1. Spirit Fanfics >
  2. Nightmares >
  3. Nightmare Number One

História Nightmares - Capítulo 1


Escrita por:


Capítulo 1 - Nightmare Number One


Fanfic / Fanfiction Nightmares - Capítulo 1 - Nightmare Number One

Estava escuro e frio, eu sentia meus ossos tremendo dentro do meu corpo, ouvia meu coração batendo incansavelmente, sentia a pulsação constante em meus ouvidos, sentia meu pulmão expulsar e puxar o ar de volta com bastante dificuldade, mas eu não podia parar de correr.

Eu tinha que correr pela minha vida, pela minha salvação. 

O monstro que andava tranquilamente atrás de mim, tinha um sorriso sádico no rosto, suas unhas arranhavam as paredes do minúsculo corredor onde estávamos, e seus olhos me estudavam com atenção.

Eu estava apavorada, ele não parava de me perseguir e eu já estava ficando cansada, minhas pernas imploravam por descanso, meu pescoço doía de tanto que eu olhava para frente e para trás, meus cabelos estavam sujos de poeira e suor, grudando em meu rosto, dificultando minha visão, que já era limitada graças a penumbra que nos rodeava.

Olhei para trás mais uma vez e ele ainda me perseguia, ao virar para frente de novo, bati contra uma parede. 

Estava encurralada.

Ele se aproximou de mim e eu fechei os olhos, senti sua mão passear pelo meu rosto, ela era áspera e cheia de calos. Seu rosto se aproximou do meu e eu senti seu hálito quente em minhas bochechas, sua mão foi até meu peito esquerdo e senti seus dedos afundando em minha pele. 

Suas unhas rasgaram minha epiderme e adentraram meu corpo, senti seus dedos encostando e quebrando minhas costelas, produzindo um "crac" abafado pelos meus músculos, meu coração pulsava como um louco, e de alguma forma, me senti preenchida pela dor. 

Porém, não gritei.

Senti sua mão saindo de dentro de mim, e de repente tudo parou.

Um zunindo surgiu em meus ouvidos, eu sentia o sangue escorrendo em abundância pelo meu corpo sujo, as gotículas salgadas de suor se misturando ao meu sangue quente, minhas roupas ficaram extremamente molhadas pela mistura dos líquidos que meu organismo estava liberando.

Quando abri os olhos meu coração pulsava em sua mão e um buraco enorme se localizava em meu peito. Ele passou a língua pelo órgão, sua boca ficando manchada com meu sangue e em suas mãos, algumas de minhas costelas pingavam.

Eu não sentia mais dor, não sentia mais medo.

Quando o monstro mordeu e retirou um grande pedaço de meu coração, eu acordei.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...