História Never Be The Same - Camren - Capítulo 97


Escrita por:

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony
Personagens Personagens Originais
Tags Camren, Comedia, Drama, Luta, Romance, Surf
Visualizações 841
Palavras 2.616
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Esporte, Famí­lia, Festa, LGBT, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia meus amores, dedico esse capitulo para a Maria Elise, um beijo minha flor.

Capítulo 97 - Never Be The Same


P.O.V  Lauren

Vejo o mar agitado, o sol batendo na agua dando um contraste maravilhoso, as gaivotas voavam para todos os lados e soltando seus típicos barulhos. Olho para a Camila que me fitou na mesma hora, sorrimos ao mesmo tempo e ela piscou para mim antes de voltar a sua atenção para o mar. Minha esposa se posicionou perfeitamente na prancha e saiu deslizando sobre a onda enorme que se formou, essa é a minha garota. Vejo a Angelina olhando para mim como se esperasse pela minha permissão e eu apenas acenei, a pequena flexionou seus joelhos ficando perfeitamente equilibrada e derrapou ao lado de minha esposa sobre a onda. Suspirei de felicidade, os amores da minha vida aprenderam certinho. Imediatamente vou para o lado delas em pé em minha prancha, a onda me jogou para cima assim como fez com ambas. Nós três nos olhamos ao mesmo tempo com aquele típico sorriso maroto e então iniciamos a nossa manobra com sincronia.

Tinha se passando alguns anos, a Angelina já está com cinco aninhos e em todos esses anos, a ensinei a surfar e ela foi aprendendo o jeito até que conseguiu fazer a manobra mais fácil, eu fiquei toda boba quando vi aquilo. Camila agora consegue se equilibrar na prancha e também sabe fazer a manobra da derrapagem, é o meu amor mesmo. Vero e Lucy se casaram quando a Angel completou três aninhos, Dinah e Normani se casaram semana passada e estão em lua de mel na Europa, Ally e Zara Larsson estão noivas, ainda estão planejando como vai ser o tão esperado casamento e a famosa lua de mel, ambas estão se curtindo bastante e eu fico muito feliz pela baixinha, ambas se amam e é bem visível.

- Mamãe! – Angelina me chamou assim que a onda se desfez depois de um tempo – Isso é tão legal.

- É mesmo pequena – Me sento em minha prancha.

- Se eu soubesse que surfar é tão incrível, eu já teria pedido para alguém me ensinar quando eu tinha cinco anos – Camila comentou nadando no mar junto de sua prancha.

- Se tivéssemos nos conhecido com cinco anos, talvez você seria surfista que nem eu – Sorrio.

- Mas será que estaríamos juntas? – Camila arqueia uma sobrancelha.

- Talvez sim, nós somos feitas uma para a outra – Faço um coração com as mãos.

- Nossa que romântica, o que aconteceu com você? – Camila provocou.

- Ei! – Protesto – Eu sempre sou romântica.

- Admito, você é sim – Camila confessou me fazendo rir – Meu amorzinho.

- Minha vidinha – Beijo a sua testa quando ela passou ao meu lado.

- Mama – Angelina a chamou – Estou com frio.

- Vamos sair da agua, meu amor – Camila murmurou e nossa filha acenou.

Nós três nadamos até a praia com nossas pranchas, vi uma movimentação no quiosque de minha esposa. Imediatamente fomos lá, arregalei os olhos ao ver o casal Norminah com mala e tudo, rapidamente corri até elas e as abracei ao mesmo tempo, Dinah praticamente me esmagou com seus braços, só a Normani que foi mais delicada. Elas não estavam em lua de mel? Angelina correu até o casal e se jogou nelas, fiquei toda boba com aquela cena, Camila me abraçou de lado e nós duas passamos a olhar os mimos.

- O que fazem aqui? – Perguntei com curiosidade.

- Nossa lua de mel acabou – Normani respondeu triste – O pacote que compramos foi apenas por poucos dias.

- Como foi lá? – Camila questionou.

- Foi incrível Mila, fomos para tantos lugares e aproveitamos tanto – Normani comentou animada – Não vejo a hora de voltar novamente.

- Titia, você trouxe presente? – Angelina puxou a barra da blusa da grandona.

- Claro que eu trouxe meu amor – Dinah plantou um beijo na bochecha da pequena – Depois eu te entrego.

