1. Spirit Fanfics >
  2. New times, Same feelings >
  3. Capítulo 89

História New times, Same feelings - Capítulo 90


Escrita por:


Notas do Autor


Meu amores, me desculpem pela demora, foi quase um mês, eu sei, mas eu definitivamente não tinha cabeça para escrever aqui, com tudo q estou resolvendo da faculdade e tbm porque estou triste q essa história está acabando, eu acabei aumentando o final q queria para um cap a mais, então ainda vão ter 3 caps ou 4 dessa história, prometo que vão gostar, mas vão querer me matar... Boa leitura e me desculpem mais uma vez.

Capítulo 90 - Capítulo 89


Fanfic / Fanfiction New times, Same feelings - Capítulo 90 - Capítulo 89

Harry pov's 

[Dia 20 de junho, casamento]

Eu e o Draco estávamos muito ansiosos, hoje só nos veríamos de manhã cedo e depois só as 17h quando fosse o horário certo de nos casar. 

Nós não dormimos a noite inteira, eu acordei no mínimo 5 vezes olhando as horas e o Draco também até que finalmente meu despertador tocou e logo desliguei ele. 

Já era 11h da manhã e dessa vez o Draco ainda estava dormindo e não pude deixar de sorrir para seu rosto tranquilo enquanto dormia. 

Me levantei da cama no máximo do silêncio e fui para o banheiro tomar banho. Hoje eu teria várias coisas para fazer, já que o loiro ia demorar a se arrumar por causa do terno e também ele não podia fazer tanto esforço por causa do oitavo mês de gestação. 

Terminei meu banho rápido e saí me vestindo com uma roupa normal, já que só vestiria o terno na catedral para não sujar. 

Fui para o quarto terminando de fechar a camisa e quando olhei para a cama para acordar meu loiro ela já estava vazia e então vi a porta aberta e muito barulho entrava no quarto, de pessoas falando alto no andar de baixo, confusões e eu saí de lá procurando meu noivo e ver se via algum rosto conhecido na minha casa aquela hora. 

- Eu já falei, essas mesas vão ficar ao lado esquerdo do jardim, é a grande mesa do Senhor Potter e Malfoy e seus amigos, andem e façam o que eu mando - a Josie falou autoritária para uma moça mais nova que parecia tão estressada quanto e eu desci as escadas olhando aquela zona generalizada 

- Josie, o que está acontecendo aqui? E cadê o Draco? Preciso falar com ele, nem o beijei hoje - falei e ela veio até mim me puxando pelo braço 

- Olá Harry, sinto muito mas hoje não vai ver o Draco até a hora dele entrar na igreja com a mãe e o beijo vai ser só na hora do sim, e você já devia ter saído daqui, o Blaise te espera no carro lá fora - falou tudo muito rápido me puxando e eu fiquei confuso 

- Hey, espera, eu preciso saber aonde ele está pelo menos, e se ele precisar de mim? - perguntei me referindo ao Draco e ela suspirou 

- Ele está com a mãe e todas as madrinhas, ele vai ficar bem, agora vá resolver as coisas e deixe tudo comigo, e não quero atrasos, 16h30 quero ver você vestido e arrumado no altar com os padrinhos - falou e eu assenti entrando no carro que o Blaise estava dentro e que ia dirigir. 

Assim que coloquei o cinto o Blaise saiu dali e respirei fundo voltando ao silêncio e ele me olhou.

- Relaxa cara, hoje vai ser um dos dias mais felizes da sua vida, e você não pode ligar para esse estresse - falou e eu assenti 

- Sim, eu sei disso, mas não saber onde o Draco está me deixa nervoso, eu saí do banho e ele nem estava mais na cama, e eu nem demorei, a Josie me deixa maluco assim - falei e ele concordou 

- Eu sei disso Harry, mas calma, ele ta com a mãe e as meninas, e eu disse para a hermione que se ele precisasse falar contigo, era para me ligar - falou e eu sorri agradecido 

- Obrigado - falei e ele assentiu - agora vamos fazer o que primeiro? - perguntei olhando o caminho, o dia estava nublado, mas não indicava que iria chover 

