História Never Be The Same - Capítulo 87


Escrita por:

Postado
Categorias Austin Mahone, Camila Cabello, Fifth Harmony, Harry Styles, Louis Tomlinson, Shawn Mendes
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Harry Styles, Lauren Jauregui
Visualizações 1.858
Palavras 3.145
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), LGBT, Musical (Songfic), Romance e Novela, Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 87 - 87


Fanfic / Fanfiction Never Be The Same - Capítulo 87 - 87

 

POV'S LAUREN JAUREGUI 

 

- Você não acerta uma Lauren -Harry zombou de mim

 

Era final de semana, estava no campo junto com Louis, Harry e Shawn que tentava me ensinar a jogar baseball, ou pelo menos a rebater a bola. 

 

- Eu nunca joguei isso antes -me justifiquei 

- Meu pai me ensinou a jogar quando eu ainda era criança -Shawn contou

- Quando eu era criança eu nem tinha um pai -contei

- Eu sinto muito -falou por ter tocado no assunto

- Relaxa, agora eu tenho um pai -respondi rindo- Agora me ensina a rebater direito? Porque eu vou tacar essa bola na cara do Harry -falei em voz alta para que o mesmo ouvisse 

- Isso se você conseguir acertar... -Harry debochou de mim

- Certo... -Shawn começou 

 

Ele se posicionou ao meu lado ficando próxima a mim. 

 

- Primeiro você flexiona um pouco os joelhos... -aconselhou

 

Shawn colocou a mão na minha guiando-a até o lugar correto. 

 

- Sempre deixe os dedos juntos, e segura com firmeza e só se movimente quando ele ameaçar arremessar a bola -ele disse por fim e eu assenti 

 

Olhei pra frente encontrando Harry e Louis sentados no chão. 

 

- Pode ir -avisei Harry

 

Ele se levantou do chão limpando a roupa, em seguida ele se posicionou arremessando a bola, e pela primeira vez eu consegui rebater. 

 

- Eehh!!! Eu falei que eu iria conseguir -me gabei 

 

Me virei pra Shawn que ergueu a mão e então eu bati, um gemido de dor me tirou da minha pequena comemoração, quando me virei encontrei Harry deitado no chão, corri até ele apressadamente. 

 

- Você jogou tão forte que eu acho que bola entrou na minha barriga -murmurou de forma sofrida 

 

Louis ergueu a blusa do namorado e em sua barriga estava uma marca vermelha no formado da bola. 

 

- Lauren! -Louis brigou comigo

- O que? Eu não fiz de propósito -me defendi rapidamente 

 

Ajudamos Harry a se levantar do chão, ele ainda reclamava de dor. 

 

- Você rebateu com uma força perfeita, só tenta rebater pro alto da próxima vez -Shawn sussurrou do meu lado

- É uma ótima dica -respondi rindo 

 

O som do meu celular tocando interrompeu a nossa conversa, o peguei no bolso vendo que era uma ligação da minha namorada, me afastei atendendo: 

 

- Oi Camz -falei sorridente 

- Oi, onde você está? -Camila quis saber

- No campo jogando baseball com o Louis, o Shawn e o Harry -respondi

- Eu ainda não aprendi a lidar com a sua amizade com o Shawn -confessou me fazendo rir 

- E você, onde está? -dessa vez eu que perguntei 

- No momento eu estou no shopping, vim escolher o vestido pro baile de formatura junto com a Mani e a Dinah -respondeu Camila- Espera, você quer jogar baseball agora? Cansou do futebol americano? -questionou

- Você sabe que eu gosto de aprender coisas novas, e o Shawn disse que iria me ensinar a jogar então eu aceitei, mas o colégio tá acabando e eu não pretendo jogar mais nenhum esporte nunca mais -falei firme 

- Porque? -perguntou confusa

- É muito cansativo, eu definitivamente não nasci pra praticar esportes, não tenho animação -respondi e ela riu- Já você é totalmente elétrica, se anima pra tudo...

