História Netflix - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Comedia, Fluffy, Fools, Gay, Jeon Jeongguk, Kim Taehyung, Lemon, Lgbt, Menção Yoonseok, Netflix, Romance, Taegguk, Taekook, Troye Sivan, Vkook, Yaoi
Visualizações 25
Palavras 1.225
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiee! Capítulo novooo! Demorei porque hoje é meu aniversário e eu estou no rodízio postando isso! Perdão!

Boa leitura!💕

Capítulo 2 - Capítulo 1


Apesar de não ser a primeira vez de Taehyung na empresa Bang, ele não conseguia deixar seu maldito nervosismo de lado. Afinal de contas, havia chegado o dia de conhecer o outro protagonista, cujo teria que formar um casal romântico consigo na série.

E, além de conhecer o roteirista do seriado, conheceria o diretor, o produtor – por mais que não fosse sua primeira vez falando com ambos – e a sinopse de Fools. Ainda não estaria conhecendo os outros atores, pois disseram-lhe que seriam apresentados em sua próxima visita à empresa.

Mesmo com os nervos aflorados, o acastanhado dava o melhor de si para acalmar sua respiração desregulada e seus batimentos cardíacos desordenados.

Assim que adentrou o recinto, pôde se encantar com a bela organização do local. As paredes acinzentadas estabeleciam um visual mais requintado para a gravadora. Havia notado, também, diversas portas impregnadas nos corredores do lugar, nas quais os funcionários poderiam entrar ou sair, mas claro que eles deveriam passar apenas pelas portas que ocupavam sua respectiva função na empresa.

Isso sem contar na grande quantidade de pessoas que transitavam por lá.

Mas, como já estava atrasado, o pobre Taehyung concluiu que ficar admirando a entrada da empresa por uma 'eternidade' não o ajudaria a chegar mais rápido. Então, já nos corredores, bastava apenas encontrar a porta escrito "reuniões", onde estariam as pessoas mais importantes: o diretor, o produtor e o rapaz que protagonizaria romanticamente com ele.

Ok... apenas precisava andar. Não têm motivos para se desesperar, certo?

Depois de arriscar, hesitantemente, em alguns passos, deparou-se com a maldita porta de reuniões.

Merda...

Ajeitou a gola de seu casaco da Gucci. Seus batimentos cardíacos em pura desordem, inclusive.

Por que teve essa ideia de maluco? Não poderia fingir um desmaio e dizer que morreu?

Sua mente o mandava entrar, mas seu coração queria que ele apenas saísse daquela empresa desgracenta e seguisse para sua casa.

Nunca que iria conseguir.

Não. Tinha que tentar. Foi ele quem se meteu nessa enorme enrascada e precisava pagar por isso. Não era hora para desistir. Nunca é hora para desistir.

Respirou fundo e pôs a mão na maçaneta. Estava prestes a conseguir quando sentiu uma barreira imaginária o impossibilitar.

— Maçaneta recalcada! — murmurou para o pobre objeto inanimado, segurando-se para não acabar soltando um palavrão. — Vá pro inferno, sua infeliz.

Como os movimentos lentos não estavam ajudando o suficiente, Taehyung cogitou que abrir a porta com rapidez e entrar ferozmente seria a melhor opção. Ele precisava tentar.

Dessa forma, afastou-se uns passos de distância da porta e contou até três mentalmente, para, então, empurrá-la.

Estava pronto, porém, enquanto corria em direção à porta, sentiu algo escorregadio por debaixo de seus tênis — o piso.

Só poderia estar molhado. Ótimo! Seu cadarço desamarrado também não estava ajudando tanto.

Não demorou muito para sentir-se em uma queda livre e prestes a escorregar... Taehyung, um tanto desesperado, empurrou a porta com um dos pés, arrependendo-se por ter feito isso logo em seguida.

Suas pernas escorregavam em câmera lenta, juntamente de seus braços, os quais balançavam sem parar. Com o rosto em completa confusão e o coração acelerado, Taehyung finalmente escorregou, caindo com o traseiro sobre o chão da sala de reuniões e atraindo os olhares dos três presentes ali para si.

Que maravilha!

