1. Spirit Fanfics >
  2. Nesse jardim. - Choi Soobin - TxT >
  3. Capitulo I

História Nesse jardim. - Choi Soobin - TxT - Capítulo 1


Escrita por:


Notas do Autor


AVISO★
Esse capítulo contem insinuações de abuso sexual e violência, agora você não está inconsciente dos acontecimentos

Olá? Como estão? Trouxe essa fic muito bonita e espero do fundo do meu estômago que gostem 💕✨
Sem mais delongas vamos ao capítulo 📖

Capítulo 1 - Capitulo I


Fanfic / Fanfiction Nesse jardim. - Choi Soobin - TxT - Capítulo 1 - Capitulo I

≈Yan ___ , on★

Estava eu, jogada sobre o chão molhado naquele beco escuro completamente sozinha. Minhas roupas todas rasgadas, meu corpo cheio de machucados e hematomas. Tudo em mim doia, mas nada se comparava a dor que eu sentia em minha alma.

Havia acabado a aula e como sempre eu pego o caminho para minha casa. Todas as vezes que eu passava por perto desse beco, sempre tinha aproximadamente 6 homens lá. Eles sempre mexeram comigo mas eu não tinha outra escolha a não ser ignorar e passar por lá. Achei que iria parar por ai mas, dessa vez eles ousaram...

Estava armando uma tempestade e eu acelerei meus passos, por causas das nuvens cinzentas tudo ficou mais escuro e temi pegar uma chuva. Quando chegou a hora de passar eles estavam lá com suas atitudes ridículas como sempre.

– Olha a gatinha ta com pressa hoje! – Um deles caminhou ate minha frente.

– Deixa eu passar! – Disse neutra com olhar para o chão.

– Calma fofa! Você ta muito nervosa, vamos brincar um pouco – Outro puxou meu braço.

– Me larga eu quero ir em bora!

Consegui chutar sua perna mas os outros começaram a me segurar e me levarar para dantro do beco. Quando estava no final um dele me jogou bruscamente contra a parede tijolada, minhas costas bateram bruscamente contra a mesma, com certeza iria se formar marcas no local.

– Vamos ver o que dá pra fazer com você vadia? – Disse abrindo o botão da minha blusa branca.

– Ei, não faz isso com ela! Deixa ela ir. – Questionou um dos fundos.

– Cala a boca Idiota! Se quiser sair agora pode... Mas não vai voltar nunca mais!

E foi assim que começaram a me tratar como um objeto, uma cadela. Arrancaram minhas roupas a todo custo, alguns me seguravam ate todos satisfazerem sua vontade. A dor era tamanha mas meus gritos eram abafado por minha camiseta. Minhas lágrimas se igualavam ao suor frio, a agonia tomava conta de mim enquanto se divertiam com meu corpo. Passou 3 horas nessa mesma rotina, meu corpo não me correspondia ao meus comandos, estava fraca e dolorido por completo. Tudo ficou silênciso, me deitei no chão soluçando e via que eles me rodeavam pensativos.

– O que vamos fazer com ela?

– Vamos matar ela! É o único jeito!

– Você ficou maluco! Vai piorar nossa situação – Disse aquele no início ele parecia ter medo.

– Vamos dopa-la e a deixar desacordada, assim ela não vai lembrar da gente!

– Vamos fazer isso mesmo!

A partir disso ele me levantaram puxando meus cabelos castanhos e bagunçados, abriram minha boca bruscamente e colocaram varias pílulas fazendo com que eu engolisse as mesma.

– Agora é hora de dormir princesa!

Um dele pegou uma tabua de madeira e bateu em minha cabeça, tudo se embaçou mais ainda e eu não tive forças nem para gritar. As coisas estavam cada vez mais indecifráveis ate que vejo eles saindo do local me deixando sozinha.

– Vocês vão para o inferno! – Disse em um sussurro.

Estava quase apagando, minha respiração estava pesada agora. Meu corpo e sujo e nú começou a sentir pingos gelados caindo, meus olhos estavam quase se fechando por completo ate que vejo um garoto de branco. Será um anjo? – Pensei.

Ele correu ate mim e se abaixou, temi por pensar ser um dos homens que me maltrataram.

– Me deixa em paz! – Disse quase como um suspiro tentando rastejar para trás.

– Calma eu vou te ajudar! – Vi uma lágrima escorrer de seu rosto.

Ele olhou para minha pele suja e machucada, havia formado uma grande feriada em minha cintura. O mesmo passou a mão cuidadosamente e voltou a olhar no meu rosto coberto pelo meu cabelo.

– Eu vou te ajudar, vamos para o hospital! Eu vou chamar uma ambulância.

Ele disse tirando seu casaco colocando sobre meu corpo gelado, vi que não iria aguentar então antes de apagar perguntei com grande dificuldade:

– Qual..... Q-qual é seu nome? – Tossi pela garganta seca.

– Eu me chamo Soobin, Choi Soobin.

Depois de ouvir apaguei, não sei se eu estava morrendo, não sei o que aqueles homens cruéis me deram mas meu corpo estava fraco como nunca. Eu so sei que independente de tudo o que acontecer comigo; se eu morrer, se eu viver ou ate mesmo voltar em outra vida... Eu vou retribuir o que Soobin esta fazendo pois nesse momento terrível ele foi o único que me ajudou. De alguma forma, eu vou agradece-lo.


Notas Finais


LEIA★
Comentários são muito importantes ok? ★Não sei se isso vai ser uma one shot ou uma fanfic comum.
Quero saber a opinião de vocês e interagir o que é muito bom ✨💕
Se quiserem ate o proximo 💕🤗💕 amo muito vocês💕


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...