História Never Be Too Good (Jikook fanfic) - Capítulo 15


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Park Jimin (Jimin)
Tags Bottom!jimin, Jeon Jungkook, Jikook, Jikook Bdsm, Jimin, Jimin!bottom, Jungkook, Jungkook!top, Park Jimin, Sexting, Texting, Top!jungkook
Visualizações 382
Palavras 3.180
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Ecchi, Hentai, Lemon, LGBT, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi (Gay)
Avisos: Adultério, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Só dessa vez peço mesmo que LEIAM AS NOTAS FINAIS pfvr é importante.

Capítulo 15 - Hearts


Fanfic / Fanfiction Never Be Too Good (Jikook fanfic) - Capítulo 15 - Hearts

Eu poderia escrever uma enciclopédia sobre Jungkook de tanto tempo que fiquei questionando sobre o moreno. Hoseok, Yoongi e Taehyung estavam à uma hora lá fora, na verdade duvido que eles ainda estejam lá mesmo.

Eu e Jungkook já estávamos comendo, ficava cada vez mais escuro do lado de fora e nada dos três aparecerem.

- Aposto que aqueles desgraçados foram se comer num beco qualquer - disse bufando ao terminar minha refeição. Jungkook riu.

- Isso não parece ser muito o estilo do Hobi-hyung.

- Acredite, Taehyung leva as pessoas a fazerem loucuras, falo por experiência própria - comentei sem pensar.

- Oi? - ele disse incrédulo.

O olhei em silêncio com os olhos arregalados e boca aberta.

Manter a boca fechada não deixa né Park Gênio Jimin. Pensava para comigo mesmo.

- Ahhh Jungkook não foi nesse sentido...- ele me olhou sério - Ok, foi nesse sentido, mas já faz muito tempo ele nem era meu melhor amigo na altura.

Jungkook ergueu uma sobrancelha e sua expressão não era nada boa. Ciúmes? Talvez.

- Você fez sexo com Taehyung?

- Eu não diria sexo, eu diria... - tentei achar as palavras certas.

- Quase sexo? - ele sugeriu.

- Preliminares - corrigi.

- Hum.

Ele não comentou mais nada e o ambiente ficou tenso.

- Você está chateado? - perguntei incerto.

O vi rir soprado antes de beber do seu vinho acabando com o líquido do copo. Uma empregada que passava perto da mesa se aproximou e Jungkook a chamou.

- Poderia me trazer um café e whisky por favor?

- Com certeza Senhor - fez uma referência e saiu.

"Senhor"...

Olhei para Jungkook e o mesmo virou sua atenção para mim me respondendo.

- Eu não estou chateado, nem tenho o direito de ficar, se diz que já foi à muito tempo não tem problema. Só não esperava que tivesse feito algo do tipo com seu amigo.

- Porquê? - perguntei curioso.

- Não sei, pensei que apenas pessoas como eu fossem seu tipo, Taehyung parece ser bem soft.

- Ser direto é bem sua cara não é? - lhe disse rindo, falando informal - Eu não tenho um tipo ideal, se eu gosto, eu fico com a pessoa.

- Bom saber que gosta de mim - ele comentou rindo.

- Aish... - corei ao perceber o que havia dito - Seja mais humilde Jungkook, ainda acaba tendo uma desilusão - o provoquei.

Concelho de amigo: Nunca provoque Jeon Jungkook.

- Eu tendo uma desilusão? - ele riu sarcástico e me encarou, seu olhar por si só parecia me ler a alma como se ele soubesse tudo sobre mim - Duvido que me queira desiludir.

Eu senti as más intenções, eu senti bastante bem.

Ouvi seu celular tocar, ele o pegou. Era Hoseok pedindo desculpa pela demora e falando que tiveram de ir embora porque Yoongi tinha passado mal.

- Ficou muito óbvio que foram foder denovo! - reclamei - Não acredito que ele me fez vir aqui o ajudar para depois sair dando a bunda.

A mulher de antes voltou à mesa e deixou uma pequena chávena de café ao lado do copo de cristal com whisky, fez uma referência e se afastou.

- Seu amigo apenas queria sua ajuda sarang. - Jungkook falou bebendo o café quase num gole só, o incomum cheiro de chocolate negro invadiu minhas narinas e encarei o líquido dentro da xícara.

- Cheira a chocolate - comentei confuso me referindo ao café.

