1. Spirit Fanfics >
  2. New Doctor -- Jeon Jungkook >
  3. (2) Teimosa

História New Doctor -- Jeon Jungkook - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Oiii babys!!!

Eu de novo e espero que gostem, não tenho muito o que falar agora kkkk.

Capítulo 2 - (2) Teimosa


—Um mês depois.


Não seria nada ruim se eu não precisasse carregar um garoto para lá e para cá em nosso hospital. Kim Namjoon você me deve uma! Minha cabeça estava prestes a explodir! Se não bastasse ter que conviver com ele diariamente, meu querido chefe colocou sua sala junto com a minha!!!!

Eu com certeza fiz algo muito ruim para estar sendo punida assim. Jeon Jungkook é a pessoa mais desorganizada que eu já vi, sem falar em sua ironia constante >>>>apenas comigo<<<< e aquele sorriso o tempo todo. 


Já passava das quatro da tarde quando recebi um chamado de emergência da Senhora Kwon. Vesti meu jaleco rapidamente e sai de minha sala correndo ultrapassando quem estava em meu caminho. Entrei na sala e vi a mulher deitada em sua cama com Beomgyu mexendo em seu tornozelo, enquanto a mesma gritava.


— O que aconteceu aqui? — perguntei tentando recuperar o fôlego. 


— Senhora Kwon foi dar uma caminhada com as muletas e acabou caindo e torceu o tornozelo que operamos no começo do mês. 


— Aish, eu falei para ela usar a cadeira de rodas! — me aproximei da mais velha que parecia sentir muita dor — De um sedativo a ela, vamos ver o que podemos fazer aqui. 


— Acha que vamos ter que fazer novamente a cirurgia? — Beom disse enquanto instalava o soro em suas veias e colocava o remédio que eu pedi. 


— Não sei, danificaria muito mais seu tornozelo e talvez nem a fisioterapia vá ajudar. Falando nisso, ela já havia começado? — encarei o garoto. 


— Ela começaria daqui duas semanas, mas agora vamos ter que adiar. 


— Bom, desse jeito.. — encarei a mais velha que já estava adormecendo — Vamos fazer um raio X, pode cuidar disso para mim, certo? Se danificou o que operamos teremos que dar um jeito, se for só uma torção comum colocaremos um gesso. 


— Tudo bem, vou providenciar. — falou enquanto saíamos da sala, mas antes de ele seguir seu caminho, o chamei.


— Como foram as coisas com Jungkook? — perguntei por pura curiosidade, afinal era para mim ter feito o que o mandei fazer.


— Foram bem, ele é um cara legal. — sorriu e então acenou seguindo seu caminho. Ri baixo, "legal".


Caminhei até a cafeteria, novamente pegaria um café e uma barra de cereal para me manter acordada. A fila estava um pouco grande mas não demorou muito. Voltei a minha sala exausta e Jungkook estava em sua mesa, parecia atender alguém pois assim que entrei a mulher que estava ali saiu com um papel nas mãos. 



— Vi que seu trabalho começou. — falei e me sentei, tomando um gole de meu café. 


— Hum? É, parece que sim. — ele riu e virou sua cadeira giratória para mim — Faz quanto tempo que não dorme? 


— Por que? — o encarei, parecia preocupado. 


— Está com olheiras horríveis! — ele começou a rir e então se virou para sua mesa, encarando seu computador. 


— Diferente de você, eu não tenho oito horas de sono da beleza, quem dirá eu tivesse pelo menos duas bem dormidas. — me levantei da cadeira com a barra de cereais já na boca, abri meu armário e tirei uma roupa limpa dali, como também outro jaleco. Precisava de um banho urgentemente e também precisava sair dali. Peguei minha sacola com meus utensílios de banho e minha necesser, saindo da sala e indo para o banheiro onde os médicos que passavam dias seguidos no hospital tomavam seus banhos. 



Entrei e deixei minhas coisas no banco, ligando o chuveiro. Me encarei no espelho e percebi o que Jungkook estava falando, dois dias sem dormir deixaram meus olhos roxos! Eu estava péssima, na verdade. Meu cabelo estava sujo por isso estava preso em um coque alto, meu rosto estava com olheiras e minha boca estava rachada, e meu hálito também não estava dos melhores. Fiz uma careta para mim mesma e tirei minhas roupas, como o banheiro estava vazio e eu havia fechado a porta, não me importei de ficar nua ali. Deixei minhas roupas dobradas em cima da pia e fui para de baixo do chuveiro, sentindo a água quente escorrer sobre minha pele. Podia sentir quase todo meu cansaço ser levado ralo à baixo. Lavei meus cabelos e ensaboei meu corpo, sentindo o aroma assim que desliguei a água. Me sequei e passei um creme hidratante em meu corpo, minha pele estava um pouco ressecada afinal não cuidava dela a tempos. Vesti minhas roupas e passei desodorante assim como perfume. Sequei meus cabelos que iam até o meio das costas e descidi os deixar soltos. Guardei as roupas sujas e a toalha molhada na sacola de papel que eu havia trazido. Coloquei meus sapatos e fiz uma maquiagem leve apenas para esconder minhas olheiras profundas, graças a deus daqui uns dias tenho meu dia de folga e poderei descansar o quanto eu quiser. Após escovar os dentes e guardar todos meus pertences saio do banheiro dando de cara com Yeji.


— Vejamos que mais alguém veio tomar uma ducha. — ela sorriu, assim como eu. Os dias no hospital estão tão movimentados que mal temos tempo de nos ver. 


