História Nesta e na Próxima - Capítulo 8


Escrita por:

Postado
Categorias Dracula Untold, Luke Evans, Stephen Amell
Personagens Personagens Originais
Tags Reencarnação
Visualizações 18
Palavras 3.573
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Ficção, Magia, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aí pessoas pequenos vampiros!
Tudo bem?
Eu estou bem. Voltando à ficar bem. Andei sumida por um bom tempo e PEÇO MIL DESCULPAS POR ISSO mas agora vou tentar seguir atualizando sempre que puder.
Meu avô estava doente e acabou falecendo e isso me causou um certo bloqueio e eu desanimei em continuar mas um ANJO que eu chamo de irmã e um SEGUNDO ANJO que eu chamo de amiga me insentivaram a postar então cá estou!
Vai ter algumas confusões mas os capítulos que vem pela frente vão explicar!
Agora bora lá!
Boa Leitura!

Capítulo 8 - Capítulo 7



Roger e Luana haviam ido encontrar-se com Robert e seus homens para acertar a dívida e finalmente terem paz e tranquilidade mas a insegurança de Luana a obrigou a levar uma adaga escondida em sua cintura, não imaginando que o homem viria a pedir uma revista dos dois. Roger por uma reação protetora disse que não aceitaria que os homens de Robert tocassem em Luana e isso bastou para que o traficante desconfiasse que ela tinha algo a esconder e ordenou que seus homens revistassem a moça a força, Mike  foi quem encontrou a adaga, o mesmo homem que anteriormente havia a segurado pelo pescoço dias atrás e também demonstrado ‘’interesse’’ por ela noites atrás.

Mike desejava agredir Luana depois de suas reação e resposta inesperadas e debochadas, ele a agarrou violentamente pelos cabelos e a atirou contra o chão, Roger fora impedido por Robert de se aproximar, o homem voltou-se  para a moça e estava pronto para atingi-la porém uma tempestade horrível começou a se formar ali, bem em cima da cabeça de todos naquele píer. Raios, trovoadas, relâmpagos e um vento terrível via-se nos céus, era um aviso de alguém que estava furioso e de  que viria à matar. Apenas uma frase, ‘’Deixe-a em paz’’ e um rosnado quente e ameaçador ao pé de seu ouvido e fizeram com que o homem  tivesse temor e afrouxasse o aperto de sua mão nos cabelos de Luana afastando-se assim dela.


Perdão, mestre!

Esse cara é louco, Robert! Com quem ele tava falando?

–Vamos embora!-disse Robert enquanto Roy corria até Luana e apressadamente a tirava dali às pressas em direção ao carro, ele a colocou no banco do carona entrando no carro logo em seguida e disparando para longe dali.

–Vai devagar,Roy!

–Devagar? Você viu o que aconteceu lá, Luana?

–Roy, eu tô bem! Não está vendo?

–Não é de você que eu tô falando!- ele estava confuso e nervoso, desviava dos carros como um louco e tomava cuidado para  não bater em ninguém.–Você não ouviu?

–Ouvi o que, Roy?

–Depois da tempestade… Tinha alguém lá e ao mesmo tempo não tinha, disse pra te soltar e o tal do Mike obedeceu!

–Roy….

–Não venha me dizer que eu tô louco! Eu ouvi, Luana!

–Para o carro!

–Vai me dizer que aquela tempestade se formou assim fácil? Aquilo não foi normal!

–Roy, sei que você deva estar confuso mas precisa ficar calmo!

–Essa voz! Eu sei que…

–ROGER, PARA O CARRO AGORA!

Descontrolado o moreno freou bruscamente o veículo e correu pelas ruas, Luana estava assustada nunca tinha visto Roy tão transtornado, ela deixou o veículo e tentou seguir o rapaz, atravessando desatentamente a avenida e seria atropelada por um carro se não fosse por… Se não fosse por Shawn, o irmão mais novo de Gabriel Mitchell.



–Você tem que tomar mais cuidado por onde anda!

–Shawn?

–Bem mais forte agora!- disse debochado ainda segurando a moça mas tirando-a do alcance dos carros.–Pra onde você estava indo com toda essa pressa?

