História New Lines - Shawn Mendes - Capítulo 26


Escrita por:

Postado
Categorias Cole Sprouse, Hailee Steinfeld, Shawn Mendes
Personagens Personagens Originais, Shawn Mendes
Tags Amor, Drama, Julia Michaels, Misterios, Paixão, Romance, Segredos, Shawn Mendes, Suspense
Visualizações 165
Palavras 3.825
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Cross-dresser, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Quer capítulo clichê? Então toma.

Capítulo 26 - "É apenas um beijo"


Fanfic / Fanfiction New Lines - Shawn Mendes - Capítulo 26 - "É apenas um beijo"

Point of view Narrativa

- em partes sim, mas... - Shawn tentou se explicar, contudo foi interrompido.

- vai embora. - Hermione baixou sua cabeça e apenas escutou os passos ficando mais baixos, o que dava a idéia que ele já havia ido embora, e já tinha.

Depois que ele sumiu de vista, Hermione expulsou -literalmente- todos de sua casa. Ela estava cansada, queria tomar um banho e relaxar. Porém, agora teria que arrumar um apartamento e depois mandar uma carta para o síndico pedindo desculpas. Ela estava farta do que sua vida estava se tornando, precisava desabafar com alguém, então mandou um e-mail para sua piscicologa e marcou um horário.

Logo tomou um curto banho, já que teria que tomar outro depois de limpar tudo. Vestiu roupas qualquer para ficar em casa, ligou o Spotify e deixou o som de Summertimes sadness como música ambiente. Por causa que já eram duas da manhã, e seus vizinhos iriam dar em sua cara caso esse som fosse ligado novamente.

Sem mais delongas, pegou alguns sacos preto de lixo e começou a jogar todas as latinhas de cerveja, cigarros, papéis e possíveis restos de drogas, no lixo. Lua retirou todo o lixo que estava na sala, o que já era um alívio, porém faltava o resto da casa. Limpou o ambiente por completo, até sentir um cheiro de perfume agradável dos produtos de limpeza.

Se jogou no sofá, e ouviu a campanhia ser tocada, murmurou alguns palavrões enquanto ia até a porta, estava farta e cansada. Por ela, não veria mais ninguém durante dias. Abriu a porta e viu Shawn e no mesmo segundo baixou seu olhar.

- Lu, podemos conversar? - perguntou, mas parecia que estava implorando por misericórdia.

- eu não sei se quero isso. Eu não acredito mais em você, Mendes. - disse cruzando os braços, e seu olhar demostrava insegurança.

- me dê cinco minutos, é o que peço - sussurou e Lua ficou pensativa, mas assentiu.

Quando ele entrou, ela trancou a porta e se sentou no sofá ao lado dele. Então, photograph começou a ser o único som no ambiente.

- Lua, me desculpe. Nem eu me lembrava mais dessa aposta, acredite se quiser. Eu não sei porque estamos dando tão errado, sinceramente! Toda essa discussão começou porque eu não tive maturidade para entender suas amizades, me perdoe por isso - olhou para a garota em sua frente, e a viu assentir. - sério. Me perdoa, foram muitos segredos, me sinto horrível por isso! Sobre a aposta... Era uma coisa besta, que eu não devia ter feito de jeito nenhum! Agora eu entendo isso. E não foi mentira, eu realmente me importei com você, cuidei de ti com meu coração, te amei como nunca amei ninguém nesse mundo. Talvez eu ainda ame, mas não seria um amor recíproco. - suspirou. - não quero que me olhe com pena e diga te perdoo a boca pra fora, quero que me perdoe de verdade.

Lua baixou sua cabeça e pensou várias vezes em perdoa-lo, não valia a pena ficar com raiva de ninguém, mas ela ainda estava magoada.

- Shawn, eu ainda estou magoada, sabe? É muita coisa pra mim, sinto que posso enlouquecer a qualquer momento. Eu me decepcionei muito com você, mas eu não sou a única vítima aqui. Eu te desculpo, mas não sei se ainda te perdoo por tudo, eu fui muito magoada. E qualquer coisa que eu tenha feito, sinto muito. - ele assentiu, e ambos foram para um abraço acolhedor.