- Eba!

- Jauregay! – Dinah sorriu sapeca – É impressão minha ou você pegou uma corzinha?

- Agora que eu reparei – Normani riu – A Laur está bronzeada.

- Ela passou muito tempo no mar e eu até comprei um óleo para bronzeamente para ela – Camila disse e beijou a minha bochecha – Não é amor?

- Isso mesmo.

- Levou no forno e passou do ponto – Dinah gargalhou da própria piada.

- O que tá pegando? – Vero chegou de mãos dadas com a Lu.

- Tu viu a nova Jauregay? – Dinah apontou para mim.

- Vi sim, ficou bronzeada – Vero bateu hi-five comigo.

- Meninas, que bom que vocês voltaram – Lucy abraçou o casal – Quero todos os detalhes da viagem.

Dinah e Normani começaram a contar cada lugar que foram, Camila e Lucy pareciam as mais interessadas, Vero tratou de ficar correndo atrás da minha filha que gargalhava alto. Não demorou muito para que Ally chegasse de mãos dadas com a Zara Larsson, ambas ficaram animadas com a volta do casal Norminah e as encheram de perguntas sobre a lua de mel. Abraço a minha esposa por trás e beijo a sua nuca, o sol já estava começando a desaparecer para dar lugar a lua.

- Você estavam surfando? – Ally perguntou para nós.

- Sim – Camila respondeu animada – É tão incrível, é muito relaxante.

- É tão fofo vocês – Ally fez uma voz infantil – A família surfando, isso é tão lindo.

- Obrigada, Allycat – Mando um beijo no ar para ela.

- Mal vejo a hora de termos o nosso – Zara murmurou para a baixinha, mas acabamos ouvindo.

- Eu quero muito isso – Ally puxou a loira para um beijo carinhoso.

- Titia – Angelina correu até a baixinha – É feio se beijar.

- Oh meu amor – Ally a pegou no colo – Não é feio, isso se chama amor.

- Amor?

- Não ensine nada disso para ela – Repreendo – Angel só vai beijar quando tiver trinta anos e só vai namorar com quarenta.

- Amor! – Camila bateu em meu braço – Para de ser ciumenta.

- Desse jeito a Mila não te aguenta – Lucy cantarolou, todas riram menos eu.

- Sabe o que é irônico? – Dinah atraiu a nossa atenção, ela abraçou a esposa por trás – A Allycat pegando a Angel no colo, ambas são do mesmo tamanho.

- IDIOTA – Ally soltou a minha filha e começou a correr atrás da grandona – Agora eu vou mostrar o poder do meu chinelo.

Comecei a rir daquela cena, Camila me chamou para ir embora e eu acenei, está mesmo ficando tarde e precisamos de um belo banho. Enquanto a minha esposa ficou se despedindo das meninas, fui até a minha prancha que deixei cravada na areia e a tirei dali. Angel foi pegar a sua, aproveitei para tirar um pouco de areia da minha. Alguém colocou a mão em meu ombro e eu me virei rapidamente para trás vendo que é a Vero.

- Que susto – Coloco a mão no coração.

- Desculpa – Vero riu baixinho – Lembra quando viemos pela primeira vez nesse quiosque?

- Lembro, fiquei tão encantada pela latina – Suspiro toda boba.

- Eu lembro – Vero sorriu nostálgica – Eu vivia dando em cima da Lu.

- Na cara de pau – Rimos juntas – Você foi mais esperta e começou a ficar com ela tão rapido.

- Bem isso, senti uma química tão forte.

- Meu primeiro beijo com a Camz, foi tão incrível – Olho para o mar me lembrando perfeitamente do dia.

- Lembra quando nos sentamos na areia e você desabafou? – Vero me olhou com um sorriso calmo e eu assenti – Você disse que estava apaixonada por ela.

- Bons tempos – Passo um braço por seus ombros – Olha só como estamos agora.

- Casadas e você tem uma filha maravilhosa – Vero plantou um beijo em minha bochecha – Eu te amo maninha, estou orgulhosa de você.

- Eu também te amo mana, você fez o certo em se casar com a Lu – Beijo a sua testa – Tenho muito orgulho de você e obrigada por estar sempre ao meu lado.

- Não quero chorar – Vero fez bico.

