História New Rules - Capítulo 1


Escrita por: ~

Visualizações 103
Palavras 942
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Bishoujo, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Ficção, Ficção Adolescente, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Pansexualidade, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Hey amores, essa e minha nova fanfic, espero que gostem❤
Comentem seus comentários são importantes para mim!❤

Boa leitura! ❤

Capítulo 1 - Prólogo


Fanfic / Fanfiction New Rules - Capítulo 1 - Prólogo

 " O destino é uma roda que gira sem a ajuda das nossas mãos" - Dezoito luas.

          Maggie Argent 

A música alta eas luzes, me fazem ter vontade de ir mais uma vez para a pista de dança, mas o cansaço me impede. Peço um shot de vodka eo líquido transparente desce rasgando minha garganta. Fecho os olhos e mexo a minha cabeça no ritmo da música, abro os olhos quando trocam de música e peço outro shot de vodka. Vejo um moreno conhecido por mim se aproximar, e lembro imediatamente da minha amiga que é apaixonada por ele.

-- Mariani gosta de você, sabia? -- Digo. Ele rir e nega. Mari, vai me matar por isso.

-- Bom saber, ruiva -- ele pede uma garrafa vazia.

-- O que vocês estavam fazendo lá fora -- ergo meu olhar para a porta, onde se e possível ver um grande movimento.

-- Jogando. Mas agora vamos de verdade ou desafio -- Ergue a garrafa na minha frente.

-- Eu quero. -- saio do bar improvisado e sigo, Entony. Passamos por entre várias pessoas e chegamos na região da piscina, havia uma roda de pessoas.

Me sento do lado de Camily e Victor, o jogo começa. A garrafa para entre Nash e Clara.

-- Verdade ou desafio, Clara? -- o moreno de olhos azuis pergunta.

-- Verdade -- diz alterada.

-- E verdade que você pegaria o Hayes? -- A morena da uma risada e assenti.

O jogo continua e depois de um tempo, a garrafa cai entre eu e Mariani.

-- Verdade ou desafio, Mari? -- pergunto.

-- Sou de desafios, amore -- diz a loira. Sorriu a sapeca ea loira bate a mão na testa. Provavelmente arrependida.

-- Eu te desafio a beijar Entony -- digo rápida ea loira cora.

Ela olha para o moreno, eo mesmo sorrir assentindo. Ela se levanta e vai até ele, ele a coloca no seu colo e faz um carinho na sua bochecha, ele puxa seu rosto para perto beija a loira. Todos gritam, aquele foi o beijo do casal mais shippados da faculdade. Eles finalizam o beijo com um selinho é Mari volta para o seu lugar.

O jogo continua e logo após a garrafa para em mim e Victor.

-- Verdade ou desafio, Magg?-- pergunta o moreno.

-- Desafio.

-- Eu te desafio a ir morar na fraternidade, Kappa oz. -- Puta merda. Agora o jeito era aceitar, mas eu não vou para lá sozinha não.

-- Eu vou. Com uma condição. As meninas tem que ir comigo -- me refiro as minhas amigas.

-- Eu vou -- diz Mariani.

Todas concordam. A merda já estava feita.

                     (...)

Abro os olhos e sinto minha cabeça latejar, olho pro lado e percebo que não estou no quarto da universidade. Pulo da cama e olho ao redor, eu estava em um quarto, cheio de adolescentes, parecia uma... fraternidade?.

Olho meu corpo em baixo do cobertor, e as únicas peças encontradas em meu corpo são, uma saia e um sutiã. Fico de pé, e tento arrumar meu cabelo, mas falho e apenas faço um coque. Chuto algumas pessoas, para dar acesso até a porta, abro a porta e desço um grande lance de escadas até chegar a sala. Entupida de pessoas dormindo pelo chão e quase impossível andar por ali, sem pisar na cara de alguém. Procuro por um rosto conhecido por mim e acabo encontrando o provável suspeito por eu estar aqui.

Victor dorme um sono pesado, ele está deitado em um canto desconfortável, entre o sofá ea parede, ao seu lado a uma garrafa de vodka e no outro está Camily. A garota provavelmente acabou bebendo demais e cometendo coisas insanas e obscuras com o moreno ao seu lado. Chuto sua cabeça, mas nem um sinal e dado, ele apenas aperta mais a garota em seus braços. Desisto de tentar o acordar e saio de dentro da casa, o jardim ea varanda não estão tão diferente dos cômodos de dentro.

Me sento em uma das escadinhas que há em frente a casa, que dá acesso a varanda, e tento me lembrar da noite passada. Estreito os olhos quando o sol brilha fortemente, e automaticamente meu braço se ergue em frente ao meu rosto, de forma que o sol não consiga me atingir de maneira brusca. Balanço meus pés, e noto minhas unhas mal feitas.

Ouço passos dentro da casa, mas não tenho curiosidade em saber quem está de pé. Continuo observando meus pés e percebo que os passos se aproximam em minha direção. Viro meu corpo de modo que possa ver um garoto muito branco sem camisa, seus cabelos castanhos bagunçados talvez, pela noite mal dormida, seus olhos estreitos por causa do sol em seu rosto, ele senta ao meu lado e não diz nada, muito menos eu.

-- Não consegue lembrar? -- pergunta o mesmo depois de um tempo.

-- Lembrar de que? -- pergunto. Temo a resposta, será que transei com ele e não lembro? .

-- Da noite passada, ou melhor, de como veio parar aqui. -- responde. Ele não me olha em momento algum.

-- Não, por acaso você lembra de algo? Ou de como eu vim parar aqui ?.

-- Não -- responde. Sua voz grossa me causou arrepios. Desculpas, tenho fetiche em vozes grossas.

-- Como é seu nome? -- pergunto, depois de um tempo.

-- Shawn. Shawn Mendes. -- existe nomes melhores não acha, Mãe do Shawn? . -- Eo seu, como é?.

-- Maggie Argent, mas prefiro só Magg.

-- Mas acho que, Ruivinha, combina mas com você -- Ele dá um sorriso.

-- Me chame como quiser.


Notas Finais


Aaa espero que tenham gostado, até o próximo ep. Que ja está quase pronto ❤

Comentem, seus comentários me incentivam muito ❤

Muitos beijos na boca para vcs!❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...