História Never Never Fall - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias 2NE1, 4Minute, Bangtan Boys (BTS), EXID, EXO, F(x)
Personagens Hani, Hyun A, Jeon Jeongguk (Jungkook), Ji Yoon, Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Krystal Jung, LE, Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais, Sehun
Visualizações 2
Palavras 1.613
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Olha eu aqui de novo em




Boa leitura~~

Capítulo 5 - Help us


Fanfic / Fanfiction Never Never Fall - Capítulo 5 - Help us

POV's Oh Sehun on

O carro se aproxima mais e mais do meu, tento acelerar mais, tento me distanciar, não queria deixar Sook nas mãos daquele filho da puta, olho a direita pela janela do carro, o carro que me seguia havia se distanciado, mas agora já se aproximava rapidamente fazendo seu carro pressionar o meu para o fim da estrada, ia e voltava colidindo seu carro com o meu até que só o que eu podia escutar era um barulho agudo dentro da minha cabeça e logo depois a mesma batendo no airbag e no teto do carro, me deixando desacordado.

POV's Oh Sehun off

POV's Min Sook on

Sentia minha cabeça latejar, minhas mãos presas acima de minha cabeça por uma algema, mas não qualquer uma, era uma algema erótica, eu estava somente de roupas íntimas, meus pés estavam amarrados ao pé da cama com cordas.

– SOCORRO!!! SOCOR-

– Princesinha você tem um corpinho tão lindo.

Eu tentava mexer minhas pernas mas não conseguia.

– O que você acha de nós nos divertirmos um pouco?

Ele se aproximava da cama.

– Eu disse que não ia ficar assim não é?

Passava a mão na minha perna e começava a subir.

– Por favor... não..

– Oh como assim não minha princesa? Um dia isso iria acontecer e claro, comigo.

Sua mão já estava em minha panturrilha e subia ainda mais.

– Tô louco pra ouvir você gemendo meu nome, sentir você, estava tão ansioso pra isso..

Mordia meu lábio agressivamente, eu tinha que dar um jeito de sair dali. Sua mão já havia chegado em minha intimidade, ele mantinha ela ali, dava pra ver em sua calça o quanto estava excitado, sua ereção era enorme, ele aperta levemente seu membro, gemendo baixo.

– Olha o que você faz comigo Min Sook..

Ele tira a calça e em seguida a cueca fazendo seu membro enrijecido saltar para fora, em seguida começando movimentos de vai e vem, gemendo meu nome alguns minutos depois.

– Ah você...você deve ser tão gostosa por dentro...

Ele afasta a minha calcinha para o lado introduzindo dois dedos começando a me masturbar.

– Sook ah...você é tão apertada...

Eu mordia meu lábio inferior, me recusava a gemer. Pensei "puta merda onde eu to fazendo", eu não conseguia nem formular frase correta em meu pensamento, tentava me debater mas quando o fazia me machucava.

– Quieta bae, se não é pior.

Ele falava tirando seus dedos de dentro de mim logo apertando minha coxa com força, ainda se masturbando.

– Bae!...

Logo em seguida o mesmo goza em minhas pernas.

– Que nojo ah!

– Nojo?

Ele ri.

– Não vai sentir nojo quando eu me desfizer dentro de você.

– Vou sentir sim, mais nojo ainda.

– Oh não fale assim...se não eu broxo.

Fala enquanto sobe em cima de mim e se posiciona em minha entrada.

– Esse é o meu objetivo.

Digo tentando me soltar das algemas.

– Não faça isso Sookie... serei obrigado e tomar medidas drásticas, e eu não quero...

– Não eu não vou parar, eu não quero fazer isso! Muito menos com você!

– Taehyung!!!

Derrepente um moço alto e moreno aparece à luz, atrás de Chanyeol.

– Faça!

O moço vem até a cabeceira da cama, ele tinha cara de que não queria fazer aquilo, seja lá o que fosse fazer.