- Mas pra compensar sou péssima em todos os esportes que existem no mundo -Camila falou me cortando

 

Eu ri pois sabia que era verdade, Camila era um desastre nas aulas de educação física no colégio. 

 

- Porque nós estamos falando de esportes mesmo? -ela se perguntou- Enfim... -Camila tomou fôlego- Eu tenho que ir porque nós encontramos uma loja perfeita -falou

- Espera! -pedi- Porque você me ligou? -perguntei sem entender 

- Eu só queria ouvir sua voz -confessou 

 

Eu sorri feito boba me derretendo de amores pela Camila. 

 

- Você é tão meu bebê... -falei suspirando demoradamente

- A gente vai se ver hoje? -perguntou

 

Abri a boca pra responder quando ouvir Louis me chamar

 

- Já vou -disse olhando-o por cima do ombro  

- Lauren? -Camila me chamou do outro lado da linha 

- A gente pode se ver de noite -respondi a pergunta dela- Eu tenho que desligar agora -avisei

- Eu também, nós encontramos uma loja com vestidos lindos -respondeu

 

Nos despedimos e então encerramos a ligação, voltei a me aproximar dos garotos e nós resolvemos ir comer alguma coisa. 

 

Já estava no fim da tarde quando decidimos ir embora, Harry ainda reclamava por conta da bolada. 

 

- Para de ser exagerado -pedi

- Exagerado? Você tem noção de como essa bola é dura? -argumentou- E eu sei bem que você fez de propósito -Harry me acusou

 

Ficamos discutindo sobre o assunto o caminho todo até a minha casa, a discussão terminou quando Louis parou o carro na frente da minha casa, sai deixando Harry falar sozinho e entrei em casa. 

 

- Mãe! -chamei por ela em voz alta 

 

Andei até a cozinha bebendo um copo de água, quando voltei pra sala encontrei a minha mãe descendo as escadas. 

 

- Me chamou? -ela perguntou me encarando

- Eu só queria saber se você estava em casa -contei 

 

Andei até o sofá me sentando no mesmo, logo minha mãe se juntou a mim. 

 

- Não vai sair com a Camila hoje? -minha mãe perguntou confusa

- Eu já mandei varias mensagens pra ela mas ela não responde, acho que ela deve estar com as garotas ainda -respondi 

- Vocês ficarem um dia sem se ver é um grande milagre -minha mãe falou surpresa 

 

Ela tinha razão, Camila e eu nos víamos a semana toda no colégio, as vezes depois do colégio e ainda tinha dias que dormíamos juntas. Nós estávamos grudadas demais, mas não tinha do que reclamar, gostava de ficar perto dela. 

 

- Eu nunca pensei que iria conseguir ficar tanto tempo com uma garota e não me enjoar -falei sincera- As garotas sempre foram tão entediantes pra mim, sempre tão iguais, cansativas e forcadas, mas a Camila é tão diferente mãe...Ela tem um jeito único, ela é a garota mais fofa que eu já conheci, sempre diz coisas tão bonitas, ela tem um coração tão grande, e é tão sincera quando o assunto é amor... -tomei fôlego- E ela tem aquele jeito doido e agitado, sempre alegre, divertida e contando piadas que são tão sem graças que chegam a ficar engraçadas -completei rindo

- E ela te deixa igual uma boba apaixonada por ela -minha mãe constatou por fim 

- Eu não queria me apaixonar nunca, mas aí a Camila apareceu... -disse- Quer dizer, ela sempre esteve ali, eu só passei a enxergar ela de outra forma, e hoje eu não consigo ver a minha vida sem ela -confessei

 

Encostei minhas costas no encosto do sofá, olhei pro lado encontrando minha mãe também me olhando. 

