1. Spirit Fanfics >
  2. Ninguém pode saber.... ( ji Chang-wook) >
  3. Adeus grande noite

História Ninguém pode saber.... ( ji Chang-wook) - Capítulo 58


Escrita por:


Capítulo 58 - Adeus grande noite


Fanfic / Fanfiction Ninguém pode saber.... ( ji Chang-wook) - Capítulo 58 - Adeus grande noite

Wook parelizou derrepente olhando fixamente para a cozinha. Por um momento fiquei com medo de olhar mas eu tinha que fazer isso porem wook logo me enpurou para atrás de si i então eu vi uma mulher que parecia tão espantada quanto nós.

- Puta que pariu (em português)

Wook- Mãe! O-oque você quer dizer a senhora está fazendo aqui?

Todos estavam em estado de choque. Por sorte wook não estava nu, apenas eu.... Quase nua. 

M- Eu queria fazer uma surpresa mas é.... Eu não sabia que teria companhia afinal você me disse que estaria trabalhando.

Estava muito estranho, e tudo por causa de mim. Ela me olhou como se quisesse dizer mais ou menos isso " não sabia que estaria com uma puta dentro de casa! Você chegou ao ponto de pagar mulheres para te satisfazer ?!" . Bom, pelo menos era o que seus olhos dizia ao ver uma estrangeira semi nua aos amassos com seu querido filho. Não sei ao certo se ela ficará feliz em saber que ele não me pagará para trepar com ele, ou será pior quando souber que a puta semi nua na sua frente é a oficial namorada de seu querido filho e querendo ou não nós teremos que nos conhecer. 

Wook- É....

Ele não sabia o que dizer mas eu não podia ficar atrás dele eternamente.

- Wook...

Wook- mãe me de uma licencinha?

M- Claro.

O choque era tanto que ela nem sabia para onde ir. Eu agradeço por ela não ter tido um infarto e eu ter que reanimala.

Wook- Eu....

- Não precisa falar nada .

Eu saí correndo para a antrada onde meu vestido estava e o coloquei de aonde ele nunca deveria ter saido.

Wook- Eu vou conversar com ela é tudo vai dar certo.

Naquele momento me perguntava o que iria dar certo?. Estava tudo indo para o poço, o mais profundo possível, eu já não estava muito anima para esse encontro mas depois dessa... tudo era inpocivel de dar certo.

- Então eu vou indo.

Wook- o que? Não, você precisa ficar.

- É melhor eu conhecê-la outra hora. As coisas já deram errado suficiente, fale com ela e outro dia nos apresentamos corretamente.

Wook- Mas o que ela pensará de você indo embora assim.

- Não sei. Talvez que eu nuca deveria ter vindo aqui ou quem sabe " finalmente está mulher se tocou é foi embora".

Wook- Eu acho melhor...

- Não wook! Eu vou embora. Você conversa com ela e esplica a situação ok? Minha imagem não pode piorar .

Wook- mas...

- Sem más. Olha só meu amor, esse momento tem que ser só você e sua mãe, ela tem que se sentir a vontade para falar com você.

Wook- Está bem. Você tem razão, não estou conseguindo raciocinar direito.

Lê dei um selinho e abotoei sua camisa, passei as mãos a ageitando.

- Pronto, agora está apresentável.

Wook- foi tão chocante que minha ereção sumiu quase que instantaneamente.* Ri*

- Que ótimo, seria estranho ter uma conversa estando de pau...

Wook- Não precisa terminar essa frase. 

Rimos por um momento então lê dei um beijo de boa sorte e sai pela porta . Não tinha como piorar. Mas na verdade eu fiquei triste por não pode dormir com ele, por não pode fazelo chegar lá ou acordar ao seu lado de manhã.

- Em pensar que poderia ter sido um pouco pior.

Eu ri imaginando situações piores em que ela poderia ter nos pego, tipo eu em seu colo ou talvez até...

- Chega !!!

Me adiverti para parar de pensar naquilo, logo o elevador abriu e fui levada para casa. A pior sensação que tive foi quando entrei no apartamento escuro sem ninguém me esperando, a companhia de qualquer um cairia bem naquele momento. Pensei em ligar para qualquer um mas meu pupilo estaria com a família, minha amiga com seu boy temporário, só restava um... O todo poderoso Kim.

- O que ele estaria fazendo a essa hora?

Imaginei que estaria com a família mas ele não combina muito com essa cena, ou talvez com uma bela mulher e taças de vinho isso sim era pocivel.

Fiz cara de choro para o nada andando em direção a minha cama, tirei toda aquela produção que com certeza custou super caro, logo o vestido vermelho que me deixava como um lindo presente embrulhado pronto para ser aberto. Desbotoei o sutiã que um dia sentiu os dedos de um lindo homem que não o abriu, então nada mais justo que vestir uma camiseta e deitar como se fosse só mais uma noite.

O dia cheio de carinho a surpresas passaram pela minha mente até o momento em que se tornou um desastre e então logo peguei no sono, me sentia mais cansada do que realmente esperava .




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...