1. Spirit Fanfics >
  2. New chance - Hosie >
  3. Manhã de Natal...

História New chance - Hosie - Capítulo 4


Escrita por:


Notas do Autor


E ai, como estamos? Mais um para vocês.

Capítulo 4 - Manhã de Natal...


Fanfic / Fanfiction New chance - Hosie - Capítulo 4 - Manhã de Natal...

Mystic Falls,  de 25 dezembro de 2019.

Pv Narrador

   Após as famílias Mikaelson e Saltzman cearem junto de amigos próximos com muita alegria e despedidas por parte dos Saltzman, que viam uma grande amiga da família se despedir para iniciar um novo ciclo de sua vida, e para a pequena Josie, essa era a parte mais difícil, dar adeus a sua amiga e namorada, mas para elas ainda teria uma ela noite para aproveitar, então ela afastou qualquer tipo de pensamento que chateasse ela. Já os na Mansão dos Mikaelson não havia clima de despedida, apenas felicidade de estarem em família. Quando passou das 3:00 da madrugada, ambas as famílias foram se deitar para o então esperado café da manhã de natal, que ocorreu bem e sem chateações na casa de Hope, já na casa de Josie, havia chegado o momento da tão adiada conversa entre ela e Penélope Park, após o café, Penélope chamou Josie para a pequena escadaria que tem na frente da casa dela, e então começaram a conversar.

Penélope – Minha pequena, esse tempo todo eu estive pensando no que você me falou na praça, sobre as visitas que poderíamos fazer uma a outra, pensei muito e ainda assim acho que a nossa melhor opção é terminar o nosso namoro e tentarmos manter uma amizade, talvez isso seja mais saudável para a gente – Penélope terminar de falar e espera a reação de sua namorada, é possível ver as lagrimas se formarem nos olhos das duas, então Josie começa a falar.

Josie – Eu realmente não quero isso, não quero, mas se para você é melhor, não serei contra – Josie começa a chorar e Penélope abraça ela, e não aguenta então e começa a chorar e se perguntar o motivo de ter que passar por isso, ela ama tanto sua jojo, que não consegue pensar em solução melhor que essa, ela sabe que um relacionamento a distância é complicado e ela poderia sofrer mais. Por fim Josie se arruma e vai levar Penélope em casa no carro de sua mãe, todos se despediram da menina Park. O caminho até a casa dela foi longo e silencioso, se elas falassem algo seria o inicio de mais longos minutos de choro, e elas não poderiam arriscar um acidente, então continuaram caladas até a casa de Penélope, ao chegar lá elas se despediram novamente, e então Josie partiu para sua casa triste, ela não levaria Penélope ao aeroporto por pedido de Penélope.

   Josie entrou em sua casa e passou correndo para seu quarto, não queria conversar com ninguém, ela apenas queria fica deitada, mas sua irmã gêmea não ousaria deixa-la sozinha, então ela entrou no quarto falando...

Lizzie – Eu sei que você quer ficar sozinha e tudo mais, porém eu so vou deitar e te abraçar, e quando se sentir bem e quiser falar eu estarei aqui.

   Josie nada disse, apenas se aconchegou no abraço da sua Irmã, e lá elas passaram o resto do dia todo.

   Já para Hope, a manhã de natal não teve nenhum drama, e ela passou dia curtindo sua família, já no final do dia ela e sua tia Rebekah foram correr em um dos caminho que tem ao redor da casa, elas conversaram sobre varias coisa e ao final apostaram uma corrida, a qual Hope perdeu.

Hope – Impossível eu ter perdido para uma senhorinha dessas - ela fala e aponta para sua tia que a olha com reprovação, então Rebekah responde...

Rebekah – Me respeite, e respeite meu belo corpo garota!

Hope – Eu respeito, inclusive quero chegar a minha fase idosa com um corpo desses – Ela fala e sai correndo para casa, antes que sua tia alcance e der um belo tapa nela por tela chamado de idosa.

   Esse foi o dia das nossas protagonistas, sentimentos adversos mas necessários em uma vida. Após todas a festas passarem, as meninas se preparam para o inicio das aula, o mês de Janeiro chegou fazendo Hope ficar ansiosa pelas aulas que começariam a 15 dias, já Josie se sentia bem melhor desde de a manhã de natal, aos poucos ela ise se recuperando de sua perda. E depois daquele encontro das meninas no centro da cidade, elas nunca mais se esbarraram... Até o dia em que Josie enfim resolveu sair para caminhar pela cidade, e Hope que havia começado a correr aquele dia com sua tia, ela nuca mais parou, desde então todas as tarde ela sai para correr, o exercício físico estava fazendo ela evoluir tão rápido, que quando viu já estava na praça central da cidade, ela não percebeu que havia corrido tanto, então ela parou para descansar na praça.

