História Nightmare - Capítulo 3


Escrita por:

Postado
Categorias Histórias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 1
Palavras 1.289
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Sobrenatural, Terror e Horror
Avisos: Mutilação, Suicídio, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


opá, mais um capitulo dessa historia louca...

Capítulo 3 - Proximo do fim


Fanfic / Fanfiction Nightmare - Capítulo 3 - Proximo do fim

quem diria, eu aqui, quase no final da historia, revelando para vocês o meu passado sombrio... deixando de enrolação vamos a historia

 

depois de eu ter enfrentado aquela coisa, eu não aguentei mais, sentei sobre a parede e o chão, soltei meu machado e comecei a chorar

-eu... só quer voltar para casa, eu só quero ver minha família mais uma vez, eu não aguento mais isso

eu já estava prestes a me suicidar e desistir logo deste pesadelo, mas... eu tinha que continuar, não se pode ter uma morte dessas, eu não posso morrer sem menos ter uma namorada, sem ter um filho, sem poder comer um chocolate só mais uma vez, então eu continuei, já estava sem sequer esforço mental, mas eu tinha que continuar, o clima daquele hospital era tenso, o cheiro de carne podre, e um intenso frio do ambiente, me deixava agoniado, peguei meu "mapa" e fui a procura da sala do gerador, eu achei que era longe mais não era tanto, o local onde eu estava era pequeno, apenas com 2 corredores que se encontravam e iam direto pra umas 3 salas, sendo uma delas a do gerador, fui direto ao gerador, mas algo era estranho, tinha vários posters no caminho, posters motivadores, porem todos aranhados e destruídos, apenas um que sobrou, e aquele foi suficiente pra me motivar, "aguente firme" estava escrito nele, com um gatinho pendurado em um galho de arvore, motivado, fui até a sala do gerador, quanto mais eu andava, mais o cheiro podre ficava maior, até eu chegar na porta, cujo o cheiro já era insuportável, tentei abrir, mas parecia trancada, eu estava com medo de fazer barulho, então não meti o machado naquela porta, mas fui a procura da chave, fui tentar ir no segundo quarto, que ficava do lado do quarto do gerador, então eu entrei, parecia uma sala de cirurgia, mas estranha, estava com muito sangue, um rastro de sangue, ia de uma das camas, até uma cortina fechada, era estranho, minha lanterna começou a piscar, mas eu não ouvia barulho nenhum, e não tinha nada nos corredores, então fui bem devagar até a cortina, e quando cheguei nela, deu pra ouvir um barulho de aguá ou gotas de alguma coisa, então rapidamente eu abri, e quando vi, não tinha nada, tinha apenas um alicate de corte, mas de repente, do teto de gesso, começa a vir barulhos de tubulação, e alguma coisa começa a bater no telhado e o quebra, de lá de cima, vem uma criatura, perecia um humano só que quadrupede, parecia não ter  olhos, sua aprecia era assustadora, ele tinha os braços ao contrario, o peito era pra cima, e suas pernas era deformadas, em sua cabeça tinha uma grande abertura, que pingava, um liquido preto, e também tinha partes rasgadas e molhadas de pelúcia de crocodilo, era assustador, e sem reação fiquei parado, respirando calmamente com a criatura lá ele parecia estar me procurando, depois de um tempo ele se foi,  ainda estava no corredor, então eu silenciosamente sai das cortinas, fui a procura de algo de útil,  enquanto abria gavetas vazias, acabei encontrando uma chave, e foi ai que eu lembrei da chave que eu tinha encontrado no escritório do Dr.maxwell, bom, agora tenho duas chaves, sera que alguma dessas abre a porta, enquanto pensava, acabei derrubando um pequeno frasco de remédio vazio no chão, fazendo ele se quebrar, quando fiz todo este barulho, a criatura veio correndo do corredor até o quarto, tive pouco tempo para poder me esconder debaixo de uma maca ensanguentada, ele veio igual um louco, mas quando chegou ele parou, foi andando devagar por todo o quarto até chegar na maca onde eu