História Never Say Forever. - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aluno, Briga, Fofo, Pegação, Professor, Professorxaluno, Sexo, Yaoi
Visualizações 7
Palavras 693
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção Adolescente, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá fofuchos e fofuchas aqui é o Shay com mais um episódio, é esse eu virei a noite escrevendo, espero que gostem.
Nos vemos lá em baixoooo.
Kissu

Capítulo 5 - Ottawa - A cidade dos imprevistos


Fanfic / Fanfiction Never Say Forever. - Capítulo 5 - Ottawa - A cidade dos imprevistos

┏━━━━━ೋ💮🐼❄ೋ━━━━━┓

          Verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.


- Verônica Shoffstall. -

┗━━━━━ೋ💮🐼❄ೋ━━━━━┛


...quando desço do trem ouço uma voz familiar vindo ao longe.


-Dylan ?


Pov's Dylan On.


Me virei para vê quem me chamava, e não pude acreditar no que via, era um anjo e estava vindo em minha direção,até que ele sem forças caiu em meus braços, era um pouco pesado, todavia, pude aguentá-lo, aquele cheiro de licor não combinava nem um pouco com ele, talvez fosse um anjo caído.


-Ross, o que aconteceu ?

-Aqui não é hora de falar disso. - retrucou com aquela voz de bêbado, mas, o que mais  me fez rir foi a concordância em sua frase, aqui, hora ? Como assim ?

-Ok - falei entre risinhos bobos, onde você mora te levarei até lá.

-Wall ST... Stre...et 72 Casa 15B - Ele estava falando com dificuldades, apenas o efeito do álcool em seu corpo, e ele jogado sobre mim estava me dando um tesão, que meu Deus.

-Ok, vamos de táxi.


Caminhamos até o ponto de táxi mais próximo, entramos em um deles, quero dizer, eu entrei Ross se jogou, literalmente, era engraçado vê-lo daquele jeito, mesmo que em minha cabeça estivesse passando mais de mil maneiras de como abusar dele naquele estado, eu iria me controlar, era errado, e se eu e Ross tivermos algum tipo de relação, não quero que seja com um de nós bêbados.

Falei o endereço para o taxista, e paguei ele quando chegamos pouco mais de 30 dólares: "Que droga, como vou pagar um hotel para mim agora" pensei "enfim vou ajudar Ross depois penso melhor nisso".

Entramos na casa e Ross começou a falar.


-B...Bem, eu estava voltando de uma aula particular, quando passei na frente de um restaurante, o Lesse't mountier, e vi minha noiva se agarrando com outro cara, na mesma hora entrei no local, e começamos uma incontrolável discussão, para não fazer nem uma besteira saí de lá, e entrei no primeiro bar que vi, só que acho que bebi demais, vindo de lá encontrei você, e cá estamos nós.

-Certo, sinto muito, mas, já tenho que ir, está ficando tarde e eu...- Algo macio e quente tocou meus lábios interrompendo minha fala.

-Shhhhh...- pronunciava Ross com o dedo em minha boca, pera, vocês não pensaram que estávamos nos beijando né ? Que pervertidos vocês. - Fica, vou precisar de alguém para me explicar isso amanhã.


Fiquei um pouco pensativo até, que resolvi aceitar sua proposta.


-Mas, onde irei dormi ?

-Em minha cama

-E você?

-junto com você- disse Ross observando minha cara incrédula.- Ah, vai dizer que nunca dormiu na mesma cama que um homem, me poupe - disse o mesmo rindo.

-Certo, certo, mas, sem gracinhas viu ? Porque senão eu mesmo castro você- falo rindo também. - que bom que o efeito do álcool já está passando, mas, vamos logo dormir.

-Vamos.


Fomos rumo a sua cama, deitamos e acabamos por adormecer, um de costas para o outro.


🌟🌟🌟


Acordei, estava sendo abraçado pela cintura, e alguma coisa além de Ross estava viva lá atrás e roçava minhas nádegas, a cada movimento eu recebia um novo arrepio. Olhei por cima do ombro e Ross estava ainda dormindo, só que ele foi mais fundo, o atrito com meu short deixava tudo tão excitante, mas, tinha que parar com aquilo.


-Ro...Ross - Falei tentando não gemer, todavia, ele foi mais fundo e um alto gemido acabou por acorda-lo.

-Dylan ? O que faz aqui.

-Longa história assim que você me soltar eu te conto.

-Ah, desculpa - falou ele corado.


E sem mais delongas me sentei na cama e comecei a explicar o que tinha ocorrido, desde minha fuga até nosso repentino encontro que me levou a dormir na mesma cama que ele .


Quando terminei, o mesmo pediu desculpas e perguntou se eu tinha onde ficar, lhe disse que ficaria em um hotel qualquer.


-Negativo, depois de toda a ajuda que me deu, irá ficar aqui, até que tudo esteja resolvido com sua família e...

-Ross. - Falei meio cabisbaixo.

-O que foi ? - ele disse preocupado.

-Não irei voltar, ele nunca me quiseram lá, acho que é melhor assim, além do...- Braço me rodearam, fazendo com que eu não terminasse minha fala, e começasse a chorar como uma criançinha.

-Então, fique aqui, fiquei comigo.






Notas Finais


Acharam forte esse final ? Também achei rs, bem já estou escrevendo o próximo U.U e mais surpresas vem por aí. Rsrs
Kissus e até mais ver.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...