História New York por uma noite. - Capítulo 9


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 0
Palavras 388
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Drama (Tragédia), Fantasia, Literatura Feminina, Poesias, Romance e Novela, Saga
Avisos: Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Coração de pardais.

Capítulo 9 - Coração de pardais


Fanfic / Fanfiction New York por uma noite. - Capítulo 9 - Coração de pardais

Nosso diálogo só veio se iniciar quando nos deitamos para dormir, porque até entrarmos só existiam trocas de olhares e sorrisos bobos, sorrisos acriançados, sorrisos que expressavam agradecimento por cada detalhe daquela noite espetaculosa. Ao me deitar do seu lado, você virou e colocou seu braço para apoiar a cabeça enquanto me mimoseava com seu sorriso e olhar.

- Que foi? – interrompi o seu silencio com um sorriso terminando de prender o cabelo, seguido por um olhar repentino com pequenos sorrisos tímidos.

- Nada. Só estou admirando o quanto fica linda de cabelo preso com um coque no alto da cabeça, com alguns cachos perdidos no seu ombro. - Sussurrou.

- O que foi? Andou lendo um livro de poesia hoje, ou assistiu a Oprah? – Disse rindo enquanto trocava o foco do meu olhar para o lustre rústico com barbante pendurado no alto do nosso quarto.

- Hahaha, engraçadinha. – Dizia mudando tambémde posição, esticando totalmente sua costa no colchão olhando para mesmadireção da minha vista    

- Sabe, li que os pardais morrem do coração, assustados com as buzinas do carro. E que os devotos do meio ambiente estão levantando uma questão, explicando e comprovando as mortes. E seu objetivo é criar uma lei em que as firmas de construção de carros façam buzinas com o volume mais reduzido. Ou seja, querem que todos tomem cuidado com os corações dos pardais. – Dei de ombro para seu sarcasmo.

- E já conseguiram alguma coisa?- Você disse querendo entender o porquê daquele assunto ter surgido no meio da noite.

- Nada, estavam fazendo passeata hoje à tarde em frente à prefeitura para que possam autorizara mudanças nas multe nacionais.

- Ah, tudo bem. Amanhã quando eu for para o serviço vou tomar cuidado com os corações dos pardais, já que ninguém reduziu o volume da minha buzina. Eu prometo ser cauteloso. – Disse sorrindo, na verdade pude ver você segurar uma boa gargalhada com toda a vontade.

-É sério amor! - disse enquanto te olhava, não achando graça da sua risada comprimida entre os dentes. Mas a verdade é que amava seu sorriso e você sabia disso. Enquanto lhe dava uma leve cotovelada na costela.

- Eu sei amor, não disse que não era sério. Eu acredito em você, só achei engraçado. - disse me oferecendo seu braço para recostar minha cabeça. Obvio que não rejeitei. Colocando-me mais perto de você.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...