História Netsuzou Trap - Imagine Momo (Hot fic) - Capítulo 1


Escrita por:

Postado
Categorias TWICE
Personagens Chaeyoung, Dahyun, Jeongyeon, Jihyo, Mina, Momo, Nayeon, Personagens Originais, Sana, Tzuyu
Tags Romance, Twice, Vida Escolar, Yuri
Visualizações 242
Palavras 1.584
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yuri (Lésbica)
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bem vindos a mais uma fic, e desta vez, não é one-shot ui, aí. Então, terá muita coisa pela frente. Mas enfim...

Boa leitura💞

Capítulo 1 - Que droga, Momo!


Fanfic / Fanfiction Netsuzou Trap - Imagine Momo (Hot fic) - Capítulo 1 - Que droga, Momo!

Depois de um dia de aula cansativo, eu, Momo minha melhor amiga, Dahyun namorada da Momo, e Jeongyeon Minha namorada, decidimos fazer um encontro duplo para distrair a mente, pois ultimamente as aulas estavam sendo bem puxado.

Nós estavamos em um karaokê. Dahyun e Jeongyeon estavam se divertindo cantando uma música que não era da minha importância. Eu estava no mundo da lua olhando para o nada, pesando em coisas aleatórias, mas sai dos meus pensamentos quando senti a mão da Momo deslizando por minha coxa, debaixo da mesa.

Olhei pra ela assustada, e a mesma tinha um sorriso malicioso no rosto.

O que ela esta pensando em fazer?

Corei ao sentir sua mão subir mais, quase entrando em contato com minha intimidade. Segurei em sua mão, impedindo com que ela fizesse que não devia.

– Momo, o-o que você esta fazendo..?

Ela se aproximou e segurou minha mão.

– Apenas mantenha sua voz baixa...

Ela sussurra em meu ouvido me causando arrepios. Suspirei abaixando a cabeça pra esconder minhas bochechas coradas.

O que fazer...? Ela vai fazer mesmo isso com a Jeongyeon e Dahyun aqui?

Momo fez eu abrir mais minhas pernas e foi subindo mais sua mão. Suspirei ao sentir sua mão tocar minha intimidade. Olhei pra Momo e a mesma estava sorrindo, mas olhando em volta. nem parece que ta me torturando.

Ela começou a "massagear" o local, e eu tentei fechar minhas pernas por impulso. Seus movimentos com os dedos estavam ficando mais tenso, me fazendo soltar alguns gemidos baixos.

– M-Momo... Pare..

Segurei sua mão e ela voltou a me olhar, com a mesma feição maliciosa.

– Pare de hesitar, S/N.

Ela falou em um sussurro e eu corei. eu estava nervosa e me sentindo estranha. Mas por minha sorte ou azar, notei a Dahyun e Jeongyeon voltarem a se aproximar da mesa onde estávamos, e Momo se afastou serenamente.

Como ela pode ser assim?!

– Vocês precisavam ver o jeito que a Jeongyeon cantava. Ela não sabia as letras.

Dahyun fala rindo da Jeongyeon, que tinha uma feição emburrada.

– Para, vai! Eu não sei cantar japonês. você só sabe cantar porque namora uma japonesa.

Fala Jeongyeon sentando do meu lado esquerdo, ja que a Momo estava do meu lado direito. Eu ainda estava nervosa e com as bochechas coradas, e pelo visto Jeongyeon percebeu isso.

– Ta tudo bem, s/n?

Ela pergunta se aproximando e colocando a mão em meu rosto, virando em direção a ela.

– Eu to. Eu to. É só....

Desviei o olhar procurando uma palavra para explicar, mas não vinha nada em mente.

– Preciso ir ao banheiro!

x

x

x

Depois de fazer minhas necessidades. (Não, não eu me masturbei, ta?!) eu me encontrava de frente ao espelho.

Suspirei. Como eu pude deixar a Momo fazer isso? Se a Jeongyeon visse, eu não iria saber onde colocar a cara. Abri a torneira e lavei meu rosto tentando tirar isso da cabeça.

Eu vim aqui pra me distrair, certo? Então vou parar de pensar nisso.

 Vi a porta do banheiro sendo aberta, me virei vendo a Momo se aproximar.

– S/a, por que esta demorando? Nós ja vamos embora.

Momo pergunta ficando em minha frente.

Fico indignada pela forma que ela age como se nada houvesse acontecido. E isso de certa forma me deixa irritada, e esqueci completamente o que eu havia dito sobre "Vou parar de pensar nisso".

– Por que você fez aquilo?!

Pergunto e vejo a mesma ficar confusa. Suspirei e logo continuei.

– A Jeongyeon poderia ter visto você quase me masturbando!

Vejo um sorriso fechado ser formado em seus labios. Que sínica.

– Mas você estava deixando. E o que mais poderia acontecer se ela e a Dahyun não aparecessem?

Ela se aproxima mais e eu tento recuar, mas senti a pia bater contra meu corpo, me deixando sem "saída".

– Foi divertido te deixar nervosa.

Ela sorri ao me ver corar. Levei minhas mãos ao ombro dela, empurrando de leves a mesma.

– Que droga, Momo!

Falo irritada ja andando em passos longos para porta do banheiro, mas a Momo foi mais rápida e segurou em meu braço, me fazendo virar de frente a ela.

A mesma me puxa para uma das cabines com brutalidade.

– Momo.. Esp.. Espera...!

Ela me colocou sentada na privada e apoiou o joelho entre minhas pernas, e se inclinou um pouco para frente, ficando bem proxima.

– Eu estava esperando por isso.

