História Ninfomania - Capítulo 2


Escrita por:

Postado
Categorias Naruto
Personagens Gaara do Deserto (Sabaku no Gaara), Itachi Uchiha, Kakashi Hatake, Kiba Inuzuka, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke Uchiha
Tags Narusasu, Naruto, Naruto Uzumaki, Sakura Haruno, Sasuke, Sasuke Uchiha, Sasunaru, Yaoi
Visualizações 175
Palavras 1.359
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção Adolescente, Fluffy, Lemon, LGBT, Literatura Feminina, Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Universo Alternativo, Yaoi (Gay)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Capítulo 2 prontinho para vocês!!! Agora o circo já começa a pegar fogo :3

Capítulo 2 - Capítulo dois


 — Chegamos! — Um homem de cabelos compridos e negros fala para o garoto ao seu lado, uns 10 centímetros menor que ele.

Ambos estavam olhando para uma porta que estava a frente deles, em completo silêncio. Mesmo sendo a antiga casa deles, onde passaram a maior parte da vida, o motivo que os trazia ali não era nem um pouco alegre. Após um tempo paralisados, o maior se pôs a falar de novo.

— Sasuke, temos que entrar. Me dê a chave.

O garoto saiu de seu transe e voltou a si.

— Ah sim, claro, Itachi. — Ele passava as mãos em seus bolsos, encontrando a chave no bolso esquerdo da calça jeans que usava.

Abriram a porta e adentraram o antigo apartamento com suas malas. O lugar não mudou nada, mas estava vazio. O caminhão com a mudança chegaria no máximo até o dia seguinte, segunda-feira, para trazer os móveis deixados na cidade onde moravam até ontem.

Um ar melancólico impregnou aquele lugar. Sasuke olhava em cada canto e lembrava de uma história diferente, muitas delas com seu amigo de infância, Naruto.

— Naruto!!!— Um súbito choque percorreu seu corpo. Itachi, que estava no banheiro, se assustou com o grito que seu irmão tinha dado e correu ver o que estava acontecendo.

— O que aconteceu? Por que você gritou?

—Naruto! Será que ele ainda mora aqui na frente?

O maior soltou um riso, aliviado de ter sido esse o motivo do grito, e não uma aranha ou barata.

— Vai lá ver se ele ainda está ali! Sei o quanto sente falta do seu amigo.

E Itachi realmente sabia. Quando eles se mudaram para aquela outra cidade, seu irmãozinho estava desolado. Demorou cerca de um ano e meio para que se acostumasse com o novo ambiente escolar e tentar fazer amigos. Naruto era muito importante para ele e o maior sabia disso.

Sasuke engoliu seco. Depois de seis anos separados, como será que ele estaria agora? Saiu de seu apartamento e se pôs em pé na porta do apartamento da frente. O dedo permanecia em cima da campainha, teimando em pressionar o botão. Qual seria a reação do loiro em ver o amigo agora? Havia um medo misturado de excitação em si, mas a vontade de ver Naruto era maior e por fim, a campainha foi tocada. Esperou um, dois minutos e nada. Tocou mais uma vez. Nada de novo.

Voltou para sua casa cabisbaixo, será que ele não morava mais ali? Este pensamento o deixou mais depressivo ainda, pois se ele não estivesse ali, onde acharia ele?

Então, se lembrou da escola. Estavam na mesma sala quando eram crianças e talvez estejam na mesma de novo, pois ele foi transferido de volta para a escola onde estudara até os 11 anos. Onde estudavam, a partir da 5ª série/6° ano, os alunos passavam a estudar de manhã. Então, passaria a acordar cedo.

Ele não iria para a escola amanhã para ajudar seu irmão com a mudança, porém, talvez na terça-feira, eles finalmente se reencontrariam.

E com este pensamento, ele poderia aguentar até o dia seguinte.


 

Ainda no domingo, eram 18:00h quando Naruto acordou. Ele dormira a tarde toda e nem escutou quando a campainha tocou.

Levantou da cama e foi para o banheiro lavar o rosto. Olhou no relógio do celular, era 18:02h. Tinha compromisso às 19:00h, então foi tomar um banho para se arrumar.

Ao sair de casa, este vestia uma calça jeans simples, uma camisa regata preta e uma jaqueta também preta com detalhes laranja, sua cor preferida.

Apertou o botão do elevador e se pôs a esperar. Achou estranho ter escutado alguns barulhos vindo do antigo apartamento de Sasuke, mas presumiu que finalmente alguém tinha se mudado para lá. O elevador se abriu e ele apertou o botão do andar 14, cinco andares acima do seu.