–Preciso encontrar um amigo surtado!

–O que?- questionou entre risos seguindo a morena pelas ruas.–Luana?


Luana caçava o rapaz com os olhos e “mau escutava” as perguntas de Shawn, ela avistou Roy sentado na calçada apoiando a cabeça nos braços. Parecia pensativo. Apertou o passo e foi na direção à ele, perto o suficiente ela se aproximou lentamente abaixando-se em  frente ao rapaz e apertou seus ombros para que ele olhasse para ela. Ele estava com os olhos vermelhos e ainda marejados, os olhos azuis dele buscavam os dela e pediam que Luana acreditasse nele.


–Por que você fez isso?

–Me deixa em paz, Luana!

–Não, não deixo. Olha só o jeito que você está.Vem vamos pra casa!- ele havia se levantado e Luana o segurava pelo braço, Roy se soltou dela violentamente e levemente a empurrou.–Roger?!

–Vê se entende uma coisa. Você não é minha mãe!- disse entre dentes e deu as costas para a moça e seguiu pelas ruas, sem destino. Luana estava chateada, confusa e furiosa pela atitude de Roy mas decidiu deixá-lo sozinho.

–Ele é seu amigo? Tem certeza?

–É, ele é sim mas está confuso!

–Quer que eu te leve pra casa?

–O que?

–Quer que eu te leve?

–Não. Não precisa. Eu tô com meu carro!

–Vai, não seja chata lembra que quem te corneou foi meu irmão e não eu!

–Ah, claro! Vai se ferrar, Shawn!

–Vai me deixar dirigir seu carro e te levar até seu apartamento?

–Não deveria mas vou!- os dois seguiram novamente até o carro e Luana entregou a chave ao loiro.–Como sabia?

–Seus irmãos estão na cidade!

–Eu deveria saber!


Luana orientou Shawn para que a deixasse na casa de Roger, relutante e contrariado fez o que a amiga desejava. Eles conversaram por algum tempo e depois Mitchell seguiu seu caminho.



Em algum lugar em Londres…


Preocupado com a segurança de Luana, Vlad pediu para que um de seus servos se certificar de que Mike não oferecia perigo à ela. Hunter, fora destinado para esta tarefa e após cumprir o que lhe ordenado ele prestou informações para que Vlad ficasse tranquilo- já que ele não poderia se envolver diretamente- e assim aconteceu.

Agora ele se preocupara em aplicar uma punição adequada em Mike, sim Mike já havia feito parte dos seguidores do demônio. Ele era o lobo Alfa e que fora desafiado pelo Beta da alcateia, Marcus, ele agora era o lobo Alfa mais jovem que os filhos da Lua já tivera, embora Mike tivesse sido expulso da alcateia após sua derrota, ele ainda era servo de Vlad porém isso não mudaria o fato de que receberia uma punição exemplar aos olhos dos demais. Mike havia tocado em quem não deveria tocar, havia desejado quem lhe era negado e agora pagaria por isso.


–Príncipe Vlad?!

–Como ela está, Hunter?

–Ela está assustada mas segura! Passei um tempo rondando a casa pra ter certeza de que não tinha ninguém que oferecesse risco à ela!

–Tem certeza disso?

–Tenho, senhor!

–E o garoto?

–Ele não foi embora com ela! Até ainda pouco quando estava lá, Roger não apareceu!

–Onde está Mike?

–Ele veio e quer desafiar nosso Alfa para ter seu posto outra vez!

–Não permitirei que ele faça isso!

–E por que não, meu príncipe? Tenho sido um servo tão fiel e obediente?


Mike adentrou o salão, pouco iluminado, de maneira debochada encarando seu antigo Clã com certo desprezo fazendo uma reverência irônica à Marcus, o novo Alfa e à Vlad. O príncipe desceu os degraus de um pequeno altar e acertou um tapa com as costas da mão esquerda no rosto do licantropo, Mike riu enquanto limpava o sangue que escorria pelo canto se sua boca tal reação provocaram ainda mais a irritação de Vlad.


