1. Spirit Fanfics >
  2. New Generation - Interativa >
  3. Teaser 1

História New Generation - Interativa - Capítulo 2


Escrita por:


Notas do Autor


Ei meu povo! Boa Noite! Já que eu ainda não fui dormir. Kkkkkkkkk

Bem fiz um teaser e depois.... outro dia vou fazer outro para vocês conhecerem os meus outros personagens!

Espero que gostem!

Capítulo 2 - Teaser 1


Fanfic / Fanfiction New Generation - Interativa - Capítulo 2 - Teaser 1

Eu não acreditava em heróis, não entendia porque mesmo sofrendo tanto eu não era salva, eu era só uma criança, não entendia porque as pessoas que deveriam me proteger me jogaram fora como se eu fosse uma coisa que deu defeito, uma individualidade como a minha afastou a todos, as pessoas tinham medo e me machucaram, eu fui chamada de aberração, monstro, coisa e tanto física quanto psicologicamente fui quebrada quando  era pequena demais para entender porque. E eu me tornei o resultado de tudo que vivi, me fechei, tentei ser normal, não era aceita, eu sabia, porém aprendi a me camuflar bem quando conseguia me controlar. Eles apontavam um caminho para mim e eu quase segui, mas eu não entendia porque eu deveria seguir? Não entendia porque minha peculiaridade era “coisa de vilão?” Ou mesmo por que as pessoas me olhavam daquele jeito, como se fosse um monstro, eu nunca tinha feito mal a ninguém! Mas hoje sei que eles só não entendiam também, eu os entendo e eu me fechei no meu próprio mundo seguro, triste e escuro. Eu estava sendo exatamente o que eles disseram o que eu seria, eu estava perdida. 

E então quando conheci meu pai eu também não consegui compreender porque alguém que tem um brilho tão intenso olhou para mim? Em meio a tantas crianças muito mais inteligentes, animadas, sociáveis, com peculiaridades incríveis e  normais, meu pai olhou para mim e viu a luz que eu mesma não enxergo, afinal vivo em meio a uma névoa densa e escura de vozes e pedidos de ajuda, oferecendo um escambo maldito que só me faz ser ainda mais rejeitada e então o que o herói Aoyoma viu em mim, que o fez me querer como sua filha? Acho que quando ele me viu era como se eu fosse aquele personagem secundário que estava ali apenas por que teria alguma mínima importância no futuro da série e que pode morrer a qualquer momento, mas que a gente acaba se apegando sem nem saber por que. Mas meus pais trouxeram a luz em meio a escuridão e me tiraram do local onde não havia amor e deram uma solução para todo meu medo. 

O primeiro ano foi complicado para dizer o mínimo, eu tinha só sete anos e tinha muito medo de ser devolvida como já havia sido várias e várias vezes, então eu piorava as coisas, fazia todo tipo de coisa errada para testá-los e em troca eu recebia todo amor, afeto e bronca de pais que realmente se importam isso me deixava confusa eu nem sequer me achava merecedora disso tudo. Por causa de  Aoyoma eu comecei a achar os heróis legais, por que meu pai é o melhor herói do mundo! Meu outro pai é um grande ator japonês, atua nos maiores filmes e eu sou gremlin  com ansiedade social dessa família, mas apesar de eu não ter tanto brilho somos uma família feliz.

O problema mesmo são as pessoas que estão fora da minha família, as pessoas que não entendem que independente da minha peculiaridade eu posso ser uma pessoa legal, ou pior aquelas que falam coisas ruins sobre as pessoas que me tiraram do lugar onde fui abandonada, os que falam mal das melhores pessoas que eu conheço, esses sim merecem queimar no inferno! Eu não ligo para ser uma heroína e não me importo tanto assim com as pessoas por que antes de ser adotada eu vi o pior que o ser humano pode oferecer para quem é diferente do que eles aceitam como um padrão, eu quero ser heroína porque eu quero provar a todos que eu posso. Eu vou ser a número um e quando eu chegar lá (lógico que depois do Midoriya se aposentar ou algo do tipo, não quero tomar o lugar dele), mas quero um dia ser uma heroína tão legal quanto ele, por que agora eu sei que nada pode me parar, sinto como se eu pudesse tocar as estrelas. A verdade é que eu só quero que não seja em vão tudo que meus pais fizeram por mim e que ninguém mais no mundo precise sofrer como eu, só quero que essa maldição que eu chamo de peculiaridade seja útil para alguma coisa. Quero fazer a diferença.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...