História N.F.R - Capítulo 4


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Fugaku Uchiha, Hanabi Hyuuga, Hidan, Hinata Hyuuga, Hizashi Hyuuga, Ino Yamanaka, Itachi Uchiha, Jiraiya, Kakashi Hatake, Kakuzu, Karin, Kiba Inuzuka, Konan, Kushina Uzumaki, Madara Uchiha, Mikoto Uchiha, Minato "Yondaime" Namikaze, Nagato, Naruto Uzumaki, Neji Hyuuga, Obito Uchiha (Tobi), Pain, Sai, Sakura Haruno, Sasori, Sasuke Uchiha, Shisui Uchiha, Tayuya, Tsunade Senju, Yahiko
Tags Naruhina, Sasusaku
Visualizações 84
Palavras 1.618
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Festa, Ficção Adolescente, Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 4 - Capítulo IV ( Dream Venice )


Me dê os clichês

Um sonho, uma vida, um amor

Me deixa feliz e triste

Como Norman Rockwell

Sem exageros sob nossos lençóis

Somos apenas eu e você

 

 Sábado, para a felicidade dos alunos e para os professores. Só que não tão especial para um certo casal. Hoje seria o encontro de Naruto e Hinata. Ino e Sakura estavam na casa de Hinata, ajudando para que ela vá bonita para o encontro:

 

_ Primeiro para onde vão, porque se forem para o shopping precisa ser um simples mas é claro não tão simples, já se for pra uma festa tem que ser algo bem sensual e se for para o restaurante… - Ino foi interrompida por Hinata que já estava nervosa por conta do encontro

 

_ Por favor Ino, só me arranje uma roupa, tenho que estar pronta daqui 40 minutos - disse secando o cabelo

 

_ Hinata quando vai nos dizer quem é esse cara em? - Disse Sakura

 

_ Bem… Quando eu… é - tinha que inventar uma boa desculpa para não dizer que sairia com o professor - é que eu não sei se o encontro vai ser bom e… se continuarei com ele sabem?! - disse se virando para o espelho para fazer a maquiagem

 

Hinata já estava pronta, e levando as meninas até a porta:

 

_ Você vai nos contar tudo sobre esse homem misterioso quando chegar do seu encontro não vai?! - Disse Ino se recusando a sair do quarto até que Hinata confirmasse

 

_ Ino, não prometo nada - Disse empurrando ela contra a porta

 

_ Hinataaaaaaaa é bom você conta tudo pra gente - disse gritando na porta do quarto

 

Até que Ino desistiu, e ela e Sakura foram para suas casas.

 

Hinata estava nervosa, muito nervosa. Tinha medo de Naruto não gostar de você nesse encontro. Esqueceu disso quando o celular tocou:

 

Telefonema On

 

Naruto: Olá Hinata, está pronta? Estou quase chegando

 

Hinata: Ah sim, estou saindo

 

Naruto: Ótimo, até

 

Telefonema Off

 

Hinata saiu correndo para a porta da sala até ouvir a voz do seu pai:

 

_ Hinata, aonde você está indo? - Disse Hiashi fechando o jornal

 

_ Vou para o Shopping pai - Disse Hinata nervosa com as perguntas do pai

 

_Ah bom, não volte tarde - Disse voltando ao jornal

 

Saiu correndo para encontrar Naruto o mais rápido possível. Se deparou com o carro dele na esquina e foi até lá:

 

_ Desculpe a demora - disse entrando no carro

 

_ Uau - sussurrou - e aí? Para onde quer ir? - perguntou dando partida no carro

 

_ Já que nos conhecemos em uma praia pensei em irmos para uma local - disse Hinata - A Praia Venice é muito boa - disse dando um sorriso

 

_ Bom, então é pra lá que vamos - Disse Naruto acelerando o carro

 

Já o Sasuke acabara de acordar, pasmo, surpreso, agradecido, não sabia qual era seu estado nesse momento. O seu pesadelo que te assombra todas as noites simplesmente desapareceu. Nunca teve uma noite tão tranquila como essa.

 

Queria saber o'que foi capaz de curá-lo dessa enfermidade. Deixou de pensar nisso e foi preparar seu café.

 

Ele tinha uma relação de amor e ódio com os finais de semana. Nos finais de semana não tinha nada para fazer, então ficava entediado.

 

Enquanto tomava o seu café, inevitavelmente veio em sua cabeça uma certa rosada e se lembrou do seu aconchegante abraço, do seu cheiro de cereja. "O que diabos essa garota está fazendo com a minha cabeça? Droga".

 

Decidiu que ia colocar um limite na relação, um que nunca deveria ter saído, o limite entre aluna e Professor.

 

Enquanto isso na casa da Sakura:

 

_ Aí Sakura desculpa de novo, deveria ter te avisado - disse Ino voltando a olhar para o celular

 

_ Você sempre faz isso, marca as coisas comigo e some atrás do Saí - disse Sakura escolhendo trocando os canais da televisão

 

O celular de Ino toca: "A Oi amor… Ir no shopping?... Me pega aqui na casa da Sakura… tá bom, beijos"

 

_ Saky - disse fazendo cara de bebê - o Sai… - foi interrompida pela Sakura

 

_ Deixa eu adivinhar, você vai cancelar comigo mais uma vez para ir no shopping com o Sai não é?! - Disse fazendo a feição mais cínica que conseguia - aiiiiiii tá, vai lá - disse Sakura

 

_ Aiiii amigaaaaa eu te amooo - deu um beijo na bochecha de Sakura e saiu correndo

 

Sakura não estava chateada, já estava acostumada para falar a verdade. Então não iria ficar sozinha em casa, nem que ficasse andando sem rumo na rua.