Pv Josie

   22 dias depois da partida da Josie e consequentemente do nosso termino, eu resolvi sair um pouco de casa para caminha, coloquei uma roupa confortável e sair, andei, andei, e por fim me vi chegar a praça central, onde tudo começou entre a gente, sorrir ao lembrar dos nossos momentos ali, talvez esteja na hora de segui em frente. Andei mais ao centro da praça e vi uma bela ruiva sentada mexendo em seu celular, andei até para ver se era a Hope, e era , então resolvi dar um oi a ela – Hope, oi – Sorrir – lembra de mim? – Pergunto ela me olha e responde...

Hope – Lembro sim, você é a menina que eu esbarrei no natal – ela fala e sorrir, que sorriso lindo, eu penso, então ela continua a falar – Josie, certo?

Sim, lembrou mesmo – Digo olhando ela  e logo em seguida falo – posso sentar com você? – pergunto e ela assentiu com a cabeça – Então, o que você faz sozinha por aqui?

Hope – Eu estava correndo, meio que sem rumo e distraída, então quando reparei já estava aqui na praça, e parei para descansar, não sei como consegui correr tudo isso – escuto ela atentamente e sorrio ao final de sua explicação.

Parece que você correu muito mesmo, sua roupa está ensopada e grudando – faço uma cara de nojo e ela rir.

Hope – se ficar fazendo essa cara de nojo eu vou te abraçar! – ela fala e eu levanto e me afasto um pouco, ela levanta em seguida e se aproxima com uma cara de quem vai aprontrar.

Hope, não faça isso, hope não! – eu falo ao ver ela se aproximar, mas não teve jeito, ela me agarra e nós caímos no chão rindo.

Pv Hope

   Caída no chão, em cima da Josie, uma garota que eu nem conheço direito, mas que está me fazendo rir como ninguém, ela para de rir e me encara, eu faço o mesmo e me levanto e estico a mão para ajudar ela a levantar – Parece que a gente só se encontra se tiver algum tipo de queda, né? – Digo e ela volta a sorrir, um sorriso lindo, é só uma observação.

Josie – Isso é você, sempre querendo me machucar – Ela fala e faz um bico, que fofinha cara, da vontade de ... apertar.

Sabe Josie, talvez você queira sempre dar um jeito de me tocar – Digo, e ela me olha com uma cara de ofendida e começa a rir.

Josie – Hope, Hope, se você não correr agora, dessa vez o que vai te tocar é esse monte de mato que eu peguei pra jogar em ti – Ela fala e eu saiu correndo, entrando na brincadeira, corremos até cansarmos e pararmos rindo, o que só piorou o  cansaço.

O exercício de hoje ta valendo pela semana toda – digo e ela concorda com a cabeça, olhei o horário no meu celular e caramba, já são 17:30, olhei para ela e falei – Preciso ir, minha casa fica distante do centro, e eu to fora desde as 15:30 – falo para ela.

Josie – Faz muito tempo mesmo, vê se vai com cuidado, ta? – ela fala e vem me abraçar.

Para quem não queria me tocar pelo suor, né? Estamos evoluindo – Digo e ela rir ainda no abraço, e que abraço bom.

Josie – Obrigada pela diversão de hoje, fazia uns dias que eu não me sentia assim – Ela diz – agora vai logo, e vai com cuidado, até outro dia.

Até, se cuida e obrigada também, tchau! – Digo e ela me da um tchau e segue pelo lado contrario ao meu, que dia meus amigos, que dia. Volto para casa feliz, mais do que o normal. Cheguei em casa depois de um longo caminho, não sei como conseguir fazer esse caminho hoje mais cedo, caramba. Entrei em casa e passei para a geladeira para beber  água, e bebi uns 1 litro só agora.

Hayley – Demorou em – minha mãe falou e eu me assustei e virei para olha-la.

O mãe, que susto! – Digo e ela me olha pedindo uma explicação pela demora – Eu demorei por que me distrai, e quando vi tinha corrido até a praça central da cidade, dai eu parei pra descansar e encontrei uma pessoa e comecei a conversar, foi isso. – Expliquei e ela me olhou desacreditada.

Hayley – Como conseguiu chegar lá, meu Deus Hope! Preste mais atenção – Ela fala e me olha dando a entender que ainda não acabou – Que pessoa é essa que você encontrou? – Ela questionou.

Lembra no natal, quando a gente foi na cidade? – Ela assente com a cabeça – naquele dia eu esbarrei em uma menina, é a mesma que eu encontrei na doceria no mesmo dia, o nome dela e Josie, e eu encontrei ela hoje e a gente conversou lá na praça – Expliquei e ela tava me olhando estranho – Que foi mãe? – perguntei.

Hayley – Você ai, falando dessa menina com um sorriso bobo na cara – Ela disse e eu revirei o olho, e ela so fez rir da minha cara.

Nada haver mãe, vou subir para tomar um banho antes do jantar – dito isso, subi a escada e fui direto para o banho.  


Notas Finais


Gostaram? Penélope foi embora, será que ela ainda vai voltar??
Comentem, favoritem, falem comigo!
beijinho, D.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...