1. Spirit Fanfics >
  2. New Boy - Hyunin >
  3. So What

História New Boy - Hyunin - Capítulo 21


Escrita por:


Notas do Autor


Gente, infelizmente estou passando por um bloqueio criativo, por isso os capítulos não estão saindo da forma que eu quero. E a irmã mais nova do Woojin na história é a Lia do Itzy. Boa leitura. ♡♡♡

Capítulo 21 - So What


Fanfic / Fanfiction New Boy - Hyunin - Capítulo 21 - So What

Depois do ensaio do antepenúltimo ensaio antes da peça, eu e o Jeongin voltamos juntos para casa como de costume.

─ Você acha que foi bem nas provas? ─ perguntou.

─ Não sei, mas espero que sim ─ respondi sendo sincero ─ e você acha que foi bem nas suas provas?

─ Com certeza o dez está vindo para mim.

─ Queria ter a mesma dedicação que você tem nos estudos, infelizmente eu era um adolescente um pouco rebelde e imprudente e agora estou só colhendo os frutos dos meus erros.

─ Não fique triste com isso, pelo menos você soube aproveitar essa fase da vida, eu por exemplo quase não tenho boas experiências porque sempre fui de ficar em casa jogando videogame, lendo, assistindo TV ou estudando e só tinha amigos na escola que eram tão sem graça quanto eu.

─ Você não é sem graça, você é fofo ─ ele abaixou a cabeça na tentativa de tentar esconder suas bochechas levemente ruborizadas com o meu comentário, mas isso só o deixava mais fofo ainda, um silêncio estranho se instaurou entre nós por alguns segundos, até que Jeongin pegou em minha mão, sem se importar com o que as outras pessoas fossem pensar e entrelaçou nossos dedos.

─ Eu queria poder andar de mãos dadas com você para sempre.

─ Eu também, se depender de mim nós vamos ficar juntos pelo resto de nossas vidas.

─ Será? Que nós vamos conseguir ficar juntos por tanto tempo?

─ Sim, apenas espere e verá.

[...]

Hoje era o penúltimo dia de aula, naquela quinta-feira tinha as provas de inglês, sociologia e música para fazer. Mais um dia que estava indo pra escola apenas por obrigação, ainda bem que essa vida de estudante estava acabando para mim, não sabia se iria suportar repetir o terceiro ano do ensino médio, enquanto os meus amigos estariam na faculdade ou ganhando o próprio dinheiro, sem falar de que se eu reprovasse minha mãe me mandaria para a escola pública. Por isso apesar da minha preguiça matinal consegui forças para me levantar da cama e ir para o colégio.

[...]

─ Bom dia ─ Jeongin disse assim que me viu saindo de casa.

─ Bom dia.

─ Você dormiu bem? ─ ele perguntou.

─ Sim ─ disse uma mentira social porque não perturbar ele com os meus problemas e medo de repetir de ano ou não conseguir passar no vestibular que estava se aproximando ─ e você?

─ Também dormi bem, ultimamente tenho sonhado com você.

─ Que tipo de sonhos?

─ São sonhos bobos e sem sentido nenhum.

─ Entendo, todos os meus sonhos são sem sentido e lógica.

─ O que você quer fazer quando terminar a escola?

─ Eu queria ser ator ou ser professor de artes se a minha carreira artística não der certo, mas pra minha segunda opção é preciso passar no vestibular e não sei sou capaz de obter sucesso nas minhas duas opções, ou seja, não sei o que vou fazer da vida. Desculpa por esse desabafo.

─ Tudo bem, eu quero ser um cantor de músicas românticas, mas também não sei se isso vai dar certo e minha família não me apoia muito, o meu pai quer que eu seja engenheiro igual a ele.

─ Complicada a sua situação, a minha família não liga muito pra que profissão eu quero seguir.

[...]

Ao chegar na escola meus amigos estavam tentando animar a irmã mais nova do Woojin, Kim Jisu do primeiro ano, que estava chorando porque estava sendo ameaçado por outras meninas da sala dela.

─ Eu não tenho culpa de nada, desde da terceira semana de aula elas ficam de implicância comigo só porque eu tenho mais talento do que a desnaturada da Jung Eun e o ex-namorado dela gosta de mim, dessa vez essas piranhas passaram do limite ─ pegou em seu cabelo que estava todo picotado e cheio de cola.

─ Acho melhor você ir casa ─ disse Woojin.

─ Mas eu não quero faltar a prova oppa.

─ Eu sei que você quer ser uma aluna exemplar, mas acha mesmo que tem condições de se concentrar em uma avaliação assim? ─ quando ele falou isso ela olhou pra baixo triste.

─ É você tem razão, mas eu também não quero andar na rua assim.

─ Se você quiser eu posso te ajudar a cola do cabelo ─ Yves ofereceu ajuda.

─ Pode ser ─ respondeu ainda com voz de choro.

─ Ainda bem que eu ando com shampoo na minha necessaire porque nunca se sabe o que pode acontecer ─ Yves levou Jisu para o banheiro feminino junto com as outras meninas.

─ Aí que ódio, minha irmãzinha não merece passar por esse tipo de coisa ─ disse Woojin indignado.

─ A gente podia dar um susto nessas meninas com síndrome de Regina George ─ sugeriu Minho.

─ Melhor não, vingança não dá em nada ─ respondeu Kim.