- Nem eu! – Rimos novamente.

[...]

Passo o sabonete pelo corpo todo da Angelina, ela fazia espumas no cabelo com o shampoo que coloquei em suas mãozinhas, termino de enxagua-la e a mesma riu quando fiz cocegas em seu pescoço. Quando a enrolei na toalha fora do box, aproveitei para tomar o meu banho enquanto a pequena se enxugava sob os meus olhares protetores. Assim que termino de me levar, me enrolo na toalha também e saímos do banheiro, Camila está em nosso quarto, tem duas mudas de roupas em cima da cama.

- Pedi pizza – Camila avisou – Vou tomar o meu banho agora.

- Sim senhorita – Beijo os seus lábios rapidamente.

- Mamãe! – Angelina me repreendeu.

- Foi mal pequena – Levanto as mãos em rendição – Vamos nos trocar.

- Sim, mas eu vou me vestir sozinha – Angel pegou as roupas – Sou adulta.

- Nossa, que adulta poderosa – Cheiro o seu pescoço – E muito cheirosa também.

- Vou usar o perfume da mama – Angelina terminou de colocar o seu pijama e foi até a cômoda onde tem vários frascos de perfumes.

- Sua mama vai brigar.

- Não vai não, mamãe – Angelina negou e pegou um frasco, espirrou levemente o perfume no pescoço e colocou de volta no lugar – Prontinho.

- Tenho duas latinas e com o mesmo cheiro, acho que vou morrer de tanto amor – Faço uma cena dramática arrancando risada dela, termino de me vestir e me sento na cama.

- Mamãe – Angelina se ajeitou em meu colo e me olhou com uma cara pidona – Eu vi na televisão que existe um castelo de verdade na Disney, eu queria tanto ir lá.

- É meu amor?

- Sim mamãe, tem varias princesas e personagens da Disney – Angel fez um biquinho – Me leva?

- Vou pensar no seu caso – Beijo o topo de sua cabeça.

- Obrigada, super mamãe – Angelina se agitou em meu colo.

- O que tá pegando? – Camila apareceu enrolada na toalha.

- Eu estava falando da Disney para a mamãe – Angelina saiu do meu colo e foi até a latina – Mama, me cheira.

- Deixe-me ver se está cheirosa – Camila cheirou o pescoço da nossa princesa – Esse cheiro não me é estranho.

- Não sei do que está falando, mama.

- Sua sapequinha – Camila de um leve tapa no bumbum da nossa filha – Usou meu perfume, né espertinha?

- Sim, mama – Angelina se agarrou a ela.

[...]

Depois que comemos uma pizza deliciosa de calabresa (N/a: Karlabresa), Camila foi colocar a nossa filha para dormir e eu fui até o quarto escovar os meus dentes em meu banheiro. Quando fiz a minha higiene, liguei o ar condicionado e me enfiei embaixo da coberta na cama, minha esposa entrou no quarto e foi direto ao banheiro, eu estava quase cochilando quando senti a cama se mexendo e percebi que é a minha mulher.

- Angelina dormiu? – Questionei ficando de frente para ela.

- Sim, ela estava muito cansada – Camila envolveu minha nuca com a sua mão, acariciando-a.

- Vamos fazer uma loucura? – Sussurro.

- O que? – Camila aproximou o seu rosto do meu.

- Que tal irmos para a Disney? – Sugiro – Moramos perto de Orlando mesmo.

- Não sei amor.

- Amor, a nossa filha tem um sonho de conhecer aquele lugar – Roço os meus lábios nos seus – Vamos?

- Eu aceito essa loucura, mas quero um beijo bem gostoso seu.

Sorri animada e a puxei para um beijo carinhoso, Camila continuou com a sua mão em minha nuca acariciando com as suas unhas curtas, aliso as suas costas e sua cintura enquanto nossos lábios se moldavam perfeitamente. É incrível que a cada beijo que trocamos, tem aquela pitada de amor, carinho, paixão, prazer e tudo que sentimos uma pela outra. Trocamos alguns selinhos e nos olhamos.

- Eu te amo – Afago a sua bochecha – Boa noite, meu amor.

- Boa noite, vida – Camila sorriu e me deu mais um selinho – Eu te amo.

[...]