–Não entendo porquê que tanta agressividade com seu servo tão fiel!

–Debocha quando pode perder sua vida? EU DISSE PARA NÃO FAZER MAL À LUANA E VOCÊ ME DESOBEDECEU!

–Ah, é por causa da moça? Claro que é! Eu sinto…

–Está banido da Guarda do Dragão!

–Príncipe Vlad, se eu puder explicar! Você entenderia meus motivos!

–Resolva o que tiver que resolver aqui e vá embora da Inglaterra! Senão o fizer não sairá desse país com vida!

–Tudo bem, tudo bem! Eu vou resolver o que deixei pendente e depois vou para algum lugar distante! Mas agora desejo desafiar Marcus, assim posso retomar minha posição!

–Você foi expulso da Alcateia e agora da Guarda do Dragão! Não pode me desafiar, Mike!

–Hunter. David! Tirem Mike desta sala e certifiquem-se de que ele saiu de nossos domínios!

–Sim, meu príncipe!

–Vlad?

–Diga, Marcus!

–O que faremos se Mike não sair de Londres?

–Ele não viverá! Se até amanhã ele não tiver partido… Eu mesmo o matarei!


O homem saiu forçadamente da sala sob os olhares cautelosos de seus antigos irmãos. David e Hunter passaram a observá-lo de cima de uma colina até ele estivesse longe o bastante dos domínios de Vlad, Mike cumpriria o que Vlad havia lhe ordenado mesmo que isso custasse sua vida. Ele ainda tinha algo pendente em Londres.



*×*×*×*×*×*



–Tio Roy, será que a madrinha não vai acordar?

–Vai, pirralha! Ela só tá cansada!

–Eu vou acordar ela!


A garotinha de sete anos pulava em cima da cama de Luana e a sacudia pelos ombros na tentativa de acordá-la mas a moça parecia não acordar de seu pesadelo. Dizia coisas sem nexo e se debatia, Roger afastou a menina e acordou Luana, suas íris azuis estavam perdidas e temerosas porém ao pousarem sobre a menina que tinha o olhar confuso, ela relaxou e sorriu aliviada fixando-se em“Foi só um pesadelo”, que Roger repitira à ela tentando convencê-la.


–Ursula! Você  não vai vir me dar um abraço?

–Vou é que… A senhora tá bem madrinha?

–Tô! Foi só um sonho ruim mas agora você está aqui e isso é bom!

–Ufa! O tio Logan disse que ia chamar o exorcista!

–Ah! Não escuta o que ele diz… Ele só diz isso pra fazer gracinha! Agora vem aqui!


A menina se aproximou da moça e a abraçou fortemente, já se faziam quase um ano que elas não se viam agora Ruby passaria um tempo em Londres com sua madrinha, a garotinha se afastou e passou as mãos pelos cabelos longos de Luana e sorriu.


–Você tá tão diferente!

–Você também está diferente. Cresceu, está forte e tão bonita quanto a sua mãe!

–Papai ainda não encontrou ela!

–Mas vai encontrá-la! E enquanto isso você vai ficar aqui e a gente vai curtir muito! Vou até te levar pro escritório comigo!

–Mas aonde eu vou dormir? Ele tá dormindo na minha cama!- apontou para Roger que revirava os olhos em sinal de tédio.

–Aqui comigo, na minha cama! Já conheceu o Roy, não é?

–O tio Ariel disse que ele é um bandido mas é do bem! Vai ser legal, assim ninguém vai mexer comigo, não é Roy?

–É, pirralha! Agora por que a gente não espera lá na sala? Assim a Luana pode se arrumar pra gente sair!

–Pra onde?

–Ué madrinha! Para exposição anual de flores! Lembra você adora, a gente até faz uma coroa bem bonita de flores!

–Claro, que cabeça a minha! Eu não demoro!


Roger pegou a menina nos braços e a levou para sala, Luana se levantou e foi até o banheiro. Ela se sentia dolorida principalmente seu pulso esquerdo, tal fato acarretado por seu confronto com Mike na noite anterior no píer, ela também reparara que estava com algumas manchas roxas pelas pernas ao se secar após ter-se banhado.

