luta interferida por Hilda e Mael. Junto deles estão Saori, Meliodas, Elizabeth, Dohko, Shion, Lumiere, Secre e Mavis.

Alphonse (Hades): He...vejo que reconheceu o poder que eu tenho, Atena. Não consegue vencer meu exército apenas com seus cavaleiros e essa guilda. Teve que recorrer a reforços para conseguir virar a mesa nessa guerra santa. Você realmente é patética.

Saori: Eu não quero que meus aliados sejam vítimas de suas atrocidades, Hades. Eu não os chamei para derrota-lo. Eu quero protege-los. E pra isso, temos que trabalhar juntos para garantir a paz.

Alphonse (Hades): E acha que mesmo unindo suas forças, vocês irão me derrotar? O tempo que passei lacrado naquele selo só aumentou meu poder e minha sede de vingança. Meu cosmo se adaptou às mudanças do mundo em minha ausência e tenho um exército de guerreiros inigualáveis. Diferente da última guerra, ela culminará em trevas e escuridão.

Mael: Você não governará esse mundo, Hades. Juntos, nós teremos como revidar contra seus aliados.

Pandora: Tem certeza disso, arcanjo Mael? Veremos se irão resistir por mais tempo do que esperamos.

Hilda: He...estou sempre pronta para um desafio, Pandora.

???: Alphonse!

De repente, Edward aparece para o grupo de Saori.

Meliodas: Edward? O que está fazendo aqui?

Edward: Estou procurando o meu irmão. Você sabe onde ele está?

Meliodas fica bastante surpreso e um pouco desolado com a pergunta de Edward.

Edward: O que foi?

Sem falar uma palavra, Meliodas aponta para Alphonse para que Edward possa vê-lo.

Alphonse (Hades): Olá, “irmão”.

Edward fica um pouco chocado com o que vê.

Edward: Al? É você?

Edward vai até seu irmão lentamente.

Edward: Você parece...diferente...

Elizabeth: Ed, cuidado! Não se aproxime dele!

Edward: O quê?

Alphonse (Hades): Se eu fosse você, eu escutaria ela. Você não sabe o quão perigoso eu posso ser.

Edward: Perigoso? Do que você está falando, Al?

Alphonse (Hades): Não me chame assim!

Edward se espanta com isso e fica um pouco assustado.

Edward: O quê? Como assim, Alphonse? O que aconteceu com você?

Alphonse (Hades): Eu renasci...e graças aos seus pais. Por terem gerado esse corpo pra mim, para que eu finalmente pudesse viver entre os mortais mais uma vez. Eu ganhei uma nova vida.

Edward: O-o quê?

De repente, Hades começa a se aproximar de Edward.

Alphonse (Hades): Hoje, Alphonse Elric não existe mais. A partir de agora, eu serei apenas...Hades!

Ao ouvir as palavras do deus do submundo, Edward fica completamente chocado.

Edward: Ha-Hades?

Edward começa a recuar para ficar mais longe de Hades.

Edward: Não...não pode ser. Não! O meu próprio irmão...

Alphonse (Hades): O corpo de seu irmão agora é meu, Edward Elric. Apenas aceite a realidade...

De repente, Hades materializa uma esfera de energia negra de uma de suas mãos para atacar Edward.

Alphonse (Hades): ...E morra como um verme!

Hades dispara a rajada negra contra Edward, que tenta se defender. Até que Meliodas fica na frente dele.

Meliodas: Full Counter!

Meliodas desvia a esfera impedindo que acertasse Edward.

Edward: Meliodas-san...

Meliodas: Você tomou o irmão desse jovem alquimista. Você acha que vai sair impune dessa, Hades?

Alphonse (Hades): Hehehe...eu não ligo pra essas coisas. Afinal, já vim buscar o que queria. Não há mais motivo para lutar.

Hades se reúne com seus aliados.

Pandora: Vocês resistiram bem ao nosso ataque, Atena. Devo admitir que vocês saíram ganhando e perdendo.

Licht: Parte do santuário foi arrasado e vocês perderam o hospedeiro do imperador do inferno. E isso é apenas o começo.

Pandora: Irei contatar nossos outros guerreiros para recuarmos e voltar para nossa base. Temos coisas a fazer para continuar a guerra santa.

Alphonse (Hades): Atena. Hilda. Mael. Meliodas. Saibam que não irei descansar ou parar meus planos até que vocês estejam enterrados debaixo da terra como cadáveres. Dessa vez, as coisas não serão como foram há dois séculos e meio.

Edward começa a chorar um pouco ao ouvir as palavras vindas do corpo de seu irmão.

Edward: (Não acredito...meu próprio irmão...virou um demônio.)