— Eu estava precisando, a situação estava crítica. — rimos e então ela recebeu uma mensagem no seu celular fazendo uma careta. 


— Acho que vou ter que deixar meu banho para outra hora. 


— Por que? Eu posso cobrir você se quiser. 


— Memso? — ela me olhou, seus olhos pareciam brilhar — Eu só preciso que passe no quarto 234 e de os remédios para a Senhora Jung, a enfermeira que cuida dela faltou e não temos nenhuma outra para a cobrir. 


— Tudo bem. — sorri e então Yeji me abraçou e me agradeceu, entrando no banheiro. 



Antes de ir fazer o que Yeji me pediu fui para minha sala e guardei minhas coisas. Jungkook não estava mais ali e eu agradeci muito por isso. Novamente sai de meu conforto e subi as escadas para o andar dos quartos da linha duzentos. 


Assim que terminei sai dali e caminhei pelo hospital encontrando Beomgyu saindo da sala onde a Senhora Kwon estava. Fui até ele.


— E aí, fez o exame? — perguntei e quando ele viu minha presença fez uma breve reverência. 


— Fiz sim, para nossa sorte não danificou nada e eu já coloquei o gesso. — ele sorriu. 


— Acho que você é o anjo que colocaram em minha vida Beom. — sorri colocando minha mão em seu ombro — E o garotinho Junggie? 


— Está tudo bem também, Jimin está cuidando muito bem dele — rimos, Jimin sempre foi muito competente e zeloso em seu trabalho — Bom, deveria descansar um pouco, temos uma cirurgia longa daqui algumas horas doutora. 


— Tudo bem, só vou dar uma passadinha e conversar com a Senhora Kwon, precisamos evitar que isso aconteça de novo. — falei, mas antes de eu ir Beom chamou minha atenção. 


— Jungkook está com ela, parece que eles viraram bons amigos também. Falando nisso, Jungkook tá conquistando muita gente desse hospital. 


— Fala sério, ele é um garoto mimado e insuportável, como podem gostar dele? — Fiz uma careta e Beom me acompanhou, me repreendendo. 


— Um mês ao lado dele e ainda não o conhece doutora? 


— Hum! Quem não o conhece são vocês, podem ter certeza. — falei e segui até a sala. 



Assim que entrei e Jungkook viu minha presença ele sorriu, apenas o encarei séria e me aproximei. Cumprimentei senhora Kwon e expliquei a ela sua situação também a dando remédios para dor. Quando já ia saindo percebi Jungkook se despedir rápido e me acompanhar.


— Está mais cheirosa agora. — disse enquanto andávamos lado a lado. 


— Desde quando presta atenção no meu cheiro? — franzi o cenho o encarando. 


— Desde o meu primeiro dia. — ele sorriu e eu percebi ironia, fez uma reverência e seguiu caminho contrário do meu. Uau, consegui novamente me estressar com ele. 



Com o um desejo insaciável de esganar Jeon Jungkook volto para minha sala e me jogo no pequeno sofá, tentando tirar um cochilo. 



Acho que se passou menos de uma hora quando ouvi meu celular tocar desesperadamente, acordando rapidamente. Atendi sem ao menos olhar quem era.


— S/n precisamos de você na emergência já!! — ouvi a voz de Jimin, ele parecia correr — Rápido!!! 



E ele desligou. Como nem ao menos tinha tirado meus sapatos para deitar apenas me levantei e sai correndo de minha sala amarrando meus cabelos no caminho. Fui para as escadas e desci rapidamente, o que me causou um quase tombo se não fosse por alguém me segurar. 



— Doutora estressadinha? — percebi quem era apenas pelo apelido. 


— Jungkook não estou com tempo para suas brincadeiras! — tentei me separar de seus braços que seguravam forte meu corpo. 


— Calminha, tudo bem. — ele riu e me soltou levantando as mãos no ar, tentei ignorar sua presença ao máximo e assim que fui caminhar novamente senti uma dor extrema em meu tornozelo. 


— Droga! — praguejei e o garoto me olhou levantando as sobrancelhas. 


— Deveria ter mais cuidado. 


— Não enche! — falei alto e me apoiei no corrimão, tentei descer dando pulinhos com apenas um pé mas antes que eu continuasse Jungkook se abaixou em minha frente e segurou minhas pernas, me carregando em suas costas — Escuta, me larga agora, eu consigo andar! 


— Não consegue não, para onde estava indo? 


— Emergência — revirei os olhos me rendendo, ainda estava com pressa. 


— Certo — ele desceu o resto das escadas e me colocou em um banco — Vou avisar que você se machucou e depois eu te levo para nossa sala e cuido de seu pé.


— Eu sei me cuidar sozi- — antes de eu terminar o garoto já corria para emergência. Desde quando ele está tão atencioso e legal comigo? Revirei os olhos e me levantei com cuidado indo até o elevador e pegando o que já estava aberto. Meu pé doia mas eu não me deixaria levar por Jeon Jungkook e muito menos o faria se sentir o herói por cuidar de um tornozelo. 



Caminhei até minha sala me segurando onde podia e entrei na nela me sentando no sofá. Puxei minha calça para cima e tirei meu sapato. Abri a minúscula geladeira que tinha ali e direi uma bolsinha de gel congelado colocando em cima de onde eu torci, enquanto fazia uma massagem de leve.


— Você é muito teimosa. — ouvi o barulho da porta junto com a uma voz já conhecida por mim. 




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...