Pensara que estivesse tendo alucinações devido estar vendo alguém no espelho que não reconhecia, era diferente de si e ao mesmo tempo tão familiar e como a névoa que se fazia presente no banheiro tal figura desapareceu deixando uma pergunta na mente de Luana. Estaria ela louca ou apenas fantasiando coisas?

A moça foi até o pequeno closet de seu quarto e pegou suas roupas, um vestido creme de seda com suas mangas cumpridas e justo em sua cintura, a saia era rodada, solta e um pouco acima dos joelhos tendo em destaque em suas mangas alguns bordados em preto. Luana foi de encontro à  Roger e Ruby que estavam na mesa tomando café, ela tentou parecer bem diante de Logan e Ariel, mas o mais velho era muito observador e sabia quando ela estava fingindo, a morena sentou-se ao lado de Ariel e lhe deu um pequeno sorriso.


–Quando você for chegar em plena sete horas da manhã, vê se traz a sua chave!

–O que? Por que está dizendo isso, Logan?

–Porque você tirou a gente da cama! O que aconteceu pra você chegar aqui aquela hora? Por que não ficou na casa do Roger?

–Eu não… Eu não sei!

–Ela e eu brigamos porque eu cheguei bem tarde da rua, tipo umas 06h e 30min, e ela surtou!

–E por que você não deixou ela mesma me contar?

–Logan. Ariel. Vamos com a gente para exposição no parque? Por favor!

–Claro que vamos, tampinha! Não é Ariel?

–É! Vamos sim!

–Que bom!


Luana estava incomodada com as perguntas de Logan então foi para o quarto, terminar de se arrumar, e levou a menina consigo. Assim que estavam prontas os cinco partiram rumo ao Parque, depois de terem passado numa farmácia para comprar uma munhequeira para Luana.



Hampstead Heath



O lugar estava bem movimentado, ainda mais num pôr do sol de clima ameno de domingo, era um evento com várias atrações como bancas de degustações, literatura, arte, artigos naturais entre outros. Haveria também um pequeno “cinema” ao fim da noite, embora Luana gostasse desse tipo de evento… Ela queria estar em casa onde estaria protegida de qualquer perigo mas Ruby queria se divertir, entanto ela faria esse sacrifício por ela.


–Madrinha?

–Fala, Ruby!

–Posso brincar com as meninas?

–Pode mas não vai muito longe. Fique onde eu possa te ver, ok?

–Tá bom!


A menina foi brincar com as demais crianças sob o olhar cauteloso de Luana, embora dispersa, ela permanecia em completo silêncio ao lado de Roger arranjando uma maneira de abordá-lo gentilmente sobre seu ataque de nervos na noite passada.

 Roger sabia que ele teria de lhe revelar o que escondia porém no momento certo talvez ela não acreditasse nele mas neste momento Roger pensara em apenas uma única coisa. Mantê-la segura depois da noite de ontem, da própria mente de Luana, de sua curiosidade e dele próprio. Ele sentia que havia uma ligação forte entre os dois uma amizade que de forma tão inesperada surgiu, burguesia e a plebe, motivo de reprovação aos olhos dos conhecidos da moça e de comemoração e fervor entre os amigos de Roger, mas amizade parecia não caber mais entre os dois. Não algo como amor dos livros literários, era algo diferente, algo que Roger identificava como predestinação.



–Por que disse aquilo ao Logan?

–Ele estava te enchendo o saco, eu só quis ajudar!

–Que horas chegou em casa ontem?

–Você foi embora com aquele cara e depois foi pra minha casa, não foi?! Eu cheguei e você estava cochilando!

–E que horas eram?

–Ah, não lembro! Não sei, acho que umas 00h e 30min!

–E o que a gente fez depois?

–Nada! Você ficou no quarto e eu na sala! Eu ainda não tava afim de olhar pra sua cara!-Luana sabia que Roger estava mentindo mas queria ver até onde ele iria com suas histórias, ela suspirou se recostando no banco e fitando as mãos.–Qual o problema?