Ao chegar no andar desejado, ele aperta a campainha da casa 144 e espera um pouco, olhando para os lados meio atento. Não era segredo de ninguém em Konoha o que ele faria ali, todos sabiam. As fofocas naquela cidadezinha corriam rápido. Mas, ainda assim, gostava de pelo menos tentar ser discreto.

Logo a porta é aberta por um jovem ruivo muito bonito. Sua maquiagem preta nos olhos dava a ele um ar gótico.

— Pontual como sempre! Entre. — Dizia o garoto sorrindo, abrindo espaço para o loiro entrar.

— Para essas coisas eu nunca me atraso, Gaara! — Respondia Naruto simpaticamente.

Ao entrar na casa, o menor sentou-se no sofá e esperou o dono do recinto trancar a porta.

— Meus pais não voltam até as 23h hoje. Temos bastante tempo, se quiser tomar um café antes ou comer alguma coisa... — O ruivo sentava-se no sofá ao lado direito do outro.

— Não quero esperar — Naruto passava a mão esquerda nas coxas do maior e chegou na orelha dele para sussurrar — Quando te olhei na porta já estava morrendo de tesão.

E num impulso, o loiro já estava no colo do garoto, com cada perna de um lado do corpo de Gaara, beijando-o sedutoramente.

O ruivo também não se continha, apalpava a bunda do loirinho sem pudor enquanto rocavam seus membros já excitados um no outro, afinal, esta estava longe de ser a primeira vez deles.

Naruto parou o beijo apenas para tirar a jaqueta e a camisa, mostrando seu peitoral nu definido.

— Quer ir para meu quarto?

— Não, quero fazer aqui mesmo. — E, assim, o menor ficou de joelhos no chão entre as pernas de Gaara.

O loiro desabotoou a calça do maior, massageou um pouco o pênis do rapaz por cima da cueca branca, olhando para a feição de prazer do parceiro. Por fim, retirou o membro volumoso do ruivo debaixo daquele incômodo pano e pôs-se a chupá-lo.

O garoto gótico não conseguia conter seus gemidos. Tapava a boca para que saísse mais baixo, mas não conseguia.

Naruto, ainda proporcionando prazer com sua boca, desabotoava a própria calça e a abaixava um pouco junto da cueca, deixando suas intimidades nuas. Em seguida, colocou o dedo médio e anelar na boca do ruivo, o fazendo molhá-los com sua saliva.

Após uns minutos assim, o menor retira os dedos dali e os coloca na sua entrada, penetrando a si mesmo. Não conseguiu evitar de soltar um gemido.

Enquanto isso, Gaara retirava sua blusa e terminava de tirar a calça. Terminado, ele levanta o loirinho do chão, retira sensualmente todas as roupas do jovem e o coloca novamente no chão de quatro. O ruivo ajoelha-se e se masturba um pouco antes de penetrar o parceiro.

E, assim, ambos permanecem nesse jogo do prazer. De quatro, lado, frente, verso, na parede, até gozar. As posições diversas que fizeram são incontáveis. Mas não importa, tudo o que buscavam era o prazer...

____________________


 

— Não quer comer nada antes de ir embora? Ainda são 22h....

— Não obrigado, tem Ramen me esperando em casa! — Naruto terminava de abotoar as calças.

— Você sabe que comer isso todos os dias faz mal, não é? — Ele pegava as chaves da porta que havia deixado na cozinha.

— Eu sei, mas não consigo evitar! É muito gostoso!

Gaara abriu a porta do apartamento e o loiro o acompanhou. Quando este chegou no lado de fora, o maior perguntou.

— Te vejo amanhã na escola?

— Talvez sim, talvez não. Tudo dependerá da minha disposição haha.

— Se preguiça matasse... — O ruivo falou num tom irônico.

— Que bom que não mata, então! — Este o respondeu sorrindo. Aproximou para dar um selinho no maior.

— Boa noite, até terça-feira, loiro!

— Boa noite, ruivo.

E, assim, Naruto volta para seu apartamento.

Chegando lá, tira suas roupas, põe-nas no cesto de roupas sujas que estava no quarto, vai para o chuveiro tomar um banho e, ao terminar, põe-se a deitar.

Ele pega seu celular que havia deixado no criado mudo ao lado da cama. Abre seu Tumblr e vê os pornôs passando na sua dashboard, ficando assim até adormecer.

Esta era sua rotina. Este era seu Hobby. Sexo, pornografia, perversões. Sua vida girava em torno disso. Era o que pensava, era o que sentia, era o que vivia. Achara no prazer um modo de esquecer todas as suas dores e não via nenhum sinal de querer parar...


Notas Finais


Espero que tenham gostado! Até o próximo capítulo <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...