1. Spirit Fanfics >
  2. New Moon - Sasuhina >
  3. Hyuga

História New Moon - Sasuhina - Capítulo 7


Escrita por: 47ANGELHINA

Capítulo 7 - Hyuga


Fanfic / Fanfiction New Moon - Sasuhina - Capítulo 7 - Hyuga

{Sasuke on}

Sasuke - Eu não sei por quê não funcionou, mas eu sei que você é um Akuma! Você não é humana!

   Hinata fungou. Felizmente, as lágrimas da valente garota pararam.

Hinata - O que?

Sasuke - Você ouviu, acha que eu não percebi? O seu “medo” da prata e aquela criatura atrás de você. Imagino que também ache que eu não percebia que sua perna se curou magicamente!

   Hinata observou o rosto de Sasuke ficar amargo e engoliu seco.

Hinata - Sim, você está certo….

Sasuke - O-O que?

   A garota se aproximava cada vez mais do Uchiha. Ele estava tremendo. Sua compleição estava pálida. Era de se esperar, já que todas as provas indicavam aquilo. O medo era a arma mais poderosa ao lidar com as pessoas. Então, Hinata decidiu usar isso ao seu favor.

Hinata - Eu sou uma vampira e agora que descobriu o meu segredo terá que morrer.

Sasuke - Então, como? O Sol… - Interrompido

Hinata - Achava mesmo que essa luzinha me faria mal? Tadinho - “O que eu faço com ele…? Tenho que, pelo menos, fazer com que ele fique de boca fechada e esqueça essa história” - O cheiro do seu sangue é muito embriagante, sabia? Estou me segurando a tanto tempo…

Sasuke - Por favor…

Hinata - Pois é, não faça essa cara. Os vampiros existem! E outras criaturas super simpáticas. E misturas de coisas estranhas, que não deveriam existir…, mas preciso deixar um pouco de suspense para você.

   Como esperado, Sasuke estava assustado. Ela aproveitou a chance e se aproximou de seu pescoço e lentamente chegou em sua orelha e sussurrou.

Hinata - Deveria ter visto a sua cara, estava hilária, idiota! - Rindo

Sasuke - Hein? - Fez uma cara trágica 

Hinata - Vampiros não existem! Eu não tenho medo de prata, sou alérgica. Eu machuquei a minha perna sim, pode ver a cicatriz - Mostra a cicatriz da sua perna ferida - Aquela criatura que nos atacou foi um lobo, nada mais! Você bateu a cabeça e apagou, e por sorte consegui afugentá-lo e o trouxe para cá… - lembrando 


>Flashback<

Menma - O inverno está chegando.

Hinata - Hm? 

Menma - Depois de manhã Naruto-Nii precisará voltar e liderar as alcateias do Oeste e Sul para o Norte.

Hinata - Sério? Estava tão nervosa que tinha me esquecido disso.

Menma - Você terá um mês para se preparar, antes que voltem para a caçá-la.

Hinata - Sem problema, já estarei bem longe daqui! 

Menma -Não.

Hinata - O que?

Menma - Aqui é o único lugar onde você ficará realmente segura, todos os Alfas temem e odeiam meu irmão, mas se eles souberem onde você está, o que acha que vão fazer? Entenda, nenhum Lycan é confiável. E esse humano é o único que pode protegê-la, eu o vi enfrentando Grimnir, e admito que ele é habilidoso. Não saia do seu lado em hipótese alguma, ganhe sua confiança e respeito. Mas sobe nenhuma circunstância conte seu segredo, ok?

Hinata - E-Eu não posso, e se… e se fizerem a mesma coisa que fizeram com a minha família? Eu não posso ver pessoas morrendo por minha causa! Não posso!

Menma - Não ouse se culpar, seu pai morreu para protegê-la. Ele sempre irá acompanhá-la, uma parte dele sempre viverá em você.

Hinata - Eu sei… Eu sei.

Menma - Hinata, Seiji-Dono morreu, seu Alfa não existe mais neste mundo. Faça o que eu disse, entendeu? Prometo que irei voltar! - Diz beijando sua bochecha com delicadeza 

>Flashback Off<


Sasuke - Entendo. Lamento pelo mal entendido… - “Como pude ser tão idiota? Ela está certa, devo ter batido a cabeça com muita força. Minhas lembranças ainda estão um pouco nebulosas”

Hinata - Rindo - Tudo bem!

   Enquanto os dois conversavam um barulho estrondoso veio da direção da porta.

~ Bam! ~

   Ambos se assustaram, a porta abriu abruptamente, e perceberem que quem causava todo aquele alarde era ninguém menos que, Mikoto. Ela correu em direção a cama com lágrimas nos olhos.

Mikoto - Eu pedi para você parar de se machucar! Fiquei tão preocupada!

Sasuke - …Me desculpa.

Mikoto - Hinata, seu braço! Seu idiota, deveria tê-la protegido que tipo de homem é você?

Hinata/Sasuke - Desculpa!

   As lágrimas cessaram. E o sermão que seguia durou mais de uma hora.

