História NEw dAy. - Capítulo 5


Escrita por:

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jeon Jungkook (Jungkook), Jung Hoseok (J-Hope), Kim Namjoon (RM), Kim Seokjin (Jin), Kim Taehyung (V), Min Yoongi (Suga), Park Jimin (Jimin), Personagens Originais
Tags Aventura, Drama, Novela, Romance, Tragedia, Viajem, Violencia, Yaoi
Visualizações 8
Palavras 1.344
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishounen, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, LGBT, Magia, Mistério, Romance e Novela, Violência, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


bah
BL!
B* oa L*eitura
sim, preguiça de escrever memo K

Capítulo 5 - F i v e


Fanfic / Fanfiction NEw dAy. - Capítulo 5 - F i v e

Gina

Bem, para aqueles que não me conhecem, eu sou a Park Gina Chanyeol, chame-me de Gina mesmo, facilita. Então, como leram nos capítulos anteriores, irei casar meu filho Park Jimin, com a filha dos Kim's, Minya. Tudo isso, é questão de equilíbrio, pois ambas empresas hão coisas que uma não tem, porém a outra tem, enfim, assim estamos fazendo laços para com que cresçam muito. É isto que eu mais quero.

Independentemente de meu filho querer ou não, não importa, uma hora ou outra ele vai herdar tudo aquilo que temos hoje.

Trabalhamos em marcas de roupas, sim, nossas empresas, ambas, trabalham com design de moda. Lucramos MUITO, porém anda tendo alguns desvios, algumas taxas andam diminuindo aos poucos, então  para que isso não aconteça, devemos unir-nos em um só, com certeza, desta forma, radicalmente iremos evoluir. Sem dúvida alguma.

Pode parecer interesse de nossa parte, mas não, é apenas questão de crescimento. Não que uma irá depender da outra, e sim, crescer, uma com o auxílio da outra (empresa).

Tirando o fato de que, eu realmente não suporto a dona da empresa ao lado, eu já a conhecia a tempo. E tivemos um passado desagradável, mas nada que seja relevante por agora. Não devemos misturar a vida pessoal com a profissional, creio eu, então não faço isso. 

São exatamente cinco horas da manhã, e acabei de acordar, acompanhada de meu marido. A empregada irá acordar as crianças, mais tarde e iremos começar a nos preparar.

O dia hoje, realmente será corrido, espero realmente que tudo saia como planejado. Minha sorte é que estou mais calma hoje.

O planejado é que, o casamento será numa praia, especificamente em pleno crepúsculo entardecer, e é isso.

Começaram a organizar ontem, iremos finalizar hoje.

Antes de sair, tomo uma ducha, coloco uma roupa sociável, como sempre, claro, e bem apresentável, ponho minhas sandálias de praia, e vamos até o local.

Pego minha lista de afazeres, do dia de hoje, e começo a dar ordens aos organizadores da decoração e tudo.

A mágica começa a acontecer, cadeiras organizadas em fileiras de exatamente 10 na lateral, e horizontal. Assim há particularmente em torno de 40 cadeiras, vintes de um lado, e mais outros vintes do outro. Ao meio, um tapete cor turquesa, pequenos globos circulares iluminados, são colocados ao chão, ao lado do tapete, como enfeites. Na frente, uma pequena mensa, onde irá haver todo o matrimonial, e cerimônia.

Basicamente isso, outros enfeites são acrescentados, nada tão enorme assim, coisas simples, e nem não exageradas assim, do jeito que eu gosto.

Mas meu marido insiste em colocar mais coisas, enfeites, ele gosta BEMM exagerado mesmo. Ok, assim faço, e confesso que o resultado final fica incrível.

São exatamente uma hora da tarde e recebo uma ligação anônima.

- Alô?

- Olá, sra.Gina?

- Minya? O que há?

- Liguei para avisar que Jimin não está em casa..

- O QUÊ????

- Minha mãe, resolveu nos levar para experimentar novamente os trages do casamento, para ver se está servindo  direitinho. Então, não se preocupe, vamos passar a tarde juntos.

- Oh, entendo, então mais tarde irei ao encontro de vocês dois, e levar as costureiras, para auxiliarem vocês.

- Ah...... Não! Não é necessário, não iremos ver a roupa um do outro, vamos apenas nos produzir no mesmo ambiente.

- Tem certeza?

- Sim! Minha mãe irá m... NOS, ajudar.

- Ok, então não preciso me preocupar. Vocês o trarão?

- Irei na frente. Depois ele.

- Ok.

desligo.

Algo estranho.. Mas, mesmo assim, continuo ao trabalho.




minya

ONDE EU FUI ME METER? Estou talvez um pouco ferrada... Agora preciso inventar uma desculpa para omma e appa... Ok, eu consigo.