- Nós vamos no hospital pegar a Molly de uma vez, ela está com o Arthur, vamos deixa-los na catedral, depois vamos pegar o Teddy e a Andrômeda, e aliás as alianças estão comigo já, vou entregar para a Andrômeda para quando o Teddy for entrar, ela deixar com ele, e depois disso você vai ficar de vez na catedral e ver se os últimos detalhes estão certo - falou repassando todo o dia comigo e eu assenti 

- Okay, e você sabe onde estão os meninos? - perguntei e ele assentiu 

- O Theo está indo no ministério agora para pegar a certidão de casamento sua com o Draco, e o George está resolvendo umas coisinhas para a Pansy, porque eu não consegui ir ver, e nem o Theo, então ele ta resolvendo algumas coisas das meninas, acho que pegando vestido também, ele vai demorar um pouquinho - falou e concordei. 

- Ta legal, então tudo parece estar indo bem - falei dando um sorriso e ele sorriu

- Está feliz, não está? - perguntou e sorri largo 

- Demais, eu vou casar com o homem que eu amo, e daqui um mês nossas meninad estarão nascendo, eu não podia estar melhor - falei e ele sorriu

- Que bom Harry, e você? Já fez seus votos né? - perguntou e assenti 

- Sim, estão aqui - falei pegando o papel no meu bolso - mas acho que nem vou precisar deles - falei e ele sorriu 

- quero só ver o que você vai dizer, o Draco me mostrou o dele, está muito bom - falou e eu o olhei preocupado

- Sério? E se o meu não for o suficiente? E se ele achar que não o amo tanto assim? Hoje eu nem falei com ele - comecei a entrar em pânico um pouco e o Blaise parou o carro no sinal vermelho 

- Harry, calma, o Draco sabe muito bem que você ama ele, os votos são só uma forma de demonstrar isso, e você faz isso todos os dias para ele, relaxa - falou e eu respirei fundo e ele voltou a dirigir se aproximando do hospital. 

Nós ficamos mais quietos dessa vez e assim que ele estacionou só eu desci para ir pegar a Molly enquanto ele arrumava o banco da frente para ela e eu fui direto para seu quarto. 

Bati na porta algumas vezes e senti ser aberta mostrando um arthur bem arrumado e sorridente e a Molly estava logo atrás na cadeira de rodas com um vestido azul celeste lindo e com o cabelo arrumado e toda maquiada. 

- Uau, você está linda - falei indo até ela me agachando e ela sorriu tímida

- Que isso meu querido, são seus olhos - falou e eu ri e me levantei abraçando o Arthur 

- Parabéns Harry, você merece - falou baixo e sorri retribuindo o abraço e olhei para a molly de novo 

- Bom, acho que agora podemos ir, faltam quatro horas para eu dizer sim no altar, não posso me atrasar - falei e eles riram e eu comecei a empurrar a cadeira de rodas enquanto o Weasley chamava o elevador. 

O corredor estava vazio e nós entramos num elevador com um médico que estava ali e ficamos em silêncio todo o instante indo direto para o carro. 

- Olá Blaise, quanto tempo - falou a moça olhando para o moreno que sorriu abrindo a porta do carro

- Oi senhora Weasley, verdade, faz tempo sim, uns dois dias e parece uma eternidade, e a senhora está linda viu - falou e a mulher corou e o senhor Weasley guardava as coisas no porta malas 

- Vocês jovens precisam usar óculos, onde já se viu? Eu na minha idade com essa pele está bonita assim - falou brava e nós rimos 

- Idade é só um número senhora Weasley - falou e ela deu de ombros e ele riu - Bom, agora vamos pegá-la e senta-la no banco, vai ficar mais confortável - falou e eu me aproximei ajudando ele e pegamos a molly juntos a sentando no carro e ela nos ajudou se ajeitando melhor 

- Prontinho, agora está mais confortável e nós iremos para a catedral - falei e todos concordaram e eu fui para o banco traseiro com o weasley pai e nós saímos dali novamente.

O caminho foi em silêncio, não estava muito afim de conversar, minha mente só estava no loiro e no que estava fazendo, se estava estressado, se estava tudo bem, ninguém me dava notícias e aquilo acabava comigo. 

