História .new - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Neo Culture Technology (NCT)
Personagens Taeyong, Ten, Winwin, YangYang, Yuta
Tags Taeten, Tenwin, Yuwin
Visualizações 57
Palavras 691
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, LGBT, Orange, Romance e Novela, Yaoi (Gay), Yuri (Lésbica)
Avisos: Adultério, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 2 - .jealousy


Noite de festa, o grupinho seguia para uma boate que Sicheng não fez questão de decorar o nome. Cada um ia para um lugar específico, uns ficaram no bar e outros na pista, que era o caso de Ten. Winwin a observava de longe totalmente presa nos movimentos que a amiga fazia, percebendo cada detalhe do corpo que já conhecia bem. Gostava de festas, afinal ia à todas, mas não era sempre que realmente se entretia em alguma coisa, como naquela hora em que resolveu sentar em um banco próximo e ficar apenas olhando as pessoas ao redor.

A tailandesa dançava e conversava com algumas pessoas, nada fora do comum até Sicheng perceber a forma como um cara estava próximo da mais velha, roçando seus corpos e o pior, Ten parecia gostar, lançando sorrisos largos para ele. Suas sobrancelhas se fraziram deixando nítido seu desconforto com a cena. Virou para frente pedindo uma bebida qualquer a tomando assim que chegou, sentindo a raiva lhe consumir de pouco em pouco e saber que não tinha direito de estar sentindo aquele ciúme todo só a deixava mais nervosa e frustada.

Passados no máximo dez minutos, Winwin ficou de braços cruzados e logo o banco ao seu lado desocupou, não demorando para Chittaphon sentar ali, toda sorridente e empolgada, também um pouco ofegante pelo tempo que dançou. 


ー Ei, aconteceu alguma coisa? Parece brava. - Ten perguntou sabendo exatamente o porquê de a outra estar daquele jeito. 

ー Não, não é nada.

ー Então vem cá. - Tentou puxá-la para dar um beijo em seu rosto, mas Winwin apenas virou para o outro lado. 

ー Por que não vai beijar aquele cara, hein? Ele parece estar bem a fim. - A chinesa não conseguiu segurar e acabou soltando, expondo sua raiva.

ー Calma, Winko. Ficou com ciúme?

ー Não sinto ciúme. - Mentiu. 

ー É claro que não. - Sorriu e segurou o braço da maior, indo em direção ao meio da pista onde estava anteriormente.

ー Pra onde 'tá me levando?

ー Dançar.


Sim, até que dançaram um pouquinho, mas claramente aquele não era o objetivo da menor. Chegou perto da outra olhando fixamente em seus olhos, daquela maneira que a deixava de pernas bambas, e suas mãos se dirigiram para os ombros da Dong e logo para seu rosto, sem enrolar muito. Quando fixou os dedos nos cabelos em sua nuca, a puxou para frente a beijando com vontade no meio de toda aquela gente, sem se importar com nada ou ninguém. Completamente envolvida, Sicheng permitiu que a amiga fizesse aquilo e em questão de segundos a correspondeu, ouvindo apenas a música alta e alguns gritos de longe. 

A mão pequena estava mantida em sua cintura de maneira firme, a mantendo próxima o suficiente da pequena. Winwin estava tão perdida na sensação da língua da outra em sua boca que nem se lembrava mais que estava no meio de um público. Tiveram que se separar somente devido a falta de ar, mas sairam rapidamente dali indo para um lugar mais "reservado". Possuía pouca gente e agora a chinesa se encontrava encostada à parede e Ten a beijando novamente com mais fervor ainda.

Mesmo sendo maior e tendo que se abaixar para ficar na altura da mais velha, Sicheng quem era a dominado ali, deixando ser guiado totalmente pelo companheiro de grupo. Suas mãos estavam trêmulas agarrando nas roupas que a menor vestia e em especial aquela jaqueta de couro preta que a deixava ainda mais gostosa. O mais novo não havia conseguido tirar os olhos dela um instante sequer e Ten sabia muito bem disso. Trocaram alguns selinhos mais carinhosos e logo tiveram que romper outra vez.


ー Que tal admitir agora que sentiu ciúmes? - Perguntou pertinho, sorrindo ainda próximo a boca da Dong, notando seu rostinho vermelho pela pouca distância. 

ー Você fez de propósito, não foi?

ー Fiz e você caiu direitinho, neném. - Lhe roubou outro selinho. ー Mas fiquei feliz com sua reação. Não se preocupe, ninguém vai me tirar de você. - Terminou sussurrando e mordendo o lóbulo da chinesa, ouvindo por fim aquele gemidinho entregue  que tanto gostava. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...