 

- Os pais da Camila foram atrás dela, Alejandro falou um monte de coisas bonitas pra ela e que estava arrependido de tudo que fez, até mandou dinheiro pra Camila se manter, acho que pra provar que está se preocupando com a filha de verdade -contei para minha mãe 

- Mas assim, de repente? -questionou e eu assenti

- Confuso, não é? Eu acredito que as pessoas possam mudar, reconhece os erros, se arrependerem e tentarem ser pessoas melhores, mas não acho que isso possa acontecer em poucos dias. O pior é que a Camila é doce demais, ela é ingênua e tem um coração mole e grande que perdoa todo mundo facilmente, ela é um anjo nessa terra de pessoas cruéis e ruins, e eu tenho medo dela acreditar nessa ladainha dos pais dela e se machucar outra vez -falei suspirando   

- Isso é bem complicado... -minha mãe murmurou do meu lado

 

Camila tinha a alma ingênua de uma criança, ela não era de guardar rancor ou ódio, esse tipo de sentimento não existia dentro dela. Camila é boa demais pra esse mundo. 

 

- E você, não vai ir na casa da sua namorada hoje? -perguntei encarando minha mãe 

- A Demi tá ocupada, ela está gravando no estúdio de um amigo, ela vai enviar umas demos de umas musicas para algumas gravadoras -contou

- Sério? Ela canta tão bem, não vai ser difícil alguém reconhecer isso e ela assinar um contrato com uma grande gravadora -eu disse

- Amém! -minha mãe respondeu erguendo as mãos pro alto

 

Demi já tinha cantado para nós uma vez no clube do coral, ela tinha uma voz simplesmente incrível. 

O meu celular vibrou no bolso de trás do meu bolso, peguei vendo a notificação que apareceu na tela "Amor❤️". Desbloqueei o celular e abri a mensagem: 

"Nós acabamos vindo dormir na casa da Dinah, nós pedimos pizza, vem pra cá"

Ao ler a mensagem eu olhei para a minha mãe do meu lado, alguns segundos depois voltei a atenção pro celular digitando uma resposta para Camila: 

"A minha mãe tá em casa e eu não quero deixar ela sozinha. Se divirta com as meninas, a gente se vê amanhã" -enviei pra Camila 

 

Guardei o celular no mesmo lugar de antes virando na direção da minha mãe. 

 

- Parece que essa noite somos só nós duas, como nos velhos tempo -falei sorrindo 

- Ainda tem sorvete na geladeira? -minha mãe perguntou, eu assenti- Ótimo, vou fazer pipoca e trazer o sorvete, enquanto isso vai escolhendo um filme de terror aí -mandou se levantando do sofá

 

Liguei a televisão procurando por algum filme, não demorou pra minha mãe voltar com a pipoca e o sorvete nas mãos como tinha falado. 

 

- Pode ser esse? -perguntei

 

Minha mãe olhou pra televisão lendo a sinopse do filme em voz baixa

 

- Pode,  gostei da sinopse  -ela respondeu 

 

Tirei os meus tênis me ajeitando do jeito mais confortável no sofá, minha mãe e eu passamos a noite de passado fazendo maratona de varias filmes de terror e suspense, como não fazíamos a muito tempo. 

 

 

POV'S CAMILA CABELLO

 

Terminei de tirar o pijama que Dinah tinha me emprestado, em seguida vesti minha calça jeans e a cropped que usava no dia anterior, peguei o meu celular encima da cama o guardando. 

 

- Eu preciso ir -avisei 

 

Pretendia ir embora cedo mas os pais de Dinah me convenceram a ficar pro café da manhã. 

 

- Já? -Normani perguntou 

- Fica pro almoço -Dinah pediu

- Eu até queria, mas não posso, vou pra casa tomar um banho e me trocar pra sair com a Lauren -contei 

- Isso, troca as suas amigas pela namorada mesmo -Normani dramatizou e eu ri

- Eu sei que vocês me amam, mas amanhã já é segunda, então a gente vai se ver de qualquer jeito, não vai dar tempo de vocês morrerem de saudades -falei e as duas riram 

 

Fiquei conversando com elas por mais alguns minutos até que fui embora, ao chegar em casa eu tomei um banho rápido me trocando, em seguida fui direto para a casa da Lauren. Me senti aliviada ao ver a moto da Lauren parada na frente de sua casa, não tinha avisado pra ela que iria e teria sido péssima chegar e não encontrá-la em casa. 