Bang Shi-Hyuk, diretor e dono da empresa, apenas pigarreou para o Kim, este que ainda se encontrava espatifado no chão, tentando raciocinar o que acabara de acontecer. O produtor, Park Dowoon, mantinha uma postura rígida, olhando de forma apática para o rapaz. E o outro protagonista apenas olhava incrédulo para a figura de Taehyung.

Taehyung sentiu seu rosto se esquentar por inteiro. Não sabia o que falar nem como agir, então, ainda no chão, não desviou o olhar da imagem dos três ali, esperando algum extraterrestre o abduzir para outro planeta.

— Vamos, Taehyung, levante-se — Bang pediu. — Não é porque está atrasado que precisa chegar feito um desesperado...

A primeira impressão é sempre a melhor de todas...

---

Ainda na sala de reuniões, a ansiedade assolava o corpo de Kim por completo. Ele havia entendido o enredo da série, mas mesmo assim não conseguia deixar seu nervosismo repentino sair impune. Teria até que mudar a cor do cabelo para parecer com Sun Don-yul — seu novo nome artístico no seriado —, algo que ele nunca deixou que acontecesse.

— A série Fools, na realidade, foi inspirada na música do cantor americano Troye Silvan — Dowoon explicou. — Então, resolvemos criar um seriado baseado no contexto musical apresentado.

Taehyung também descobriu o nome do rapaz que atuaria consigo: Jeon Jeongguk.

O acastanhado não conseguiu se surpreender tanto com o outro. Jeongguk, aparentemente, deveria ser poucos anos mais novo que si, mas não apresentava nada de tão esplêndido em sua aparência. Era um simples rapaz pálido e de cabelos negros, que, para Taehyung, não tinham nada de tão especial, assim como seus olhos redondinhos; negros também. Trajava uma simples camisa larga e apenas uma calça jeans rasgada — a roupa inteiramente preta.

O Kim esperava por alguém mais chamativo, alguém que lhe comovesse por inteiro — coisa que nem em sonho aconteceu...

O diretor Bang havia lhe dito que o rapaz em que contracenaria consigo era um homem deslumbrante e estiloso. Jeongguk aparentava ser um daqueles adolescentes desobedientes que costumam se rebelar contra os pais para fugir de casa, obviamente sem nada de mais interessante para fazer. Isso, sim!

Ou poderia ser só Taehyung que não tinha bom gosto para moda.

Segundo Jung Hoseok, seu melhor amigo, Kim apenas trajava vestimentas antigas ou trajes sem um pingo de estilo e combinação, e, para o amigo ruivo, gente que não tem conhecimento sobre roupas, jamais possui o direito de opinar.

O outro, em sua defesa, costuma falar que o amigo não deveria dizer isso para alguém que gosta de se desafiar. Já que possuía uma personalidade peculiar e só conseguia conversar abertamente com familiares e amigos íntimos, Taehyung costumava despertar seu áureo interior em suas roupas bregas e chamativas.

Tá, tá... Taehyung também não era grande coisa, mas pelo menos não se vestia como um emo trevoso e rebelde. Usava vestimentas distintas, entretanto, criativas. Sendo que seus looks e acessórios da Gucci nunca o deixariam na mão.

Desviando-se de seus próprios devaneios, Taehyung voltou seu olhar para o rosto do produtor, este que ainda explicava sobre o decorrer de Fools.

— A única diferença em relação à música é que, na série, os dois serão estudantes do ensino médio — continuou. — Sei que vocês já são adultos, mas ainda aparentam ter 17 anos de idade...

— Eu sei... — o recém conhecido, Jeongguk, soltou uma risada fraca. — Meus colegas sempre diziam isso antes de eu me mudar para Seul.

---

Assim que a série foi explicada por completo, Taehyung e Jeon apenas se despediram um do outro.

Como a reunião foi deveras longa e cansativa, o Kim não pôde falar com Jeongguk direito, sendo que nem sequer conversaram. Apenas descobriram, durante a reunião e por meio do diretor, os nomes um do outro. Porém, as oportunidades de se conhecerem melhor eram imensas e inevitáveis.

Taehyung, mesmo com todo o receio e medo, estava contente e ansioso para as gravações de Fools. Algo lhe dizia que ele esperava por algo bem mais valioso do que a simples gravação de uma série romântica...


Notas Finais


Espero que tenham gostado! 💙


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...