- obrigada - sussurou e ela sorriu.

- de nada. - afastou-se dele, pondo uma mecha do seu cabelo atrás da orelha. - sabe, eu quero ser sua amiga... De verdade, eu espero que nossa amizade dê certo - Shawn deu um leve sorriso fechado e assentiu.

- nossa! Isso tá uma bagunça! - Peter falou olhando o local. - quer ajuda? - perguntou a vendo elevar uma sobrancelha.

- não precisa, está cansando, e sua casa é longe daqui... - disse adortoada e Shawn pôs o indicador nos lábios dela, a fazendo calar a boca.

- ambos estamos cansados, minha casa pode ser longe porém eu estou de carro, e sim! Eu preciso te ajudar - falou pegando a vassoura e a viu sorrir de lado.

- espera! - seu sorriso se desfez ao notar o que ele disse. - está dirigindo depois de beber?! - Mendes baixou a cabeça, como uma criança sendo repreendida pelos pais. - SHAWN! você quer morrer?!

- calma! Eu estou lúcido - deu uma leve risada. - só foi três ou oito bebidas - disse como se fosse nada.

- Shawn!

- tá, tá! - disse começando a limpar o local. - não vai me ajudar? - perguntou imitando a voz da garota.

- vai se ferrar - Lua diz revirando os olhos e logo um sorriso se formou em seus lábios.

[...]

4:23

Quando terminaram de organizar tudo, já passava das quatro da manhã. Os dois estavam jogados na chão da varanda, olhando para a vista dos prédios. Pensando em coisas aleatórias, às vezes conversando.

- uau, o diário da sua mãe - disse surpreso ao ver que o caderno ainda existia. - quando éramos crianças ela já tinha esse caderno. - Lua o olhou interessada na história que estava por vir.

- nós o víamos com frequência? - Hermione perguntou chegando próxima ao garoto.

- ah, sim. Mas nunca lemos nada, você não permitia - disse passando os dedos pela capa do diário e Lua soltou uma leve risada.

- abra. - apenas falou isso e fixou seu olhar em qualquer outro lugar sem ser nele. - quero que me explique algumas coisas...

Então, o caderno foi aberto. Shawn analisava cada letra cursiva, as fotografias antigas, as folhas meio rasgadas; tudo era tão nostálgico de se viver. Havia diversas fotos dele com Hermione de quando eram mais novos, quase todas eles estavam felizes. Ele passava as páginas com calma, lendo as legendas das fotos, e acabou descobrindo porquê tudo era tão secreto. A mãe dela tem mais segredos do que você pode imaginar; um filho morto, um ex amor, até quem ela realmente era. Tudo por medo.

Nas páginas aonde estavam as fotos de James havia uma música que ele tinha escrito para o mesmo. Arthur era um garoto incrível, esbelto, educado, e aparentava ser feliz; porém, as aparências enganam.

- lembra disso? - Shawn mostrou a música para ela, e a mesma negou com a cabeça. - nós compomos para ele na esperança de o deixar feliz. - seu sorriso rapidamente se desfez. - mas não conseguimos, porque na noite que iríamos cantar ele se matou. - uma lágrima escorreu pelo seu rosto e Lua a secou com delicadeza.

- não foi sua culpa - disse na esperança de acalma-lo.

- podíamos ter evitado isso... - ele passou as mãos por suas madeixas, tentando descontar o peso em meu peito e o estresse. Então, Lua levou suas mãos até sua cabeça e retirou as dele, com calma.

- mas não conseguimos. Shawn, isso é passado, seu passado não pode te persegui pra sempre. - falou. - sabe, ele não pode ouvir, mas eu posso. Talvez isso seja o que eu esteja precisando... e eu seria muito grata se cantasse pra mim. - disse entregando o violão nas mãos dele, com um grande sorriso em seus lábios, o fazendo sorrir.

Então, ele pôs o papel no chão, aonde pudesse ver. E começou a tocar a leve melodia.

- Paro, absorvo

E respiro por um minuto.