Alphonse (Hades): Não se preocupe com o seu irmão, Edward. Você terá a chance de poder revê-lo de novo.

Edward: Hã?

Alphonse (Hades): Sim...se quiser seu irmão de volta, terá que me matar. E o corpo do seu irmão estará livre. Mas apenas...como um cadáver frio e sem vida.

Edward: O-o quê?

Meliodas: Seu...desgraçado...isso não vai ficar assim.

Zeldris: Guarde suas energias para o nosso confronto final, Meliodas. Logo, logo, vamos decidir de uma vez por todas quem tem o direito de ser o rei dos demônios. Eu ou você. Você tem sorte de Atena ter te ajudado dessa vez. Mas na próxima vez, não irei tolerar nenhum reforço de sua parte.

Meliodas: Vou tentar me segurar, mas não prometo nada, irmão.

Licht encara Lumiere seriamente e em silêncio.

Licht: (Nós nos encontraremos de novo...velho amigo. Vou mostrar à você todo sofrimento que eu guardei durante 500 anos para enfim, descarregar em você e em seu reino egoísta e manipulador.)

Lumiere: Licht...

Hades, Pandora, Zeldris e Licht se preparam para saírem do santuário.

Edward: Alphonse...Alphonse!

Edward corre até seu irmão para tentar impedí-lo.

Meliodas: Edward, não!

Alphonse (Hades): Adeus...Atena.

Edward: Não!

De repente, Hades e seus aliados se teleportam para fora do santuário, e Edward não consegue alcança-los.

Edward: Alphonse...não. Não...

Edward se ajoelha, chorando pela perda de seu irmão.

Edward: Não acredito nisso...eu perdi...o meu irmão...

Meliodas: Ed...

Elizabeth vai até Meliodas e segura seu ombro levemente.

Elizabeth: Nós não podíamos fazer nada...

Meliodas: Eu sei...

Após a batalha, Saori, Dohko e Shion vão até Hilda e Mael.

Hilda: Atena, sinto muito pela perda daquele garoto. Agora, ele está submisso aos comandos de Hades.

Saori: Obrigado por suas condolências, Hilda. Que bom que vocês se juntaram à mim.

Mael: É uma honra lutar ao seu lado novamente, senhorita Atena.

Saori: Igualmente. E pelo o que estou sentindo, o exército de Poseidon se uniu à nós também. Eu também enviei um pedido de ajuda à ele.

Hilda: Porquê Poseidon iria se aliar à nós? Ele quase inundou a Terra usando Asgard pra isso também.

Saori: Ele é nossa única opção para podermos lutar de igual pra igual contra Hades. Ele conhece os segredos e táticas dele. Afinal, ele é irmão do imperador do inferno. Agora, que ele está sobre o controle de Julian Solo, ele enviou Sorento para nos ajudar em campo.

Mael: Sendo assim, com ajuda do paraíso, Asgard, Poseidon, e Stigma, temos homens o suficiente para lutar contra o exército de Hades na guerra santa.

Saori: Sim. Eu agradeço bastante a assistência de vocês.

Hilda: De nada.

Shion: Durante essa batalha, o santuário sofreu graves danos. Os moradores de Rodório estão seguros, mas vários dos nossos soldados ficaram feridos.

Dohko: Vamos nos recuperar e nos prepararmos para a próxima artimanha que Hades tramar. Creio que depois dessa incursão, ele terá tempo para pensar em seu próximo plano. Isso nos dará um prazo para treinarmos e recarregar as energias.

Saori: Hilda, será que os Guerreiros Deuses ajudariam os cavaleiros no treinamento da Stigma?

Hilda: Com certeza. Eles estarão prontos para treinar com eles a partir de amanhã.

Mael: Os arcanjos irão ficar com os cavaleiros de ouro para ajudar o grande mestre Shion na preparação de nossos planos.

Shion: Conto com vocês todos, Mael.

Saori: Excelente. Bem, acho que está na hora de descansarmos. Vamos voltar ao santuário.

Meliodas: Certo. Vamos lá.

Depois de uma longa e exaustiva batalha, a Neo Alpha Stigma e seus aliados conseguiram manter os incursores de Hades ocupados. Porém, a perda de Alphonse para ele ser o hospedeiro de Hades foi concretizada, e o imperador do inferno voltou para lutar.  Com novos aliados à disposição, os nossos heróis terminam a primeira fase da nova guerra santa bastante cansados e feridos. A partir desse dia, uma nova etapa da guerra santa contra Hades irá começar em breve.

Continua...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


Notas Finais


Se vocês gostaram, comentem, compartilhem e favoritem. Até mais!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...