Coloquei poucas malas no porta-malas do carro, Camila me entregou uma sacola com bobagens dentro para comermos na viagem, assim que acordamos, a minha esposa foi avisar para a nossa filha sobre a ida para a Disney. Nem preciso dizer que a Angel ficou animada e ligada no 220 né? Nunca a vi tão feliz desse jeito, ela não para de saltitar de um lado para o outro e está louca para irmos logo.

- Peguei tudo – Camila avisou trancando a casa, nós deixamos o Leo com a Vero.

- Vamos logo mamães – Angelina nos chamou.

- Calma meu amor – Entro no carro – Está de cinto?

- Sim, mamãe.

- Espere eu por o meu – Camila se ajeitou no assento e colocou o cinto – Agora sim podemos ir.

- OBA! – Angelina balançou as mãos – Vai demorar muito para chegar?

- Vai demorar algumas horas – Camila responde – Pode tratar de se aquietar, meu amor.

- Quero chegar logo, mama – Angelina fez um bico.

- Aguenta ai filha, quanto menos esperar, logo estaremos lá – Falo sem tirar os olhos da estrada, sinto a mão da minha esposa em minha coxa.

- É mesmo – Camila acariciou a minha coxa levemente – Alguém quer comer?

- Não – Negamos.

- Liga o som, mama – Angelina pediu.

- Certo – Camila mexeu no som do carro e a primeira musica que começou a tocar, fez o meu coração acelerar – Céus.

- Amor, é a nossa musica.

- Essa musica é maneira – Angelina comentou – A cantora é linda.

Something must've gone wrong in my brain
Got your chemicals all in my veins
Feeling all the highs, feel all the pain
Let go on the wheel, it’s the bullet lane
Now I'm seeing red, not thinking straight

Angelina cantarolou mexendo a cabeça de um lado para o outro e ela estava os dedos, de tanto que eu e a Camila ouvimos essa musica, a nossa filha acabou aprendendo a canta-la e sempre que toca, estamos cantando.

- Blurring all the lines, you intoxicate me – Camila e eu cantamos juntas, nos olhamos ao mesmo tempo mas logo eu voltei a minha atenção para a estrada.

Just like nicotine, heroin, morphine
Suddenly, I'm a fiend and you're all I need, all I need

Nós três cantarolamos ao mesmo tempo, Angel não entende muito da tradução da musica, mas ela gosta do toque e da voz da cantora.

- Yeah, you're all I need – Canto olhando diretamente para a minha esposa.

- It's you, babe – Camila fingiu que o seu punho é um microfone e me olhou, acabei rindo com isso mas ao mesmo tempo fiquei encantada.

And I'm a sucker for the way that you move, babe
And I could try to run, but it would be useless
You're to blame
Just one hit of you, I knew I'll never be the same

Voltamos nós três a cantarolar, Angelina se remexia em sua cadeirinha e cantava alto, nossas vozes se misturavam em sincronia.

It's you, babe
And I'm a sucker for the way that you move, babe
And I could try to run, but it would be useless
You're to blame
Just one hit of you, I knew I’ll never ever, ever be the same

I'll never be the same
I'll never be the same
I'll never be the same

- Essa musica é muito nós – Camila comentou após a musica ter acabado – Nos define tanto, amor.

- Combina perfeitamente com nós- Solto uma risadinha – Só precisou de uma dose de você para eu saber que nunca mais serei a mesma.

- Eu me apaixono cada vez mais por você, nem a ciência explica – Camila se esticou e me deu um selinho – Eu te amo.

- Eu também te amo, minha linda.

- Eu amo as minhas mães – Angelina murmurou querendo se aproximar mas o cinto não permitia.

- Nós te amamos, pequena Cabello Jauregui.


Notas Finais


O que acharam? Estou triste que essa fic acabou mas ao mesmo tempo estou animada para a fic que vou postar amanha. Vocês, leitores, estarão sempre em meu coração e eu nunca vou me esquecer do carinho de vocês, cada comentário me deixa encantada e eu fico tão feliz em escrever capítulos novos só para ver vocês felizes. Eu amo muito vocês. Bom, então vamos lá, provavelmente amanha irei postar a nova fic e eu quero todo mundo lendo e comentando. Espero ver vocês amanha, um beijo da tia Bruh. Não se esqueçam, amanha vocês tem compromisso comigo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...