Eu penso demais quando estou sozinho.

Eu nunca ganho quando eu mantenho todos os meus pensamentos aqui dentro Então, eu pego o telefone

E meu pai disse "Shawn, fique comigo Tudo vai ficar bem. Eu sei que não tenho te visto ultimamente, Mas você está sempre em minha mente"

Eu não sei o que está te incomodando. Mas há tanta vida À sua frente

E não vai ficar mais lento, não importa o que você faça. Então, você só tem que aguentar firme. Tudo o que podemos fazer é aguentar firme.

Estes dias estão voando, Semanas parecem minutos. Eu não consigo lembrar de como é ser pequeno. Eu tento descobrir, não consigo entender como. Acho que não sei de muita coisa...

Eu não sei o que Está te incomodando Mas há tanta vida À sua frente

E não vai ficar mais lento Não importa o que você faça Então, você só tem que aguentar firme. Tudo o que podemos fazer é aguentar firme...

Ele cantava com tanto amor, paixão e calma, sua doce voz era como música para os ouvidos de Hermione. E era exatamente o que ela precisava ouvir naquela noite tão louca.

- que música linda... - disse encostando sua cabeça no ombro dele.

- obrigada... Tive uma ajudinha sua - falou pondo seu braço em volta dos ombros dela.

- Shawn - sussurou fechando seus olhos.

- oi - disse acaricando seu cabelo.

- fica comigo? - questionou colocando seu rosto na curva do pescoço do garoto que se sentia amolecido a cada ato dela.

- sempre que quiser... - respondeu fechando seus olhos junto a ela.

E lá ficaram, sentados no chão frio, abraçados, apenas ouvindo a leve respiração deles e as intensas batidas do coração, assistindo a lua morrer para o sol nascer mais uma vez.

Naquela noite eles não dormiram, apenas queriam lembrar como era quando estavam juntos. Mesmo que talvez, isso jamais aconteceria... Não nesse pesadelo que eles estavam vivendo.

[...]

O dia havia amanhecido com um belo sol de companhia. Lua despertou-se com os leves movimentos de Shawn, que ainda estava acordando. A luz forte incomodava a vista de ambos, então Hermione desvia seu olhar para ele; que fechou seus olhos.

- bom dia pra você também - Peter.

- bom dia - disse se levantando do chão.

Lua deu alguns passos até encontrar seu telefone e vê que já passava das onze da manhã. A mesma arregalou seus olhos e foi correndo até seu quarto, tropeçando em algumas coisas que estavam no chão, fazendo Shawn rir.

- vai se ferrar! - riu junto a ele, começando a procurar alguma roupa para ir ao trabalho.

- que pressa! O que foi? - perguntou se escorando na porta.

- eu perdir a hora! Já devia estar no trabalho dês das oito! - disse jogando algumas de suas roupas no chão, finalmente encontrando sua calça preta social, a blusa branca de abotoar, e os saltos pretos.

Foi correndo ao banheiro e rapidamente fez suas higienes, vestiu suas roupas e arrumou seu cabelo. Guardou tudo que precisava sem sua mochila e foi até a cozinha, encontrando uma torrada feita e um café em uma caneca.

- vi que estava com pressa, só quis ajudar - Shawn fala sem jeito e a mesma deu um rápido abraço no amigo e comeu o que ele havia feito, checando as demais coisas da empresa aonde estava trabalhando.

- vamos, eu te levo - ele pega as chaves do

Carro e Hermi hesita. - eu não estou mais bêbado! - disse revirando os olhos.

- okay, só porque estou com pressa! - disse abrindo a porta, o deixando sair primeiro.

Não demorou muito para que seus vizinhos os olha-sem com reprovação por conta da noite anterior. Rapidamente fechou a porta e o puxou pela mão, entrando no elevador.

- mal educados - Shawn murmurou e ela não pode evitar de rir.

- verdade, mas eles têm razão. Eu, quer dizer, a Hailee os incômodou ontem à noite...

- então foi ela?