 

Naruto e Hinata estavam caminhando pela praia, conversando sobre muitas coisas:

 

_ Não cursei geografia pensando em ser professor, queria trabalhar com cartografia - disse Naruto - mas até eu não conseguir vou continuar como professor

 

_ Bom pelo menos você ainda vai trabalhar com o que quer - disse Hinata, chutando a água

 

_ Se não me falhe a memória você disse que pretendia cursar direito para…- Naruto fora interrompido por Hinata

 

_ Sim, pretendo, não disse que quero ou que era o'que eu queria fazer pelo resto da minha vida - disse Hinata - meu pai disse que a profissão que escolhi não iria me garantir um bom financeiro então… - Naruto a interrompeu

 

_ E o'que você quer ser? - disse Naruto

 

_ Bom… pintora - Disse Hinata não fazendo contato visual com Naruto, pois estava com medo do que ele diria

 

_ Se você tem um talento nisso e é o que gosta de fazer, vai nessa - disse Naruto abrindo um sorriso para ela

 

Hinata não acreditou no que ouviu, esperava um "seu pai tem razão". Tinha certeza agora que Naruto era um homem legal. Qualquer outro cara diria a mesma coisa que o pai:

 

_ Tá certo que vivemos em um mundo onde se você não tem dinheiro você não terá muita coisa. Mas acho que viver a sua vida largando o seu sonho e ir para outra área só por conta do dinheiro, vai se arrepender pelo resto da vida - disse segurando a mão dela e se aproximando mais dela.

 

Aquelas palavras significavam muito para ela, afinal as pessoas a sua volta só desprezavam o seu talento. De repente alguém diz para segui-lo não importa se vai te render dinheiro ou não.

 

Naruto enlaça a cintura de Hinata e encosta a sua testa na dela e ficam se encarando:

 

_ É errado…- Começou, Hinata já ia desviando o rosto, que logo Naruto voltou para a mesma posição - Mas foda-se, eu gosto de você - terminando a frase deu um beijo tão delicado quanto doce.

 

Se separaram, e ficaram se olhando, Hinata abriu um leve sorriso. Não queria que esse tempo passasse, era tão bom estar com ele:

 

_ Bom, já está escurecendo… é melhor te levar para casa - disse soltando a cintura de Hinata

 

_ é… - triste Hinata concordou

 

_ Não fique triste, vamos ter mais encontro mais vezes - Naruto consolou Hinata

 

Então voltaram para casa.

 

Enquanto isso Sakura andava pelas ruas de Los Angeles, dessa vez voltando para casa, mas esbarra em uma pessoa e cai no chão:

 

_ Olha só quem é?! Sakura Haruno - disse ele, uma pessoa que ela conhecia muito bem

 

_ Fica longe de mim! - disse Sakura se levantando e se afastando

 

A rua estava praticamente deserta ninguém estava por perto. Não tinha ninguém para ajudá-la:

 

_ Qual é Saky, sou só um ex, não sou um monstro - disse se aproximando com a cara mais perversa que tinha

 

_ Não me chame de Saky, e sim, Você é um monstro. Sai de perto de mim ou eu… - Sakura foi interrompida por ele

 

_ Ou o'que Saky, vai gritar?… não tem ninguém pra te ajudar - disse se aproximando cada vez mais - você vai me pagar sua vadia - quando ia levantar a mão para bater em Sakura, um homem duas vezes o tamanho dele o acerta com um soco que faz ele cambalear no chão

 

Sakura não sabia se agradecia por isso ou se ficava mais assustada ainda. Até que percebeu que o homem que lhe ajudará não é um Estranho e sim o Sasuke:

 

_ Sakura, você está bem? - disse Sasuke - Ele te machucou ou algo do tipo? Quer ir dar a queixa na polícia? - disse Sasuke

 

_ Não não, só me leva embora por favor, eu só quero ir pra casa - disse entre lágrimas

 

Aquela imagem, da Sakura chorando partiu o coração de Sasuke, ele sentia uma vontade imensa de espancar aquele garoto que a fez chorar. Então simplesmente fez o'que Sakura pediu:

 

_ Sakura, quer me contar o que aconteceu alí? - disse Sasuke tentando entender tudo o'que aconteceu - Tudo bem, não irei insistir… - disse se concentrando na estrada

 

_ Aquele é o Sasori… - disse Sakura, secando as lágrimas - Ele é o meu ex… ele acha que foi em quem o denunciou para a polícia por vender drogas. Ele foi mandado para uma reabilitação se não quisesse ser preso - falou Sakura retomando a calma

 

Sasuke realmente ficou preocupado. Era um traficante atrás dela:

 

_ Sakura, precisa fazer alguma coisa, um boletim de ocorrência ao menos. Se ele realmente era um traficante, ele é perigoso demais - disse Sasuke

 

_ É melhor não, não quero piorar as coisas - disse Sakura

 

Sasuke sabia que se arrependeria do que ia fazer, mas não poderia permitir que Sakura corresse perigo. Afinal ele sabia do perigo que o rapaz Sasori representava para vida da garota, se acontecesse algo sabia que teria parte da culpa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...