História New History - Capítulo 11


Escrita por: e 24Kendra

Postado
Categorias Teen Wolf
Personagens Derek Hale, Jordan Parrish, Liam Dunbar, Lydia Martin, Malia Tate, Personagens Originais, Scott McCall, Stiles Stilinski, Theo Raeken
Visualizações 78
Palavras 661
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ficção Adolescente, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem😘

Capítulo 11 - Vale a pena


Fanfic / Fanfiction New History - Capítulo 11 - Vale a pena

De volta para terça-feira 

POV. Andrew Raeken 

Não deve ser tão difícil fugir pela parte de trás do restaurante certo? Errado, foi necessário uma escada, uma corda e um adolescente cheio de hormônios, mas isso tudo valerá a pena quando encontrar com Crystal em menos de dez minutos.

Corro o mais rápido que posso em direção à praça e sem precisar vasculhar muito o local encontro a morena de cabelos curtos sentada em um banco, ela parece nervosa, mas ainda assim confiante. Cutuco seu braço e me sento ao seu lado no banco.

— Fico feliz que tenha dividido aceitar a minha ajuda. – falo com um sorriso enorme no rosto.

— Não é sobre isso que quero falar com você, eu realmente não quero sua ajuda com as mensagens. – diz ela antes de segurar a minha mão.

— Então, por que me chamou? – pergunto, jamais me imaginei nessa situação. Será que estou sonhando? Se for isso, eu realmente não quero acordar.

— Sabe, eu andei percebendo que você tem um certo interesse em mim, e embora eu não queira um relacionamento, talvez possamos nos divertir. O que acha? – ela fala se aproximando de mim. Eu queria um relacionamento com Crystal, mas se ela está disposta a ter qualquer outra coisa comigo, então dane-se um relacionamento. — Mas, você não pode contar para ninguém e nós não conversamos sobre o que acontece entre quatro paredes. Você vive sua vida e eu vivo a minha. – isso é estranho, mas estou feliz demais para me importar.

— E como vamos marcar de nos encontrar? – pergunto.

— Eu te mando mensagem, e apenas eu. Não me mande mensagens ou ligue. – ela responde e então encaixa sua boca na minha, rapidamente peço passagem com a língua que é prontamente cedida. Trago-a para mais perto de mim e nossas línguas exploram a boca um do outro, seu beijo é incrível, mas por conta do maldito ar somos obrigados a nos separar, olho em seus olhos, eles estavam com um brilho diferente, talvez ela também estivesse ansiando por isso. Sinto uma pontada de esperança de que talvez no futuro ela queira algo a mais comigo.

Nesse momento meu celular começa a tocar e vejo pela tela do mesmo que fui descoberto durante a minha fuga. É meu pai me ligando e sei que dessa vez ele não me defenderá da ira do King Kong, popularmente conhecido como Liam Dumbar.

— Sinto muito Cryss, mas meus pais estão me ligando e preciso correr até o restaurante. Se você quiser podemos nos encontrar sábado em algum lugar especial. – falo depois de me levantar do banco.

— Não, já disse que sou eu quem avisa, fique atento no seu celular, apenas isso. Tchau. – ela responde antes de correr em direção ao seu carro.

Corro o mais rápido que posso de volta para o restaurante, estou tão feliz que sinto uma onda de adrenalina por todo o meu corpo. Essa onda some quando vejo meus pais em frente ao restaurante, ambos estão esperando por mim com cara de poucos amigos. Me aproximo lentamente com o coração quase saltando pela boca.

— Eu quero a chave da sua moto, o seu computador e uma ótima explicação de onde você estava. – papai fala tranquilamente como se estivesse me contando os acontecimentos do sue dia, estremeço, essa era a calma que vinha antes da tempestade.

— Eu... – não tinha uma boa explicação, mas não podia dizer isso para eles. — sinto muito por ter sumido do restaurante. – abaixo a cabeça esperando que eles sintam nem que seja um pouco de pena. 

— A Globo poderia contratar você por essa falsa tristeza. Inacreditável. Eu não vou falar mais nada. Tinha que ser seu filho Theo. – papai descruza os braços e então volta para dentro do restaurante acompanhado do meu pai. Eu sigo-os um pouco afastado com medo de que qualquer movimento em falso acorde a fera.

Eu aceito de bom grado todos os castigos extras que recebi hoje, vale a pena, pela morena de olhos castanhos vale muito a pena.



Notas Finais


Espero que tenham gostado. Prometo que o próximo capítulo será maior😘






Ou não. skksksk


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...