História Nine Kings - Long Fic EXO - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Kris Wu, Lay, Lu Han, Personagens Originais, Sehun, Suho, Tao, Xiumin
Tags Deuses, Exo, Exoplanets, Poder, Reis, Teoria
Visualizações 26
Palavras 2.263
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Ficção, Ficção Científica, Hentai, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Romance e Novela, Saga, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Oiii

Eu revisei bastante este capítulo, mas bastante mesmo. Haviam coisas enjoativa e erros, espero que esteja bom agora.

Boa leitura!

Capítulo 2 - Profecia


Fanfic / Fanfiction Nine Kings - Long Fic EXO - Capítulo 2 - Profecia

 Aqueles três homens ainda encaravam as moças caídas, a forma como elas chegaram ao Planeta era confusa. E por serem de fora, deixava suspeitas, com alerta de perigo de invasores.

O alerta sobre aquelas garotas era grande, então, Baekhyun, que é mais baixo e tem seus cabelos cor platina, insistia em perguntar quem eram e sempre recebia a mesma resposta: "Não sabemos nem onde estamos!", depois de tanta cabeça quente, decidiram:

- Então teremos que levá-las ao Suho, não podemos ignorar que intrusas caíram do céu. - Baekhyun toma a decisão.

- Nós não somos intrusos! - Ana Clara bate de frente, mas Beatriz se posiciona e segura a garota.

- Pois então, leve-nos à este homem, que deduzo ser o líder de vocês. - Ao tomar a frente da situação, todo mundo a olha, mas com direção reações. Os rapazes se surpreenderam com a sabedoria, conhecimento de soldado; as garotas ficaram iradas. Como ela poderia aceitar que as chamassem de intrusas, umas criminosas? - Sei o que pensam, mas querendo ou não, estamos em território desconhecido e sem autorização, somos intrusos. A melhor forma de resolver isso, sem conflitos e, como já fomos descobertas, é encontrar com o líder. Vão por mim. - Ela explica.

- Você é inteligente demais para uma qualquer. Qual inimigo que as mandou para cá? - Kyungsoo, aquele baixinho de expressão sombria, diz. Os outros dois concordam.

- Não somos de inimigo algum! - Raquel revida. Ela é totalmente ignorada, quando os outros três empurram as meninas para que andem. Em instantes, sentiram um baque e encontravam-se em um enorme espaço completo como um castelo europeu do mais rico Reino. Encantadas, era como as meninas se encontravam. Mas a magia passou quando a voz autoritária surgiu.

- Quem são vocês? - Ele estava no mais alto degrau, ao lado do trono mais belo que já inventaram, todo adornado de composições representativas do mar e poder. - Já que elas não têm língua, Baekhyun? - pergunta ao platinado, que explica a situação.

- Me pergunto quem não sabe onde é EXO'rDIUM. Eu, Sehun, fico inconformado. - Finalmente o mais alto se pronuncia, ironizando a situação. Coisa que fez Ana Clara tremer de nervoso.

- Suponho que 'vossa majestade - Beatriz debocha - seja o líder.

- A vossa majestade aqui, prefere ser chamada apenas de "Suho". E sim, sou o líder, e suponho também que seja a delas. Explique-me a situação. - Antes que a garota pudesse responder, um homem ainda mais alto entra na sala, falando alto e eufórico. Mas fica estático ao ver três rostos diferentes, encantado por um em especial.

- Atrapalhei, né? - Pergunta o óbvio. Ele tinha uma pequena caixa em mãos, e tinha um nome escrito. "Chanyeol". Seria seu provável nome. - Vou sair. - Mas não o fez, já que o líder pediu que ficasse e que Beatriz explicasse.

- Desculpe-nos pela situação, mas, 1. Não temos culpa se tem um portal de seu mundo no NOSSO mundo, a Terra. - Surpreenderam-se ao ouvir o nome do mundo delas. - 2. Não viemos com intenção alguma de prejudicá-los, senão estaríamos armadas e vestidas adequadamente. Apenas queremos voltar o mais imediato para a Terra, se é que isto tudo é real.- disse. - Ao entrarmos em uma aérea proibida, fomos levada para um lugar diferente, cujo qual tornou-se um "portal" e nos fez cair do céu.

- Então, seriam inocentes? - O que provável se chama "Chanyeol", pergunta.

- Não vale esquecer de ressaltar o conhecimento de guerras que a morena aqui tem. - Sehun se pronuncia.

- Pois eu acho que deveríamos prendê-las. Nunca ninguém caiu do céu e tem conhecimentos tão bons assim, é inocente. Talvez até uma execução seria uma alternativa. - Baekhyun sugere, coisa que fez Beatriz perder a paciência, e Suho percebeu a situação, mas antes que fizesse algo, a garota reagiu.

- Se está tão interessado assim, então por que não nos mata logo de uma vez? - Desafia o outro, que fechou a expressão, com tamanha audácia.

- Como e que audácia falaste comigo! Deseja ficar cega, mera mortal?! - Ameaça.