Assim que chegamos na catedral eu nem cheguei a entrar, nós tiramos a Molly do carro e ela e o senhor Weasley foram lá para dentro se sentar na primeira fileira ao lado esquerdo e eu voltei para o carro e o Blaise olhava o celular. 

- O que foi? - perguntei tentando ver a tela e ele escondeu 

- Nada não, agora vamos pegar a andromeda e o Teddy para você já se arrumar e ver se tá tudo certo la dentro - apontou para enorme cadetral e suspirei sendo guiado por ele. 

Nós não demoramos muito e chegamos na casa da Andrômeda, ela e o Teddy já estavam arrumados, e o Teddy tinha o cabelo meio bagunçado como sempre e estava fofo, mas ele estava nervoso, com medo de cair no meio do caminho. 

- Hey Teddy, vai dar tudo certo, eu também to com medo de falar ou fazer algo errado, mas sei que vai dar certo e você pode confiar em mim, você vai se sair muito bem entregando as alianças - falei olhando para ele no banco de trás e ele sorriu para mim e voltou a brincar com as mãos no seu colo e a Andrômeda me olhou. 

- E como está o Draco? - perguntou e eu suspirei 

- Eu estou me fazendo a mesma pergunta, não me deixaram falar com ele hoje, saí do banho ele nem no quarto estava mais - falei e ela me olhou surpresa mas não disse mais nada. 

O Blaise deixou o radio ligado tocando algumas músicas e tentei relaxar e nós chegamos finalmente na catedral. Já era 14h quando entramos já que o transito não colaborou muito conosco. 

O lugar estava lindo, era do jeito que imaginava, o tapete pelo qual o Draco iria passar era branco como ele tinha pedido, as flores eram as rosas azuis que sabia ser suas preferidas, os lustres do local eram maravilhosos, mas hoje pareciam diferentes, estavam mais claros e mais altos, o altar estava simples e tudo tinha um tom claro, nada escuro. 

Eu passei por toda catedral ao lado do Blaise já que a Andrômeda foi se sentar com a Molly de uma vez para deixar o Teddy quieto e eu olhava tudo maravilhado indo até a sala onde eu me arrumaria com os padrinhos que era nos fundos. 

- Aqui está incrível, ainda bem que o Draco decidiu os detalhes - falei e o Blaise riu 

- Isso é uma verdade, se você escolhesse, acho que ficaria estranho - falou me zoando e dei um soco fraco no seu ombro e então alguém abriu a porta da nossa sala.

- Boa tarde senhor Potter, desculpe incomodar, mas eu preciso, tenho que saber se está tudo no seu devido lugar, se não eu consigo trocar agora - falou um senhor e nós o olhamos sem entender de primeira e no final eu entendi 

- Oh claro, não me atrapalha, senhor..? - perguntei 

- Senhor Waltam - falou e eu assenti indo até ele 

- Blaise, pode ir se arrumando, eu vou ver isso aqui e já venho - falei fechando a porta e vi o blaise concordar e segui meu caminho rápido com o senhor Waltam.

Draco pov's 

Eu estava muito nervoso, mal tinha acordado, não vi o Harry na cama e já me levaram para a casa da minha mãe quase como um sequestro para eu nem falar com o Harry e ir me arrumar e relaxar, mas eu não estava nada relaxado. 

As meninas estavam comigo, elas faziam maquiagem enquanto minha mãe dava um último ajuste na minha roupa e eu estava sentindo meu estômago revirar. 

- Draco, você está pálido, calma meu querido, vai dar tudo certo - a Hermione falou abrindo um olho me observando enquanto a maquiadora fazia sua sombra 

- Eu não consigo me acalmar Hermione, eu não vi nada hoje, não vi o Harry, estou preso aqui até a hora do casamento - falei impaciente e ele suspirou e a pansy e a Luna viraram para mim 

- Draco, está tudo bem por lá, está nervoso atoa, o Harry nessa hora deve estar chegando na catedral, se já não está lá, então fica tranquilo, vocês vão se casar e vão ser felizes - falou a Pansy e eu sorri tentando acreditar em tudo que ela falou. 