estava, ele se abaixou, não tinha olhos, mas acho que ele me sentia, ele percebeu minha presença, e com suas garras tentou, apunhalar por cima da cama até mim, com velocidade me esquivei rolando para o lado, então ele bateu na maca, fazendo ela voar longe, eu assustado tentei levantar e correr, mas a criatura me deu um poderoso golpe cortando minhas costas, deixando todo meu peito negro, então aproveitei a chance fiquei no cato escondido em meio as cortinas perto do canto, e o monstro começou a me procurar, vendo nas cortinas, cortina por cortina, até chegar em mim, mas dessa vez acho que ele não consegui me "ver" então foi embora a me procurar pelos corredores, eu já estava sofrendo de dor, mas tinha que ficar calado, fui até a porta do gerador, a qual estava trancada, peguei a chave que estava na sala de cirurgia, e consegui abrir, na hora, uma forte dor de cabeça veio a mim junto de uma tontura, e um som de alarme eletrônico, sem perder o foco entrei e fechei a porta com silencio, e oque era estranho, era o fato de ter aquele cheiro horrível de carne podre, que me dava vontade de vomitar, mas não havia nada lá dentro, nem sequer sangue tinha, na hora as estranhas pedras verdes que eu tinha coletado, começaram a brilhar, e brilhas, uma enorme vontade de pegar as pedras e esfregar nas partes negras veio até mim, e foi oque eu fiz, e estranhamente, as partes voltaram ao normal, assim como as feriadas que se fecharam, mas as pedras perderam o brilho e a cor, não sei se deveria ficar com elas, mas mesmo assim fiquei, lá era muito escuro, apenas os botões do gerador brilhavam minha lanterna funcionava mas ainda piscava, acho que era aquela criatura lá fora, e para minha surpresa, tinha uma grade trancada com um cadeado que cobria o painel do gerador, tentei usar a chave que encontrei no escritório do Dr. mas acabou que não deu certo, mas veio em minha mente "oque faltava, que tal chave é esta que eu preciso agora" então eu me lembrei do primeiro quarto, cujo eu não tinha entrado, confiante, eu sai daquele quarto, e fui até o primeiro, e o abri, era um estoque, mas não estava escuro, tinha uma janela que iluminava boa parte do quarto, mas era tão grande, e com tanta coisa lá dentro, eu achava que iria ser difícil encontrar, mas eu tinha visto uma mesa, com certeza foi a primeira coisa que eu fui procurar, abri gaveta por gaveta, e mesmo assim eu não encontrei, procurei por toda parte até que vi uma coisa brilhante na janela, eu fui direto ver, peguei uma cadeira que tinha lá, e a peguei, érea uma chave normal, mas quando eu sai de cima da cadeira acabei derrubando umas coisas da prateleira, nessa hora desesperado eu fui para um canto, quando a criatura entrou, ela foi bem devagar, passando pelas prateleiras, então, tive a ótima ideia de jogar a prateleira em cima dele, sem pensar duas vezes, joguei a mesma sobre ele, derrubando e o deixando incapacitado, e logo sai da sala correndo, muitos gritos assustadores e altos começaram a sair das tubulações, corri para a sala do gerador e tranquei a porta, fui direto para a pequena grade, enquanto eu ia, deu pra ouvir as criaturas descendo das tubulações e batendo na porta, enquanto eu abria, ele quebraram uma parte da porta, não o suficiente para eles passarem, ao eu conseguir abrir a grade, ele conseguiram entrar, fui rápido o suficiente para trancar a grade, cujo eles tentaram quebrar,então rapidamente, apertei o único botão vermelho do gerador, fazendo o ligar, ligando toda a luz dos corredores e daquele quarto, as criaturas gritavam de dor enquanto saia fumaça delas, fazendo-as a voltar para as tubulações, eu aliviado, sentei no chão e comecei a chorar, chorar de alegria pensado que o final já estava próximo, no final das contas, eu estava certo...

 

continua...


Notas Finais


se tiver gostado ou achado um erro, ou simplesmente me dar uma opinião, só comenta ai parceiro(a) :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...