- Tem chocolate dissolvido nele, mas é amargo. Quer experimentar? - me estendeu a bebida já no fim e peguei dando um gole enquanto ele bebia o whisky.

Sabia a café mas o sabor amargo a cacau se destacava muito, senti minha língua queimar e minha expressão o fez rir.

Podia até jurar que ele havia me dado a experimentar apenas para ver minha reação negativa.

- Caralho! - exclamei pela queimadura em minha língua.

O vi me encarar com uma certa reprovação por ter dito o palavrão alto e ter chamado a atenção de várias pessoas à nossa volta.

- Está falando muitas palavras sujas Jiminnie - ele se aproximou do meu ouvido e falou para que apenas eu pudesse ouvir - Não acha que deveria ser mais educado?

Me senti arrepiar, mesmo com sua voz séria, o olhei com nossos rostos tão próximos, escolhi ficar calado perante seu olhar frio.

Escolha errada.

Sua mão que antes repousava na mesa, desceu para minha coxa caindo sobre minha carne de maneira bruta dando um certo estalo sonoro que foi abafado pelas vozes das outras pessoas que estavam no local agora nos ignorando. Não tardou a apertar minha perna e a acabar com sua bebida deixando o odor de café, chocolate e álcool se misturarem em sua boca.

- Te fiz uma pergunta. - ele indicou simples, mas com peso ao ditar a frase.

- Se achar que deve fazer algo quanto a isso, então faça, achei que você mandasse. - deixei escapar sem pudor.

Vi seus olhos brilharem mesmo com a expressão fria que ele transparecia.

- Vamos para casa. - ditou se erguendo do assento.

Me estendeu a mão para que a agarrasse e assim fiz sentindo o quão quente estava sua pele e o quão possessivo estavaa seu aperto.

Na entrada ele falou para a empregada que deveria deixar a conta no nome de Hoseok, deixando as despesas para o amigo.

No carro foi tudo silencioso, mas pela primeira vez eu pude sentir a aterradora tensão sexual em puro silêncio sem nenhuma palavra. Ele exaltava suas intenções impuras simplesmente pela maneira como respirava e me deixava excitado por saber que, mais que ninguém, ele poderia me levar à loucura.

Sabia que Jungkook não era apenas mais um cara que ia ter piedade de mim por mais que me desejasse.

Sabia que Jungkook deixaria sua marca em meu corpo e uma foda memorável em minha memória.

Sabia que ele iria me dominar e submeter a suas vontades.

Demoramos poucos minutos até finalmente estarmos dentro de sua casa onde toda a nossa euforia, subitamente foi trocada por uma calma extrema, como se tivéssemos todo o tempo do mundo para tratar de nosso desejo.

Ele fechou a porta ficando atrás de mim em silêncio, sua respiração pesada caía em minha nuca me arrepiando. Suas mãos ficaram em meus ombros me fazendo estremecer.

Então falou alto e rouco ainda atrás de mim.

- Nós já tivemos nossa primeira vez, agora eu não serei mais piedoso aegiya.

Suas mãos deslizaram por meus braços abaixo até entrelaçar nossas mãos e as apertar.

- Você sabe como deve me chamar. - deixou um selar em meu pescoço - Diga.

Puxei por ar fechando os olhos sentido, provavelmente, os últimos toques cuidadosos dele naquela noite.

- Senhor. - disse baixo mas firme e senti seus lábios se desenharem num sorriso contra minha pele depois de o chamar do jeito que ele pedia.

Me soltou e andou em direção ao sofá que havia na sala se sentando ali, de frente para mim, me encarando enquanto passava a língua pelo interior de sua bochecha até seu lábio inferior enquanto o encarava perdido e confuso pela distância repentina.

Eu estava na sua frente a poucos metros de distância sem saber o que fazer.

- Tire a roupa.

Jungkook ordenou se sentando direito no sofá cruzando as pernas enquanto sorria ladino esperando uma reação de minha parte.

Mordi meu lábio inferior enquanto sentia meu coração bater forte contra meu peito. Não de vergonha ou medo, mas pela luxúria que Jungkook me fazia sentir.

Ainda me esperava com uma sobrancelha erguida, me observando enquanto eu estava parado, apenas por breves segundos, até tocar na barra de minha camiseta e a erguer lentamente até minha pele estar exposta. Joguei o objeto no chão retirando meus sapatos. Voltei  a ficar em pé para retirar meu cinto e calça ficando pelado.

