1. Spirit Fanfics >
  2. New Life >
  3. Happy Nem Year

História New Life - Capítulo 33


Escrita por:


Notas do Autor


Por favor não me matem!!!
Não, eu não abandonei a história...kkkk
Só andei muito ocupada com o trabalho e a escola que acabei não escrevendo muito ano passado, estou preparando o clímax da história do Chany e da Nina...
Aguardem...
Boa leitura😘

Capítulo 33 - Happy Nem Year


Fanfic / Fanfiction New Life - Capítulo 33 - Happy Nem Year

Vejo a porta se abrir e Chanyeol todo charmoso aparecer com um terno branco lindo.

- Mana... -  diz cumprimentando Yoo-ra

- Chan - ela diz séria e logo entra na casa e logo a atenção se volta para mim.

- Nina, você está linda! - Chanyeol se aproxima mais.

- Eu sei - sorri.

- Fiquei com saudades - diz e me dá um selinho.

Nós nos vimos hoje de manhã - digo o óbvio. 

- Eu sei, mas pareceu uma eternidade - sorri - Vamos, quero te apresentar pro pessoa.

- Ahm tá - concordo sem ter opções 

Entramos na casa que era deslumbrante. Havia muitas pessoas lá, todas muito chiques, parecia o aniversário da senhora Seoul, mas os vestidos eram menos pomposos e mais luxuosos.

Chegamos em um casal, no máximo 28 anos, o homem estava usando um terno cinza e a mulher usava um vestido azul escuro com várias pedras preciosas enfeitando seu pescoço e orelhas, ela era bem magra e seu cabelo era impecável e bem comprido.

- Nina, essa é Araminta, mulher do meu primo Colin - Chan diz 

- Sou Nina - sorrio me apresentando

- Oi Nina - Araminta me abraça - Chanyeol me falou  muito de você - fala simpática 

- Oi - Colin fala com um sorriso meio tímido

- Espero que tenha falado bem - tento ser simpática e dou risada. 

Mais um casal chega, dessa vez a mulher vestia um vestido tigrado, pouco discreto e super colado, já o homem estava super bem vestido com um blazer amarelo escuro.

- Esse é irmão de Colin e sua esposa, Johnny e Kim - sussurrou no meu ouvido. 

- Olá, sou a Nina - fala da forma mais simpática que consigo 

- Oi - Kim fala seca

- Oi querida - Johnny fala com um sorriso - prazer em conhecê-lá  - estende a mão para mim

- O prazer foi meu - sorrio e seguimos festa adentro. Me afastei um pouco de Chanyeol e comecei a andar sozinha pelo lugar. 

Perto de uma mesa redonda, tipo de bar,  avistei dois rostos conhecidos. Sehun e Kyung-soo estavam lá, bebendo. Sei lá, o que me deu, mas uma sensação de conforto me atingiu.

- Hey - digo chegando perto deles 

- Oii - os dois dizem juntos 

- Como foi a visita no Brasil? - Sehun pergunta

- Legal, é sempre bom reencontrar os amigos - pego um copo que ele oferece.

- O que está achando de tudo isso?- Kyung-soo pergunta se referindo a festa.

- Crazy, como vocês conseguem? - pergunto olhando para umas garotas que ficavam nos observando e conversando entre elas 

- Depois de um tempo acostuma - Sehun diz.

Bebo toda minha bebida que era doce, mas desceu queimando e deixou uma gosto de álcool na boca.

Os dois ficaram distraídos com duas mulheres que chegaram neles, então resolvo dar uma volta. 

Estava distraída, olhando para os móveis, de como era a casa. Era muito maior que a da Coreia do Sul e muito mais chique, isso que a da Coreia é muito linda e grande.

Acabo esbarrando em alguém, tá mais pra pessoa esbarrou em mim.

- Desculpa - o menino diz em chinês e eu fiquei com uma cara de paisagem sem entender - estrangeira? - pergunta em inglês 

- Yes - sorrio 

- Não sou muito bom com o meu inglês, mas, vamos tentar. - diz e da uma risadinha 

- Na verdade, seu inglês está ótimo - tento ser simpática 

- É… - ele sorri tímido. Vejo Chanyeol passando um pouco mais distante de nós, parecia estar procurando algo. Devia ser eu.