–O problema é você está mentindo!

–Do que tá falando?

–Depois que você me deu as costas, Shawn me levou pra sua casa e isso era umas 20h e 45min e você só chegou às 03h e 20min. de hoje!

–Mas que droga!

–Não me lembro de como cheguei em casa!

–Vai ver você tá com problema de memória!

–O que aconteceu? Por que eu fui pra casa?

–Eu não sei. Vai ver você queria dar um tempo, sei lá!

–Por que você está mentindo pra mim?

–Olha só, eu acho que você tem que passar um tempo sozinha! Até depois, Luana!

–Roger, volta aqui! Roy?!


Roger se levantou e foi para um lugar afastado da movimentação de pessoas. A morena avistou um grupo que aos poucos se dispersava pelo parque, este grupo lembrava os amigos de Roger mas pareciam ser mais reservados e calados, entre eles estava Kenia amiga de Luana- não era de longa data mas era como se fosse- Kenia era negra de olhos âmbar, estatura média e magra, seus cabelos eram lisos ondulados e castanhos escuros.

Ela não dava um passo sequer sem dizer à Marcus, seu namorado, ele também era negro seus olhos avelã e tinha um físico forte. Kenia avistou a amiga e disse à Marcus que faria companhia a Luana, ele concordou e acenou amigavelmente para a morena de longe, Kenia foi até ela e lhe deu um longo abraço.


–Mas que animação é essa? Está com cara de quem não queria estar aqui!

–Ursula queria vir, então não tive outra saída a não ser vir com ela!

–Você adora essa “festa”, por que não viria?

–Amanhã tenho que ir pro escritório. Queria descansar!

–Vocês brigaram não foi? Você e Roger!

–Eu só não gosto quando ele mente pra mim!


Luana correu rapidamente os olhos pelo parque e viu que Ruby estava com Logan, isso a tranquilizou mas quando seus olhos encontraram Vlad ela desejou sumir dali como num passe de mágica. O moreno estava na companhia de Akantha e Dimitru, se todos não soubessem que “Vlad e Akantha eram irmãos”, diriam facilmente que eram um casal, em todo lugar em que frequentavam juntos Vlad sempre segurava a mão de Akantha entrelaçando os dedos de ambos.


–Qual o problema, Luana?

–Parece que ele me persegue! Hoje não é um bom dia pra encontrar esse homem!

–Quem? Ah, Vladimir! Mas por q… De onde o conhece?

–Do mercado!- Luana respirou fundo vendo o homem caminhar até as duas, com um sorriso sutil nos lábios.

–Boa Noite, senhoritas!

–Vlad!- respondeu Kenia enquanto Luana somente acenava com a cabeça.–Eu já vou indo! Qualquer dia a gente se vê, Luana!

–Tchau, Kenia!


A mulher se despediu da amiga indo de encontro ao namorado, eles estavam com alguns problemas no grupo e Marcus teria que se ausentar por algum tempo da festa. Por alguns segundos Luana encarou o homem a sua frente desviando seu olhar logo em seguida, Vlad a intimidava com seu olhar fixo e profundo, ele tivera a impressão de que ela estava rancorosa pelo ocorrido noites atrás.


–Você não tem cara de que gosta desse tipo de festa!- a morena disse pondo um fim àquele silêncio sufocante.–Quer dizer, esse ambiente não combina com você!

–Por que não?

–Você é misterioso, é um homem de poucas palavras e “parece não gostar de se misturar”!

–Hum, traduzindo suas palavras, me intitulou de arrogante!

–Eu não disse isso. Foi você quem tirou as palavras do contexto mas já  que tocou no assunto, às vezes o jeito como age é sim muito arrogante e prepotente. Então, te chamei de arrogante!

–Ainda mal conversamos!

–Raramente me engano com as pessoas mas tomará que eu esteja enganada sobre você!


A língua afiada de Luana fez com que Vlad se interessasse ainda mais por sua personalidade e seu gênio, por mais educada que estivesse sendo Luana estava visivelmente incomodada com a presença insistente do homem a seguindo pelo parque.