Eu não tinha vestido roupa interior, um hábito meu que surge regularmente.

Olhei em seus olhos que tinha tentado evitar até então e sua expressão fez meu membro enrijecer ainda mais.

Um de seus braços sobre o encosto do sofá e o outro sobre sua perna, mordia a unha do polegar da destra enquanto me olhava com desejo, como se realmente fosse me comer vivo.

Depois de estar totalmente exposto, apenas fiquei parado em pé metros de distância na sua frente, enquanto o via me analisar. Cada detalhe de meu corpo fora decorado por Jungkook.

- Fique de quatro e venha até mim.

Novamente ordenou me pegando de surpresa e corei levemente.

Me abaixei até ficar de joelhos, por segundo desviei de seus olhos para mirar o chão e pude ouvir sua voz.

- Olhe para mim.

Assenti colocando as mãos no chão e começando a engatinhar em sua direção. Nossos olhos estavam presos, não iria desviar, não depois de sua ordem. Pude perceber seu sorriso ladino satisfeito que quando por segundos não encarou apenas meus olhos, mas minha figura toda.

Quando estava ficando próximo ele descruzou as pernas, acabei por me encaixar ali no chão tendo meu rosto entre suas coxas afastadas.

Repousei sentando sobre meus calcanhares numa posição submissa ainda o encarando.

Jungkook se inclinou para ficar mais próximo de mim e novamente apenas ficamos em silêncio nos encarando e me sentia enlouquecer. Tão submisso a Jungkook, com meu membro praticamente duro batendo em meu estômago enquanto ele me olhava pensando no que poderia fazer comigo.

- Vamos ter uma conversa aegiya - ele iniciou passando as mãos pelas próprias coxas as alisando.

Assenti o vendo molhar os lábios com a língua antes de continuar, eu não queria falar eu queria que ele me fodesse. Seria pedir muito?

- Teremos que estabelecer algumas regras definitivas, entre nós dois e terá de as cumprir, entende?

- Sim, Senhor - falei com a respiração pesada pela excitação e pela vontade de me tocar. - levei uma das mãos até meu membro e o apertei, gesto que foi notado pelo moreno.

- Coloque as mãos atrás das costas. - ele ordenou me fazendo soltar um gemido de reprovação e não soltar de imediato - Jimin... - ele falou reprovando minha demora, seu olhar frio apenas se destacou mais até eu colocar ambas as mãos no local indicado - Você está muito rebelde hoje. - comentou me analisando, olhando de cima a baixo ignorando meu desespero - Acho que deveria te deixar ai um tempinho quietinho e calado para refletir um pouco sobre a vida.

Tenho certeza que assim que ele deu a possibilidade de me deixar ali de joelhos sem alívio e sem seu toque me deixou bem desesperado. Ele sorriu sacana novamente se divertindo com isso.

- Baby me diga um pouco o que você quer, parece querer alguma coisa - ele disse passando a mão sobre o próprio membro ereto ainda coberto. numa clara provocação.

- Eu quero que você me foda - respondi apressado, sentindo meu membro necessitado.

- Hum - fez uma falsa expressão pensativa enquanto seu rosto transmitia uma falsa inocência, afastando toda a aura dominadora que tinha segundos atrás - Você não merece isso. - fez um biquinho, pareceu pensar alguns segundos amenizando a expressão séria, para depois voltar a me encarar frio e falar num to rouco e grave - Eu irei foder sua boca.

Ele só podia ser bipolar, mas pouco me importava. Naquele momento qualquer contacto com ele seria bom.

- Então foda minha boca Senhor - disse aproximando meu rosto ao dele.

O vi satisfeito abrir a calça que usava e abaixar levemente junto da box até ficarem pelos joelhos para então caírem e serem afastadas para longe.

Seu pau enorme bem na minha frente, ousei desviar de seus olhos para encarar seu comprimento.

- Já que gosta tanto do meu pau... - iniciou ao notar meu olhar fixo em sua intimidade - Vai ter que meter todo na boca.

O olhei surpreso, jamais iria conseguir engolir tudo, era grande demais.

Fiquei parado com as mãos pousadas sobre suas coxas olhando seu comprimento pensando em como seria capaz de enfiar tudo aquilo por meus lábios.