- MINYA! - Diz omma alto, me tirando de meus devaneios. - Terra chamando Minya!

- Ah, o Tae ele saiu. Ele foi procurar algum trage para o casamento. - digo.

- Sozinho? - Appa pergunta.

- Sim. - Digo.

- Isso não é do feitio dele, nem de sair ele gosta... - omma indaga.

- Está certa... Ele não gosta de festas... - Appa diz.

Vocês que acham, ele ama, e muito, sair, fazer compras... Simples, vocês não conhecem o filho que tem.

Não convivemos muito juntos, mas eu o conheço o suficiente.

- Quê? Como não? Ele adora fazer compras, aliás foi com um colega dele. 

- Hm, ok. - Omma diz, desconfiada. 

- A, não comecem! Se vocês não conhecem o filho que tem, fica difícil né.

- Voltando sobre o assunto.. - Appa diz.

- Você irá se produzir com o Jimin? Como vai ser? - Omma pergunta, com uma pontinha de desgosto no tom de sua voz.

- Não não, ele irá se vestir em outro lugar. O motorista dele vai passar lá para me buscar quando eu estiver pronta. - Mentira encima de mentira, estou realmente fodida.

- Oh... Vamos começar então? - Omma pergunta.

- Claro.. - digo com a voz levemente falha.




- entre. - diz simpático o motorista.

- o sr é o motorista do Jimin? - Pergunto arrumando meu vestido no banco.

- Sim. E a srta? Vai realmente aceitar esse enorme passo, que estão prestes a dar? - pergunta.

- eu não sei se devo confiar no senhor, mas sinto que posso. Então, irei contar. O Jimin ele fugiu, então eu meio que estou cuidando do resto... Não queremos casar, fingimos aceitar tranquilamente e deu nisso.

- Boa menina! Eu o vi fugindo ontem a noite... - ele sorri.

- Sério? - o olho.

- Sério. Ver vocês lutando para ter um destino diferente deste, me faz sentir orgulho. - diz.

- woah... realmente, quero estar com alguém que eu ame, não alguém que... Eu nunca nem conversei..

- você está certa.

- Vamos chegar lá, e fazer de conta que ele está chegando, porém ele não irá, pode ser? Finja que nada aconteceu.

- Pode deixar.



- Não faz sentido, a noiva chegar antes do noivo! - Gina diz, com os olhos vermelhos, já quase percebendo o que estava acontecendo.

- Ele está vindo. - Hyuna diz.

- Não falei com você, e espero que entenda, não estou nas melhores, então, pare. - Gina diz irritada.

- O que eu te fiz? - Hyuna pergunta 

- Ainda pergunta.... - Gina sussurra a primeira parte. - Eu te odeio. - diz audível, para que a mesma ouvisse.

- Não odeia não.

- Não COMEÇA!


- ele não virá. - depois de esperado uns 15 min, Minya diz a Gina.

- iDIOTA! Você mentiu! Saia! - Gina empurra Minya e indaga, super furiosa, respira fundo e anuncia a todos. - CASAMENTO CANCELADO. Podem todos irem para casa, sinto, terem perdido vosso tempo. - Diz vermelha de raiva. Chefes Kim's, que no caso são os pais de Tae, vão até Gina para entender o que estava acontecendo.

- GINA! O que DIABOS está acontecendo???? - Hyuna pergunta.

- JIMIN! este mlk, infantil! Deve ter fugido! Como eu não o suporto! Que bom que eu não sou.... VOU ATRÁS DELE - Gina diz. Muito furiosa. Os convidados começam a se retirar, e resmungar também. Assim todos começaram a ir embora, restando apenas duas pessoas famintas, que agora estão comendo o bolo do casamento que são Minya e seu amigo Téo. 

Enquanto mãe de Jimin, vai para casa e começa a investigar, ela deseja encontrá - lo o mais rápido possível.

- Você irá vir. Sendo pelo lado bom ou ruim. Você tem de me obedecer, afinal, sou sua mãe. - diz, o mais psicopata possível.

Ela começa checar as câmeras mas não encontra nada. Depois de procurar tanto, ela resolve mandar seus seguranças irem no aeroporto mais próximo, ver se há algum registro do passaporte de Jimin... E advinha? Sim. 

Seul... Seul...

Ele sabe coreano. É, faz sentido ele ir.

Porém...

Por que, logo Seul?

ela envia seus seguranças para lá, e procurá - lo.





- Minya!

- Omma...

- O Tae, onde está ele?

- Está preocupada?

- Ele sempre fica em casa, ele nem apareceu no casamento hoje. Ele foi dormir na casa de algum amigo?

- Não, mãe. Taehyung foi ser feliz.





Notas Finais


FIREEEEEEEEEEEEEEEE 🔥🔥🔥🔥🔥
coroi
até me arrupieikkkkkkkkkkkkkkj


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...