– Desculpa..

Taehyung sussurra tirando uma lâmina de seu bolso.

– Não... não por favor...

– Eu disse que não queria mas você não me deixou escolha... Taehyung, na parte de dentro do braço 10 centímetros longe do pulso.

O mesmo obedece posicionando a lâmina no lugar ordenado e passando a lâmina lentamente me fazendo soltar um grito agudo.

– Para..poR FAVOR...

Chanyeol levanta a mão e o moreno para de me cortar.

– Posso?

Eu fechava os olhos com força, sentindo o sangue escorrer de meu braço e pingar no travesseiro.

– Sook..me responda..

Ele dizia com um tom ameaçador, uma lágrima escorria de meu olho, eu não queria, me recusava.

– Taehyung...

O moreno agora posicionava a lâmina em minha barriga, a passando lentamente. Mordi meu lábio inferior sufocando meu gemido de dor.

– Não vai me responder?

Chanyeol dizia alterado, levantando a mão para Taehyung parar de me cortar.

– Me responda bae.

Ele subiu a mão até o corte e apertou me fazendo gritar.

– Po-de...

Dizia entre soluços.

– Implore pra mim vai..

– Por favor... só faça isso logo...

Ele me acerta com um soco no rosto fazendo o lugar ficar avermelhado e sensível.

– IMPLORA!!!!!!

Engoli o choro.

– Por favor... por favor

– Por favor o quê?

– Por favor... Me f-

Na hora em que iria terminar de falar o moreno me corta.

– Hyung, tem alguém no portão.

– Sim, fique de olho nela, quando eu voltar terminarei isso e deixarei se divertir também.

– Sim hyung...

Chanyeol se levanta, veste a cueca, calça e camisa, saindo do quarto.

– Me desculpa...

– O quê?

– Me perdoa por ter feito isso contigo...meu hyung é rigoroso as vezes, quando se apaixona não se esquece facilmente, e eu sempre o ajudo, sou obrigado...

– Como assim obrigado?

– Ele matou sua última namorada..mas eu fui visto na cena do crime e culpado, a polícia está atrás de mim e ele me acoberta..se eu não ajuda-lo, ele me entrega aos policiais.

– Ah...

– Eu sou inocente, eu juro.

Ele dizia triste, pegando a chave das algemas e me libertando, em seguida desamarrado meus pés das cordas.

– Eu já estou cansado, não aguento mais ver meninas morrerem pelas mãos dele.

Me levanto ficando em pé em frente à Taehyung.

– Obrigada mas... você vai ficar?

Fico preocupada, agora já sabia do que Chanyeol era capaz, ele não iria só entregar Taehyung para a polícia mas com certeza iria machuca-lo também.

– Sim, ele vai perceber que eu te soltei, e que você foi embora..precisa ter alguém aqui para segura-lo...

– Não!

– Não o quê?

– Você vai comigo, eu não deixo você ficar, você não fica!

– Mas..

– Mas nada!

Pego em seu braço e o puxo tentando achar uma saída dali sem ser pelas portas da frente.

– Taehyung..uma saída, rápido!

O moreno me olha e tira seu moletom o entregando para mim.

– Primeiro vista isso..tá frio lá fora...

Ele dizia olhando para o chão passando a língua entre os lábios umedecendo-os.

– Vamos o esperar entrar...eu tenho a chave da porta, primeiro de tudo vamos tirar essa lâmpada.

Diz ele pegando as algemas que estavam em cima da cama, as jogando na lâmpada a fazendo quebrar.

– Vamos ficar no canto do quarto, sem fazer barulho algum, quando ele entrar a gente corre pra porta, fecha e tranca, isso deve segurar ele por uns cinco minutos.

– Okay.

Sussuro indo com Taehyung até o canto do quarto esperar Chanyeol voltar. Logo ouvimos um riso e a porta se abrindo, pego na mão do moreno e a aperto logo o sentindo fazer o mesmo.