Mas ele estava impaciente.

Agarrou os fios de minha nuca com certa força e me fez o encarar.

- Me chupe. - ordenou soltando os fios com desdém de forma um tanto rude.

Pode me julgar, mas sua atitude me fez sentir o pré gozo escorrer de meu membro.

Ignorei seu tamanho e me aproximei, sentido sua pele arrepiar.

Passei minha língua desde seus testículos até sua glande onde chupei deixando um selinho, para depois meter o que conseguia na boca. Ainda faltavam alguns centímetros para que o acolhesse totalmente.

- Meta tudo Jiminnie. - ouvi sua voz divertida porém autoritária.

Relaxei a garganta e lentamente fui descendo até o ter todo em minha boca, ignorando as leves lágrimas e ânsia da contração. Fiquei parado até me acostumar com todo seu tamanho, mas Jungkook se apressou a segurar novamente meus fios e começar a subir e descer minha boca por seu pau.

Não se poupou em gemer no timbre grave ainda agarrando meus cabelos e me olhando enquanto passava a língua nos lábios. Controlava a velocidade que estava longe de ser lenta querendo se satisfazer com minha boca. Depois de um tempo me acostumei com seu tamanho e o chupava com mais vontade sentindo as veias pulsantes contra minha língua.

Não demorou muito para que gozasse me deixando sentir seu sabor, engoli mesmo sem ele dizer alguma coisa e lambi meus lábios sujos de sua porra.

Jungkook colocou uma de suas mãos em meu maxilar, o agarrou e me puxou para cima, me olhando com seus olhos negros.

- Sua boca está limpinha agora bebe. - sorriu ladino enquanto passava a língua no interior da bochecha encarando meu rosto ainda preso por sua mão.

Sentia meu membro doer levemente pela falta de atenção e estar sentindo o joelho do moreno contra a zona tão sensível me fez soltar um gemido baixo.

- Jeon...- deixei soltar manhoso quando senti o atrito de sua perna em meu membro.

Ele ficou em silêncio sem dizer nada apenas me olhava atento se divertido com minhas reações.

- Sente no meu colo de costas.

Fiz o pedido rapidamente, sentindo seu membro ereto contra a carne de minha bunda. Rebolei sem hesitar, mas suas mãos pesadas agarraram meu quadril me impedindo de continuar o ato.

Ele pressionou com força suas palmas em minha pele, onde com certeza ia deixar uma marca leve. Esperava, mesmo impaciente, para que em algum momento ele me penetrasse.

Porém me assustei quando ele me empurrou para a frente me obrigando a me apoiar na mesinha de centro que havia ali. Minha entrada estava exposta para ele, já que me encontrava praticamente empinado sobre suas coxas, lhe deixando não só a visão de minha cavidade, mas também meu pau duro.

Não ousei olhar para trás. Senti um alívio enorme quando suas mãos, por fim, tocaram minha pele onde doía pelas marcas feitas mais cedo com o chicote. Soltei um gemido alto, e um tanto agudo, quando ele penetrou um medo sem aviso prévio e mordeu uma das marcas roxas lambendo em seguida.

A mão que não usava para me invadir, passava pela parte frontal da minha coxa, e para minha felicidade, acabou agarrando meu pênis bastante molhado de pré-gozo sem pudor, bombeando com velocidade, aumentando meus gemidos e me fazendo estocar sua mão.

Gozei quando sua língua entrou em mim, mas isso não o fez parar. Deitei meu rosto sobre a mesa de madeira enquanto meus joelhos estavam de cada lado de suas coxas, me empinei mais para lhe dar mais acesso a meu interior. Suas mãos seguravam minha cintura para que eu não caísse.

Continuou estocando sua língua até eu estar novamente duro e cada vez mais sensível, quando estava próximo de meu segundo orgasmo, Jungkook me puxou com força me fazendo soltar a mesa e sentar em seu colo com tudo.

- Jimin-ah... - falou arrastado mordendo meu ombro -... você não irá andar amanhã.

Não tive tempo de responder. Fui pegado no colo, rapidamente chegamos no quarto onde fui jogado sobre a cama sem piedade.

Jungkook abriu minhas pernas e se posicionou entre elas, ergueu um pouco meu quadril e entrou todo em mim de uma só vez com força me fazendo gritar e fechar os olhos em êxtase.