- Isso Draco, fica calmo, e qualquer coisa, eu pergunto para o Blaise como estão as coisas e ele me avisa para eu te contar - a loira falou e eu sorri agradecido e minha mãe finalmente parou de mexer no terno 

- Pronto filho, está tão perfeito - falou sorrindo com os olhos lacrimejados e eu a olhei sorrindo 

-Oh mãe, não fique assim agora, deixe essas lágrimas para depois - falei limpando o rosto dela e ela respirou fundo 

- Meu único filho está casando, e daqui um mês minhas netinhad vão estar aqui, eu não to acreditando, eu realmente perdi meu bebê - falou chorando e eu a abracei carinhoso o máximo que conseguia já que a barriga enorme e pesada não me deixava me aproximar muito. 

- Não fica assim, você nunca vai perder seu bebê - falei e ela riu fraco - sempre vai me ter por perto, e as meninas também, vai ser muito bom - falei e ela assentiu respirando fundo e me olhando 

- Você está lindo - falou e eu sorri agradecido 

- Obrigado mãe - falei e desci do pequeno pedestal que tinha para ela ajeitar as últimas coisas e então eu tirei o terno. 

As mulheres estavam bem agitadas e animadas, eu não queria falar muito, estava nervoso e ansioso, então só queria me arrumar e fazer com que esse tempo passasse rápido, porque não aguentava mais. 

Saí da sala indo para o quarto de hóspedes no primeiro andar mesmo, já que tinha muita escada para eu subir e entrei no banheiro me olhando no espelho e respirando fundo.

Meu coração estava acelerado, eu não estava bem, minha barriga estava doendo muito, era normal sentir umas dores nesse último mês, mas hoje estava impossível, sentia pontadas desde que cheguei aqui e estava mais ansioso, eu estava muito nervoso e as meninas não paravam de se mexer. 

Vi que já estava dando 15h da tarde e precisava tomar banho para me arrumar mas não aguentaria sair daqui de novo e ser bombardeado pelas meninas perguntando tantas coisas, eu só queria o Harry, precisava dele. 

- Vamos Draco, precisa se arrumar querido - a minha mãe falou abrindo a porta do banheiro e olhei para ela respirando fundo. 

- Tudo bem mãe, eu já vou entrar no banho - falei baixo e ela assentiu fechando a porta de novo e eu me olhei mais uma vez no reflexo e respirei fundo tentando me tranquilizar e comecei a tirar a roupa e fui para o boxe do banheiro. 

Tomei um banho calmo, tive um pouco de dificuldade por causa da barriga e eu estava sentindo um pouco de desconforto também, meu quadril doía um pouco mas era pelo estresse. 

Saí me secando e fui para o quarto, minha mãe já estava lá toda arrumada, porém sem o vestido ainda, ela primeiro me vestiria. 

Ela me ajudou e eu já estava totalmente pronto terminando meu cabelo e ela sorriu largo para mim. 

- Você está perfeito meu filho - falou com os olhos lacrimejados 

- Obrigado mãe - falei abraçando ela que chorava baixo 

- Meu filho vai mesmo se casar - falou e eu assenti 

- Sim, e quem diria que seria com o Santo Potter? - falei e ela riu 

- Parece que foi ontem que você andava por essa casa reclamando dele o tempo todo " Ah o santo Potter, ele me paga " ou " o cicatriz acha que é quem? Ele e aquele barbudo velho " - falou me imitando e eu ri 

- Ai mãe, eu não falo assim - falei rindo pela cara dela e senti uma dor forte na barriga e me curvei para frente parando de rir na hora e minha mãe me segurou rápido

- Filho o que foi? Está sentindo dor? São as meninas? - perguntou e eu respirei fundo segurando um gemido de dor 

- Está tudo bem, eu acho que elas estão agitadas porque eu estou também - falei tremendo um pouco e minha mãe me sentou na cama 

- Você precisa se acalmar meu filho, respira fundo - pediu nervosa e eu expirei com força 

- Tudo bem, eu estou melhor, está melhorando, agora precisamos ir para a catedral, eu preciso ir - falei tentando tirar a dor da minha cabeça e a olhava 

- Tudo bem, eu vou pedir para o motorista te levar, eu e as meninas vamos terminar e vamos chegar lá bem rapidinho, mas tem certeza que está bem? - perguntou de novo e assenti 

- Sim, é só um desconforto maior, a gravidez ta acabando e essas dores são rotineiras, só está pior porque estou ansioso - falei tentando me levantar e ela me ajudou e respirei fundo

- Tudo bem, já que está falando, eu acredito, só por favor, tome cuidado - falou e concordei saindo com ela dali indo para o lado de fora da casa. 