- sim

- é, ela me dopou ontem... Como eu ainda não sei - disse pensativo, aquele assunto estava incomodado a ambos. Então ele resolveu mudar. - aonde é o seu trabalho? - questionou saindo do elevador.

- na empresa Castilho - falou e Shawn arregalou os olhos.

Aquela era simplesmente a maior empresa da América anglo-Saxônica. Mexia com tecnologia e informática, tudo que fosse do primeiro mundo.

- calma! Eu sou apenas a recepcionista! - falou e ele pôs a mão no peito, Hermione soltou um leve riso.

O caminho todo andou entre meio termo do silêncio e da conversa, às vezes o clima ficava tenso, às vezes ficava agradável. Era tão nostálgico para ambos conviver, quase, como à um ano atrás.

- Obrigada - disse sorridente e, por impulso, deixou um beijo em seus lábios.

Com certeza ambos haviam beijado outras bocas, mas elas ainda tinham a química que só eles dois têm. As borboletas no estômago se fizeram presentes, a respiração desregulada, o famoso sorriso bobo. Apreensiva ela se afastou um pouco, esperando para ver se seria correspondida ou se ele não tivesse de acordo com seu ato.

Shawn olhou nos olhos claros da garota e, com delicadeza, retirou as mechas de cabelo em seu rosto. Colocou suas mãos na nuca de Hermione e a beijou novamente, com calma, querendo aproveitar cada segundo que àquilo estava durando.

- tenho que ir - Lua falou deixando um selar curto nos lábios dele.

- é... Eu sei. - disse olhando em seus lábios, como se estivesse querendo dizer outra coisa. Como se tivesse que sair da sua vida, como se aquele fosse o último beijo deles, às últimas palavras. - te vejo no baile? - perguntou e a mesma assentiu com um sorriso, antes que ela se afastasse demais, deixou o último selar na boca da garota.

- tchau Mendes - pôs suas mecha atrás da orelha ao ver a marca do batom vermelho na boca dele.

- tchau, Müller.

[...]

- Hailee, acabou! Nunca tivemos nada! - Shawn disse simples enquanto a garota fazia o maior chilique. - olha pra mim. - a mesma olhou, com seus olhos vermelhos por conta do choro. - você ama o Cameron, eu vejo isso. - tirou o cabelo dela de seu rosto. - e você será mil vezes mais feliz com alguém que te ame, e eu não posso te dar isso. - a abraçou acaricando seu cabelo.

- não acabou, Mendes - sussurou, porém ele não ouviu.

Enquanto no colégio a música rolava solta juntos as drogas, na casa de Lua havia três garotas se arrumando para mais um baile de suas vidas.

Julia usava um longo vestido salmon, saltos begies, suas argolas douradas com seus anéis e seu cabelo com cachos.

Lucy vestia um vestido azul escuro com renda de rosas, justo em seu corpo. Um coque alto, um salto preto e suas jóias. Ela parecia mais uma mulher do que uma simples adolescente indo à um baile.

Hermione estava com vestido rosa bebê, delicada, com saltos baixos e branco gelo. Ela já não usava rosa fazia anos, se sentia diferente com essa tonalidade. - vestido da capa-

- que gatas! Se eu fosse lésbica nós iríamos fazer um ménage. - Julia diz para as duas garotas em sua frente, que gargalharam.

- vamos! - Lucy falou animada.

...

Dessa vez o baile não foi na escola, e sim em um belo lugar com vista para a praia Música ao vivo, o mar com suas ondas agitadas e a maresia que traz paz em si.

Todos estavam com seus acompanhantes, bebendo, dançando, seja lá o que fosse; apenas se divertiam ao som de Youngblood. E ela estava sozinha, sentada em uma das cadeiras, olhando suas mãos.

- oi - essa voz fazia seu corpo se estremecer.

- oi - respondeu simpatica.

- vamos, eu sei que quer dançar - a puxou pelo braço, trazendo seu corpo para perto dele.

- Shawn, não! Eu não sei - falou tentando evitar ser puxada para a pista de dança.

- Ninguém aqui sabe. - deu os ombros e a levou para a pista. Então, 2002 começou a tocar. Algumas pessoas saíram da pista e parecia que tudo estava mais vago.