Ele soltou um arfar de alívio e contento, mas ficou quieto até eu ter de o voltar a olhar questionando mentalmente "vai ficar parado?", mas não disse nada.

Não quando senti seu membro sair lentamente de mim, sentindo minhas paredes relaxarem.

E novamente ele entrou em mim forte e fundo, acertando de cara minha próstata, mas ao contrário da primeira estocada ele não tirou o pau lentamente. Ele ia e vinha com brutalidade me fazendo fechar os olhos com força e implorar por mais.

Parou por breves segundos para me virar de lado na cama e colocar minha perna sobre seu ombro, voltando aos movimentos agressivos enquanto apertava minha coxa com uma das mãos.

Acabei gozando novamente quando o ouvi gemer alto meu nome, um som maravilhoso, digno de uma forte ejaculação vinda da minha parte.

Mas Jungkook ignorou isso e continuou me estocando, voltou a me virar de barriga para cima e se deitou sobre mim ainda continuando os movimentos.

Seu abdômen causava um atrito forte contra meu membro sensível demais para ser tocado, gemi manhoso tentando o afastar levemente ao me sentir com espasmos leves de prazer e minha cabeça girar.

A cama rangia contra o chão e parede, além de nossos gemidos estarem longe de serem baixos.

Ele metia com uma força extrema, fazendo o som de suas bolas contra minha bunda serem bem eróticos e audíveis. Suas mãos seguraram meus pulsos de cada lado de minha cabeça.

Seus chupões fortes criaram uma trilha desde meu pescoço até meu peito e consequentemente mamilos eriçados, os lambeu e chupou, cada um deixando uma mordida nem tão delicada apenas no direito, o que me fez ficar oficialmente duro de novo.

Já me sentia esgotado, mas queria tanto que ele acabasse comigo que ignorei meu cansaço e abracei seu quadril com minhas pernas num pedido silencioso para que ele fosse ainda mais rápido, e me fizesse gozar uma terceira vez.

Senti sua boca abandonar meus mamilos e não demorou para que sua respiração estivesse contra a minha, o que fez o olhar.

Naquele momento meu coração bateu tão forte que tornou tudo dez vezes mais intenso, gemi tendo de o encarar olhos nos olhos vendo bem no meio daquele negro em suas íris a satisfação que ele tinha em me fazer ir à loucura.

Como se sua expressão dissesse "Veja como gosta de ser comido por mim".

Voltei a fechar meus olhos quando o senti se aproximar e me beijar. Um ósculo intenso, rápido e erótico. Chupou tanto minha língua que sentia um fio de saliva escapar pelo canto de minha boca.

Quando ele desacelarou os movimentos deixou um selinho sobre meus lábios inchados e o olhei confuso, pedindo por mais devido a estar próximo de meu ápice.

Este que veio com força, mas em menos quantidade que os anteriores, quando ele entrou uma última vez em mim acertando certo no meu pontinho sensível.

Gritei seu nome, quando algumas estocadas depois ele me preencheu com sua porra.

Me sentia dolorido e cansado. Nos separamos e ficamos deitados lado a lado na cama nos encarando ofengantes, mais eu que ele.

- Jungkook. - o chamei.

- Sim sarang? - ele respondeu.

- Me deixa dormir agarradinho a você? - questionei sem vergonha sorrindo para o moreno.

Soltou um sorriso soprado e me puxou para perto dele me abraçando.

Ouvi sua pulsação forte contra seu peito e sorri por não ser o único com o coração acelerado.


Notas Finais


✩★(↓↓LEIA POR FAVOR↓↓)★✩

gente eu escrevi essa fic com o propósito de não ter um enredo tão clichê como uma grande parte de histórias que envolvem esse tema, a relação sexual de nosso jikook irá envolver cada vez mais detalhadamente BDSM ao longo da fic, no início será um tanto mais leve e confuso, mas esse é o objetivo porque ao longo da relação amorosa deles é que tudo irá ao seu devido lugar.

Então por favor deixe sua opinião sincera, dizendo se está gostando da fic msm msm ou/e se há algum ponto que não pareça satisfatório ou bem estruturado.

Se tiver também alguma dúvida em relação à fic ou ao tema principal (BDSM) não hesite em perguntar que irei responder tudinho.


Obrigada por todo o apoio e nos vemos no prox cap
♡(◡‿◡✿)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...