Mikoto - Entendeu? Se você se machucar mais uma vez eu vou procurar outro emprego para você não trabalhar mais como samurai.

   Assim como Sasuke, Mikoto tinha um brilho incisivo no olhar que não combinava com seu rosto delicado.

Sasuke - Entendi sim, entendi. - Sasuke assentiu com uma expressão horrorizada. Então, depois de fazer o filho reforçar a promessa até acalmá-la, Mikoto levantou.

Sasuke - Vai para onde? 

Mikoto - Preparar o almoço. Consegui um tempo para conseguir vê-los por um instante. Tenho que voltar! 

Sasuke - Claro, tenha cuidado! 

Mikoto - Hinata! - Chamou antes de sair do quarto 

Hinata - Sim? 

Mikoto - Cuide bem do meu filho! - Diz com um sorriso caloroso

   Hinata surpreendeu-se com sua fala, sentiu suas bochechas corarem e assentiu.

Hinata - Cla-Claro….

Mikoto - Vou indo! 

   Sasuke e Hinata a acompanharam até o corredor com a desculpa de se despedir e, ao confirmarem que ela tinha ido, voltaram rapidamente para seus quartos. Felizmente, o resultado de todos os exames deram normais. Eles poderiam receber alta a qualquer momento. Um dia se passou e Sasuke estava realizando o procedimento de alta quando uma médica veio correndo, ofegante.

?? - Sasuke! Hinata! Vocês receberam alta agora?

Hinata - Que? Ah, sim!

   Era Kiyomi, a médica que havia ficado responsável por eles. A expressão dela ficou um pouco triste ao ouvir a confirmação. Hinata não entendeu o porquê disso e seu rosto mostrou confusão. Pensou em perguntar se havia feito algo errado, mas nada lhe veio em mente. Kiyomi hesitou, mas se aproximou dos jovens.

Kiyomi - Vocês tiveram muita sorte, não sei como conseguiram sobreviver. Posso imaginar que seus olhos devem ter queimando com uma imensa força de vontade para sobreviver. Por favor, cuidem-se! 

   Nesse meio tempo, já estavam indo para casa. Sasuke procurou a chave, abriu a porta e entrou. Dentro estava um breu. Parecia que seus pais já estavam dormindo e seu irmão não estava em casa, deveria estar trabalhando. Havia uma panela de arroz e outra de sopa sobre a mesa. Aquilo só poderia ter sido obra de sua mãe. Havia um bilhete ao lado escrito com uma letra delicada: “Para vocês não morrerem de fome. Vou checar se vocês comeram tudo!”

   Por terem avisado que teriam alta naquele dia, Mikoto havia deixado o jantar pronto para eles antes de ir dormir, mesmo no meio de tantos afazeres. Sasuke se sentou à mesa, acompanhado de Hinata, soltando um risinho.

Hinata - Sua mãe é muito gentil…

   Sasuke a olhou por um tempo, sua expressão era sincera e parecia até estar emocionada. Inconscientemente, sorriu.

Sasuke - Sua mãe não fazia pratos especiais quando você estava doente? 

   Perguntou sorridente, mas não imaginaria que sua resposta fosse tão “seca” e tão inesperada!

Hinata - Não!

Sasuke - …

Hinata - Sasuke.

Sasuke - Sim?

Hinata - Voce me perguntou há alguns dias de qual clã eu pertencia… Você se feriu por minha causa, então acho justo contar, meu clã chama-se Hyuga. Sou Hyuga Hinata. Gochisousama! 

   Ela saiu da mesa e foi para o quarto. Sasuke estava confuso com tudo que acontecia, nunca soube ou se quer ouviu falar de um clã chamado Hyuga. Ele lavou a louça e foi para o quarto. Ao chegar viu as velas acesas e a cama pronta, a porta do banheiro estava aberta e Hinata estava se olhando no espelho, brigando com a maldita tipoia.

Hinata - Por que isso não sai? Como abre essa coisa?

Sasuke - Cuidado, vai acabar se machucando!

Hinata - Argh! Que droga!

   Me aproximei das suas costas, ao tocar em sua pele percebi que ela era macia e suave, lentamente retirei o laço de pano que prendia à tipoia. Ela se virou em minha direção olhando para os pés.

Hinata - Obrigada!…

   Ela saiu e se dirigiu ao quarto. Fechei a porta do banheiro, e a minha consciência vacilou como uma chama de uma vela antes de se apagar. Eu não conseguia lutar mais contra o cansaço que me tomava de assalto.


{Hinata on}

   Um longo tempo se passou e Sasuke ainda não havia saído do banheiro. Bati na porta algumas vezes e nada, sem resposta. A maçaneta girava, mas a porta não abria. Estava trancada ou algo estava bloqueando. Tudo estava indo tão rápido que eu não conseguia ordenar os meus pensamentos. Com as minhas garras, as usei para destrancar a tranca da porta e avistei Sasuke desmaiado no chão.

Hinata - Sasuke-Kun?



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...