História Nii-san - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Osomatsu-san
Personagens Juushimatsu Matsuno, Todomatsu Matsuno
Tags Incesto, Jyushitodo, Osomatsu-san, Universo Alternativo, Yaoi
Visualizações 124
Palavras 1.716
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Hentai, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi pessoal! bem vindos a esse fic, eu quero deixar claro que aqui eles estão com 15/16 anos por isso os "hormônios estão querendo sair soltos"
Espero que gostem da fic :3

Capítulo 1 - E agora?


Fanfic / Fanfiction Nii-san - Capítulo 1 - E agora?

[Todomatsu's POV]

Eu acordei acabado, acabei por dormir tarde já que fiquei assistindo um filme com meus irmãos, então quando nossa mãe nos gritou para levantar, todos saíram murmurando coisas como "Aff, por que temos que ter escola?" ou "acordar cedo é a pior coisa do mundo" , eu fui ao banheiro tomar um banho pra ver se eu acordava e escovar meus dentes; depois de fazer minha higiene matinal e me arrumar, eu desci e sentei no meu lugar de sempre, Osomatsu sentou do meu lado direito e Jyushimatsu do meu lado esquerdo, agradecemos pela comida e começamos a devorar

-Choromatsu! me passa o queijo!- Osomatsu gritou

Choro passou o queijo com uma cara de quem queria matar Osomatsu, sei que eles não se dão tão bem assim mas dessa vez não acho que tenha tido um motivo aparente para querer mata-lo, sim, Osomatsu é um cuzão, mas querer mata-lo sem motivo já é exagero, olhei para o relógio e vi que a gente tinha 20 minutos para chegar a escola, tomei o café as pressas e sai correndo, a escola é 10 minutos daqui mas as vezes levamos uma hora para tomar café da manhã, em poucos minutos vi todos correndo atrás de mim, imagino que eles se tocaram , olhei para a frente focando na minha corrida e tomei um susto quando senti alguém me carregar, olhei para a pessoa e vi que Jyushimatsu estava concentrado em chegar a escola enquanto me carregava como uma noiva ou princesa, meus olhos brilharam e eu sorri e coloquei meus braços em volta do seu pescoço, ele percebeu e apenas sorriu para mim logo voltando a se concentrar na corrida, Jyushimatsu sempre esteve ao meu lado e sempre tentou me ajudar o máximo possível, ele é um amor de pessoa e...E...É bonito...Forte...Gentil...Elétrico...Animado...U-Um sonho...Me peguei sorrindo que nem um idiota apaixonado, não pode ser, não pode ser! Eu? apaixonado? pelo meu próprio irmão mais velho? isso só pode ser brincadeira, eu não podia! ele ia me achar estranho, ia rir de mim e me largar na rua da amargura!

[Jyushimatsu's POV]

Chegamos na escola bem no horário, como eu imaginei, se os 3 mais rápidos carregassem os 3 mais lentos nós conseguiríamos chegar a tempo , coloquei Totty no chão em pé e ele parecia perdido em seus pensamentos, como se tivesse um sinal de "loanding" na sua testa

-Totty- Falei acenando a mão no seu campo de visão, ou o que parecia ser

-Tooodoooo- Falei estalando os dedos em seu ouvido

-TODOMATSU!- Gritei e ele voltou ao seu estado normal, finalmente!

-Ah! D-desculpa Jyushi e-eu apenas estava viajando na maionese

-Eu percebi, e não precisa ficar nervoso, eu não estou com raiva 

-E-Eu não estou nervoso

-Não? mas está gaguejando!

-É por que eu vi uma menina fofa no meio do caminho 

-Tá explicado! como ela era? muito fofa?

-Uh? Err...Jyushi a aula já vai começar! vamos para a sala

Ele mudou de assunto repentinamente, mas ele estava certo, entramos na sala e depois de sentarmos nas nossas cadeiras o sinal tocou, Totty se senta do meu lado mas ele parecia estar me evitando um pouco, eu fiz algo errado? espero que não e que seja só impressão minha, eu adoro o Todomatsu e não quero perder ele, voltei minha atenção para a aula, era aula de história e não estava nem um pouquinho interessante, mas mesmo assim eu prestei atenção, quase dormindo, mas prestei.

[Todomatsu's POV]

Quebra de tempo

Era a ultima aula, e adivinha qual era? Educação física. Eu não sou nenhum pervertido, eu juro, mas posso ter imaginado o Jyushi uma ou duas vezes pelado hoje, e tive alguns pensamentos um tanto...Impróprios, e agora com a aula de educação física, ver o Jyushi naquela roupa um tanto justa, meu coração ia pular para fora, e o pior, eu estaria com essa roupa justa também, o que significa que se eu bobear eu posso ter uma ereção exposta para toda a turma! eu não podia deixar isso acontecer, então tive uma ideia de gênio

-Professor, eu adoro a aula de educação física, mas hoje estou me sentindo tonto sabe?

-Entendo Todomatsu, acontece muito comigo, pode sentar ali no banco e tome cuidado, já que você é um aluno exemplar nas minhas aulas, não vejo problema em você faltar uma só aula

-Obrigado Sensei 

Fui até o banco e fiquei vendo o pessoal jogar, eles iam jogar balio, e como eu imaginei vendo Jyushi naquela roupinha me trouxe uma ereção logo de cara, eu tentei esconder e parece que tive sucesso já que ninguém comentou sobre, minha ereção foi embora assim que vi umas meninas flertando com Jyushi e conseguindo, como eu sei que conseguiram? a minha ereção não tinha sido exposta, mas a dele foi, e elas parecem ter adorado , fui até o professor com raiva

-Professor eu estou melhor, acho que foi uma tontura passageira

-Tem certeza Todo?