O carro já estava pronto e o motorista da minha mãe ia me deixar na catedral, ela estava falando com o Blaise pelo celular quando entrei no carro e fechei os olhos sentindo uma pontada na barriga e praguejei. 

- Anjos da minha vida, não façam isso com o papai de vocês, eu estou tentando me acalmar - falei olhando para minha barriga e fazendo carinho mas a dor continuou e eu bufei quando o motorista estava entrando no carro e sorri amarelo para ele. 

O caminho foi em silêncio, eu estava concentrado em tirar essa dor de mim e não ficar mais ansioso por ver o Harry, eu ia me casar em duas horas, muitos já deviam estar chegando na catedral, e eu ainda no carro, morrendo de dor e enorme. 

Cheguei na catedral e o Blaise estava do lado de fora, tinha alguns fotógrafos do lado de fora, o moreno me ajudou a sair do carro e sorri aliviado ao ve-lo mais de perto. 

- Draco você está lindo- falou e sorri 

- Obrigado Blaise, você também está lindo, o padrinho mais bonito, não conta para os outros - falei baixo e ele riu e eu fiz careta pela outra pontada 

- O que foi? - perguntou quando entramos na catedral pela lateral que dava direto na sala onde eu ficaria e vi um enorme sofá uma parede toda de espelho e só fui até o móvel bejie e confortável

- Eu estou sentindo umas pontadas, elas estão agitadas, hoje o dia foi muito estressante, eu acordei e nem vi o Harry, fiquei o tempo todo ouvindo as meninas falarem de tantas coisas na minha cabeça, falando da cerimônia, da festa, da minha roupa, das bebês, eu só queria calma, ver o Harry e ficar com ele, mas agora eu só vou ve-lo na hora de entrar lá e até lá eu vou ter uma síncope - falei nervoso e um pouco alto estressado e ele me encarou 

- Okay, muita calma, falta só 1h20 para você ver o Harry, vai dar tudo certo, agora você está aqui, ninguém vai te encher o saco, e fica deitado um pouco, para ver se a dor vai passando também - falou tentando me acalmar e assenti quieto 

- Ta legal, mas por favor, não deixe ninguém entrar, okay? Só deixe o Harry e minha mãe com as meninas, mais ninguém -pedi e ele concordou e saiu do cômodo pela porta que dava num corredor onde tinha a outra sala que o Harry estava. 

Fiquei sentado no sofá respirando fundo e fiquei fazendo carinho na minha barriga tentando ficar calmo e tranquilizar as meninas. 

Me encarei pelo espelho da sala e olhei os detalhes, tinha alguns champanhes e bufei por não poder beber nessas horas de dor, tinha muitas flores pelo local, o banheiro estava aberto e tinha um lustre grande no teto. 

Fiquei na sala por uma hora, estava tudo quieto, ouvia algumas vozes no corredor e algumas vezes sentia o cheiro forte do Harry e aqueles momentos me deixavam mais relaxados, meu veela com certeza estava amando tudo aquilo. 