Lua puxou Shawn para um lugar aonde havia poucas pessoas e a luz refletia bem naquele local. Ela não se mexia, então Shawn fez ela dá uma voltinha e a trouxe para perto dele. Ambos começaram a cantar como dois loucos, mas óbvio que a voz dele era a mais bela entre os dois.

- Eu sempre lembrarei

O dia que você beijou meus lábios

Leve como uma pena

E foi assim

Não, nunca foi melhor

Do que o verão de 2002

Nós tínhamos apenas onze anos

Mas agindo como adultos

Como se estivéssemos no presente

Bebendo de copos de plástico

Cantando o amor é para sempre e sempre

Bem, eu acho que isso era verdade...

- ei, lembra como foi seu primeiro beijo? - ele questionou sussurrado em seu ouvido, e a mesma negou. - era noite do baile de outono, ele te chamou para dançar, e você disse que não sabia, mas ele tinha convicção que você apenas estava tímida. Então, a trouxe para o meio da pista de dança, mas já havia poucas pessoas lá, então você o trouxe para a parte mais calma que havia. Ambos começaram a cantar como dois loucos! Então, ele chegou perto de ti e perguntou “lembra como foi seu primeiro beijo?" - ela sorriu ao perceber que Peter estava narrado o que acabara de acontecer. - e você respondeu “eu nunca beijei alguém na minha vida". Vocês se olharam com uma conexão inexplicável, as batidas do seu coração iam à cem por minuto. Então, calmamente ele se aproximou e retirou os fios de cabelo que estavam em seu rosto, e colocou suas mãos em sua nuca. - no mesmo momento ela baixou o rosto e Shawn o ergueu. - logo após isso, ele questionou “posso?" E você respondeu...

- “é só um beijo" - disseram em uníssono, ela havia se lembrado de algo, já era uma vitória e tanto.

- foi com você! - Hermione sorriu de leve e Shawn se aproximou da garota, unindo suas testas.

- sim... E, também foi o meu primeiro beijo. - quando seus narizes se tocaram eles soltaram uma risada gostosa de se ouvir. - queria que você lembrasse de algumas coisas... Talvez tornasse essa noite mais especial - disse cabisbaixo.

- o que fizemos depois desse beijo? - perguntou curiosa, ao ver as bochechas coradas do garoto.

- bom...

- Shawn! Vamos! É agora - um ruivo alto apareceu, com uma enorme ansiedade. - ah, oi! Sinto muito ter interrompido vocês

- sem problemas - Hermione respondeu com um leve sorriso.

Algumas luzes foram desligadas e apenas os olofotes ficaram ligados na cor vermelha, formando uma rosa vermelha atrás dele e da banda. Sem delongas, sem explicação, a música lenta foi iniciada.

- Eu conheço uma garota, ela é como uma maldição

Nós queremos um ao outro, mas ninguém quer assumir primeiro

Tantas noites tentando encontrar alguém novo

Eles não significam nada comparados com ela, e eu sei

Quando as pessoas perguntam sobre nós, agora, nós só tentamos disfarçar

Eu não sei por que agimos como se isso não significasse nada

Eu queria poder te dizer que você é tudo que eu quero, sim

Eu finjo que não estou pronto

Por que nós nos fazemos passar por este inferno?

Por que não podemos deixar o orgulho de lado?

E você diz oi como se tivesse acabado de me conhecer

Por que nós nos fazemos passar por este inferno?

Por que não podemos deixar o orgulho de lado?

Por que não podemos deixar o orgulho de lado?

Você é minha musa lá no fundo dos meus pensamentos, oh

Não quero perguntar sobre isso porque você pode tentar disfarçar

Tenho medo de que você ache que isso não significa nada

Não sei por que não admito que você é tudo que eu quero

Eu conheço uma garota, ela é como uma maldição

Nós queremos um ao outro, mas ninguém quer assumir primeiro

Tantas noites tentando encontrar alguém novo

Eles não significam nada comparados a você...