- Então que me deixe! - Ele avança e, num piscar de olhos, a garota tira um revólver de seu bolso traseiro, coberto pelo casaco. Então, apontando para o homem a sua frente, que para desentendido, sem saber o que é aquilo.

- Não acredito que você carregava uma arma, ainda mais quando estávamos num bosque! - Ana Clara grita inconformada, enquanto Raquel fica sem reação, sabendo que isso só irá piorar.

- Então quer dizer que estão, sim, armadas. São claramente uma ameaça! - Kyungsoo diz. Beatriz aponta na cabeça de Baekhyun.

- Não somos uma ameaça! A não ser queriam que sejamos. - Antes que qualquer outro pudesse tomar alguma atitude, um estrondo foi ouvido e tudo se escureceu.

Os rapazes estremecem, sabem o que virá.

O ar pareceu estar em falta, a pressão aumentou. O clima esfriou, e a tensão, que antes já era grande, piorou. Beatriz abaixou a arma, mas não sua guarda. Se colocou à frente das meninas e dizia a todo instante que nada aconteceria à elas. Suho e Chanyeol correram imediatamente àquela aérea mais baixa onde estavam os outros, se pondo junto com Sehun, Kyungsoo e Baekhyun.

De repente, um buraco escuro se abre no meio do salão. Era como um vazio por dentro, escuro. E sua volta, era um círculo como fumaças se movimentando. Aquilo alertava que não era coisa boa.

- Então veja se não é as três humanas que estão aqui. - Uma mulher branca como a neve, cabelos negros e longos, de corpo esbelto, surge. - Sabia que uma hora ou outra, o universo iria expandir ao meu favor. - Sorri. Chanyeol não perde tempo e logo faz que um círculo de fogo ao redor daquela mulher, que ri de tal coisa. - Isso não me afeta, querido Chanyeol.

Aquela mulher atravessa o círculo de fogo sem nada a ferir. Suho continuou na defensiva, sem nenhuma palavra, mas acompanhando tudo que a mesma fazia. Chanyeol se pôs perto das humanas, um sentimento afetivo cresceu instantaneamente nele, por aquelas moças, principalmente por Beatriz. Algo lhe chamava atenção.

- Eu vim em paz, rapazes! - fez sinal de rendição. - Você - aponta para Beatriz. - Sou Whisp, Senhora das Sombras, rainha dos Elfos Negros. Sabes porque estou aqui. - a garota nega. - Lembra-se do que vistes quando levada, e é por isso que irei levá-la!

- Mas não vai mesmo! - Chanyeol grita se colocando ao lado dela. Whisp avança, Beatriz saca sua arma e atira na mesma, que vira fumaça e vai desaparecendo.

"Um dia, garota, você será minha. Tenha certeza disso."

Somente Beatriz escutou e percebeu sua exclusividade quando ninguém reagiu. Ela temeu. Onde é que foi parar? Seus pensamentos voaram, e todos na sala voltaram a discutir mesmo com o rei tentando acalmar a situação.

Eles discutiam da ameaça que a presença delas é, que trouxe novamente Rainha dos Elfos Negros, deveriam dar um sumiço nas humanas. A discussão estava tomando proporção maior, quando alguém toma posição, com suas belas vestes diferenciada das outras e com óculos.

- Como podem ser tão ignorantes?! - a voz era firma, porém não deixava a doçura. - Venham aqui. - Chama e todos se aproximam. - Não percebem o que está acontecendo? Tantos anos de estudo e preparo para nada! Por quanto tempo mais irão se colocar no lugar de vocês? - enche-os de sermão. - As meninas são humanas, terráqueos, e são três ainda. Não vêem? O que dizia a Profecia? "Três humanas chegarão em EXO'rDIUM, vindas de um tempo diferente onde o Planeta Terra ainda vive, e trarão a Salvação das Sombras no último Eclipse da Lua Mãe".

Elas escutaram aquelas palavras, altas e claras, porém demoraram a engolir tudo. Como que fazem parte de uma "Profecia"? São simples e mera humanas, com suas vidas num país simples e os pais a espera delas. Não tinham tempo a perder com guerras, por mais que o coração de Beatriz anseia pela batalha, e defender os necessitados, como é a situação deste mundo. O desespero tomou conta, Ana Clara negou e puxou Raquel até Beatriz, que estava mais afastada.

- Faz todo o sentido. - Suho concorda. - Estamos entrando em ameaça com outros mundos, recentemente. E vejam, a espera por este tempo fora grande demais e a preparação, idem. Não podemos negar. - Diz, caminhando em direção onde elas se encontram - Entretanto, também não podemos obrigá-las a permanecer aqui, ou nem conhecê-las. É melhor que encontremos uma solução para que elas possam voltar ao Planeta Terra, mesmo que, para nós, ele é apenas um lugar em extinção. É necessário estudar sobre.