Me levantei do sofá finalmente sem dor e então a porta do cômodo foi aberta rápido e olhei assustado para ela evi minha mãe com a Pansy 

- Meu Merlim, o que foi? Para que tanta pressa? - perguntei antes mesmo de reparar nas roupas delas 

- Nós acabamos de chegar, você precisa já se preparar para ir pro corredor, você já vai entrar - a Pansy falou e eu assenti sentindo um frio na barriga

- Mas já? - perguntei e minha mãe assentiu 

- Sim filho, o Harry já está no altar até, ele está sorrindo igual uma criança - falou e eu sorri largo só de imagina-lo assim e qualquer resquício de dor saiu do meu corpo com a cena 

- Eu amo demais aquele cicatriz - falei e elas sorriram para mim 

- Ta legal, eu vou indo para lá, os convidados estão terminando de chegar e eu como madrinha preciso estar lá, você vem agora tia narcisa? - a Pansy perguntou para minha mãe 

- Eu já vou Pansy, só vou falar mais uma vez com o Draco - falou e a morena assentiu me abraçando rapidinho e saiu do cômodo

- O que precisa falar mãe? - perguntei e ela sorriu pegando minhas mãos e me olhou nos olhos 

- Oh meu filho, eu sei que já falei isso tantas vezes nesses meses, desde quando ficou grávido e noivo, mas eu nunca vou me cansar de dizer. Eu te amo muito, e hoje, agora é a hora do seu casamento, meu único filho, você vai ter sua própria família agora, eu sei que vou participar mas essa é totalmente sua, eu sou a mãe mais orgulhosa nesse mundo meu loirinho, eu só quero sua felicidade, e se eu chorar não se preocupe será de felicidade - falou tudo com os olhos marejados e eu sorri deixando as lágrimas escaparem aos poucos. 

- Eu também te amo mãe - falei e abraçei ela forte e ela soluçou no meu pescoço mas logo se afastou limpando o rosto e sorrindo 

- Okay, agora vou parar de chorar, e vou saindo, vou te deixar sozinho um pouquinho e você já sabe para onde precisa ir, eu te amo muito - falou e eu assenti limpando meu rosto e ela me beijou na testa e saiu do cômodo encostando a porta. 

Fui até a parede que era totalmente de espelho e respirei fundo tranquilo, e arrumei o cabelo mais uma vez e tirei o rastro das lágrimas do meu rosto. 

Eu não estava acreditando que agora iria casar com o Harry, ele estava me esperando no altar, eu ia entrar, ir até ele, nós íamos nos casar. 

- Draco, você já é a pessoa mais sortuda, está na hora de ir - falei para meu reflexo e sorri e fui para fora do cômodo finalmente andando por aquele corredor incrível. 

Estava tudo totalmente vazio, as vozes dos convidados eram baixas, mas dava para ver que tinha bastante gente até. 

Eu fui andando até a entrada principal dali para poder entrar aonde estava o altar e só tinha um segurança lá, ele estava na porta principal da catedral que dava para rua e eu atrás da porta que dava para o grande salão. 

Respirei fundo andando de um lado para o outro e então ouvi o silêncio completo e do outro lado da porta e a música matrimonial começou a tocar e sentir minha barriga revirar completamente e uma pontada muito forte veio em mim e me curvei para frente sentindo uma dor enorme. 

- Senhor Malfoy? - o segurança veio até mim me ajudando e eu gemi de dor sentindo minha calça e meus pés molharem muito e passei minha mão pela calça olhando as palmas

- Por favor, chama o Harry, chama o Harry pelo amor de Merlim - falei olhando para o chão e mão vendo muito sangue e água nas minhas pernas e calça e o vermelho nos meus dedos me deixou tonto só de pensar no pior

- Estou indo - falou rápido e a enorme porta se abriu e todos os convidados estavam de pé e me olharam, e eu vi o Harry ao longe sorrindo para mim e seu olhar foi ficando tenso enquanto passava os olhos em mim e tudo pareceu ficar em câmera lenta. 

A dor só piorava, eu não estava entendo nada daquilo, eu estava sangrando muito, minha bolsa visivelmente tinha estourado, mas todo aquele sangue... Não era para ter sangue. 

Meu coração começou acelerar mais e um grito mudo saiu da minha garganta com a dor no baixo ventre contraindo minha barriga e então eu escutei abafado o som de todos preocupados e o Harry correndo na minha direção e então eu fechei os olhos sentindo alguém me segurar e desmaiei.



Notas Finais


Desculpem parar por aquiii não me matem, podem ficar tranquiloss, ia ficar muito grande o cap, e mais uma vez, desculpa pela demora, amo vcs e o próximo sai até quarta feira, vocês vão gostar e vai ter muitas emoções.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...