Alguns casais dançavam juntos, outros se olhavam como se estivessem passando pela mesma situação. Ela estava lá no fundo, se sentindo tocada a cada palavra que ele dizia era como um choque de realidade. Rapidamente a melodia mudou para algo mais doce e sutil, uma música mais romântica.

Amanheço com você no meu peito

Não há cortinas no lugar onde moro

A alvorada abre seus olhos

Porque isso só deveria durar uma noite

Ainda assim, estamos mudando nossas mentes aqui

Ser seu, seja minha querida

Tão próximos com você em meus lábios

Os narizes se encostando, sentindo sua respiração

Seu coração se aproxima e se afasta, sim

Seja meu verão em um dia de inverno, amor

Eu não consigo ver nada errado

Entre nós dois

Seja minha, seja minha, sim

A qualquer momento, a qualquer hora

Ooh, você sabe que eu estive sozinho por um bom tempo

Não estive?

Eu pensei que sabia tudo

Que havia encontrado amor, mas estava errado

Mais vezes que o suficiente

Mas desde que você apareceu

Eu estou pensando

Amor, você está despertando um eu diferente

Não há rede de segurança, estou livre

Me apaixonando totalmente

Você se apaixonou por homens que não eram como pareciam, sim

Se prendeu em uma corda bamba e agora estamos aqui, livres

Me apaixonando totalmente por você

Avanço rápido alguns anos, sim

Até chegar ao lugar em que vivemos

Fazemos amor, depois brigamos

Rimos porque era para durar apenas uma noite, amor

Eu acho que não podemos controlar

O que está fora da nossa capacidade

Seja minha, seja minha, sim

A qualquer momento, a qualquer hora

Toda vez que eu vejo você, amor, eu me perco

Se eu estou sonhando, amor, por favor, não me acorde

Toda noite que estou com você, eu me apaixono mais

Agora estou deitado ao seu lado

Tudo parece certo desde que você apareceu...

Quando as músicas terminaram ele foi diretamente até ela, para ver sua reação, saber como estava se sentindo com àquilo.

- oi - disse sorrindo fraco e antes de qualquer coisa ela deixou um longo beijo em seus lábios.

- as músicas são lindas - disse com seu rosto próximo ao dele. - quero meus direitos autorais - acabaram rindo da estúpidez que ela disse.

- você terá.

[...]

Dois dias depois...

- Luazinha... Ainda gosta de brincar com o fogo, né?! - Hailee diz fechando a porta da sala de química.

- o que você quer? - perguntou continuando a ler seu livro de física, como se fosse a coisa mais interessante do mundo.

- parece que gosta de ser uma vadia...

Ela já estava farta da Hailee, de suas palavras tolas e sua mania que achar que manda em todos.

- cômico! Se diz tão feminista e chama outra mulher de vadia. - bateu palmas sarcasticamente. - Hailee, eu não tenho culpa da sua obsessão pelo Mendes! Eu não tenho culpa de vocês nunca se amaram! Eu não tenho culpa se ele nunca te tratou como a rainha do mundo que você quer ser! Ninguém mais te aguenta! Chega Hailee! Chega dos seus showzinhos. Nem suas amigas te aguentam mais! Cresce, amadurece, se ame mais! Você é muito mais que um homem. Caso não veja isso! Pra que brigar por algo que vai em vem nas nossas vidas? Se ele te amasse eu até entenderia, mas... Ele não sente isso.

- cala sua boca! - disse revoltada. - você vai pagar, sua vaca! - gritou. - isso é uma promessa, e uma promessa minha... Sempre se torna real. - disse rancorosa e saiu da sala.

Pela primeira vez na vida Hermione teve medo dela, pois ela sabia que sua loucura não tinha limites...


Notas Finais


Vish... A maluca da Hailee ataca novamente. Gente, Hailee e Shawn vivem um relacionamento forçado e nada saudável; evitem relações assim, seja entre amigos ou em qualquer outra ocasião.

LUSHAWN TÁ VOLTANDO BEBERES! Eu Disse Que Tudo Ia Ficar Bem!

Me desculpem a demora, estou com uma dor de dente horrível, e minha criatividade tava uma bosta.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...