Teve discordância na decisão tomada pelo líder, mas a palavra dele que é a final e não há quem mude. Ele deu quartos para as três ficarem, com roupas o máximo parecida com as que usavam na Terra. Naquele dia, anoiteceu rapidamente e, assim, o jantar fora servido mais cedo. Por não estarem muito habituadas àqueles costumes de mesas, deixou que hoje se alimentem em seus aposentos, que as mais novas correram para o da mais velha. Estavam assustadas. Não queriam entrar em guerra, eram apenas civis comuns à favor da humanidade, ao contrário da outra.

Outra esta, que nem tocara ainda na comida, tentando assimilar tudo, principalmente quando aquela bruxa conversou apenas com ela. O silêncio predomina, abaladas demais com o que está acontecendo. Magia, de onde Chanyeol tirou aquele fogo? Como Whisp desapareceu em um piscar de olhos? Ou melhor, como diabos foram parar ali, naquele mundo?

Como que poderia existir essas coisas? Um mundo onde seres com poderes existem e vivem em uma Era Média, mas também muitíssima avançada em sua tecnologia! Seria eles a raça humana de um futuro que conseguiu chegar às outras galáxias? Mutações genéticas? Beatriz não parava de pensar sobre, e em várias outras possibilidades. Nem quando foi participar da campanha de doação de mantimentos no território horrível do Irã, sentou-se com medo ou confusa. Sabia onde estava, o que fazia, tinha apoio de seus colegas e estava armada. Aquele era seu mundo, que conhece muito bem, ao contrário daqui, esse tal de EXOdiurni? Seres do mal com poderes ainda mais fortes? Reis? Profecia?

O tempo passou rapidamente, num piscar de olhos. Quando percebeu, as mais novas haviam dormindo em sua cama, que parecia uma king lá da Terra. Deixou elas ali, não as levaria para seus respectivos quartos, pois sabia que estavam abaladas e com medo daqui a mulher e os perigos; e estar ao lado, bem juntinho a mais velha, era sinal de segurança e paz. Decidiu descer a escadaria, sair daquele corredor imenso onde havia portas e portas, maioria sendo quartos. Vagou pelo salão até encontrar a cozinha, sem funcionários. Excelente para ela. Pegou água em um copo, fechou seus olhos e, quando estava prestes a aproveitar a água, sentiu a presença de alguém. Ela logo se pôs em sinal.

- Não quero problemas. - Suho avisa e faz sinal de rendição. - Vim beber água também e percebi que já tinham chegado primeiro que eu. - Se explica, mesmo não precisando, para a garota, que concorda. - Não está fácil, não é mesmo? - a pergunta a pega de surpresa, não esperava aquela atitude.

- Com certeza, não. - responde e faz uma pausa, dando um longo suspiro. - Estávamos em paz na Terra, sabe? Sem ameaças piores que os próprios humanos, mais fácies de lidar. Um baque tão forte de chegar aqui e dar logo de cara com criaturas super-poderosas! Isso para nós humanos são lendas, historinhas para entreter! - Fala angustiada. - E... profecia? Eu posso até ser uma soldado, lutar em guerras até a morte, mas elas não. Elas são garotas normais, nas quais eu sou a responsável por ser a mais velha. Que faria eu se as perdesse? - Suspira novamente, Suho lhe encara com compaixão.

- Não irei mentir: as chances de voltarem à Terra, é quase de uma em um milhão. Chen, um de nossos cientistas, irá explicar-lhes amanhã. - Conta lentamente enquanto Beatriz engole tudo aquilo. - Mas não será por isso que deixaremos de encontrar uma solução para levá-las de volta, faremos de tudo. - A consola. - Contudo, é preciso que vocês se abram para nós. Somos pessoas boas e acolhedoras, apesar desta primeira impressão. Daremos todo o apoio possível, tudo que precisarem.

- Ah... Não sei realmente o que responder, vossa majestade, mas sou grata. - Sorri.

- Por favor, peço que me chame de Suho, ou pelo meu nome: Junmyeon. Quero ser um amigo para você. - Sorri de volta.

- Bia, ou Beatriz, como preferir. - Estende sua mão, que o outro aperta. Assim, tomaram a água tranquilamente.

 Beatriz pôde ir descansar mais em paz naquela noite, pôde proteger as meninas melhor. Sabia que tinha um grande amigo, líder e responsável para ajudá-las. E, mesmo com sua desconfiança natural, esperava que todos os homens e talvez, mulheres, que têm nesse círculo sejam boas pessoas a ponto da ajudá-las no que for preciso. Talvez, com o tempo que possa demorar para voltar à Terra, quem sabe não possam ajudar um pouco eles que tanto desejam elevar seu planeta? Mas claro, isso permaneceu guardado na mais profunda memória de Beatriz, pois sabe que as meninas nunca poderiam considerar a ideia. Não na situação que se encontravam. Então, ela deitou no meio das duas que, instantaneamente, abraçou a mais velha.


Notas Finais


Disse que o capítulo seria maior! :)

E esse Suho todo docinho, queria 💕

Até breve!!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...