-Absoluta senhor

-Ok, vai ficar com seus irmãos?

-Oh se vou 

Ele parou o jogo por um momento e me incluiu, eu olhei para as meninas do outro time e comecei a jogar, uma delas tentou balear o Ichi que era o mais fácil, eu entrei na frente e agarrei a bola fazendo a menina sair de jogo, fui com toda minha força e raiva, dei um pulo e acertei nas costas de uma, pousei no chão e corri para não ser baleado, outra tentou seduzir o Jyushi para distrai-lo, e quando a bola foi na direção dele, eu o empurrei fazendo nós dois cairmos no chão e a bola bater na parede, eu o olhei preocupado

-Você está bem?

-Estou sim Totty, valeu por essa, você é um bom jogador

-Obrigada-Corei um pouco com a situação

Eu olhei para o lado e a mesma menina tentou me balear já que eu estava por cima, mas eu acabei por agarrar a bola e tirar ela de cena, levantei e ajudei Jyushi a levantar, eu poderia ter tido uma ereção ali e agora, mas a minha raiva por aquelas meninas era maior, 3 ainda estavam jogando e conseguiram acertar Oso, Ichi e Choro, Karamatsu é muito bom jogando balio, então eu não estava tão preocupado, tentaram jogar em mim de novo, mas eu desviei, peguei a bola e joguei na perna dela, ela quase escorregou, e eu soltei um "droga" baixo, se ela escorregasse eu seria muito feliz, Jyushi e Kara balearam as duas ultimas, comemoramos a vitória e fomos ao vestiário nos trocar 

-Uau Todo, eu não sabia que era tão bom em Balio

-Pois é, as vezes eu estou afim de jogar e as vezes não-Falei me trocando

-Totty você foi incrível!

Jyushimatsu me abraçou e me soltou fazendo eu ter uma ereção, dessa vez todos puderam ver, mas não sabiam o por que, um grupo da classe mais velha viu e me zoou me fazendo sentir muito mal, eu me vesti o mais rápido que pude, fechei o armário e sai correndo, droga droga droga, por que eu tinha que estragar tudo? primeiro eu sentir raiva daquelas meninas que eu não sei o por que, e depo- ah não...será que eu estava com ciumes do Jyushi esse tempo todo? Eu não sei, mas fui chorando até em casa e subi as escadas correndo, fechei a porta do quarto e me escondi debaixo do meu lençol, isso não podia estar acontecendo! que dia terrível!

[Minutos depois]

Minha mãe bateu na porta e perguntou se podia entrar, eu deixei e ouvi o barulho da porta abrindo e fechando, minha mãe me abraçou por debaixo do lençol enquanto eu chorava 

-O que foi meu pequenino?-Ela perguntou, doce como sempre 

-É-É que, eu me apaixonei, e acabei pagando pau duro no vestiário da escola 

-Oh meu filho, isso é terrível!...Mas nessa idade em que você está, isso é normal

-Eu queria que não fosse-falei saindo das cobertas e encarando ela

-De quem você gosta?

-E-Eu não quero falar o nome...

-Pode descrever para mim?

-B-Bom-Limpei as lágrimas-Ele é gentil, fofo, sempre quer me ver bem, tem um sorriso grande e bonito, olhos castanhos assim como o cabelo, ele é bom atleta e está sempre anima-

-Espera Todo, ele?

-Err...Sim...É um menino

-Por isso você está tão nervoso?

-S-Sim-Menti, não era por isso, eu não ligo para o sexo da pessoa já faz um bom tempo, mas era preciso mentir sobre isso agora

-Oh meu amor, você não precisa se  sentir mal por que é um menino, pelo que você me falou ele é uma ótima pessoa, e se você gosta dele deveria ir atrás dele, não se importando com o que as pessoas pensam, se você é feliz com ele, você deve correr atrás da sua felicidade

Wow, minha mãe é muito boa em dar conselhos...E ela tinha razão-Obrigado mãe, você é a melhor- Falei a abraçando

-De nada meu pequeno, agora, vamos descer por que o almoço já está pronto

-Certo

A acompanhei até a sala de jantar e sentei no meu lugar de sempre com medo de que alguém citasse o que aconteceu mais cedo, surpreendentemente, nós acabamos falando de tudo! menos disso, passamos a tarde jogando, conversando e vendo filmes e quando nem notamos a noite já tinha caido.

Eu coloquei meu pijama, dei um beijo na minha mãe

-Obrigada pelo conselho mamãe

-De nada meu pequeno-Ela deu um beijo na minha testa e foi para seu quarto

Deitei na cama e olhei para Jyushimatsu, ele olhou para mim o que fez trocarmos olhares, isso me deixou corado 

-Você está bem com o que aconteceu hoje mais cedo?

-Aquilo foi humilhante- Falei soltando um riso nervoso 

-Não ligue para aqueles putos, eu já cuidei deles

-Ah s- espera, o que?

-Pois é, depois da escola eu peguei meu taco de beisebol e mostrei para aqueles filhos da puta que não podem mexer com meu irmãozinho!

Aquilo fez meus olhos brilharem, fui até ele e o abracei- Obrigada Jyushi, você é meu heroi-Dei um beijo na sua bochecha

Ele corou e retribuiu o beijo-De nada Totty, você não tem que ter medo de nenhum babaca, sempre que tentarem te magoar é só me chamar- Ele me abraçou também

-Pode deixar- E lá nós ficamos, dormindo, abraçados, como se fosse um sonho se tornando realidade

 


Notas Finais


E ai? o que acharam? O Totty com raiva é foda * u *
Enfim, espero que tenham gostado, me desculpem os erros, eu não tenho posse de nada, Eu não sei quem criou a Au dos meninos adolescentes, e até a próxima :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...