–Soube que você ajudou Roger com sua dívida. Um ato muito bonito de sua parte!

–É, eu sei mas fiz isso porque Roger é meu amigo!

–E pretende ajudá-lo pelo resto de seus dias? Digo, espera que ele mude?

–Ele já mudou e aliás se for preciso que eu o sustente pelo resto da vida, por que não? Eu tenho condições pra isso e assim ele não teria que roubar para sobreviver!


No momento exato que Luana poderia ir ao chão por ter se desequilibrado, Vlad a segurou contra seu corpo lançando um olhar debochado a moça que não sabia se o afastava ou o mantinha perto de si, segundos se passaram até que ela se recompôs tendo sobre ela o olhar intimidante do vampiro.


–Obrigada!

–Jamais deixaria que você caísse podendo se machucar!

–Mesmo?!- indagou debochada dando as costas ao homem, num movimento rápido ele a segurou pelo pulso - fazendo com que ela sentisse dor pois estava com o pulso “ferido”- Luana grunhiu fazendo com que o príncipe a soltasse e entregasse um delicado botão de rosa vermelha.

–És tão frágil e bela como esta rosa, não me atreveria a te machucar e peço perdão se te causei dor!

–Muita gentileza a sua!

–E é por isso que tem que se manter longe de Roger, querendo ou não ele pode colocar sua vida em risco junto a dele como ontem à noite!

–Como sabe disso?

–Ouvi dizer! Luana, para seu próprio bem, afaste e ponha um fim nessa sua relação com Roger, ficar longe dele é o melhor pra sua segurança!

–Fique você longe de mim! No dia em que nos conhecemos a “Lady Katherine” disse que o colar, que você gentilmente me presenteou, lembrava o de sua esposa! Depois que eu caí na real que tinha aceitado um presente de um homem casado, me senti horrível por isso!

–Luana…

–Não me venha dizer essas coisas porquê você mesmo não tem esse direito e muito mesmo essa moral pra falar o que é certo ou errado!


Vlad estava mais pasmo do que irritado, Ursula-nome de batismo de Ruby- vinha correndo até a madrinha e gentilmente acenou para o homem, Vlad sentiu algo estranho quando a menina se aproximou dele, se sentiu "ameaçado”.


–Você sai com minha mãe?

–Não sabia que tinha uma filha!- disse debochado se agachando em frente a menina,- Vlad sabia que de fato a menina não era filha de Luana-,sorrindo para ela.

–Sou apenas um conhecido! O meu nome é Vlad, e o seu?

–Ursula…

–Encantado, lady Ursula!

–...Mas todo mundo me chama de Ruby, é o nome da minha vó porque meu pai não gosta muito do meu nome!

–Seu colar é muito bonito!

–Se despeça e vamos embora porquê amanhã eu tenho que trabalhar e sem contar que tenho uma consulta!

–Tchau, Vlad!

–Até mais pequena Ursula! Espero que tenhamos…

–Vlad, temos um problema!

–Agora não Marcus! Aproveite a festa…

–Mike está morto! 


Notas Finais


Eita! Oxii morreu a desgraça foi?
Amém não é fãs rsrsrsrs
Gente depois eu coloco o elenco todo ok?
Bjs e espero que tenham curtido!

Gabriel Mitchell ********* http://image.latinpost.com/data/images/full/19064/levy.png

Shawn Mitchell ~~~~~~ http://static1.purebreak.com.br/articles/8/79/8/@/4479-a-950x0-1.jpg

Marcus Steel ********* wp-content/uploads/2017/12/14607032_993024114156672_7521330721412087808_n.jpg

Kenia Red   ~~~~~~~~ http://atxfestival.com/wp-content/uploads/2016/05/Panelist-Kylie-Bunbury.jpg

Ursula Lafayette Rachid  ****** https://vignette.wikia.nocookie.net/hogwarts-roleplaying/images/3/38/MV5BMTUwMTI3ODk4MV5BMl5BanBnXkFtZTcwNzY1ODE2NA%40%40._V1._SX640_SY800_.jpg/revision/latest?cb=20140408121032


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...