– Bae? Taehyung? Por que desligou a luz?

Taehyung rapidamente solta minha mão e corre até Chanyeol desferindo um soco em seu rosto o fazendo cair, em seguida eu corro para a porta saindo junto ao moreno que logo tranca a porta.

– Vamos!

Ele me puxa até a porta da casa e para pensativo.

– Um carro, precisamos do carro..vou procurar a chave.

Ele começa a procurar a chave em cima do criado mudo e dentro das gavetas.

– Achei!

Derrepente ouvimos algo cair com força no chão e a casa ficar silenciosa.

– Taehyung vamos.

– Vam-

Chanyeol aparece de surpresa atrás de Taehyung e segura o mesmo colocando uma faca em seu pescoço.

– Sook...foge..

Ele dizia engolindo em seco, logo tentando me jogar a chave do carro.

– Acha que vai ser fácil assim vadia?

Ele segura o pulso do moreno.

– Por favor não machuca ele..

Ele aperta o pulso de Taehyung fazendo a chave cair no chão e o mesmo gemer baixo de dor.

– Isso só depende de você.

Ele ri me olhando dos pés à cabeça.

– Você é tão gostosa assim...mas te prefiro sem nada, como antes.

Dou um passo para trás e ele ameaça cortar a garganta de Taehyung.

– Entra aqui Sook, e tire essa blusa.

Eu o obedeço, não queria que ele matasse o moreno.

– Sook... não..

– CALA A BOCA TAE.

Tiro a blusa e vou em direção a Taehyung e Chanyeol.

– Já estou aqui...solta ele..

– Assim fácil? Sem ter um castigo? Eu o mandei ficar de olho em você...e ele não obedeceu.

Ele ri.

– Não é Taehyung?!

– Desculpa hyung...mas isso tem que acabar..

– NÃO! EU A AMO E ELA VAI ME AMAR DO MESMO JEITO QUE EU AMO ELA!

Na mesma hora ele muda a faca de direção e a afunda na barriga do seu irmão.

– NÃO!!!!

Eu grito agudo chorando.

– CHEGA!!

Digo indo até ele quando o mesmo solta Taehyung deixando o mesmo cair.

– Eu faço tudo o que quiser mas por favor... não deixe ele assim...

– Tem uma caixa de primeiros socorros no armário, mas primeiro, você vai me chupar.

O olho com lágrimas nos olhos e acaricio as madeixas suadas de Taehyung sussurrando em seu ouvido.

– Eu vou te ajudar..

O solto delicadamente no chão, me levanto e vou até Chanyeol, ficando cara a cara com o mesmo, lhe dou um selinho e me abaixo lentamente passando as mãos nos braços dele até chegar em suas mãos, desabotoo sua calça e tiro seu membro para fora, o lambendo lentamente ouvindo gemidos do mais alto, volto minhas mãos até as suas na esperança de tirar a faca da mão dele.

– Sook ah...

Tiro a faca lentamente de sua mão enquanto faço movimentos de vai e vem em seu membro já enrijecido, passo as unhas em sua barriga e em seguida afundo a faca no local, a arrastando da direta para a esquerda, ouvindo o grito estridente do maior e sangue jorrar em meu rosto.

– Gostou?

Digo o olhando e sorrindo.

– S-sua vadi-a...

O mesmo usa suas forças restantes para me dar um chute na barriga, me jogando longe e logo depois o maior cai no chão.

– Taehyung?

– S-sim?...

Diz com a voz falha. Me levanto e vou pegar a caixa de primeiros socorros.

– Fique acordado por favor.

Acho a caixa e vou até ele.

– Taehyung?

O chamo mas o mesmo não responde.

– Taehyung..TAE?!


Notas Finais


Até o próximo capítulo
Beijão xuxus
MinMin~~~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...