Desci de meu carro e liguei o alarmante enquanto andava até a casa dela, ao me aproximar iria bater na porta quando de repente ela foi aberta. 

 

- Camila! -Megan sorriu ao me ver ali

 

Nos cumprimentamos com beijos na bochecha. 

 

- A Lauren tá no quarto dela pode ir lá, eu já estou saindo -avisou e eu assenti 

 

Entrei na casa encostando a porta atrás de mim, subi as escadas sem pressa, no andar de cima eu andei até o quarto da Lauren, parei na frente da porta que estava entreaberta e fiquei analisando minha namorada de longe. 

Lauren estava sentada na cadeira de frente pra escrivaninha, ela estava muito entretida com o que via no notebook, cheguei por trás dela lhe dando um susto 

 

- Meu Deus Camila! -ela exclamou se virando pra trás

 

Ri da sua cara de assustada, Lauren estava até mais pálida que o normal. 

 

- O que você tava fazendo nesse computador? Porque pela sua cara de susto aposto que tava fazendo algo de errado... -olhei pra ela desconfiada 

- Você me pegou amor, eu estava mesmo assistindo um vídeo pornô -disse em tom de brincadeira

- Posso ver com você? -perguntei entrando na brincadeira dela 

- Mas falando sério agora -Lauren mudou o tom de voz- Eu estava enviando as fotos pra faculdade de fotografia, agora eles vão analisar e enviar a carta de aceitação ou falando que eu sou um fracasso total e fui recusada -ela respondeu 

- Não fala isso amor! -pedi

 

Me sentei de lado no colo da Lauren passando o braço por seus ombros. 

 

- Eu vim te chamar pra sair comigo, de preferência pra comer algo porque eu to morta de fome -confessei colocando a mão livre sobre a barriga 

- Tem comida lá embaixo, a gente pode simplesmente comer aqui em casa mesmo -Lauren respondeu

- Mas eu não quero ficar em casa hoje, quero sair, a gente pode ir no cinema, só nós duas -sugeri animada

- Eu não to afim de sair -Lauren respondeu 

 

Suspirei pesadamente me levantando do colo da Lauren e me jogando na cama dela de qualquer jeito. 

 

- Pra acabar com esse seu desânimo eu tenho que te contar que comprei o vestido perfeito pro baile de formatura... -comecei a contar voltando a me animar- Ele é todo vermelho, é longo até os pés e tem uma calda, vai ser meio difícil da gente dançar com ele mas nós vamos conseguir -brinquei rindo

- Eu não vou pro baile de formatura -Lauren contou de repente 

 

Me ajeitei na cama olhando pra ela no mesmo instante. 

 

- O que? Como assim você não vai? -disparei em questionar 

- Eu não vou -repetiu de forma simples- Eu acho essa história de baile uma idiotice enorme, não to afim de perder o tempo com isso -deu de ombros

- Passar a noite comigo, dançando comigo, é uma idiotice pra você? -questionei encarando-a fixamente 

- Não foi o que eu disse...

- Então o que você quis dizer? Porque pra mim o baile é importante, é o primeiro baile do colégio que eu não vou ter que ir com um garoto qualquer apenas pra fingir que sou hétero, é meu primeiro baile assumida como lésbica, o primeiro que eu posso ser eu mesma, que eu posso ir com a garota que eu amo, e dançar e beijar ela na pista de dança na frente de todo mundo, e é o último baile, é a última dança com uma pessoa especial pra mim, depois vão ser apenas lembranças e eu não quero ter somente lembranças de bailes que eu fui acompanhada de garotos que eu usava como fachada, quero ir como eu mesma, com alguém que eu goste de verdade -dei uma pausa pra respirar- É muito importante pra mim Lauren -completei com sinceridade 

 

Lauren ficou em silêncio por um tempo até que falou: 

 

- Eu não vou, me desculpa -pediu

- Porque não? Tem que ter uma justificativa -falei confusa

 

Ela ficou em silêncio, ignorando a minha pergunta. 