Ela fala e logo sorri ladeado. Corei novamente. Ela ia aproximando seu rosto do meu, e quando nossos lábios estavam quase se encostando, eu virei o rosto, Fazendo ela selar minha bochecha.

Ela afastou o rosto lentamente e me olhou.

– Está com medo, s/a?

Ela pergunta levando a mão em minha coxa e começa a alisar ali. Me arrepiei com seu toque e logo voltei a olha-la.

– Não... Não é isso...

Virei o rosto ao perceber ela se aproximar novamente, e a mesma ficou em silencio esperando eu continuar.

– Eu só... Acho que você tem que parar de fazer essas coisas!

Falei e logo um silencio se instalou no local, me fazendo olhar a Momo que parecia pensativa, mas logo voltou a sorrir.

– Você é tão bobinha, s/a.

Ela fala calma, me fazendo ficar confusa. Como assim...?

– A partir de agora, você precisa impressionar a Jeongyeon.

Ela fala olhando para seus dedos, os mesmos estavam brincando com algumas mechas do meu cabelo.

– Você não pode ficar nervos- Não espero terminar de falar, e falo

– Onde você quer chegar, Momo?

Exclamo vendo ela direcionar o olhar aos meus, me fazendo ficar nervosa novamente.

– Você sabe que a Jeongyeon é interssexual, não sabe?

Concordei com a cabeça lentamente.

– Por isso vai doer mais quando vocês forem transar.

Corei brutalmente com sua fala. Acho muito constrangedor falar sobre isso, principalmente quando você é uma virgem como eu.

– Do.. Do que você esta falando, Momo?

Tento levantar mas ela me segura, me mantendo sentada. A mesma segura minhas mãos, me deixando imóvel.

– Você não é tão santa, s/n. Você sabe do que eu estou falando.

Minha respiração ja estava ficando pesada por conta do nervosismo. Ela estava tão perto.

Senti ela imprensa seu joelho em minha intimidade, e eu gemi baixo pelo seu ato repentino.

– Relaxa, s/a. Só vou lhe ajudar a praticar.

Ela segura meu queixo com seus dedos, encarando profundamente meus olhos. Engulo em seco.

Ela sorriu e colocou meus cabelos para trás, deixando meu pescoço exposto a ela. E feito isso, a mesma aproximou os labios do meu pescoço e passou a língua sobre o mesmo. Sua respiração, sua lingua quentinha contra minha pele, me causou arrepios.

Momo continuou dando beijinhos pelo local, enquanto sua mão deslizava por minha coxa.

As coisas foram ficando mais quentes quando a Momo ousou desabotoar os botões do meu uniforme, mas eu segurei suas mãos, impedindo que ela fizesse o tal ato.

– Momo... Pare..

Digo mas a mesma não deu ouvidos e conseguiu se soltar de mim.

– S/a, você não sabe aproveitar?

Ela voltou a desabotoar meu uniforme, e quando estava quase exposta para garota, ouvimos um barulho fora da cabine, e a Momo se afastou rapidamente.

– Droga...!

Ela sussurra frustada, supostamente por terem estragado o "clima". Aproveitei a desatenção da garota e levantei, ja saindo da cabine.

Haviam duas garotas se maquiando ali, e eu tentei abotoar os botões da minha camisa a tempo, e por sorte consegui antes das garotas perceberem minha presença. Fui para frente foi espelho e vi pelo reflexo a Momo sair da cabine, e logo olhou para mim e sorriu de lado.

Tirei minha atenção da garota e me arrumei ali.

x

x

x

Apos o ocorrido, voltei pra onde estávamos e Jeongyeon logo veio ate mim.

– Ta tudo bem?! A Momo disse que você estava passando mal.

Olhei para tras da Jeongyeon e vi a Momo olhando para mim sorrindo fechado, mas logo voltou a olhar Dahyun. Como a Momo consegui ser tão provocante? Eu poderia ter evitado aqueles toques, mas não consegui... Mas por que? Mesmo ela sendo assim, ela continua sendo minha melhor amiga.

Ja vivemos muitas coisas juntas, e não quero que isso mude algo.

Bom, eu posso apenas evitar esse tipo de contado. Mas...

– S/n?!

Sai dos meus pensamentos com Jeongyeon me chamando. Voltei a olha-la.

– Eu estava dizendo que eu não fui lá porque achei que você precisava de espaço, e a Momo ja estava lá... Então não queria botar pressão, desculpe.

Ela fala meio cabisbaixa e eu sorrio fraco com a preocupação da garota.

– Não foi nada, ta? Não se preocupe.

Levei minha mão em seu rosto e alisei o local, vendo a mesma corar levemente e sorrir.

– Da próxima vez não irei deixar você beber muito.

Jeongyeon fala me fazendo rir soprado.

– Justo.

Sorri. Se ela realmente soubesse o que estava acontecendo, não me perdoaria nunca. Eu gosto muito da Jeongyeon, ver ela triste seria horrível.

– Vamos?

Perguntei após alguns segundos em silencio. A Jeongyeon apenas concordou e eu peguei minha mochila. Olho para Momo e vi a mesma pegar na mão da Dahyun, e eu revirei os olhos.

Eu e Momo somos amigas desde o jardim de infância. Ela era quieta, fofa (Não que hoje em dia ela não seja), ingênua e não tinha muitos amigos por ser timida. Por isso uns garotos sempre implicavam com ela.

Eu sempre lhe protegia e fazia ela feliz de todas as maneiras. A Momo era como um anjo.

Mas... Hoje em dia eu não sei se ela é o mesmo anjo de antes.

x

x

x


Notas Finais


Uiui, Momo safadenha...!

Eai? Devo continuar?


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...