─ E você vai deixar sua irmã continuar a sofrer desse jeito? ─ indagou Leeknow ─ nós não vamos bater nelas é só dizer umas coisas assustadoras e ameaçar cortar o cabelo dessas retratadas também.

─ Mas isso não é certo, Minho.

─ E o que elas fizeram com a Jisu é?

─ Não.

─ Então? ─ pela primeira vez na vida Kim Woojin havia ficado sem palavras ─ Hoje na hora em que os alunos estiverem saindo, a gente cerca essas vadiazinhas e diz umas verdades.

─ E o Ensaio?

─ Que se toda o ensaio, nós vamos vamos chegar um pouco atrasados, mas vai ser melhor.

E o sinal tocou para irmos fazer as avaliações do dia.

[...]

Na hora do intervalo estávamos todos reunidos ouvindo o plano maquiavélico de Lee Minho.

─ E Wojin você vai ter que dizer isso pra aquela vadia da Jung Eun.

─ Eu acho que vou ficar fora disso ─ avisou Jeongin.

─ E eu também ─ anunciou Seungmin logo em seguida.

─ Tudo bem ─ Minho disse com um sorriso falso no rosto ─ essa briga não tem nada haver com vocês mesmo.

Terminamos nossa refeição, colocamos as bandejas sujas no lugar que é pra colocar. Em seguida, fomos junto com as meninas(Yves, Chuu, Heejin, Olivia, e GoWon) para perto da saída e fizemos um corredor polonês para esperar essas loucas e dar uma lição de moral.

A Regina George do S.O.P.A, vulgo Kim Jung Eun estava se aproximando de nós acompanhada de suas amigas Jinsoul e Choerry estava se aproximando do portão da saída quando nós cercamos elas.

─ Não, não ─ disse Olivia na frente dela fazendo um sinal de negação com o dedo indicador ─ Hoje seu caminho não é por aqui.

─ Como não? ─ a outra disse em negação e fazendo posse, mas nós arrastamos as três para um lugar mais vazio da escola ─ O que é isso?! ─ perguntou em relutância.

─ Quem você acha que é para ficar perseguindo minha irmã? Ela não fez nada contra você, a Jisu é apenas uma menina que se esforça para alcançar seus objetivos, não tem culpa de ter mais talento na dança e canto do que você, ela apenas tenta o dá o melhor de si para agradar ela própria e não para tentar te apagar.

─ E daí que ela canta e dança bem? Eu sei que sou muito melhor do que aquela sonsa e ela também fica dando em cima do meu namorado.

─ Ex-namorado você quer dizer, né? Se ele gostasse mesmo de você não ficaria dando em cima de outras garotas – retrucou Yves ─ inclusive nós trouxemos o Soobin aqui ─ puxou o garoto para roda.

─ Jung Eun por favor entenda de uma vez por todas que eu não quero mais nada com você e agora gosto de outra garota.

─ Isso não é verdade, aquela menina é muito sem sal, não sei o que você viu naquela magrela.

─ A minha irmã não é sem graça, ela é uma garota doce e meiga que diferente de você não precisa inferiorizar os outros para se sentir melhor, ela tem uma coisa chamada bom senso e caráter.

─ Ela não age como uma menina do fundamental que sai por aí cortando o cabelo da coleguinha por causa de ego ferido ─ disse Soobin.

─ Eu não tenho medo de vocês porque sei que não são capazes de fazer alguma coisa mim ─ falou isso, virou as costas e saiu desfilando como se nada tivesse acontecido, mas o que ela não esperava era de que Jisu estaria no final do corredor acompanhada da diretora.

─ Por que você cortou o cabelo dessa jovem? ─ a diretora perguntou elas três ficaram imóveis, sem esboçar nenhum tipo de reação ─ as três vão agora para a minha sala.

Depois de toda aquela confusão fomos para o ensaio.

─ Vocês estão vinte e quatro minutos atrasados ─ disse o nosso professor de artes ─ Isso irá descontar algum décimos da nota de vocês.

─ Desculpa professor, é que tivemos uma emergência ─ Eu falei em nome de todos.

─ Vão vestir o figurino agora e depois subam no palco ─ ele ignorou completamente a nossa desculpa ─ Por causa disso todo mundo, incluindo o pessoal da produção vão sair mais tarde da escola hoje para aprenderem a serem responsáveis e pontuais.

Depois do ensaio penúltimo ensaio antes do dia do espetáculo, dei um bombom para o professor na tentativa de melhorar o humor dele na esperança de que ele não descontasse tantos pontos de mim. Posteriormente, segui meu caminho de casa com mãos dadas as de Jeongin.

─ O que aconteceu na briga? ─ ele perguntou curioso no meu do caminho.

─ Nada de mais, a gente só disse umas verdades na cara dela, depois a Jisu apareceu acompanhada da diretora e o Woojin disse que a irmã dele falou via kakaotalk que as três vão ter como punição lavar todos os pratos sujos do lanche de amanhã.

─ Será que elas sabem lavar um prato? ─ debochou.

─ Espero que sim porque não quero chegar aqui segunda-feira e comer com os pratos sujos, eca ─ fiz cara de nojo e depois dei uma risada.

Quando cheguei em minha residência fui me alimentar e estudar para as últimas provas do semestre: filosofia e educação física. Por sorte o professor de artes decidiu não passar prova para quem estivesse participando de romeu e julieta.


Notas Finais


O próximo capítulo será o último dia de aula.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...