História New Chance for Us - Capítulo 6


Escrita por:

Postado
Categorias Shingeki no Kyojin (Attack on Titan)
Personagens Annie Leonhardt, Armin Arlert, Beast Titan, Bertolt Hoover, Dot Pixis, Eren Jaeger, Erwin Smith, Hange Zoë, Jean Kirschtein, Levi Ackerman "Rivaille", Mikasa Ackerman, Personagens Originais, Reiner Braun, Sasha Braus
Visualizações 23
Palavras 1.040
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Hentai, Luta, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Terror e Horror, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 6 - Ready



- SEIKOOOOO, ACORDA. - Hange balançou o corpo da garota sonolenta.

A loira esfregou os olhos e fechou o cara, nunca ficou tão brava em sua vida.


- Sua cara está quase tão feia quanto a de Rivaille. Vamos, hoje é dia de você conversar e nos dizer do que você sabe. - A morena disse empurrando Seiko.


- Mas eu não tenho nada a dizer. - Resmungou fria.


- Mas vai ter, pirralha. - Uma voz bem conhecida chamou atenção. - Vamos logo antes que eu me irrite com vocês.

A menina trocou-se rapidamente antes que Hange ou Levi arrancassem sua cabeça fora, talvez hoje seria o dia de um grande interrogatório.
Os três entraram em uma sala enorme, era como um pequeno tribunal - formado só de pessoas da patrulha e alguns religiosos - o local estava relativamente cheio.


- Então é você, a filha de Mika Keller? Muito bem, sabe onde seu pai está? - Um homem velho com vestes religiosas lhe perguntou.


- Não, eu não sei.


- Tem ideia de quanto tempo ficou fora das muralhas?


- Eu acho... que pelo menos uma semana.


- Quando seu pai lhe acordou no meio da noite, onde vocês estavam morando?


- No subsolo. - Assim que Seiko respondeu, Levi começou a prestar mais atenção


- Entendo. E sua mãe?


- Saiu de casa quando meu pai sumiu, dizem que ela passou a escadaria e foi morta.


- Por acaso, seu pai lhe deixou algo como um caderno? Ou um documento?


- A única coisa que meu pai me deixou, foi uma grande cicatriz nas costas.


- Espera, que tipo de cicatriz? - Erwin se levantou interrompendo o padre.


- Asas. Asas da liberdade. Não sei como ele fez isso, talvez deve ter feito antes de sumir, ela não doí e nem arde.

Todos ficaram em silêncio, talvez horrorizados pelo ato horrendo que fora feito mas costas de uma menina. Bateu-se o martelo, a decisão seria tomada mais tarde pelo rei.
Hange tomou a garota pelo braço levando-a para sua sala, Levi as seguia silenciosamente encarando as costas da loira.


- Seiko. Poderíamos dar uma olhada na sua cicatriz? - Hange perguntou delicadamente.

Seiko olhou para Levi e travou, iria tirar sua camiseta com ele ali?


- Eu viro para você levantar a blusa. - Disse normalmente virando-se.

Keller levantou sua blusa e cobriu seu busto, virou as costas para que os doid pudessem ver.


- Realmente. São as asas da tropa de exploração. - A morena disse passando a mãos pelo contorno da figura.


- Tsc, é como se alguém tivesse carimbado o símbolo, isso é horrendo. - Levi disse e Seiko vestiu-se outra vez.


- É, é bem horrível. Não faço ideia do por que tenho isso...


- Não importa. Vamos esquecer por agora e continuar treinando você, precisaremos de mais gente para proteger Eren. - Hange sorriu e saiu da sala.

O silêncio entre os dois na sala era.... estranho? Seiko sentia um nó na garganta, envergonhada, perdida, talvez... sozinha.
Pigarreou, definitivamente não iria chorar, não permitiria o fazer na frente de Levi.
Ele a olhava quase do mesmo jeito de sempre, mas havia algo nos olhos do moreno que pulsava diferente.


- Eu...vou pro quarto. - Disse para se livrar rapidamente do clima pesado.


- A partir de agora as coisas ficarão piores, se deixar se abalar não precisa mais pisar neste local, Keller.

E assim a menina deixou a sala.

(...)

Passavam horas, dias e semanas. Seiko perdeu a total noção do tempo depois que aceitou o treinamento intenso da tropa de exploração. Seu corpo doía, mas algo dentro de sí encontrou forças para continuar vivendo, como se enfim encontrasse um propósito.


- Bom, bom. Agora você sabe usar sua força, Keller. Quase quebrou a mandíbula de um dos meus homens! - Pyxis disse tomando sua cachaça.


- E você está fedendo a alcool. Como sempre - Respondeu tirando a garrafa do velho.


- Mais respeito com esse bebum aqui, devolve isso e vá logo se trocar. Acho que já da pra te entregar para Levi....

Seiko deu de ombros, desde o dia do interrogatório, não vira mais Hange e Levi. A única coisa que sabia era que aparentemente Reiner e Bertoholdt eram os titãs que destruíram a muralha maria, assim os mesmo tentaram raptar Eren.


- Tsc, você fala demais, velhote - Keller riu e saiu correndo para os quartos.

Nesse meio tempo, apesar de não ter tido muito tempo para conversar com o pessoal, Seiko fez amizade com os do esquadrão pertencente ao Levi.


- Oh! Seiko-san. Já terminou seu treinamento? - Christa perguntou fingindo um sorriso.


- Sim! Estou com fome... vou indo para não deixar a Sasha comer tudo! - Correu bufante.

Não sabia exatamente a situação de todos, mas a menina sabia que por dentro estavam confusos e tristes. Companheiros acabaram sendo desertores, Ymir titã, muitos acontecimentos que abalaram a todos.
A loira pegou sua bandeja e sentou bem longe na última mesa, gostava de ficar sozinha nesses momentos.


- Oh! Olha quem encontramos aqui! SEIKOOO - Hange disse empolgada sentando-se na frente da menina.

Os braços da sub-comandante estavam enfaixados e seu rosto um pouco arranhado.


- Hange... o que houve? - Seiko perguntou.


- A quatro olhos não sabe a hora de ficar quieta, acabou sendo queimada pelo vapor do titã colossal... - A voz de Levi se fez presente.

O coração da loira saltou, fazia um tempo que ela o estava evitando - desde aquele dia na sala - ainda se sentia retraída em sua presença.


- Ah, sim. - Respondeu baixo focando em seu prato.


- Pyxis disse que já está na hora de você entrar em ação. Ent-

Antes que Hange pudesse terminar de falar, um de seus companheiros apareceu com um papel nas mãos.


- É sobre Erwin. - O cara disse objetivo.

Levi olhou para a morena que rapidamente leu a mensagem. Sua expressão mudou completamente da água para o vinho, em um piscar de olhos.


- Acho que não podemos  mais bater papo. Vamos juntar todas as coisas e começar os experimentos com Eren. - Ditou alto e claro.


- Saíremos agora. - Levi disse se levantando. - Você também, pirralha.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...