História Never Be The Same - Camren - Capítulo 17


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Personagens Originais
Tags Camren, Comedia, Drama, Luta, Romance, Surf
Visualizações 2.866
Palavras 1.227
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Boa noite, voltei pessoal.

Capítulo 17 - Até você Allycat?


P.O.V  Lauren

Quando estava escurecendo Camila e eu decidimos irmos embora, o parque já estava vazio sobrando apenas nós duas, a tarde foi muito divertida, Camila gargalhou tanto que a voz ficou rouca e a melhor parte foi quando trocamos beijos a cada cinco minutos. Entramos em meu carro após ajeitar a cesta no banco de trás, comemos tudo que eu trouxe. Dirigi meu carro com calma, a minha mão repousando em sua coxa e cantávamos alegremente uma musica qualquer que conhecíamos. Demorou uns vinte e cinco minutos para chegar a praia, Camila queria parar em seu quiosque para ver como estava.

Assim que estaciono, saímos do carro sorrindo cumplice pela tarde que tivemos. Andamos pela areia de mãos dadas, Camila balançava nossas mãos para frente e para trás em um ato infantil porem que me deixava com um sorriso bobo no rosto, nos aproximamos do quiosque avistando as meninas trabalhando. O movimento não estava tão agitado hoje, então elas tinha um tempinho para ficar de bobeira, Vero estava sentada no banquinho apreciando a Lucy que fritava algo.

- Oi meninas – Camila cumprimentou e sentou ao lado da Vero.

- Onde foram? – Dinah disparou a pergunta.

- Ao parque – Respondo abraçando a latina por trás.

- Aquele parque que tem o lago? – Ally questiona e eu assinto – Lá é muito legal, sempre que posso, vou para alimentar os patos.

- Quanta bondade baixinha – Normani esmaga a loirinha em um abraço apertado.

- E então? Foram ao motel? – Vero indagou com um sorriso malicioso.

- O que? Claro que não! – Camila negou rapidamente – Céus, para com isso Veronica.

- Ué? Pela demora de vocês, achei que estivessem se divertindo – Vero solta uma risada – Mas que passeio sem graça.

- Nossa tarde foi divertida e ficamos apenas no parque – Deixo um beijo estralado na bochecha da latina que está vermelha.

- Deixa elas em paz, Vero – Lucy pede vendo a nossa interação.

- Pau mandada – Dinah cantarolou.

- Nem comecem – Camila pediu suspirando.

- Jauregui, eu trouxe os equipamentos para treinar, topa agora? – Vero balançou a bolsa.

- Claro, melhor hora para um treino.

Deixei mais um beijo na bochecha de Camila que sorriu, me afastei junto da minha melhor amiga e ficamos na areia fofa. Coloquei luvas em minhas mãos com a ajuda da Vero, ela vestiu aquelas luvas que tem um circulo no meio para eu bater ali. Então começamos um treino intensivo, eu dava uma de direita e de esquerda acertando as suas duas mãos bem no meio, Vero as vezes se afastava pelos meus socos serem fortes mas tentava ao máximo manter parada.

- Chute! – Vero exclamou abaixando sua luva ao lado de sua cintura indicando para eu chutar ali.

- Ah – Soltei um gritinho pela minha movimentação ao dar um chute no lugar desejado – Vero, tente se manter parada, você está se movimentando demais.

- Eu estou quase sendo espancada aqui – Se defendeu – Calma ai Jauregui.

- Vai logo – Reviro os olhos, a minha amiga colocou a mão em frente ao seu estomago e eu dei um chute reto acertando perfeitamente o centro.

- Boa – Agora Vero subiu a mão na altura de sua cabeça mas afastada dela para não machuca-la – Agora quero ver você acertar.

- Está duvidando de uma Jauregui? – Arqueio uma sobrancelha ao ver seu sorriso soberbo, me concentro na sua luva e estico a minha perna toda tendo uma perfeita abertura conseguindo acertar um chute em sua luva – Viu só?

- Confesso, você é boa – Vero sorriu – Gostaria de ter essa abertura, mas se eu fizer, eu rasgo a girassol.