 

- Me explica Lauren, me explica porque você não quer ir ao baile! -pedi

- EU JÁ DISSE QUE EU NÃO VOU CAMILA! -ela gritou de repente me assustando 

 

Me encolhi na cama abaixando a cabeça em seguida 

 

- Você sabe que eu odeio quando gritam comigo... -disse triste 

 

Cresci com meu pai gritando comigo a cada atitude minha, e Lauren ter gritado comigo doía muito. 

 

Lauren mexeu nos cabelos em um ato de nervosismo, ela me olhou antes de sair do quarto em passos rápidos, e conhecendo minha namorada como eu conheço, na hora notei que Lauren parecia estar perdida, confusa, como se estivesse aflita com algo.  

 

Frustada com a notícia de que todos os planos que eu tinha feito na minha cabeça de ir ao baile com a Lauren não iriam mais acontecer, e triste por conta da nossa pequena discussão eu continue sentada na cama, na mesma posição, e assim eu fiquei por longos e longos minutos. 

 

- Ei -a voz rouca da Lauren chamou a minha atenção

 

Olhei na direção da porta, Lauren estava encostada me olhando. 

 

- Eu vou chamar o Shawn pra ir comigo no baile -avisei 

 

Peguei o meu celular segurando ele nas mãos. 

 

- É pra me fazer ciúmes? -Lauren quis saber

 

Notei ela se desencostar da porta mas continuei focada no celular em minhas mãos. 

 

- Me desculpa por ter gritado com você -Lauren pediu

 

Ignorei ela deixando minha atenção apenas no meu celular, Lauren acariciou o meu rosto, segurou o meu queixo delicadamente com a ponta dos dedos erguendo-o fazendo que eu olhasse para ela. 

 

- Eu não queria ter gritado, me desculpa por ser tão idiota com você -voltou a pedir

 

Lauren era perfeita comigo, eram raros momentos como esse em que ela fazia ou me dizia coisas que pudessem me machucar, e quando isso acontecia era porque tinha algo de muito errado acontecendo. 

 

- Eu te conheço bem, e por isso sei que pra você agir assim comigo é porque tem algo te incomodando ao ponto de te deixar louca e irritada, até que você estoura e diz ou faz coisas que se arrepende depois -falei calmamente 

- Você me conhece tão bem... -ouvi ela sussurrar 

 

Lauren se abaixou na minha frente apoiando as mãos em minhas coxas. 

 

- O que está atormentando essa sua cabecinha? -questionei acariciando os cabelos dela 

- Nada,não é nada... -respondeu deitando a cabeça em meu colo- Eu sinto muito mas eu não vou mesmo ao baile, me desculpa -pediu 

 

Suspirei pesadamente acariciando os cabelos negros dela com calma. Lauren estava me escondendo algo, mas também era visível que ela não queria me contar. 

 

- Você não vai mesmo me contar o motivo? Se estiver acontecendo algo você sabe que pode me contar, porque eu amo você e eu vou tentar te ajudar, vou te entender e ficar do seu lado -assegurei 

- Não está acontecendo nada, eu só não quero ir -respondeu mas não me passou credibilidade nenhuma 

 

Assenti com a cabeça ao perceber que ela realmente não iria voltar atrás na decisão é muito menos me contaria o real motivo. 

 

- Pode chamar o Shawn, ir sozinha seria deprimente -ela disse se levantando- Você não disse que estava com fome? Eu vou ir preparar algo pra você comer -avisou 

 

Lauren deixou um beijo em minha bochecha antes de sair do quarto me deixando sozinha, fiquei pensando e teria mesmo que chamar Shawn, não queria ir sozinha pro baile, e como o próprio Shawn sempre diz: ele era o meu melhor amigo hétero.

Peguei o meu celular procurando Shawn nos contatos, quando encontrei escrevi uma mensagem enviando-a:

“Shawn, quer ser meu par pro baile do colégio?”



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...