1. Spirit Fanfics >
  2. Nest of Darkness >
  3. Figura paterna

História Nest of Darkness - Capítulo 32


Escrita por: Akefia

Capítulo 32 - Figura paterna


Fanfic / Fanfiction Nest of Darkness - Capítulo 32 - Figura paterna

Um dia todo se passou, neste já era entre o meio da tarde em um clima chuvoso, mas uma chuva serena e tão calma quanto o próprio dia, Alcina já havia finalmente terminado suas tarefas que Miranda havia passado, e agora ela apenas queria descansar, você sabia que mesmo com tudo as vezes você e ela precisavam de um tempo para si, por isso agora você a deixava relaxar tranquilla, a condessa após um longo banho que você havia preparado foi para um dos cômodos calmos do castelo, um dos quartos mais pequenos e de andares mais altos que estavam sempre desocupados, em especial aquele já que era particular da própria Alcina. Em vestes finas e menores extremamente relaxada ela estava quase que deitada em uma confortável poltrona com os pés para o alto enquanto se entretia fumando e lendo um bom livro, o som baixo da chuva lá fora era relaxante e o único som que se ouvia no andar silencioso da torre.

Nos andares mais baixos você se divertia brincando com as garotas, elas realmente encheram sua paciência até você se render e ceder a dar atenção a elas, convenceram você a procura-las pelo castelo por um tempo, não foi muito difícil encontra-las já que você conseguia seguir os rastros de algumas moscas voando pelos locais, quando elas enfim enjoaram então se deitaram sob a longa cauda do piano e pediram para que você tocasse um pouco para elas.

Já fazia um bom tempo que você não tocava, mas suas habilidades ainda eram perfeitas, logo uma música melancólica e lenta começava a ecoar pelo castelo quando você enfim iniciou seu show, as garotas adoravam ouvir suas sinfonias obscuras, elas quase dormiram ali mesmo.

Você realmente tinha que ter uma imagem ainda mais paterna hoje, as garotas realmente pareciam não desgrudar de você. Após algumas músicas tocadas elas ainda pediram que você lesse para elas uma história como antes de dormir, o arrastaram até a biblioteca e se sentaram no tapete ao chão bem a sua frente enquanto você se sentou ao sofá e pegou um livro da escolha delas, começava a ler enquanto elas ficavam extremamente entretidas olhando para você e prestando toda a atenção do mundo em sua voz, apesar de serem bruxas vampiras sanguinárias era incrível como elas agiam exatamente como crianças com você e sempre estavam bem a vontades com sua companhia, elas passaram o dia todo vestindo vestes mais confortáveis e um pouco mais curtas que o normal.

Cassandra apenas se distraiu por um minuto quando viu um chapéu de Alcina esquecido por ali de ontem, ela se levantou e o pegou voltando para o lugar em seguida e o vestindo, ficou realmente enorme e bem largo em sua cabeça. Daniela também acabou interrompendo em seguida, ela pediu que você pausasse por um minuto apenas para ir voando rapidamente como um enxame de moscas até a adega e trouxesse uma garrafa de Sanguis Virginis para acompanhar bebendo com suas irmãs.

Uma longa história e elas então finalizaram com breves aplausos e sorrisos, como se tivessem adorado sua perfeita leitura e dedicação, alguns minutos de conversa e as três logo estavam sentadas e deitadas amontadas em cima de você com trocas de carícias inocentes e sorrisos, Bela até pegou no sono com a cabeça deitada em seu colo enquanto você mechia em seus longos cabelos.

-Papai, você vai ficar para sempre com a gente? "Daniela perguntou amontada com Cassandra do outro lado e debruçada em você."

-Eu espero que sim querida.

-É claro que ele vai Dani, ele é nosso agora e a mamãe o ama tanto quanto nós o amamos.

-Ah então vocês me amam?

-Hahaha, mas é claro que sim, você é nosso pai agora. "Daniela continuou dando leve beijo em sua bochecha e deitando a cabeça em seu ombro."

-Eu também amo muito vocês... Filhas...

Um pouco mais de atenção e elas finalmente largaram um pouco do seu pé depois de quase o dia todo, você as entreteu dando a elas novamente suas cartas e elas ficaram ali sentadas no tapete jogando enquanto Bela ainda seguiu dormindo no sofá, a biblioteca sempre foi um lugar grande e bem confortável. Com isso você pôde sair pelo castelo e se espreguiçar, seu primeiro pensamento foi procurar Alcina, você não havia a visto quase o dia todo e já estava anoitecendo, caminhou até o quarto da torre onde a viu subir pela última e deu leves batidas na porta antes de entrar, ela realmente estava ali exatamente da mesma forma jogada na poltrona e toda relaxada, abriu um enorme sorriso ao te ver entrar e fechar a porta.

-Como você está Alci?

-Melhor agora querido. "Ela respondeu quando você caminhou até ela e se inclinou para beijar castamente seus lábios e se sentar em um sofá ali perto dela."

-Descansou bastante?

-Com certeza, eu estava bem estressada com toda aquela papelada, as vezes é difícil ser importante, ter que resolver alguns assuntos da mãe Miranda e também dos negócios da família não é fácil.

-Ah eu disse que ia te ajudar com alguma coisa mas você recusou.

-Não se preucupe com isso querido, eu realmente precisava fazer aqueles pessoalmente, aliás, você ajudou muito sim cuidando das meninas para mim hoje.

-Só estava fazendo meu papel paternal para as minhas filhas. "Você respondeu quando Alcina sorriu e um relâmpago iluminou toda a sala por um segundo com seu clarão pela janela enquanto a chuva ainda caía.

-Preciso de outro cigarro. "Ela disse quando você rapidamente se levantou e pegou um colocando em sua boquilha e acendendo para ela a entregando.  -Obrigada querido.  "Você voltou a se sentar ao sofá."

Ela sorriu quando sentiu um aroma familiar no ar junto ao do seu cigarro, sim era de você, da sua excitação que subia ao ficar olhando para ela em trajes pequenos e finos com todo corpo quase a amostra.  -As garotas deram muito trabalho?

-Que nada, foram bem comportadas até, eu consegui dar conta.

-A gente já transou nesse quarto?

-Na verdade ainda não...

-Hmmm, acho que preciso batiza-lo mais tarde então.

-Conte comigo, hahaha.

Com um sorriso ela deu uma profunda tragada e olhou para o alto. -É um milagre as meninas não terem tocada em nenhuma das criadas ainda não é? Já faz um bom tempinho.

-Bom você sabe, depois que eu as curei de suas fraquezas elas podem sair do castelo em qualquer clima e caçar por ae enquanto brincam.

-Isso foi tão bom, minhas pobres meninas sofriam de frio as vezes principalmente no inverno.

-Elas estão ótimas agora, e com certeza graças a você por me abençoar com esse dom incrível.

-Trabalho em equipe, somos uma família afinal. "Ela sorriu para você enquanto você se encantava com aquela criatura maravilhosa relaxada a sua frente, os trovões ainda estrondavam nos céus e relâmpagos ainda iluminavam as janelas do castelo, a chuva estava bem mais intensa do que mais cedo, e parecia que iria durar por mais um bom tempo.




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...