História Neytinho is real - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Neymar, Philippe Coutinho
Personagens Neymar, Philippe Coutinho
Tags Brasil, Coutinho, Hexa, Neymar, Neytinho
Visualizações 607
Palavras 779
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: LGBT, Yaoi (Gay)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Não me matem kkkkkkk bjs

Capítulo 4 - Cupido


Fanfic / Fanfiction Neytinho is real - Capítulo 4 - Cupido

 "Dentro de mim está um caos, tudo veio de repente. Preciso falar com ele mais tarde."

        Subi as escadas que nem um louco, entrei no meu quarto, joguei a mochila em cima da minha cama e entrei no banheiro. Eu estava aterrorizado, quase acabara de beijar meu melhor amigo, seria louco se não soubesse que isso estragaria nossa amizade de doze anos.

       Tomei um banho longo, enrolei a toalha na  cintura e saí do banheiro, dei de cara com um corpo em cima da minha cama, deitado de bruços.

        - Couto, preciso da sua ajuda. - Foi a única coisa que Gabriel conseguiu dizer.

         - Que susto Jesus! - Exclamei, com duplo sentido é claro.

        Ele se sentou e virou para mim, olhou meu peito nú e depois minha cintura, tampada com uma única toalha.

           - Uí que delícia. - Comentou passando a língua nos lábios, deu uma risada sacana e encarou o teto - Acho que estou apaixonado.

           - O que? Me conta isso direito, agora.

          Me sentei na cama só de toalha mesmo, e toquei seu ombro. 

- É isso estou apaixonado! - Exclamou brevemente e me encarou de novo. 

- Qual é o nome dela? Conheço? - Perguntei sorrindo. 

- Esse é o problema. - Fez uma pausa brincando com seus dedos. - É ele. 

- Ele? Desde quando você está desse lado? - Perguntei, espantado. 

Gabriel sempre foi pegador, e pegava meninas não o contrário. 

- Desde agora. Sempre tive certeza que queria mulheres, nunquinha duvidei disso. Mas ele chegou de uma maneira, seu jeito de falar, seus toques, brincadeiras e tudo. Confundiu minha mente de uma maneira que você não tem ideia, mas ele nunca teve iniciativa, acho que eu confundi tudo. Agora fico fugindo dele de vergonha. - Gabriel gesticulava com pânico estampado em sua face. 

- Nossa mano, deve ser de outro mundo para conseguir fazer você mudar sua opção sexual. Mas eu não posso te ajudar em conselhos, sou hétero Gabriel, e não tenho dúvidas disso, não mesmo. - Enquanto disse isso, Neymar com um olhar triste, de reprovação, invadiu minha mente e  me peguei perguntando-me se eu tinha certeza que não queria homens, que não queria o menino Ney. 

- Eu também não tinha dúvidas. - Gargalhou fraco e coçou os olhos. - Porém, eu quero ele, não quero outro homem. É só ele! Se ele não quiser, não tem chances de rolar com ninguém. Nem com você Couto! - Biel brincou me cutucando. 

- Que pena, eu aceitaria mudar de gostos por você. - Retruquei sua brincadeira. - E então, no que posso te ajudar? 

- Vai lá, fala com ele, me elogia, pergunta o que ele acha de mim e sei lá. - Gabriel fechou os olhos, balançou a cabeça, levantou-se da cama e começou a andar em círculos. 

- Vai lá? Então ele está aqui! Me diz agora quem é e vou agora mesmo, digo, depois que me vestir. - Murmurei encarando a minha situação; semi-nu em frente ao meu melhor amigo, falando de homens. 

- A...  Lisson. - sussurrou, como se sentisse medo ou outra coisa. 

- Alisson? Aahhh Gabriel! SAFADO. - Berrei e o abracei, ele corou devolvendo meu abraço. - Se você me der licença, vou me arrumar e bancar de cupido! 

Gabriel gargalhou e saiu do quarto, estava eufórico para descobrir se seu colega de seleção criava os mesmos sentimentos por ele. 

Mandei uma mensagem, clara e curta para Alisson. 

Camarada 🤙💗:  Belê Ali? Daqui uns cinco minutos espero você lá em baixo

Camarada 🤙💗: Coisa rápida

Becker: Blz, já apareço lá. 

Vesti uma polo, bermuda e chinelo. Talvez eu tomasse coragem e fosse fazer uma visita ao Ney, quem sabe me desculpar por minha atitude impulsiva, hoje mais cedo. 

Em um minutinho já estava no saguão e avistei Alisson sentando mechendo no celular.

- Alisson, papo reto. Já pensou em experimentar rola? - Indaguei após me jogar na poltrona em sua frente

- Shiu! Fala mais baixo, se é sobre isso. - Alisson pediu corado. - Nunca me passou pela cabeça isso, tem alguém interessado? 

- Sim, e está nesse mesmo hotel, não desperdice essa chance cara, até eu pegava. - Respondi sério, tentando convencê-lo. 

- Ah, então não é você. - Comentou desapontado, após ver minha cara de susto riu, e se ajeitou na poltrona. - Me diz quem é, dependendo faço estrago hoje mesmo. 

- Gabriel Jesus, muleque das boas, vai falar com ele, 375. - Dei uma piscadinha quando mencionei o número do quarto de Biel. 

Dei as costas para ele e subi as escadas, quando cheguei em frente do quarto de Neymar, suspirei fundo e fechei os olhos. Era agora ou nunca. 



Notas Finais


O próximo capítulo vai ser todo NEYTINHO ❤
O Couto parece muito eu ajudando meus amigos, sou bem direta rs


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...