- Tenho que ir - digo apressada

- Ah okay - responde e eu já estou indo.

Vou atrás de Chanyeol que sumiu do meu campo de visão e ao passar por uma das salas vejo um senhor brigando com a gravata borboleta. Assim que me vê, o senhor faz sinal para me aproximar e assim faço. 

- Olá minha jovem - diz em chinês, mas logo percebe que eu não entendi. - Da onde você é? - pergunta em inglês 

- Brazil  - respondo tímida. 

- Ah, uma brasileira - fala contente com o português arrastado

- O senhor fala português? - pergunto espantada 

- Sim, morei alguns meses e um das minha funcionárias mais antigas é brasileira. - diz com um sorriso - você poderia me ajudar com isto? - pede se referindo a gravata

- Claro - respondi indo ajudar.

Dou o meu melhor, já que haviaajudado meu pai a se vestir poucas vezes.

- Ficou bom? - pergunto assim que termino de ajeitar 

- Perfeito - o senhor responde olhando no espelho - Como a senhorita veio parar aqui? 

- Meu namorado me trouxe 

- E quem seu namorado?

Quando eu ia responder, Sehun aparece na porta 

- Nina, ele ta te procurando - fala rápido 

- Bom… tenho que ir, ele está me procurando - falo rápida - foi um prazer conhecer o senhor 

- Igualmente querida 

Chanyeol me esperava ao pé da escada ao lado de Kyung-soo.

- Onde você estava? - pergunta irritado - te procurei em todo lugar - pega minha mão 

- Eu também! 

- Falta três minutos para meia noite, vamos para o terraço - diz

Subimos até o segundo  andar saímos em uma sacada onde havia várias pessoas.

Quando o relógio deu meia noite, os fogos de artifício começaram a voar no céu escuro, iluminando a noite e o barulho das pessoas comemorando é alegrador.

- Feliz Ano Novo meu amor - Chanyeol diz me abraçando

- Feliz Ano Novo - sorri e o beijei

- Agora que o ano começou, quero te apresentar para meus pais

- O que? Mas já? 

- Sim…

Ele diz e vamos até o salão principal onde o senhor da gravata borboleta e uma senhora conversavam. Acabei lembrando que aquela era a mãe de Chanyeol, só tinha visto-a um vez, no jantar de noivado de Yoo-ra e agora olhando bem para o senhor, a memória me vem, ele era o pai de Chanyeol, meu sogro.

- Mãe, pai… - Chanyeol os chama 

- Sim Chan - diz sua mãe e ela olha para mim, ou melhor, os dois olham para mim

- Olá senhor e senhora Park, sou Nina Lancaster - digo me curvando

- Minha namorada - Chanyeol complementa

- O que? - a mãe dele se assusta

- Então meu filho é o seu namorado - o senhor fala 

- Sim - respondo tímida 

- Vocês já se conheciam? - Chan pergunta surpreso. 

- Esta jovem me ajudou mais cedo a arrumar a gravata já que sua mãe estava ocupada com a cozinha.

- Da onde você vem? - senhora Young-mi pergunta curiosa - seu rosto não é estranho...

- Nasci no Brasil, mas moro atualmente na Coreia.

- Ah, sim, você não é filha de Paloma Bernardi? Foi você que derramou molho no meu filho. - fala rápido e eu apenas fico encarando o chão de cabeça baixa.

- Então você é filha da Paloma - exclama meu sogro.

- Sim, sou - olho para ele, Chanyeol percebeu que eu estava desconfortável e decidiu tomar a frente. 

- Agora que a apresentei minha namorada, vamos nos retirar, pois não dormi nada noite passada. Amanhã podemos conversar melhor.

- Boa noite senhor e senhora Park - me despeço educadamente

- Não precisa de tanta formalidade querida, pode me chamar de Sung-Jin ou sogro mesmo - solta uma risadinha e o olhar de Young-mi repreende.

- Ela vai dormir com você? - ela pergunta 

- Sim, ela é minha namorada e nós não somos mais criança - Chanyeol responde e vamos para o quarto no terceiro andar.

- Sua mãe definitivamente não gostou de mim - digo assim que entramos e fechamos a porta.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...