- Jauregui... – Senti alguém tocando o meu ombro e eu por estar com a adrenalina no corpo, automaticamente agarrei aquela mão e fiz um movimento rápido jogando a pessoa com tudo no chão – CARALHO LAUREN.

- Foi mal Dinah, você me assustou – Estendo a mão para ela – Nunca mais chegue atrás de mim de surpresa.

- Não quero sua ajuda – Dinah bateu em minha mão e se levantou em um pulo – Eu só vim aqui avisar que a Chancho está chamando vocês para comerem uma porção.

Soltei um suspiro dando por finalizada o treino de hoje, guardei as luvas na mochila da minha amiga e assim fomos nós três para perto do quiosque. Mas reparei em uma coisa que não me deixou nenhum pouco de bom humor, um cara está ao lado de Camila puxando papo com ela e eu via o rosto da latina de desconforto, rapidamente abracei ela por trás fazendo-a tomar um leve susto mas sorriu ao me ver.

- Posso te pagar uma bebida gata? – O homem moreno cheio de musculo perguntou para a latina.

- Ela é dona daqui – Normani avisou tirando de dentro da geladeira três cervejas, me estendendo uma e dando as outras para DJ e Vero.

- Não importa, eu vou pagar do mesmo jeito – O cara sorriu e ousou a tocar o braço da Camz.

- Sinto muito, mas eu vou recusar – Camila foi educada.

- Qual é gatinha...

- É surdo? – Avancei parando em frente a ele, tão perto que nossas respirações se misturavam – Esses músculos é tanto que acabou tampando os ouvidos?

- Quem você pensa que é garota insignificante? – O cara me empurrou.

- Eu sou apenas uma ninguém que está louca para arrebentar sua cara de babaca que não sabe respeitar uma princesa – O empurro de volta – Se manda cara, eu posso quebrar esse beiço de peixe em segundos.

- Como é?

 - Sem brigas por favor, estamos em publico – Camila pediu se levantando – Por favor moço, vá embora porque ela realmente pode acabar com você, apenas respeite.

- Ridículas – O homem resmungo e foi embora.

- JAUREGUI É FODA DEMAIS – Dinah comemorou.

As meninas começaram a gritar e falar sobre o acontecimento de segundos atrás, puxei a Camila pela cintura fazendo seu corpo colidir ao meu, sua respiração ficou acelerada batendo em meu rosto. A tomei para um beijo desesperado, a latina retribuiu na mesma hora infiltrando seus dedos em meu cabelo e dando leves puxadas, chupo o seu lábio e a envolvo num novo beijo cheio de mordidinhas nos lábios. Camila me agarrava de uma maneira intensa, mas suas caricias em meu coro cabeludo e na minha nuca me deixava calma, a raiva que sentia antes, agora tinha evaporado. Sinto o meu lábio sendo puxado pelos seus dentes e finalizamos o beijo com um selinho generoso.

- QUE BEIJÃO DA PORRA – Vero assoviou após berrar.

- Essas garotas são ridículas – Camila riu baixinho e deitou sua cabeça em meu ombro – Obrigada por fazer aquele cara sair daqui.

- Eu gostaria de ter quebrado a cara dele – Confesso – Mas foi ótimo receber seu beijo.

- Um beijo sempre resolve as coisas – Camila plantou um beijinho no meu pescoço – Huh, se arrepiou.

- Golpe baixo ai Camz – Solto uma risadinha.

- Olha elas só nos cochichos – Ally provocou.

- Até você Allycat? – Camila arregalou os olhos – Essas meninas realmente mudaram você.

- Somos boas influencias a ela – Lucy protestou.

- É verdade – Normani concordou – Somos paz e amor.

- E muita farofa – Dinah concluiu – Mas agora quero fazer aquela abertura que a Jauregui fez.

- Se eu fosse você não vazia, vai rasgar a fedidinha – Vero murmurou.

- Então gente, não vou fazer – Dinah fez careta – Prefiro minha Dinahzinha em perfeito estado para depois a Mani aproveitar.


Notas Finais


Essas meninas não valem nada


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...